História A filha de um Arcanjo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, Supernatural
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kurama (Kyuubi), Madara Uchiha, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaara, Irmãos, Naruto, Sasuke, Sobrenatural
Visualizações 21
Palavras 1.922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo Minna
Estou trazendo até vocês, uma história recheada de seres sobrenaturais, investigações e lutas entre o bem e o mal.
Escolha o seu lado, pois quem será que vencerá nessa luta?

P. S.
Só para enfatizar, Mikasa é criação minha. Inspirada em Naruto, assim como em Sunagakure.

Capítulo 1 - As investigações se iniciam


Fanfic / Fanfiction A filha de um Arcanjo - Capítulo 1 - As investigações se iniciam

Konoha High School, dois dias atrás.

- Não, para!! Você sabe que não podemos dentro do colégio. - advertiu a garota dos longos cabelos loiros.

- Não tem ninguém aqui. Relaxa Ino-chan...

- Tudo bem então. - ela sorriu e beijou o garoto de cabelos negros e rosto pálido.

Do lado de fora do armário de vassouras, uma luz brilhou com intensidade. Em seguida, uma figura misteriosa sai alçando vôo.

- O que foi isso? - Ino percebeu assustada.

-Não sei. Fique aqui, eu já volto.

- Sai-kun... Não saia lá fora... - sussurou ela.

- Não se preocupe. É... NÃÃÃOOOO!! - algo agarra o rapaz, levando-o para longe.

- SAAAIIII...!! - Ino gritava pelo rapaz, mas a coisa já o havia levado.

A criatura que havia levado o jovem, estava retornando para buscar sua próxima presa. Agarrou a garota com suas garras, enquanto a mesma gritava por ajuda, pelas roupas.

Quando estava para alçar vôo mais uma vez, uma figura apareceu, envolta de uma luz branca e reconfortante, bem na frente da garota e da criatura. Com um único gesto de mão, lançou a criatura para longe. A garota, que caíra no chão quando as garras a libertaram, tentou correr mas acabou desmaiando antes mesmo de dar os primeiros passos. A figura misteriosa, após sumir com a criatura do local, desapareceu da mesma forma que havia aparecido.

Atualmente

- Um anjo? - Gaara perguntou ao irmão mais novo. - Aquela garota viu um anjo??

- De acordo com o depoimento, sim. - respondeu Sasuke. - Os policiais disseram que era uma espécie de trauma devido ao sumiço do namorado, mas creio que seja verdade.

- Qual é Sasuke? Sei que anjos caídos existem, mas essa descrição que ela fez é impossível. Asas brancas? Luz em volta, envolvendo aos que estavam presentes calorosamente? Ou ela é louca, ou estava bêbada... - Gaara dá de ombros.

- Sendo loucura ou não, vamos vê-la. Ela está internada no hospital local.

- Beleza, a duas quadras daqui. Pegue nossos distintivos, temos um trabalho a fazer. Vamos "caçar um anjo". - Gaara faz aspas com as mãos, deixando claro sua descrença.

- Não é o anjo que me preocupa, Gaara-kun... - Sasuke disse, claramente desconfiado de algo.

- Como?

- Onde você estava ontem à noite? Porque, pelo visto, não leu o que eu mandei você ler.

- Bem... Eu estava trabalhando Sasuke, em um caso... Particular... - Gaara sorriu de modo malicioso.

- Humf... Trabalhando? Sei Gaara... - Sasuke balançou a cabeça em negativa, seu irmão podia ser o mais velho mas, às vezes, parecia um adolescente sem nenhuma vergonha na cara. - Que seja, além do anjo havia outra coisa. E essa coisa levou Sai. De acordo com a garota, a criatura tinha garras afiadas e a aparência de uma espécie de raposa. Haviam asas negras em suas costas e olhos avermelhados... - Sasuke olhou para o irmão com um olhar zombeteiro, dando uma risada. - ...se você pensar um pouco, mas com a cabeça de cima, vai reparar que tem algo sobre isso no diário do nosso pai. Eu fiz uma pesquisa também. E esse demônio é conhecido como o demônio das nove caudas. 

- Demônio das nove caudas?

- Ele tem um nome específico, a maioria o conhece como Kyuubi. Ele é uma espécie de guarda costas de Madara. Um ser poderoso que fica próximo a seu mestre, protegendo o território que ele está ou pretende ir.

- Então... Você quer dizer que Madara está aqui? O próprio rei do inferno está nessa cidade?

- Ou já está, ou vai chegar em breve. - Sasuke coloca a mão no queixo especulando.

- Vamos descobrir.... Chegamos. - Gaara parou o carro.

- Isso é... Uma roupa íntima de mulher? - perguntou Sasuke erguendo um sutiã vermelho.

- Sasuke-kun, já disse para você não deixar objetos seus no meu carro. - Gaara sorriu, zombando do irmão.

- Gaara-kun... - esbravejou Sasuke.

- Vamos logo Sasuke, devolvo seu sutiã depois.

E rindo do irmão, Gaara desce do carro. Sasuke, mesmo com a fisionomia carrancuda, segue o irmão. Estava em frente ao hospital de Konoha. A investigação daria início a qualquer minuto, mas o que eles irão descobrir, fará os irmãos questionarem sobre tudo o que eles pensavam que existiam.

Sasuke e Gaara seguiam até a entrada principal do hospital, o irmão mais velho na frente. Assim que passaram pelas portas, Gaara soltou um arquejo, claramente surpreso.

- Já perdi a conta de quantos hospitais entramos, mas esse daqui... sem dúvidas é o mais estranho. - Disse Gaara.

O hospital estava cheio de pessoas na fila de espera, com diversos casos diferentes. Porém, o que chamou a atenção dos irmãos foi o fato de que, a maioria dos pacientes, eram alunos do colégio de Konoha. E o mais estranho ainda eram suas expressões, todos aparentavam possuir idade mais avançada do que deveriam ter.

Bem no meio do saguão, uma cruz de madeira estava pendurada, meio torta.

- Uau... Isso deve fazer o Dr. Orochimaru se sentir em casa. Mas que diabos houve aqui?

- Epidemia. Não se sabe ao certo o que a causou. - Os irmãos se viraram para achar a dona da voz.

Para a surpresa de ambos, era uma linda garota de cabelos avermelhados como o fogo. Seus olhos eram verdes como uma esmeralda e, sua pele, era um tom mais escuro do que porcelana. Cerca de 1,67 de altura e vestida com roupas simples porém, modernas. Gaara a olhava, com um certo entusiasmo.

- Aliás, sou Mikasa, estagiária desse hospital. Estão à procura da garota que deu entrada aqui depois do ataque? - Perguntou a ruiva.

- Como sabe? - Perguntou Sasuke, intrigado.

- O jeito de vocês, são federais, estou certa?

- Sim. - Respondeu o moreno, sem hesitar.

- Se me seguirem, posso levá-los até o quarto. Mas não sei porque mandaram mais agentes, outros estiveram aqui recentemente. 

- Confirmação dos fatos. - Disse Sasuke, inexpressivo.

- Peguem leve com ela, Ino-chan é minha amiga. Ainda está abalada pelo ocorrido. - Mikasa andava na frente pelo longo corredor, até parar em uma das portas. - Por favor, não a pressionem.

- Não vamos, eu prometo. - Disse Gaara.

- Vai ser coisa rápida. - Afirmou Sasuke.

- Ótimo. - A jovem, de cabelos vermelhos, sorriu. - Podem entrar... - Apontou para a porta, em seguida, se retirou.

- Bom, vamos nessa nii-san. - Quando Gaara foi abrir a porta, Neji apareceu e colocou uma das mãos no ombro do ruivo.

- Espere, Gaara.

- Neji!! - Disse Gaara, surpreso.

- Essa garota, não está mentindo.

- Qual é, Neji?? Até onde eu sei, você também é um anjo, mas não vejo suas asas.- O ruivo dá uma risada. - Até parece que você pode mostrá-las normalmente. Não me faça acreditar que, mesmo não podendo ver, você tem uma auréola e asas fofinhas.

- Você sabe que os humanos não podem ver minha forma verdadeira, mas existem anjos que podem vir à terra como bem entendem. - Respondeu o anjo.

- Então por que ainda não vi nenhum?

- Os únicos que podem, são Arcanjos. E eles são apenas quatro.

- Quer dizer que foi um Arcanjo que salvou a vida dessa garota? - Perguntou Gaara, erguendo as sombrancelhas.

- Tenho certeza, mas não é o que eu conheço. Só existem quatro, os únicos que realmente viram a face de Deus. Arcanjos só protegem profetas, essa garota com certeza não é uma. Quem a salvou, é um mistério até para mim... - Admitiu o anjo.

- Um de vocês salva uma pessoa, ninguém sabe quem é. Teoria interessante, não acha Sasuke? Talvez seja porque poucos desobedecem para salvar vidas... - Acrescentou Gaara, visivelmente irritado. Usando o sarcasmo de sempre.

Neji ficou calado por alguns instantes, não muito surpreso com a hostilidade do ruivo. Afinal, Gaara tinha certo rancor com os demais anjos. Ele sempre foi um descrente, mas desde que descobriu a existência deles, vive em constante batalha com sua negação.

- Gaara, chega. Temos trabalho... - Pediu Sasuke, numa tentativa de amenizar a situação.

- Trabalho... OK. - O ruivo olhou, mais uma vez, para Neji. - Eu agradeço por ter nos ajudado, Neji, mas esse anjo certamente será punido por causa de suas leis. Se o encontrarmos, ele será um aliado. Porque, se não me engano, o que os anjos fizeram pelo Madara, não foi a pedido de Deus.

- Talvez tenha razão. Deixo em suas mãos Gaara, talvez a garota tenha um significado maior. - Após dizer isso, o anjo desaparece.

- Às vezes, esse cara é um pé no saco... - Confidenciou Gaara.

- Nii-san, deveria ter um pouco de gratidão com quem já te tirou do inferno. - Repreendeu Sasuke.

- Vamos parar com esse "blá blá blá" de menininha, temos que trabalhar. - Respondeu o ruivo com certa zombaria, mas com um toque de azedume.

Antes que Sasuke pudesse falar, ele abriu a porta e entrou. O moreno podia discordar, mas preferiu não se manifestar. Respirando fundo, Sasuke seguiu o irmão.

A garota loira estava sentada, um terço e uma bíblia na cabeceira da cama. Ao ouvir a porta, ela se virou para receber os visitantes. Os irmãos viram alguns arranhões em seu corpo, mas o que os deixaram chocados, foi a expressão de paz e tranquilidade dela.

- Essa garota é piradinha! - Sussurrou Gaara para seu irmão, antes de se aproximarem.

- Desculpe o incômodo senhorita Yamanaka, somos da ANBU. Eu sou o agente Mezou, esse é o agente Taka. Queremos fazer algumas perguntas. - Sasuke deu inicio.

- Mais perguntas? Eu já falei com a polícia... - Reclamou Ino. - Eles disseram que estou louca, de que adianta falar? Ninguém acredita.

- Por que não tenta? Não somos como os outros oficiais, queremos ouvir cada detalhe que se lembrar.

- Bem... Eu e Sai estávamos no armário de limpeza quando... - Gaara a interrompeu.

- No armário da limpeza? - perguntou o ruivo, erguendo uma sobrancelha.

- É que, eu e Sai, estávamos... Estudando. - A garota tentou uma desculpa, a qual não havia funcionado.

- Estudando... Me lembro quando, ainda no ginásio, eu "estudava" assim também. - Gaara deu uma tossida rápida, ocultando o riso. - Continue por favor.

- Bem, estávamos lá quando aconteceu. Uma espécie de luz apareceu do outro lado, fiquei morrendo de medo. Sai também sentiu, ele saiu pra ver o que era mas, assim que ele abriu a porta, uma coisa o pegou. No início eu não vi quem era, ou o quê, mas quando voltou para me buscar, consegui distinguir alguns detalhes. - Ino se abraçou com os braços, estremecendo de leve.

A garota descreveu o que tinha visto, dizendo que a criatura que havia levado Sai, tinha um corpo que lembrava um cão, com asas nas costas. Suas asas eram da mesma cor de seus olhos, vermelho sangue. E ele tinha garras afiadas, o bastante para deixá-la marcada.

- Foi com elas que ele me pegou. Mas antes que pudesse voar comigo, um novo clarão apareceu. Mas, dessa vez, esse clarão veio do céu. De repente, aquele bicho foi lançado para longe de mim, sumindo de minha vista. - A expressão da garota muda mais uma vez, agora parecia completamente serena.

A loira prosseguiu, dizendo que, antes de desmaiar, pode ver mais algumas coisas de relance. Afirmava, com toda certeza, que era um anjo.

- Ele possuía asas brancas, como uma pomba da paz e, também, tinha um corpo masculino. Foi a última coisa que eu vi. - Finaliza ela sorrindo.

- Então você, literalmente, apagou? - Perguntou Gaara.

- Sim. - Admitiu ela.

- Não se lembra de mais nada? - Perguntou Sasuke, pensativo.

- Não, só me lembro disso mesmo. E depois, de acordar aqui, no hospital. - Ino dá de ombros, deixando claro que havia terminado.

- Obrigado pela colaboração senhorita Yamanaka. Não a pertubaremos novamente. - Os irmãos Himura agradeceram, antes de sair do quarto.



Notas Finais


Arigatou gozaimasu.
a todos que leram.
😆😋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...