História A filha de um Arcanjo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, Supernatural
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kurama (Kyuubi), Madara Uchiha, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaara, Irmãos, Naruto, Sasuke, Sobrenatural
Visualizações 10
Palavras 2.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


T A D A I M A
😆
Mais um capítulo dessa história emocionante, cheia de mistérios e muita zoação.
O que será que vamos encontrar dessa vez?

Boa leitura a todos.
XD

Capítulo 2 - Um novo ataque.


Fanfic / Fanfiction A filha de um Arcanjo - Capítulo 2 - Um novo ataque.


- Isso ainda não prova que é um anjo. Quem dirá um Arcanjo. - Disse Gaara. 

- É a melhor teoria que temos, Neji confirmou. Mas se existem quatro Arcanjos, é realmente impossível pensar que um anjo normal faria aquilo. Não faria sentido. - Especulou Sasuke. 

- Se depender da "ajuda celestial" de Neji, não vamos descobrir nada. É por nossa conta dessa vez, Sasuke. Cabe a nós matar aquela coisa e, ainda por cima, encontrar nosso suposto "anjo". Se é que existe um com esse poder todo. - Afirmou Gaara. 

- Se existe alguma coisa, vamos achar. - Respondeu o moreno. 

Os irmãos Himura foram até o carro, mas antes de entrarem, Gaara colocou os braços em cima do teto. E olhando para Sasuke, disse:

- Você reparou naquela garota? A estagiária, Ma... Alguma coisa? 

- Mikasa... Nii-san, realmente você não presta atenção em conversas não é? O que tem ela? - Perguntou Sasuke, cruzando os braços, do outro lado do carro. 

- Para alguém que trabalha naquele lugar, desapareceu bem rápido, não? 

- Hum... Talvez. Mas ela não é prioridade no momento, Gaara. 

- Eu sei. Bom, vamos logo. Tem algo que preciso descobrir... 

Gaara entrou no carro, uma dúvida martelava em sua cabeça. Sasuke sorriu, seu irmão era complicado às vezes, e entrou no carro. 

- Aquela garota ruiva, tem alguma coisa nela que está me deixando pirado... - Comentou Gaara. 

- Nii-san, ela é só uma estagiária. - Sasuke revirou os olhos. 

- Não é isso Sasuke... Ah, quer saber? Dane-se! 

Gaara dirigia, seu destino seria encontrar um hotel. O depoimento não havia mudado, ainda não haviam detalhes mais recentes.

Perto da estrada, os irmãos encontraram um hotel. Não era uma maravilha, mas até onde eles sabiam, quase nunca se hospedam em algum lugar luxuoso. 

Gaara entrou no estacionamento, parando em frente à entrada. Os dois irmãos saíram do carro, seguindo até o interior do local. No todo, o hotel era bem simples, um pouco mais do que os outros. O irmão mais velho, foi até o balcão da recepção. 

- HumHum. - Ele pigarreou. - HumHum... 

-Desculpe... - Uma mulher saiu por uma porta, enrolada em uma toalha branca. Os cabelos loiros, molhados. - Estava no banho, não ouvi a campainha. Como posso ajudá-los?

- Eu... Queria... - A verdade era que Gaara não tirava os olhos da loira, ainda mais nos trajes que a mesma se encontrava. - um quarto para dois... 

- Está com sorte, temos um. - A loira pegou a chave, entregando para o ruivo. Antes de soltar, ela olhou o jovem de cima a baixo, concordando com a cabeça minimamente. - Se precisar de alguma coisa... - A jovem sorriu, com ar malicioso. - ...qualquer coisa mesmo, pode me procurar. 

- Desse jeito, vou precisar de mais coisas do que o normal... - Gaara devolveu o sorriso, piscando em direção a loira. 

Sasuke já aguardava do lado de fora, próximo ao carro. 

- Tivemos sorte, aqui está. - Gaara ergueu o molho de chaves. O ruivo começou a caminhar em direção ao quarto, quando Sasuke o interrompeu. 

- Calma aí! - Disse o moreno, um pouco atrás. - Você realmente está interessado naquela garota, não é? 

- O que eu vou falar agora é ridículo e idiota, algo que você diria Sasuke... - Gaara soltou uma breve risada. 

- E o que eu diria, que seria ridículo e idiota? - Perguntou o irmão mais novo, fechando a cara. 

- É uma intuição minha. - Respondeu o ruivo, colocando a chave na porta do quarto, abrindo em seguida. - Sei lá, só acho que essa garota esconde alguma coisa. Algo que ela não quer que ninguém saiba. 

- Tá legal Sherlock, vou pesquisar, se isso te deixar tranquilo. 

- Esse é meu irmão caçula. - Gaara deu leves tapinhas nas costas do irmão. 

- Porém, se resolver dar uma festinha com a recepcionista, me avise antes. Prefiro dormir no carro, do que ver aquela cena de novo. - Sasuke estremeceu de leve. - Até hoje quero furar meus olhos quando me lembro... 

- Nii-san, aquilo foi algo que até mesmo você... - Gaara ainda falava, quando o moreno interrompe o irmão. 

- Sim, que até mesmo eu faria... - Disse Sasuke. - Não do jeito que você fez, mas tem razão. Porém, vi partes suas, que jamais deveria ter visto. Me deu pesadelos, por dias. 

Os irmãos ainda discutiam, quando entraram no quarto. 

Passaram-se horas, Sasuke havia concluído sua pesquisa. Enquanto Gaara, tirava um cochilo na cama. 

- Gaara, acorda... - O moreno chamou. Como seu irmão não acordava, arremessou uma caneta que, graças à sua mira, acertou bem no meio da testa de Gaara. 

O ruivo acordou sobressaltado, o que fez Sasuke cair na gargalhada. 

- Acordou Bela adormecida? 

- Muito engraçado Hahaha... O que você encontrou? - Disse o ruivo, se levantando. 

- Bem, fiz uma pesquisa pequena e não encontrei nada. Ela está completamente limpa. 

- Tem certeza? - Questionou Gaara. 

- Baka, esse é meu trabalho. Se eu disse que não achei nada, é por que não achei. - Respondeu Sasuke, repreendendo o irmão. 

- OK. OK. - O ruivo bocejou, se aproximando do irmão. - O que, exatamente, você achou? 

- Essa garota, a Mikasa, ela é de Sunagakure. Veio para Konoha a dois anos, estuda na Konoha High, esta no ultimo ano. Está morando em uma das fraternidades da cidade, próximo ao colégio. 

- É, ela está bem limpa. Mas escute o que digo, aí tem coisa Sasuke. Pode crer. - Gaara pressionou a têmpora com os longos dedos, sua intuição nunca falhava. 

-----------------------------

Enquanto isso, no colégio Konoha High.

- Eu já estou no colégio, vou entrar agora no vestiário. - Disse a jovem de longos cabelos escuros, falando ao telefone. - Não, o zelador não está. Não tem ninguém aqui, está deserto. Então relaxa... - Um barulho atraiu a atenção da jovem. - Espera um pouco, acho que eu ouvi algo...

A jovem foi até o centro do imenso pátio, onde o barulho ficava cada vez mais alto. De repente, uma luz surgiu a apenas alguns metros da garota.

- Eu não sei o que é... Não, é uma espécie de luz forte. Bem no no meio do pátio... 

A verdade, era que a jovem não fazia idéia do que aquilo significava pois, dessa mesma luz, uma espécie de cachorro com asas saiu voando. Logo atrás da ave, um homem, de longos cabelos negros, apareceu. Sem perder tempo, a jovem desligou o telefone, se escondendo atrás de uma das lixeiras do local.

O cão com asas, ou seria uma raposa, a garota não soube diferenciar, aterrissou. Quando conseguiu ver melhor, concluiu que era uma imensa raposa com asas. Mas o que a deixou realmente aterrorizada, foi o fato de que a criatura tomou a forma do jovem Sai, o aluno que havia sido levado em um ataque anterior. Não conseguindo se conter, a jovem saiu de seu esconderijo, numa tentativa falha de fugir, correndo desesperadamente.

O homem moreno percebeu sua presença e, sem demora, gesticulou para a criatura, com a forma de Sai, agarrar a fugitiva. A jovem aumentou sua velocidade, precisava sair dali mas, quando olhou para trás, foi apanhada pelo monstro transformado.

Usando a fisionomia de sua vítima passada, a criatura sorriu.

- Opa... Acho que te peguei.

- Não me machuque... Por favor... - Implorou a jovem.

- Shhhhh... Vai ficar tudo bem... - Ele sorriu, segurando a jovem com mais força.

Ao longe, um grito estridente foi ouvido. 

----------------------------

O dia amanheceu no hotel onde os irmãos Himura estavam hospedados. Como de costume, Gaara ainda dormia. Já Sasuke, havia acordado cedo para realizar uma caminhada. Quando entrou no quarto, notou uma estranha movimentação de carros da polícia, todos indo em direção norte. 

O moreno entrou no quarto, algo havia acontecido.

- Gaara. - Chamou o irmão. - NII-SAAN... - Dessa vez, ele elevou mais a voz.

- Não fui eu... - Gaara acordou sobressaltado, se sentando em um pulo na cama. - Hãa?? Sasuke? O que foi? 

- Aconteceu alguma coisa.

- Aconteceu? Como sabe?

- Vi carros de polícia passando, em alta velocidade. Seguindo pro norte, sabemos o que tem ao norte daqui.

- O colégio. - Agora, Gaara já estava desperto e alerta. - Acha que pode ser o demônio?

- Talvez... - Especulou o moreno.

- Certo, então se arrume. Precisamos verificar. 

Os irmãos Himura arrumaram seus disfarces, vestiram seus ternos da ANBU, pegaram os distintivos falsos e seguiram até o carro. Gaara abriu o porta-malas, verificando seu armamento. Tinham tudo o que era necessário para qualquer eventualidade, sejam anjos ou demônios. 

Com tudo organizado, entraram no veículo com destino certo, konoha High School. 

- Cara, isso está me deixando cheio de fome. - Reclamou Gaara. 

- Nii-san, eu estive revisando os arquivos da Mikasa. Você estava certo... 

- Como? 

- Os pais dela morreram há quatro anos, ela foi internada em uma clínica psiquiátrica. - Disse Sasuke, olhando pela janela do carro. 

- Clínica psiquiátrica? 

- Bom, ela dizia coisas absurdas, como demônios atrás dela. Então a internaram, achando que ela usava substâncias alucinógenas. 

- E quando a liberaram? - perguntou Gaara, curioso. 

- Exatamente há dois anos...

- Quando ela veio para cá. - Gaara finalizou a frase do irmão. - Bom Sasuke, vamos fazer uma visita a ela depois. - Riu Gaara, depois ficou sério. - Acho que nosso demônio atacou de novo... - Apontou em direção à entrada do colégio. 

- Deve ter sido um estrago e tanto. - Disse Sasuke, pensativo. 

Os dois saíram do carro, caminhando até à entrada do colégio. Vários policiais estavam presentes no lugar, uma ambulância já estacionava ao lado. Entre o amontoado de pessoas, caído no chão próximo à saída, havia um corpo. Gaara não conseguiu ver direito, então Sasuke saiu em busca de informações. 

- Com licença! 

- Quem são vocês? - Perguntou o oficial, desconfiado. 

- Sou o agente Mezou, esse é meu parceiro, agente Taka, queremos um relatório completo. - Respondeu Sasuke. 

- E desde quando, agentes da ANBU, tomam parte de um caso em uma cidade pequena? 

Sasuke e Gaara mostraram os distintivos, ambos com cara de poucos amigos. 

- Não é o primeiro caso nessa cidade, então não acho impossível que tomemos parte disso. - Ameaçou Gaara. 

- Bem... - Disse o policial, depois de avaliar os emblemas nos distintivo de ambos. - Temos uma garota, no mínimo com uns 17 anos, estudante do colégio. Foi encontrada hoje de manhã, uma das faxineiras a viu quando iniciou o turno. 

- Podemos ver o corpo? - Perguntou Sasuke. 

- Está bem ali, fiquem à vontade. 

- Obrigado, policial. 

Os irmãos seguiram até o corpo, precisavam analisar a profundidade do ataque. Quando chegaram, o ruivo ergueu a lona preta com delicadeza, sem retirá-la completamente do cadáver. Ao ver a imagem, rapidamente Gaara o cobriu novamente, fazendo uma cara esquisita. 

- O corpo foi mutilado Sasuke... - Disse o ruivo. - Melhor ainda, foi destroçado. Parece que, dessa vez, nosso avoado deixou sua marca. 

- O que você acha? - Indagou Sasuke. 

- Dessa vez? Não faço a mínima ideia. Mas vou chutar, digo que a criatura esta preparando o terreno. 

- Como assim? - Sasuke estava claramente surpreso. 

- Bom, a garota foi morta nesse lugar, que é um espaço aberto e enorme. - Começou o irmão mais velho. 

- Se chama Pátio, Nii-san. - Sasuke revirou os olhos. 

- Que seja... - Disse Gaara, suspirando antes de continuar. - Do mesmo jeito que, no outro desaparecimento, o garoto também sumiu no pátio. A ligação é clara Sasuke, o território está sendo vigiado. 

- Será que Madara... - Sasuke não finalizou. 

- Talvez. Mas por que nosso "anjo" não apareceu dessa vez? - Perguntou o ruivo. 

- Mais uma coisa que vamos ter que descobrir... 

- Vamos até aquela fraternidade, ou seja lá o que for. - Gaara sorriu, erguendo-se. - Tenho certeza que parte das respostas estão lá. 

- Acho que não são respostas que você pretende encontrar lá. - Deduziu Sasuke, erguendo-se do chão também. 

- Não enche, Sasuke. - E seguiu em direção ao carro. 

Sasuke, sem esconder o sorriso de deboche, seguiu o irmão. Irritar Gaara, era o melhor Hobby que ele poderia ter. 

A fraternidade ficava à poucos quilômetros do colégio, era em uma casa antiga, digna de filmes de terror. Mas era enorme, cheia de garotas logo na entrada. 

Os irmãos Himura pararam o carro no acostamento, olhando para o aglomerado de garotas entrando e saindo da residência. Em sua maioria, loiras deslumbrantes. 

- Sasuke, acho que passamos pelo purgatório e chegamos no paraíso... - Disse Gaara, olhando para uma linda garota loira, usando uniforme de líder de torcida. 

- Segura a onde Nii-san, viemos a trabalho. - Respondeu Sasuke, revirando os olhos. 

- Claro... Trabalho... 

Ambos saíram do carro. Para onde o ruivo olhasse, avistava um garota que o fazia assoviar, deixando-o cada vez mais eufórico. Já o moreno, encarava o irmão com as sombrancelhas erguidas, com evidente descrença. Gaara sempre agia como um idiota, ainda mais em um lugar com várias garotas. Mas assim que passou por um grupo de meninas que, sem demora, sorriram para o moreno, Sasuke sentiu seu rosto arder. Ele estava corado, mas seus pensamentos estavam indo pelo caminho errado. 

O moreno balança a cabeça, tentativa falha de afugentar os pensamentos, e foi de encontro a uma das garotas. 

- Com licença, procuro por Mikasa Kido. Sabe onde posso encontrá-la? 

- Mikasa? - A garota avaliou Sasuke de cima a baixo, fazendo gesto de aprovação. Em seguida, respondeu. - Ela está logo ali, na parte de trás do jardim. Mas se quer uma dica... - A garota se aproxima e deposita ambas as mãos no peito de Sasuke, por cima do terno. - Sou muito melhor que ela, meu quarto é no último andar. Quem sabe mais tarde... 

- Com certeza... - O moreno sorriu torto, afastando as duas mãos da garota de seu corpo. - Mas, infelizmente, estou trabalhando. 

- Sem problemas gato, o convite continua de pé. Tome... - A garota apegou uma caneta, que pendia atrás da orelha, e escreveu um número na mão de Sasuke. - Meu telefone, me ligue quando quiser. 

- Ligarei, pode apostar... - E com seu jeito elegante, o moreno se afastou da garota. 

- HEY... MEU NOME É SAKURA. - Ela gritou de longe, fazendo Sasuke soltar uma risada. 

- EU... SOU SASUKE. - Respondeu ele, erguendo uma das mãos, acenando um adeus. 



Notas Finais


Arigatou a todos que estão acompanhando, em breve mais um capítulo sairá.
😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...