História A filha do Luan Santana - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana
Tags Aline Fortunato, Bruna Santana, Julia Andrade, Luan Santana, Lucas Lucco, Nicolle Santana
Exibições 277
Palavras 1.608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


voltei minha gente!!!
sei que demorei demais, só que a praga da @Lulusantana veio passar uns dias aqui em casa, e escrever com ela falando o tempo todo, não da né kkkkkkk
também sei que vocês estão com saudades da Julia, então digamos que temos uma participação especial nesse capitulo rsrs
Boa Leitura!!!

Capítulo 21 - Capítulo 21


Sai correndo pelas ruas do condomínio até que ouvi  

“NICOLLE VOLTA AQUI”

Por um minuto senti meu coração parar, olhei pra trás e ele apareceu na porta de cara, a única coisa que eu consegui foi correr

xxxxxxxCapítulo atualxxxxxxx

eu estava desesperada e sabia exatamente onde ir. Passei  1..2..3 ruas e finalmente cheguei, minha única reação foi bater desesperada na porta

não demorou muito e a mesma foi aberta, a única coisa que eu fiz foi abraçar quem quer que fosse

Mari-meu deus Nicolle por que você ta chorando? O que você ta fazendo aqui a essa hora?-perguntou desesperada

Nicolle-o Luan Mari-chorei-ele....ele ta louco

Mari-o Luan?-assenti-o que ele fez?

Nicolle-ele....ele chegou em casa bêbado e agora ta atrás de mim-falei desesperada

Mari-Nicolle me responde uma coisa.....ele te machucou?-eu não queria falar, iria me sentir mais culpada ainda se contasse a verdade

Nicolle-.....

Mari-me responde Nicolle-me encarou-ele te machucou ou não-não falei nada apenas assenti

Mari-esse garoto não toma jeito mesmo-me soltou e foi em direção as escadas

Nicolle-onde você vai?-perguntei desesperada, mas ela não me respondeu

Mari-AMARILDO?.....AMARILDO-gritou subindo as escadas

Amarildo-meu deus Lizete o que foi?-desceu correndo desesperado

Mari-liga pra Bruna e manda ela vim ficar com a Nicolle enquanto eu e você vamos ter uma conversa seria com o Luan

Amarildo-o Luan?-perguntou confuso

Mari-É AMARILDO-bufou-ANDA VAMOS-saiu puxando ele pela mão escada acima

{...}

{P.O.V Bruna}

Bruna-até agora vocês não me explicaram o que ta acontecendo-falei impaciente enquanto acariciava os cabelos da minha sobrinha, que chorava descontroladamente deitada no meu colo

Amarildo-depois te contamos tudo, mas agora precisamos ir-assenti e eles saíram apresados para casa do Luan

Bruna-minha pequena o que foi que aconteceu?-perguntei e ele rapidamente se sentou 

Nicolle-promete não ficar com raiva-me olhou receosa e eu assenti

Nicolle-antes do enterro acabar..........

{P.O.V Marizete}

Sai do carro pisando fundo, não acredito que o Luan fez isso de novo, ele me prometeu que não iria se repetir

Mas ele vai me ouvir, o se vai

Marizete-Rafael.....LUAN RAFAEL-tentei abrir a porta, mas a mesma estava fechada

Amarildo-LUAN RAFAEL DOMINGOS SANTANA ABRI ESSA PORTA AGORA-ele gritou socando a porta

Mas não demorou muito e a mesma foi aberta, ele apareceu segurando uma garrafa de vodka pela metade, sua aparência estava horrível e eu podia ver o ódio em seus olhos.....como da ultima vez 

Luan-o que vocês querem-disse rude

Marizete-olha o jeito que você fala com a gente garoto, você pode ser maior de idade mas ainda somos seus pais, então mais respeito-ele revirou os olhos

Luan-aff...entra-disse meio enrolado, virou de costas para nos e entrou em casa se jogando no sofá, odiava ver ele assim, e o mesmo sabia MUITO bem disso

Amarildo/Marizete-agora nos vamos conversar Rafael

Luan-eita chamou de Rafael-riu-coisa boa não é-levou a garrafa até a boca, mas antes dele beber fui mais rápida e a tirei de sua mão

Marizete-chega, você não vai mais beber -fui até a cozinha e despejei todo liquido da pia-e acho bom que você sabe que coisa boa não é-ele ficou quieto

Amarildo-eu não acredito que você fez de novo Rafael-disse sem paciência

Marizete-você tem noção do que fez? Podia ter acontecido a mesma coisa com a sua filha, NISSO VOCÊ NÃO PENSA NÉ?

Luan-eu to pouco me fudendo pra Nicolle-não acreditei no que eu estava ouvindo

Amarildo-realmente, você ta muito bêbado-respirou fundo-você vai subir, tomar um banho gelado e ir pra cama

Luan-não valeu-disse se deitando novamente

Amarildo-eu não estou pedindo, ESTOU MANDANDO-ele não disse nada apenas se levantou e foi até as escadas, tropeçando nos degraus

Marizete-e se acontecer a mesma coisa que antes?

Amarildo-não vai Lizete.....não vai-respirei fundo indo até as escadas, atrás do Luan

{...}

{P.O.V Luan}

Abri os olhos tentando me acostumar com a claridade, minha cabeça estava a ponto de explodir, meu corpo doía, e o pior....não lembro de nada, não sei nem como vim parar aqui

Levantei da cama com uma certa dificuldade, fui até o banheiro, passei uma água no rosto, mas assim que levantei a cabeça olhando através do espelho acabei levando um susto

Minha mãe estava encostada no batente da porta me olhando de braços cruzados, sua expressão era seria

Luan-ta tudo bem?-perguntei com a sobrancelha arqueada

Marizete-não, não ta nada bem-me virei para ela de imediato 

Luan-o que ouve?-perguntei preocupado

Marizete-o que ouve Rafael? O QUE OUVE É QUE VOCÊ FEZ DE NOVO-arregalei os olhos, não, não pode ser verdade

Luan-O QUE?....mãe pelo amo de deus, me diz que eu não machuquei ninguém

Marizete-sua filha não dormiu direito com o medo do próprio pai-ela disse seria e na hora eu me desesperei

Luan-o-oque eu fiz mãe....por favor fala-implorei

Marizete-você simplesmente chegou em casa bêbado culpou a sua filha pela morte da Julia, e quase bateu nela-falou com desgosto

Luan-mãe eu juro que não queria, eu......eu tava bêbado-falei aos prantos

Marizete-você prometeu que não ia fazer de novo Luan-suspirou

Luan-eu sei mãe....eu sei-solucei-eu preciso ver ela-disse indo até o closet pegando uma camisa

Marizete-melhor não-veio atrás de mim

Luan-ela é minha filha, eu não posso deixar ela ter medo do próprio pai-ela se deu por vencida e finalmente concordou

{...}

Finalmente chegamos na casa dos meus pais, entrei e ouvi vozes vindo da cozinha

Vi meu pai, minha Irmã e minha pequena sentados na mesa almoçando, ela estava de cabeça baixa e brincava com a comida

Marizete-senta Luan-assenti e me sentei ao lado da Bruna

Ela finalmente levantou a cabeça e me olhou, pude ver o medo em seus olhos, percorri meu olhos até seus Braços e vi que seus pulsos estavam roxos, naquela hora me senti um monstro, como?....como eu pude fazer isso com ela, com a minha filha

Marizete-você nem tocou na comida minha filha

Nicolle-perdi a fome-disse por fim e saiu da mesa indo até as escadas-Soltei um suspiro pesado

Não acredito que fiz isso de novo

{P.O.V Nicolle}

subi as escadas e me tranquei no quarto, por que ele ta aqui? Eu não quero ver ele, pela primeira vez eu tive medo de alguém, e o pior é que esse alguém é o meu pai

eu não quero mas olhar pra cara do Luan, sei que fugir não vai dar em nada, até porque eu já tenho uma rixa com o Rodrigo e também praticamente todo Brasil sabe quem eu sou

levantei, destranquei a porta e fui até o banheiro do corredor, entrei e me tranquei no mesmo, fui até o armário e peguei uma cestinha que ali e vi que dentro tinha alguns remédios

Será?

Peguei dois de cada e......será que vale a pena?

Respirei fundo e coloquei tudo na boca, com a mão mesmo peguei  água e......finalmente tomei , fui até a banheira e me deitei na mesma esperando os remédios fazerem efeito

Não demorou muito e senti uma vontade enorme de vomitar, mas me segurei. Minha cabeça doía, senti minha visão ficar turva, ouvi alguém me chamar do lado de fora, e então senti tudo escurecer

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 abri os olhos e vi que não estava mais no banheiro, e sim em um campo, eu realmente não estava entendendo nada . Comecei a andar pela trilha de flores, até que de longe vi uma moça de costas para mim olhando pro horizonte

me aproximei mais e mais

Nicolle-moça?-ela então e virou e só faltou eu cair pra trás

xxx-Nicolle?-me olhou assustada-o que você ta fazendo aqui?

Não respondi, eu estava em choque, ela estava ali.....minha mãe estava ali

Julia-Nicolle você não pode ficar aqui, você tem que voltar AGORA-eu ainda a olhava estática

Nicolle-eu...eu não quero voltar, seja la pra onde

Julia-Nicolle se você não volta....você fica aqui pra sempre

Nicolle-eu quero ficar com você mãe

Julia-minha filha, por favor-eu neguei

Nicolle-eu não quero, você não sabe o inferno que eu to passando

Julia-eu sei....eu sei o que o Luan fez com você, até por que ele já fez a mesma coisa comigo-arregalei os olhos

Nicolle-o que? Mas por que?

Julia-ciúmes Nicky, ele saiu pra beber e quando chegou em casa fez a mesma coisa que ele fez com você

Nicolle-e por que você tava com ele esse tempo todo

Julia-por que eu sei que ele não fez por que quis, ele estava bêbado, e não aconteceu nada parecido.....até hoje-suspirou

Nicolle-eu tenho medo dele....

Julia-filha eu sempre vou estar com você, perdoa o seu pai, ele ta arrependido

Nicolle-eu...eu não sei

Julia-vem ca-me puxou pela mão, e fomos a uma espécie de penhasco

Julia-o que você vê?

Nicolle-eu....eu estou deitada na banheira e....estão tentando me acordar-disse num sussurro

Julia-exatamente, Nicolle seu pai ta desesperado, ele já sofreu tanto quando te roubaram da gente, do seu sequestro, ele não quer te perder de novo filha, ele não quer te perder pra sempre-respirei fundo e a olhei  e assenti

Julia-fecha os olhos-obedeci-agora é só você pensar nas pessoas que você mais ama

Fiz o que ela mandou, pensei na Marcia, na minha tia, meus avós e....no meu pai

“Jamais esqueça que eu te amo filha, e quando você menos esperar a gente vai se ver de novo”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

abri os olhos e senti algo subindo pela garganta, acabei vomitando todos os remédios que eu tinha tomado

Luan-meu deus filha-me abraçou-graças a deus você ta viva-disse aos prantos

Nicolle-eu to bem, só um pouco tonta-disse retribuindo o abraço

Luan–nunca mãos faça isso ouviu?-assenti-senti tanto medo de te perder, por favor filha mãe perdoa

Nicolle-ta tudo bem-dei um meio sorriso

Luan-eu te amo tanto filha-beijou meus cabelos

Nicolle-eu também te amo pai-ri

Luan-pera ai, repete-disse todo sorridente

Nicolle-o que?-perguntei confusa

Luan-do que você me chamou?

Nicolle-de pai?-assentiu e eu gargalhei

Luan-prometo que vai ser tudo diferente daqui pra frente pequena-me deu um beijo na testa

Tenho certeza que vai......  


Notas Finais


Julinha apareceu gente kkkk
queria muito ressuscitar ela mas....você vão entender


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...