História A filha do Mestre Pokemon - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Brock, Dawn Hikari, Delia Ketchum, Gary Carvalho, Grace (mãe de Serena), James, Jessie, Max, May, Meowth, Misty, Personagens Originais, Professor Carvalho, Serena
Tags Ash, Filha, Kanto, Misty, Pokémon, Serena
Exibições 50
Palavras 1.886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês amigos.

Espero que gostem xD

Capítulo 25 - Chegada em Alola


Após uma longa viagem, Max, Klauss e Mariene haviam chegado em Alola. Assim que desceram do avião, Mariene e Klauss sentiram o clima tropical da ilha de Mele Mele, muito diferente de Kanto. O aeroporto era perto da praia, então viram que no mar tinha algumas pessoas “pilotando” algum tipo de Pokémon aquático, que Mariene não conhecia. Ela estava muito ansiosa, e aquela ilha passava uma sensação de felicidade e diversão que a deixava ainda mais agitada.

Já Max não estava tão ansioso pois já havia visitado Alola algumas vezes, então sabia o que encontraria lá, mas ainda tinha que controlar Mariene, que lembrava muito a ansiedade e excitação do Ash ao chegar num lugar novo.

[Mariene] – Ei Klauss, vamos lá pilotar aqueles Pokémon no mar. – Disse enquanto já puxava o amigo

[Klauss] – Mas aqueles ali são Sharpedos.

[Max] – Ninguém vai para o mar ainda. Depois vocês podem se divertir, e aqueles Sharpedos são amigáveis. Se quiserem, tem corridas de Sharpedo para participar, mas só depois que falarmos com o professor Kukui.

[Mariene] – Mas eu quero pilotar esses Sharpedo, parece divertido – Disse meio emburrada.

[Max] – Depois vocês vão. Mas lembrem-se, viemos aqui para nos preparar. Quanto antes falarmos com o professor, mais cedo podemos nos divertir hoje.

Ao ouvir isso, Mariene decidiu aceitar ir até o tal Professor Kukui. Quanto antes pudesse se divertir, melhor para ela.

Enquanto caminhavam até a casa do professor Kukui, Max explicou que haviam formas diferentes dos pokémons de Kanto, e que se quisessem, poderiam capturar qualquer um enquanto estivessem lá. O primeiro que avistaram foi um Meowth cinza, que corria com um garoto. Mariene então percebeu que tinha alguns Charizards no céu e vários Tauros nas ruas levando as pessoas, e ficou curiosa se todos usavam os pokémons para irem onde queriam.

[Mariene] – Todos aqui usam Charizards e Tauros para ir de um lugar para outro?

[Max] – Nem todos, mas muita gente. Os Charizards são mais utilizados para ir de uma ilha para outra, mas não pretendo sair desta ilha. Só precisam aprender a usar os Z-Moves e iremos embora.

[Klauss] – E como conseguimos essas Z-Rings e Z-Crystals?

[Max] – É para isso que estamos indo falar com o professor Kukui.

Não precisaram caminhar muito e encontraram o professor Kukui na rua, com seu fiel Rockruff o acompanhando.

[Kukui] – Ei Max, há quanto tempo.

[Max] – Pois é. Estamos com problemas em Kanto, Kalos, Hoenn e talvez Sinnoh e precisamos da sua ajuda.

[Kukui] – Minha ajuda? E quem são essas crianças?

[Max] – Esses são Klauss e Mariene, precisamos da sua ajuda para que eles consigam as Z-Rings e aprender os Z-Moves.

Kukui vai até Mariene e dá um abraço na garota, e então a cumprimenta.

[Kukui] – Sei que você não se lembra de mim, mas seu pai te trouxe para cá quando tinha só 6 meses. Olha, você é a cara do Ash mesmo. Só espero que seja mais tranquila, como a mãe. E prazer em conhecê-lo Klauss. Me chamo Kukui.

Enquanto conversam, eles continuam caminhando, dessa vez em direção à praia, acompanhando o Professor Kukui.

[Klauss] – Hahaha... Essa aí está longe de ser tranquila. Já queria ir pilotar aqueles Sharpedo na praia.

[Kukui] – Já vi que teremos movimento por aqui então. Max, você disse que precisava das Z-Rings. Quais você precisa?

[Max] – Boa pergunta. Cada pessoa só pode ter uma, certo?

[Kukui] – Na verdade, pode ter vários cristais, mas só consegue usar um por batalha, e só pode usar o Z-Move uma vez durante a batalha também.

[Max] – Então melhor deixar eles decidirem.

[Mariene] – Eu vou querer uma para o Pikachu.

[Espeon] – E para mim? Também quero ter esse tal Z-Move.

[Mariene] – Não terei tempo de treinar os dois agora. Mas prometo que depois que isso tudo acabar a gente volta para pegar um Z-Crystal para você. Só escolhi o Pikachu agora por que algo me diz que os ataques elétricos serão mais eficazes.

[Espeon] – Tudo bem.

[Kukui] – Você entende os Pokémon?

[Mariene] – Só a Espeon por enquanto, mas sinto que logo vou conseguir entender o Pikachu.

[Kukui] – Incrível. Você realmente é parecida com o Ash. E você, Klauss não é? Para qual Pokémon vai querer a Z-Ring?

[Klauss] – Meu Pokémon mais forte é um Magmar, acho que uma para ele seria uma boa.

[Kukui] – Tudo bem. Infelizmente, não temos os cristais do Pikachu e do Magmar, mas temos os cristais do tipo Elétrico e do tipo Fogo.

[Max] – E qual a diferença?

[Kukui] – Os específicos do Pokémon trazem Z-Moves exclusivos daquele Pokémon, e normalmente esses Z-Moves são mais fortes, já os de tipo, qualquer Pokémon que tenha um movimento do mesmo tipo do cristal pode usar, mas o ganho de poder é menor se comparado aos exclusivos do Pokémon.

[Mariene] – Mas o ganho de poder é alto?

[Kukui] – O primeiro Z-Ring do seu pai foi do tipo Elétrico, e não o do Pikachu. Com um Z-Move, na primeira tentativa, ele destruiu uma área maior que aquele ginásio. – Disse enquanto apontava para o maior ginásio da Ilha, a maior construção daquela ilha na verdade. 

[Klauss] – O QUE? Com um só ataque? Mas aquele ginásio é quase do tamanho do Ever Grande Conference, a sede da Liga de Hoenn.

[Kukui] – Sim, com um ataque, um Gigavolt Havoc. A força do Z-Move depende muito da ligação entre treinador e Pokémon. Não sei como o Ash consegue, mas o vínculo que ele tem com todos os Pokémon dele é absurdo. Hoje em dia não dúvido nada dele destruir metade da ilha com um Z-Move do Pikachu. E Mariene, infelizmente não existe Z-Crystal para a Espeon. Quais os movimentos mais fortes dela?

[Mariene] – O Moonblast que herdou da mãe dela e o Psychic.

[Kukui] – Então pode usar os cristais Psychium Z e Fairium Z. Assim ela teria algum Z-Move.

[Max] – Eles tem que passar por uma série de desafios antes de ter um Z-Ring, certo?

[Kukui] – Sim. Mas o Ash já explicou a situação. Eles poderão pegar a Z-Ring e serão treinados se conseguirem derrotar o Kaki, um dos capitães da Ilha e o mais forte atualmente. Já aviso, ele usa Z-Move nas batalhas.

[Mariene] – Mal posso esperar. Quando poderemos batalhar com ele?

[Klauss] – Para quem queria ir para o mar, mudou de ideia rápido.

[Mariene] – Mas seria uma batalha muito incrível. Ter que batalhar contra um oponente tão forte deve ser muito melhor que contrar os líderes de ginásio de Kanto.

[Kukui] – Calma, só poderão batalhar amanhã, ele não está nesta ilha hoje. Podemos aproveitar que chegamos na praia e relaxar. Até por que logo vai escurecer e teremos que voltar.

Não precisaram falar mais nada, Mariene puxou Klauss pelo braço e correram até o local onde ficavam os Sharpedos. Klauss não estava muito afim de ir, mas não teve muita opção a não ser acompanhá-la.

Enquanto os dois se divertiam no Sharpedo, Kukui e Max conversavam sobre o que estava por vir.

[Kukui] – Então Max, o que exatamente está acontecendo?

[Max] – Você chegou a ver sobre o ataque da Equipe Flare em Kalos, não?

[Kukui] – Claro que sim. Eles conseguiram criar uma máquina para controlar a mente dos dois núcleos do Zygarde, e até o Megalith que precisa de muita energia.

[Max] – Exato. O cientista que criou aquela máquina havia sido preso depois do ocorrido, mas fugiu pouco tempo depois. Descobrimos recentemente que ele é o fundador da Equipe Shadow, e planeja algo ainda maior que controlar o Zygarde ou controlar o Megalith.

[Kukui] – Mas o que poderia ser maior que controlar o Zygarde ou o Megalith?

[Max] – Ainda não descobrimos isso, mas como o senhor sabe, o Ash é um portador da Aura e consequentemente a Mariene também. Eu e o Clemont descobrimos recentemente que o poder da Aura é muito maior que os da mega evolução, que foi a energia usada para aquela máquina, e por algum motivo a Equipe Shadow está querendo capturar o poder da Aura da Mariene.

[Kukui] – Mas se é assim, por que não tentam capturar o Ash?

[Max] – Pelo que uma amiga que está infiltrada na Equipe Shadow falou, eles precisam de alguém que possa ter a Aura corrompida, e a do Ash já é 100% pura. Todos portadores da Aura nascem com 50% da Aura do bem e 50% da Aura do mal. Dependendo das emoções da pessoa uma pode acabar dominando a outra, como já aconteceu com o Ash. Porém de alguma forma ele conseguiu eliminar a Aura maligna dele, e nada mais pode corromper a Aura dele.

[Kukui] – Então eles precisam da Mariene que ainda possui essa parte maligna da Aura adormecida para fazer seja lá o que planejam. Mas o que você acha que pode ser?

[Max] – Não sabemos ainda, o problema é que até o Klauss acabou sendo envolvido nisso.

[Kukui] – O Klauss? Por que?

[Max] – Embora eles não admitam, aqueles dois se gostam muito. E uma das formas de fazer a Aura maligna despertar é com a dor da perda. E o Xerosic sabe disso. Se ele pegar o Klauss e fizer qualquer coisa com ele, a Mariene pode perder o controle e a Aura maligna tomar conta do corpo dela, e é isso que ele vai tentar fazer para conseguir a Aura dela.

[Kukui] – Então é grave. Bom, eles conseguirão as Z-Rings com certeza, então poderão se proteger melhor. Mas se não me engano, em Sinnoh teve uma equipe maligna que chegou a controlar Dialga e Palkia, não teve?

[Max] – Teve. Para variar, o Ash conseguiu resolver a situação.

[Kukui] – Acha que eles podem tentar algo mais abusado que isso?

[Max] – Tipo o que?

[Kukui] – Segundo a lenda de Sinnoh, Dialga e Palkia, além de Giratina, foram criados por Arceus durante a criação do universo. Se Xerosic souber que esses dois já foram controlados e sem precisar da Aura, quem sabe ele não queira um jeito de controlar o próprio Arceus?

[Max] – É uma possibilidade, mas não acredito que seja possível controlar Arceus.

[Kukui] – E quem imaginou que alguém conseguiria controlar Zygarde usando a energia da Mega Evolução? Ou controlar o Megalith? Pode ser pequena, mas existe a chance de quererem controlar Arceus. Precisamos descobrir o que realmente planejam fazer com a Aura antes que seja tarde, e acho que sei quem pode descobrir isso. Se eu descobrir algo, entro em contato com você ou com o Ash.

[Max] – Obrigado Professor. Seria de grande ajuda. Agora preciso levar esses dois para casa, que se largar eles ficam até amanhã aí. Principalmente a Mariene. Até logo.

[Kukui] – Até mais Max. E eu também vou indo, tenho que conversar com algumas pessoas que podem nos ajudar a entender o que podem querer fazer com a Aura.

Após se despedirem, Max chama Mariene e Klauss e eles deixam a praia. Max leva eles até a casa do Ash em Alola. Uma casa grande, com 3 quartos de hóspedes, além do quarto da Mariene e do próprio Ash. Cada quarto de hóspede tinha 2 beliches e 4 armários para roupas, além do banheiro. Atrás da casa tinha um campo de batalha para que os visitantes pudessem treinar ou batalhar entre si.

Os três arrumaram suas coisas e decidiram ir dormir, mas antes Mariene ligou para o pai, já que ainda tinha uma dúvida que precisa tirar antes de poder conversar com o Klauss, um assunto que já estava pendente desde o dia anterior.


Notas Finais


O que acharam?

Em breve novos capítulos ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...