História A filha do pastor - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Homossexualidade, Preconceito, Romance
Exibições 56
Palavras 1.897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais um capítulo para vocês, acho que foi um bom capítulo. Bem, leiam e se acabem.

Capítulo 46 - A festa



Erick Pov

Chamada On...

_ Lana você me prometeu que iria leva-la para longe, e ela ta jogada feito um saco de batatas no meu sofá - digo com raiva a Lana.

_ Como é que ela ta? - ela pergunta preocupada.

_ Tá distante, pera! Aconteceu alguma coisa? - pergunto preocupado.

_ Erick ela sente saudades de casa, foi tão ruim ve-la triste, meu coração doeu tanto - diz chorosa

_ Ela não me disse que se sentia assim

_ Ela também não me disse, mais da pra perceber Erick

_ Eu vou conversar com ela, mas pelo amor... vem tirar esse saco de batatas humano do meu sofá, se não, não vai ter festa nenhuma.

_ HEY, mas cuidado como fala - diz ela brincalhona

_ Mas você já pensou... Vai dar liberdade... da nisso mesmo, querida quem é você na fila do pão?

_ A namorada da padeira- ela diz e eu gargalho

_ Justo! Vou desligar, e vem buscar essa garota antes que jogue ela pela janela - digo e Lana gargalha

_ Tô indo

_ Tchau! 

Chamada Off

_ Raio de Sol, tudo bem contigo?

_ Tô bem sim, cara  - ela fala e olha pro nada

_ Depois de tudo, você ainda vai mentir pra mim? - pergunto fingindo mágoa

_ Eu só...  - ela começa a falar, e após alguns instantes, começa a soluçar

_ Oh Raio de Sol, vem cá e me conta tudo - digo a abraçando.

_ Eu sinto falta da minha família Erick, por que eles não podem me amar, por que? - ela pergunta ainda chorando, e eu sinto meu coração quebrar e começo a chorar junto.

_ Olha pra mim! - digo e levanto seu queixo.  _ Um dia seus pais vão perceber a burrada que estão fazendo com você, e vão pedir perdão. E se por um acaso não pedirem, eu sei que independente de tudo eles te amam, só estão cegos demais para abraçar isso. Eles estão grudados ao preconceito, eles foram criados por famílias conservadoras, que acreditavam que isso é errado. Mas me diz Jennifer, você acha errado amar a Lana?

_ Nunca! - ela diz firme

_ Eu não posso dizer que você vai se acostumar, por que você não se acostuma. Eu vou ser seu amigo e dizer a verdade, vai doer por tanto tempo ainda, e o pior de tudo são as lembranças, o medo de nunca ser amado novamente, vai por mim. Eu sinto falta do meu pai, mais eu segui em frente. Eu conheci você,  e com isso fui capaz de amar novamente, uma amiga fiel, e companheira que me ajudou, e continua me ajudando a enfrentar meus medos, você foi minha rocha,  O que me impediu de cair Jennifer, e eu nunca vou poder ser grato o bastante por isso. - termino de falar e jennifer me abraça chorando.

_ Eu te amo Erick

_ Eu também te amo, Raio de Sol - digo e nos separamos do abraço. _ Ah, parabéns meu amorzinho, muitos anos de vida, e que você tenha muitos filhos com a Lana.

_ Sobre Filhos vamos conversar  - ouvimos uma voz e no viramos em direção a porta, e Lana está parada com um sorriso no rosto,que logo some ao notar as lágrimas em nossos olhos.

_ Aconteceu alguma coisa? - ela pergunta aflita e vem andando em nossa direção.

_ Não amor, eu to bem, foi só um momento aqui entre eu e o Erick - Jennifer fala e abraça a namorada.

_ Parabéns amor, muitos anos de vida, que você possa continuar sendo essa pessoa incrível que é, que possa continuar me fazendo feliz, e que eu possa fazer o mesmo por você. Que eu possa estar sempre presente na sua vida, zelando por você e te protegendo de todos aqueles que tentarem te ferir, que eu sempre posso te amar, por que eu não vejo mais caminho, destino, ou rumo sem você ao meu lado.  - Lana termina de falar, e eu já me encontro com lágrimas nos olhos.

_ Eu te amo, Lana - Jennifer fala chorando

_ Eu também te amo - ela diz e as duas se beijam.

_ Owww, vamos parar! Quero vocês duas fora dessa casa, eu sei que hoje é o seu aniversário, mas eu quero curtir com o meu namorada hoje, mais tarde a mamãe disse que vai fazer um jantar pra gente comemorar. - digo as duas, que começam a rir.

_ Nossa não precisa nos expulsar, eu moro aqui sabia? - Jennifer pergunta risonha

_ Não quero lágrimas ta bom? Quero somente sorrisos, vamos fazer um jantar super incrível para comemorarmos, depois que  a gente comer, tristeza será uma mera lembrança ruim.  - digo e jennifer me abraça.

_ Tô indo tomar banho, me espera amor - ela diz a Lana e entra no banheiro.

_ E ai, como você vai fazer tudo - Lana fala sussurando olhando em  direção a porta do banheiro.

_ O Josh ta vindo ai, a mamãe, eu e o Josh vamos ficar organizando a festa, montando a decoração, fazendo a comida e chamando as pessoas para vir pra festa. - digo e ela concorda assentindo.

_ Mais é ai, me conta! Onde vai levar ela? -  pergunto curioso.

_ Vamos ao cinema, e depois... ah Erick, eu queria a sua ajuda para dar o presente dela - ela diz nervosa

_ Claro, o que foi que você comprou pra ela?

_ O que ela sente mais falta depois da família? - ela pergunta e eu fico confuso tentando me lembrar, e pronto a lembrança veio rápida em minha mente.

_ Um piano!? - pergunto espantado

_ Fala baixo! - ela diz raivosa

_ Um piano, não é tipo... os olhos da cara?

_ Eu tinha umas economias guardadas, e o piano que eu escolhi não era muito caro. - ela fala sorrindo.

_ bendita hora que ela beijou você, que vocês se entenderam, vocês são muito perfeitas juntas - digo emocionado.

Bem na hora que ela está pra me responder, a porta do banheiro é aberta e jennifer sai do mesmo, já com suas devidas roupas.

_ Vou só pegar a escova de cabelos na sala, e podemos ir - jennifer diz e sai do quarto.

_ Ja que ela mora aqui, o piano tem que ficar aqui, então eu dei o endereço daqui pro entregador. Ele vai chegar as 16:30, preciso que você encontre um bom lugar para ele, para que eu possa fazer a minha surpresa. - ela diz e eu faço cara de derrotado

_ Onde é que eu vou esconder um piano? - pergunto aflito

_ Se vira - ela diz brincalhona e eu a encaro de forma assasina e ela engole a seco.

_ É sério Erick, me ajuda

_Tudo bem, mais só por que é pra Jennifer - falo e ela faz cara de ofendida.

_ Quer dizer que se fosse pra mim, você não faria? -ela pergunta debochada

_ Não mesmo - digo rindo e jennifer entra no quarto com os cabelos ja penteados.

_ Vamos ? - ela pergunta e Lana assente

_ Até mais tarde - digo

_ Até - as duas respondem juntas...

Elas saem e eu fico me perguntando...

_ Onde é que eu vou esconder um piano?...

Jennifer Pov

O Erick praticamente me expulsou de casa, aquele asno. Mas pelo menos eu tava com a Lana.

_ Amor vamos ver um filme? - ela pergunta

_ Vamos!

_ Tem 8 filmes em cartaz, qual você quer ver? - eu pergunto e ela fica analisando aa capas dos filmes, após alguns instantes ela acaba escolhendo, compramos pipoca e outras coisas e entramos no cinema para ver o filme.

_ Quando se  ama, precisa-se aprender a fazer sacrifícios. Eu nunca seria feliz sabendo que ela não está feliz a meu lado. Eu nunca seria feliz sabendo que estou a magoando com minhas ações. Eu preciso deixa-la, Garry.

_ Mais Senhor, nunca em toda minha vida tinha visto o senhor tão feliz, por que vai deixar ela ir? Você tem que perguntar o que ela acha, o que ela sente em relação ao senhor. Não destrua sua felicidade com suposições.

_ Eu preciso fazer o correto, Garry. E o certo é deixa-la ir...

_ Que cara idiota, sério -  falo indignada.

_ Por que idiota? - Lana pergunta sem tirar a atenção do filme.

_ Ele vai deixar a mulher que ele ama ir embora, por que não acredita nos sentimentos dela. Ta tão na cara que ela ama ele, e ele não consegue ver.-

_ As vezes as pessoas são lentas, elas ao conseguem perceber o que estão bem debaixo de seus narizes, não vê eu e você?- ela fala

_ O que tem nos duas? - pergunto

_ Eu nunca saberia que você se sentia diferente em relação a mim, se você não tivesse me beijado. Mesmo que eu tenha "fugido", o que você fez?

_ Eu continuei lutando  - Falo firme

_ Acontece que nem todos são capazes de lutar por aquilo que amam, pois são covardes demais para isso. - ela diz

_ Então ainda bem que eu fui corajosa

_ Ainda bem meu amor - ela fala e me da um selinho.

E o o resto do filme passa, e o casal não fica junto. O que eu achei sinceramente uma idiotice da parte do dois, fiquei pensando no que a Lana disse, e eu pensei que: Obrigado Deus, por ter me dado uma das coisas que mais valem a pena nesse mundo. O amor.

Passamos mais algumas horas no shopping e voltamos ja no início da noite para a casa.

_ Ué, por que ta tudo escuro? -  pergunto confusa.

_ Eles devem ter saído - Lana fala

_ Mas não ia ter um jantar?

_ Vai ver aconteceu algo - ela fala e eu me preocupo.

E tiro a chave do bolso, e abro a porta de casa, quando acendo a luz levo um susto enorme.

_ SURPRESA!!!

Várias pessoas espalhadas pela sala, alguns colegas de classe, alguns parentes de Erick. E Erick vem em minha direção com um pequeno cartaz com letras grandes: Parabéns Raio de Sol

_ Muito Obrigado por tudo isso, cara - falo emocionada.

Dona Ashley com uma caixa enorme vem correndo em minha direção.

_ Muitos anos de vida, parabéns e desejo-lhe um lindo casamento com essa moça adorável - ela diz e vejo Lana ficar vermelha, e Rio. _ Aqui está seu presente, na verdade é um presente que da pra ser usado por vocês duas - dona Ashley fala e eu fico ansiosa para abrir o presente.

Quando abro, encontro dentro da caixa duas camisetas. Uma azul com dizeres brancos, e uma preta com dizeres amarelos.

Na azul dizia: Eu não sou lésbica, mas minha namorada é

Na Preta dizia: Sou pertecente ao meu Raio de sol

_ Eu creio que essa preta seja a minha - Lana disse e pegou a camiseta de minhas mãos, e a vestiu por cima de sua blusa.

_ Eu vesti a azul e continuamos curtindo a festa.

Conversamos e brincamos entre nós, sempre com dona Ashley fazendo a maioria dos presentes passarem vergonha, com comentários irônicas e maliciosos sobre cada um ali presente.

Lana se aconchegou em meus braços sem se preocupar com nenhuma pessoa que estava ali, escutamos batidas na porta e Erick estranha pois todos os convidados já estavam ali presentes.

Ele vai caminhando e entre abre a porta, depois me chama com um aceno e eu caminho em sua direção e saímos pela porta.

_ O que é que ta acontecendo? - pergunto e Erick aponta por cima do eu ombro e quando eu e viro, fico simplismente espantada.

_ Olá Jennifer

_ Maya?

Continua...



Notas Finais


Eita viadooo, o que sera que a Maya veio fazer na festa da jennifer? Será que vai ter treta? Sim ou com certeza? Para saberem fique atentos a história.

Comentem, favoritem e recomendem

Amo vocês

Beijos

Até o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...