História A Filha do Presidente - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandra Daddario, Justin Bieber, Tom Cruise
Personagens Alexandra Daddario, Justin Bieber, Tom Cruise
Tags Alexandra, Drama, Justin, Mentiras, Romance, Segurança
Exibições 12
Palavras 1.463
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O.k postei um capítulo de tarde? Sim eu postei mais eu decidi postar mais um, por causa de um comentário de uma pessoa que pediu.
Espero que gostem, comente e favoritem.
-Boa Leitura.

Capítulo 2 - 02 - Um dia no Shopping com o Pai


-Vamos Haille, levantando que hoje é o dia que você estava mais esperando. -Acordo com uma voz muito conhecida por mim.

-O.k Karina, já estou levantando. -Respondo e vejo a mulher de 20 anos saindo do quarto.

Karina é a secretária do meu pai, ela é uma mãe pra mim desde que minha mãe morreu, Karina começou a trabalhar pro meu pai por recomendação de um amigo do meu pai. Karina tem os cabelos loiros e olhos azuis, eu simplesmente acho que tem uma química entre meu pai e a Karina, só que eu acho que não daria certo, por que meu pai é muito mais velho que ela.

Agora são praticamente 06:10 da manhã, e eu estou me perguntando por que de eu ter acordado muito cedo, aí que eu me toco que eu vou ter que ir ver em que quarto eu irei ficar, e levar as minhas coisas. Sim eu vou ter que dormir na escola e ir pra casa só nos finais de semana.

Vou em direção ao banheiro escovo meus dentes, tomo banho e vou vesti minhas roupa uma calça preta, uma regata branca com um blazer cinza por cima e um vans vermelho. Desço as escadas correndo ainda bem que meu pai não está na sala se não ele brigaria por eu ter decido as escadas correndo.

-O que temos para o café? -Pergunto entrando na cozinha e assustando a Merida, a pessoa que faz as comidas mais gostosas que eu já experimentei na vida,

-Que susto menina, temos ovos com bacon, suco de maracujá e bolo com cobertura de chocolate. -Ela responde me fazendo abrir um sorriso. -Uau, que sorriso mais bonito, isso tudo só por que eu falei o que seria o café da manhã? -Ela pergunta.

-Sim Merida. -Respondo ela. -Sua comida é uma das mais gostosas que eu já experimentei. -Confesso me sentando na cadeira.

-Você está querendo me paparicar? -A Merida me pergunta com um olhar de desconfiada.

-Não Merida, só estou falando a verdade. -Respondo.

Ela volta a lavar os pratos que estavam sujos dentro da pia, enquanto ela lavava eu comia meu ovos com bacon que na real, estavam perfeitamente perfeito.

-Você ainda está aqui? -Karina pergunta entrando na cozinha.

-Não Karina, é o meu espírito bem aqui. -Respondo ela.

-Me respeita garota. -Ela fala fingindo está com um pouco de raiva pela minha resposta.

-Mais o que você quer comigo? -Pergunto depois de ter terminado com meu suco. -Merida eu não sou tão afim de suco de maracujá, mais esse aqui está perfeito. -Falo chamando a atenção da Merida pra mim.

-Obrigada menina. -Ela fala sorrindo.

-O que eu quero com você? Eu quero que você vá logo para o carro que suas malas já estão lá. -Ela responde. -Depois que você deixar sua mochila no quarto em que você vai ficar, você vai ter que ir no shopping encontrar com seu pai.

-O que meu pai vai está fazendo em um shopping? -Pergunto pra ela.

-Hailee eu não sei. -Ela responde.

-O.k vou para o carro, te espero lá. -Falo me levantando na cadeira. -Vou pegar um Merida. -Falo apontando para um bacon que estava na panela. -Tem garrafa de água lá no carro? -Pergunto pra Karina.

-Tem, agora vai logo. -Ela responde.

Saio da cozinha, chego na sala e vejo duas mulheres tirando pó da estante que era muito grande. O.k eu realmente posso até ser a Filha do Presidente, mais não quer dizer que eu tenho que ser esnobe e ficar me achando. Ás vezes eu gosto de ajudar na limpeza de casa, por que você pode se diverti a vontade, teve uma vez quando eu era criança, eu pedi pra limpar a casa com as moças que limpam, meu pai deixou só falou pra não fazer bagunça, as tias me explicaram como era pra fazer, só que teve um momento que eu coloquei tanto sabão, que as tias caíram no chão eu fui tentar ajudar elas a se levantarem, só que eu levei uma queda o que vez as duas tias rirem de mim.

-Oi Moças. -Falo parando atrás do sofá.

-Oi Menina. -Elas respondem juntas.

-Por que sempre as pessoas tem que me chamar de menina? Eu tenho nome gente. -Falo.

-Oi Hailee. -Elas falam juntas depois que se olharam.

Dou tchau pra elas depois que elas falaram, eu sai para o quintal e entrei no carro olhando de fora pelos vidro, vejo vários Paparazzi. O.k posso até ser filha do presidente mais ser vigiada por Paparazzi cansa sabia.

-Tá tudo bem com você senhora? -Saio dos pensamentos com a pergunta do Carlos.

-Hailee, me chame de Hailee. -Falo. -E sim, está tudo bem. -Respondo a pergunta dele.

Depois de ter respondido ele, se passaram uns 2 minutos e a Karina entrou no carro. Carlos começou a dirigir em direção do meu colégio, essa vai ser minha primeira vez num colégio, sim eu estudava em casa, não era chato nem tão legal, mas a gente se acostuma. Depois de uns 5 minutos dentro do carro, a gente chegou na frente do colégio, abri a porta do carro antes que o Carlos viesse abri, ele me olhou com a cara de "Hey, eu que tenho que abri a porta pra você.". Eu realmente não me importo com coisas formais, eu prefiro ser eu com minhas atitudes sendo eu mesmo.

Vou em direção ao Porta-Malas e o abro, tiro de lá dentro um mochila onde estavam meu celular, notebook, maquiagens e minhas coisas pessoais. Eu ia fechando o Porta-Malas quando o Carlos faz um sinal pra que eu deixasse aberto, não me preocupei e deixei aberto, fiquei parada esperando com que a Karina saísse logo do carro, quando ela saiu pareceu que ela que iria estudar não eu, por que a mulher estava com várias coisas nos braços.

-Você não quer ajuda não? -Pergunto quando ela parou ao meu lado.

-Não, muito obrigada mais não precisa mesmo. -Ela responde, dou de ombros e começamos a andar, o.k eu decidi voltar a estudar mais não era pra ser o centro das atrações e sim uma pessoa normal. -Vou te esperar aqui enquanto você vai procurar o seu quarto. -Ela fala parando perto de um porta que tinha palavra escrito "Secretária".

Continuei a andar até parar em frente um mural, onde estava escrito os nomes de quem dividiria quarto com quem, eu estava procurando o número do meu quarto. Quarto do número 19, minha parceira de quarto se chama Emma Leung, o nome é legal só espero que ela seja uma amiga de verdade.

Vou para o meu quarto e coloco as malas em cima da cama ando pelo quarto, o quarto é legal e incrível, com alguns enfeites eles também ficariam legal, mas claro se minha colega de quarto aceitasse. 

Saio do quarto e vou a procura da Karina, o.k isso era pra ser um brincadeira de esconde-esconde, ela já ganhou. Saio de dentro do colégio e vejo o carro do meu pai lá fora com o Carlos encostado nele.

-Carlos, cadê a Karina? -Pergunto parando ao lado dela.

-Ela teve que resolver um assunto do interesse do seu pai, e me mandou te levar pra encontra o seu ele. -Ele responde.

Dou de ombros de novo, e entro no carro, o Carlos entra logo depois e começa a dirigir o carro, enquanto ele dirigia eu olhava para o lado de fora pelo vidro, que nem percebi quando o Carlos parou o carro na frente do Shopping.

-Seu pai já deve está aí dentro, melhor você entrar logo. -Carlos fala antes de eu sair de dentro do carro.

-O.k, tchau. -Falo saindo do carro.

Entro no shopping, e vou procurar meu pai nas praça de alimentação, continuo procurando meu pai até achar ele sentado numa mesa com dois seguranças atrás dele.

-Oi pai. -Falo me sentando na mesa.

-Oi filha, tudo bem com você? -Ele pergunta depois de ter me cumprimentado com um beijo na testa.

-Si, eu estou bem. -Respondo.

-Você que beber algo?

-Eu aceito um Milk-Shake de morango com crocante de biscoito. -Eu falo assim que um atendente vem até a nossa mesa.

Depois de eu ter feito o meu pedido, o atendente saiu e eu fiquei conversando com o meu pai, depois de alguns segundos o atendente volta com o meu pedido.

-Vamos andar pelo shopping pai? -Pergunto pra ele.

-Claro. -Ele responde se levantando e me puxando passamos por várias lojas que tinha vestidos muito bonitos, passamos a tarde toda no shopping tomando sorete, milk-shake, refrigerante tem uma pessoa querendo me ver gorada.

Depois desse belo dia com meu pai, as coisa piorariam pra valer por uma mentira em que meu pai só queria a minha segurança, mas não deu nada certo. 


Notas Finais


Então foi isso espero que tenham gostado.
Comentem e favoritem.
-Tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...