História A Força Desse Amor - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Agnes, Aninha, Carmem, Cascão, Cascuda, Cebola, Denise, Do Contra, Dorinha, Irene, Magali, Maria Cebolinha, Marina, Mônica, Nimbus, Penha, Quim, Sofia, Titi, Toni, Xaveco
Tags Cascao, Casgali, Cebola, Cebonica, Magali, Monica, Tmj
Visualizações 241
Palavras 3.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii gente *-* Tudo bem? Espero que tenham tido um ótimo final de semana, me desculpem se demorei pra postar, aproveitem mais um mega capitulo❤

Capítulo 45 - O Começo De Uma Nova Era.


POV MÔNICA

Penha estava louca! Louca de ódio! Jamais pensei que tantas pessoas me odiariam dessa forma, mas o que foi que eu fiz de tão errado? Me sinto sim muito culpada, talvez se eu pudesse reparar tudo isso...  Queria muito não estar com medo, mas eu estava, e muito, minha única forma de resolver os problemas sempre foi a base da luta, se eu não podia mais agir dessa forma, o que mais eu poderia fazer?
Penha me contou como soube de Hércules e de todo o plano de Toni querendo me conquistar justamente pra chegar até o coelho amarelo... Como não pensei nisso? Me sinto cada vez mais burra!! E eu ainda mostrei o local do coelho pra ele, como sempre, é muito fácil me enganar... É claro que Toni ia agir feito bonzinho por algo maior e não apenas pra me conquistar...
Penha conta toda feliz que Capitão Feio junto com Viviane também participavam do plano..  Por isso Capitão Feio sabia que eu estava fraca... Por isso eu desmaiei no Karaokê... Por isso meu coelho sumiu de repente... Tudo fazia sentido..  Era mesmo um plano perfeito! .. E eu calada, só tive forças para abaixar a cabeça e ouvir tudo, não consegui responder, reclamar, brigar... Não tenho mais forças pra nada...

- Agora que você já sabe de tudo! Vou te contar a 2°parte do meu plano! - Penha dizia ainda mais animada - E garanto que essa parte é a melhor!
Sei muito bem que sua fraqueza nunca foi seu físico Mônica, sei muito bem que sua fraqueza vai muito mais além - Penha andava lentamente pelo local, olhando fixamente para Mônica - Você não se importa que te machuquem!
Você se importa que machuquem eles! - Penha, pressionando um só botão na grande mesa, que mais parecia um painel de controle cheio de botões, começou a transmitir no telão, fotos de toda turma reunida no bairro em muitos momentos felizes.
Provavelmente Toni os observava sempre, tinha até mesmo a foto da festa do pijama, quando Mônica corria atrás de Denise pela rua. Mas a maioria, eram fotos dos 4 em vários momentos alegres, sorrindo e se abraçando, aquelas fotos eram as que estavam nas redes sociais, eram as fotos que a dentucinha mais amava...
Naquele momento Mônica desabou em lágrimas. Não queria chorar na frente deles, não queria demonstrar fraqueza, e muito menos medo, mas Penha tinha razão, seu ponto mais fraco eram seus sentimentos, seu coração sempre foi fraco, e seu maior medo era perdê-los, por isso Mônica sempre entregou a sua vida por eles, sempre os colocou em primeiro lugar, ela só gostava de ser forçuda para poder protegê-los -
Sei que eles são as pessoas mais importantes pra você, aliás a vida em si,  de qualquer ser humano tem muito valor pra você AFF hahaha que patético! - Penha ria debochando de Mônica que ainda chorava olhando para o telão - E eu sei que a melhor forma de te destruir é destruindo tudo aquilo que você ama! - Fotos agora de seus pais se despedindo dela antes de irem para a viagem aos EUA - Espero mesmo que tenha se despedido devidamente de seus amigos e familiares porque, você não vai mais vê-los novamente hahaha...
E o melhor de tudo, é que além de te destruir e destruir tudo o que você ama! De brinde ganharei o mundo só pra mim! E pra isso tive a ajuda do Capitão Feio...

- POEIRA NEGRA!! - Ele aparece na porta apenas para deixar esse pequeno recado.

- Er... Tive ajuda do Poeira Negra pra criar excelentes robôs que só você com sua antiga força seria capaz de destruir, mas sem você, seus amigos são incapazes de escapar de tamanho caos!! - Penha olhava com os olhos brilhantes para o telão onde havia uma foto dos 4. - Você sabe muito bem Mônica que eles são fracos sem você, jamais escapariam da tragédia que pretendo armar, e te garanto que Limoeiro não será a única vítima! Em breve o mundo todo terá que se curvar a mim!

- A NÓS! - Poeira Negra aparece na porta mais uma vez.

- QUE SEJA!!

- Penha, não... não... por favor... não machuca eles por favor!! Se você quer se vingar de mim,  eu não me importo!! Mas essas pessoas não tem que pagar por algo que eu e você temos pra resolver!! - Mônica dizia aos prantos, ela não era de implorar nada a ninguém e nunca se entregava fácil, mas tocaram no seu ponto fraco e sem força, talvez essa fosse a única saída... - Por favor Penha,  eu faço o que você quiser, eu juro, eu desisto do meu amor pelo Cebola e vocês dois podem ficar juntos…

- VOCÊ ACHA MESMO QUE EU QUERO AQUELE INGRATO?  HEIN?? ACHA MESMO? - Penha dizia segurando o rosto de Mônica enquanto a dentucinha continuava a derramar suas lágrimas, mas logo Penha a solta gargalhando enquanto se distancia - HAHAHA ME POUPE GAROTA!! AQUELE ENERGÚMENO TEVE ÓTIMAS OPORTUNIDADES PRA ACABAR COM SUA RAÇA, PRA TE DERROTAR E FICOU AÍ, CEGO DE AMOR..AMOR…AH QUE AMOR O QUE!!!  AMOR NÃO EXISTE SUA ILUDIDA!!!! ELE TE LARGARIA POR OUTRA ASSIM QUE PUDESSE,  ASSIM QUE PASSASSE UMA MAIS BONITA QUE VOCÊ!!!... se bem que qualquer um é mais bonita que você né hahahahaha, não sei o que ele viu numa dentuça desengonçada, pobre e mal vestida! - Penha a olhava de cima a baixo com ódio enquanto voltava a ficar bem proxima frente a frente com Mônica - GENTE FEITO VOCÊ SÓ ME CAUSA NÁUSEAS, SUA NOJENTINHA - Penha dizia entre oa dentes - JÁ DESISTI DELE MUITO TEMPO, SOU MUITA AREIA PRO CAMINHÃOZINHO DELE… ALIÁS VOCÊS DOIS SE MERECEM! E deveria me agradecer! Já que os dois vão morrer mesmo hahaha… vão ficar unidos juntinhos no reino dos céus woooonn hahahaha, enquanto o mundo todo é meu!
Taí… Olha que romântico, você vai viver uma ótima adaptação de Romeu e Julieta hahaha não sei por que ta ai chorando, eu tô te fazendo um favor meu bem!!…

- Penha por favor não faz nada com ele por favor…  Eu já disse que..  Que.. Eu faço o que você quiser… se quiser que eu vá embora pra sempre eu prometo que vou, desapareço da vida dele, mas por favor Penha …

- Woonnn, você ta me implorando? Que linda!! Ah mas não se preocupe querida! Não farei isso só com eles, tomarei Limoeiro inteiro essa noite! Todas as pessoas vão pagar por você ter destruído minha vida!! E ainda por cima serei rainha do mundo,  olha só que demais!!

- PENHA PARA!! POR FAVOR EU NUNCA TE FIZ NADA!!! ... POR FAVOR PENHA NÃO FAZ ISSO... - Mônica batia seus pés descalços no chão, se rebelando,  chorando e implorando ao máximo, não conseguia aceitar que estava passando por aquilo, sempre foi tão forte…

- Você sabe muito bem o que fez dentuça ridícula!!!! Agradeça ao Cebola por ter escolhido uma garota patética feito você!
Apenas torça pra que seus amigos saem vivos! O que dúvido muito HAHAHA, bom eu já vou indo, tenho muito o que fazer...- Penha já ia em direção a porta -
Ah e pra que você fique por dentro de tudo...Meu show ao tomar Limoeiro será transmitido ao vivo por aqui, nossa tecnologia é mais avançada do que possa imaginar meu bem, quem tem dinheiro pode né - Penha apontava para o grande telão - Você não perderá nada, fique tranquila, quero que assista cada segundo de minhas conquistas, destruindo tudo aquilo que é importante pra você! Prometo que trago lembrancinhas e novidades!! Beijos!! Toni cuidará de você e se certificará de que vai assistir tudinho!, bye bye!! - Penha manda um beijo a distância para Mônica e sai rindo.

---------------------------

- É esse apartamento aqui? - Perguntou Cebola olhando o prédio.

- Esse mesmo. - Disse Xaveco.

O prédio não era muito alto, estava longe de ser um prédio chique, era de aproximadamente 6 andares. Ficava uma rua abaixo da rua dos 4 amigos, e mesmo sendo tão próxima, sua aparência era bem diferente da rua da turma, as pessoas que ali haviam, pareciam bem barra pesada e mal encaradas.

- Mas como vamos saber qual andar é o dele? - Perguntou Cascão

- Será que rola perguntar? - Xaveco olhava em volta.

-  Pra essas pessoas? As 4 da manhã? Ce ta é louco, achei milagre não sermos assaltados ainda! E mesmo se perguntar resolvesse, como iriamos saber quem é amigo do Toni e quem não é? - Cebola olhava também em volta.

- Toni? Tu falou Toni parcero? - Um cara bem mal encarado de capuz, junto com outros 5 caras, se aproximam de Cebola,  Cascão e Xaveco. O silêncio domina por um tempo.

- Er... eae parça belê? - Xaveco quebra o silêncio tentando se entrosar com os parças, mandando uma hang loose.

- Eae, tão procurando o Toni? Por acaso são amigos dele? - Pergunta um dos caras se aproximando ainda mais tentando intimidar.

- Er..  Não sei,  a gente é amigo dele pessoal? - Perguntou Xaveco meio escondido atrás de Cascão.

- Er..  N-não..  Muito pelo contrário, estamos aqui pra er... - Cebola tentava explicar.

- Pra acertar as contas com ele parcêro,  e ae?  Sabe se ele ta ae? - Cascão não tava tão assustado assim, e decidiu conversar com os rapazes mais tranquilo, falando do jeito que eles falavam.

- Aii jão ele não aparece aqui há uma semana já tá ligado? - Disse o de capuz.

- Ué?  Mas ele não mora aqui? - Cascão apontava pro prédio.

- Ele mora ai memo, mas ultimamente ele andava por ai com uma van preta ali pela área da rua de cima, todos os dias com um amiguinho dele, o mesmo que mora ai... Mas o loiro nunca voltava pra casa, nunca se sabe pra onde ele ia. A gente só não descia a rua pra pegar ele, porque não é nossa área ta ligado? Nois é de uma gang séria! Fazemo as coisas correta, tendeu parcero?

- O amigo dele era otro também que tá devendo pa nóis... Mais nois releva ta ligado?  O que nois não releva é traição de gang sacô? - Dizia um dos rapazes, esse parecia ser o mais nervoso.

- Sacamo sacamo sacamo... - Xaveco ainda escondido atrás de Cascão sacudia a cabeça em sinal de sim.

- Ceis não são parças dele memo né? Mandados só pra vigiar nossa gang!! Por que se forem... - O rapaz mais esquentado do grupo saca um estilete em direção a Cebola.

- Ow ow... Relaxa cara, não gostamos do Toni pode acreditar... - Responde o careca indo pra trás.

- O Toni é odiado até na rua que ele mora cara. - Cochichou Cascão.

- Também né só fica se metendo em encrenca por ai. Pelo visto já fez parte de gangs bem barra pesada! - Respondeu Cebola.

- Hum de boas... O que tão querendo na nossa área?

- A gente queria ver umas coisas sabe... Na casa dele e...  - Disse Xaveco ainda escondido.

- Hummm to entendendo haha... Tão querendo faze o rapa né... mas ele não tem muita coisa de valor não mano, a não ser as coisa que ele já robô ta ligado hahahaha - O de capuz ria junto com sua gang enquanto Cascão e Cebola apenas se olhavam.

- Haha haha haha - Xaveco ria só pra socializar.

- Te dei permissão pra rir mano?  Folga assim não jão! - Disse o de capuz imediatamente ficando sério, olhando para o loiro.

- Não  não  não... Eu não ri não...

- Bom na verdade a gente não quer pegar nada... É só...

- Não, é isso memo parça,  é isso memo... Sabe, Toni também tá devendo pa nóis e a gente queria se vingar...

- Cascão o que ta fazendo?! - Cebola cochicha pro amigo.

- É melhor entrarmos na onda deles! Se falarmos que estamos aqui pra investigar alguma coisa eles vão achar que somos da polícia ou que somos amigos do Toni, só entra na onda, relaxa!

- No geral ai, não gostamos de gente de outra área roubando por aqui, ainda mais um bando de engomadinho estranho que mais parece filinho de papai do que um de nois.
Nois que comanda esse lugar ta ligado? Mas como ceis querem se vingar do Tonhão, vamo abrir uma excessão pra vocês, assim não suja pro nosso lado hahaha mas não quero ver vocês por aqui de novo!! Morô??

- Môramo môramo môramo - Xaveco ainda os olhava de canto escondido atrás de Cascão.

- Ele mora no 3 andar ap 8

- Mas como a gente vai entrar se tem que tocar o interfone pra abrirem lá por dentro? - Disse Xaveco que já havia observado o interfone.

- E se ele mora com o amigo, esse cara pode estar em casa,  ai não tem como a gente entrar. - Disse Cebola.

- Nada parça o amigo dele também saiu, sairam juntos numa van... e para entrar no apê usem isso! - Um dos caras joga uma chave para Cascão.

- Valeuu parcero - Cascão cumprimenta o lider da gang e junto com Cebola e Xaveco, seguem para tentar entrar no ap.

Ao entrarem, já saíram pelos cômodos separadamente procurando por alguma pista de onde Mônica poderia ter sido levada.

- É...  Pelo visto a Mônica não tá aqui mesmo - Disse Xaveco

- Ah sério memo?

- Eu já sabia que ela não ia estar aqui. Toni é um babaca covarde mas infelizmente não é burro. Ele não ia trazer ela num local onde seria o primeiro lugar que procuraríamos. Mas eu tinha que vir pra ver se acho uma pista sobre algum local que ele costuma ir, sei lá, alguma coisa tem que ter!! Vamos nos separar pelos cômodos e ver se achamos alguma coisa. - Cebola já começava a revirar a sala, não escondendo a raiva que tinha por estar na casa daquele delinquente.

Os meninos passaram um tempo procurando alguma pista da Mônica em cada cômodo mas não acharam nada.

- Cara não acredito!! não acredito que esse filho da mãe faz as coisas mas não deixa rastros em lugar nenhum!! Não é possível! - Cebola revirava a estante da sala - Eae Cascão achou alguma coisa?

- Nada!!

- E você Xaveco? Achou alguma coisa ai no quarto?

- Só esse Celular. Tava na gaveta do quarto dele. Será que tem alguma coisa? - Xaveco entrega para Cebola.

- Pode ser, se ele premeditou esse crime pode ter alguma chamada ou mensagem que o incrimine.

- Mas porque ele deixaria o Celular em casa? - Perguntou Cascão

- Talvez pra não ser rastreado ou algo assim...Toni sabe muito bem que tecnologicamente temos o Franja pra nos ajudar. - Disse Cebola

- É, mas tem senha nele, como vamos desbloquear?  

- O Franja deve conseguir desbloquear fácil, pode ser que tenha alguma informação que nos ajude... - Disse Cascão.

- Tomara cara... Eu só espero que Mônica esteja bem... fico preocupado por ela não conseguir se defender... Fico preocupado pelo o que o idiota do Toni possa fazer... - Cebola demonstrava ódio e preocupação misturados no olhar

- Relaxa careca, a gente vai achar ela!

- Eu sei... Mas eu prometo, aconteça o que acontecer, o Toni vai me pagar!!

------------------------

- Cadê eles hein? Por que não chegam logo? Eu.. eu já to ficando nervosa e ... - Magali perambulava pela sala, não escondendo seu nervosismo.

- Calma Maga... - Marina tentava a todo custo acalmar a amiga. Nunca viu Magali tão desesperada.

- Ai chega, não vou ficar aqui parada, eu vou atrás deles.. - Magali já ia em direção  a porta mas é segurada por Denise.

- Ta maluca é? E vai ajudar no que? Pode piorar tudo, a senhorita fica aqui. - Disse Marina.

- Eu duvido muito que o Cebola ache a Mônica agora, Toni é muito esperto, deve ter levado ela pra bem longe, isso sim.

- Não fala desse jeito Maria, olha o estado da Magali, vai acabar deixando ela pior! Não se preocupa Maga, Mônica deve estar bem, Cebola já deve ter achado ela...  Eu espero...

Cebola,  Xaveco e Cascão aparecem na sala. Magali corre até eles.

- E ai cadê  a Mônica, por favor me diz que vocês já sabem onde ela está! - Magali ainda derramando as lágrimas olhava para os meninos.

- Infelizmente ainda não Maga, Não sabemos nada dela ainda mas... temos esse Celular. - Cebola mostra o aparelho branco que parecia ser de última tecnologia.

- Ah legal! Tudo isso pra pegar um celular! Dã. - Denise cruza os braços de modo inquieto.

- Deixa de ser besta Denise,  esse celular é do Toni,  com a ajuda do Franja podemos destravar a senha e ver se tem alguma coisa sobre a Mônica!

- Ah pode ser útil... - Disse Isa

- Já vou chamar o Franja aqui pra ele trazer o rastreador. - Marina pega seu celular rapidamente.

Magali se senta no sofá voltando a chorar.

- Maga fica calma!! Desse jeito você vai ter um Treco!! - Denise mesmo não demonstrando, também estava preocupada com o estado da Magali, ela só sabia tremer e chorar sem parar.

- Não dá... uma coisa muito... muito ruim vai acontecer... Não estou assim só pela Mônica,  é alguma coisa com a gente também! Ai como eu odeio sentir essas coisas!!!! Isso vai interferir a vida de todos nós!

- Como assim Magali? - Perguntou Dorinha

- Não sei!!!!  Eu só sinto!!

- Gente o Franja já está vindo, daqui uns dois minutos ele chega.

- Maga se acalma! Eu também estou desesperado por dentro mas a gente tem que se concentrar em achar ela, isso é o mais importante! - Cebola mesmo estando nervoso, irritado, com raiva e muito preocupado, tentava ajudar sua amiga.

- Eu tento mas… Tem alguma coisa errada no ar… - Magali olhava para baixo, soluçando e chorando.


- Meu amor olha pra mim! Ei.. Seja o que for acontecer! Eu prometo que vamos sair dessa okay? A gente vai achar a Mônica e nada de ruim vai acontecer com ninguém aqui! Se acalma… - Cascão a olhava nos olhos secando suas lágrimas.

De repente o chão começa a tremer e grandes estrondos podem ser ouvidos do lado de fora.

- BOOOM KABOOOM DOOONN DOOOON KABOOOM - A cada estrondo todos se olhavam assustados e tentavam se segurar.

- GENTE O QUE É ISSO?? - Gritou Denise.

Assim que o chão parou de tremer Imediatamente todos sairam da sala, indo rapidamente para o lado de fora. O povo que dormia tranquilamente em suas casas também saíram para ver o que acontecia naquele momento no bairro.
Assim que a turma saiu, todos se depararam com um grande exercito de robôs pela rua adequadamente enfileirados e com suas armas pra cima, e no meio deles um enorme tanque de guerra bem moderno e absurdamente grande comparado aos tanques comum, no topo dele, estava ELA..

- Caros cidadãos do Limoeiro!!! Hoje estou aqui para iniciar uma nova fase! Uma fase de conquistas, em busca de dias melhores... PELO MENOS PARA MIM HAHAHAHA!!!
ESTOU EM BUSCA DA CONQUISTA PELO MUNDO!!!
E por motivos pessoais,  é exatamente aqui que irei começar!!! - Ao terminar essa frase, Penha olha diretamente para Cebola, que estava junto da turma no final da rua,
Ela o olhava concentrando todo seu ódio e ao mesmo tempo com um sorriso de vingança, tendo a certeza de que iria ganhar...
Ela conseguiu localizá-lo mesmo em meio a tanta gente.

- Só pode ser brincadeira... - Cebola achava coincidência demais aquilo acontecer na noite em que Mônica foi sequestrada.

- Nessa madrugada surge o começo de uma nova era! A MINHA ERA!!! UMA GUERRA PARA QUE TODOS SE CURVEM PERANTE A MIM!!!

- A NÓS - Gritou Capitão Feio que estava ao lado da moça um pouco mais pra trás.

- QUE SEJA!!! EU PENHA COMEÇAREI A 3° GUERRA MUNDIAL!!! PARA ISSO,  SAÚDEM MEU EXÉRCITO!!!! - Penha imediatamente faz seu sinal ao gigante exército que começam a se movimentar e atirar sem piedade, afinal eram robôs, não tinham sentimento algum, agiam de modo mais frio possível... Todos os cidadãos começaram a correr. Alguns tentam se esconder em casa, outros buscavam abrigo nas ruas, muitas vezes em vão, cada um tentando ajudar seus familiares no meio das explosões...
A turma estava tão indignada com a situação que ainda estavam observando o massacre sem saber pra onde ir...

A Guerra havia começado...


Notas Finais


Capitulo megaaaa tenso. >< Tadinha da Mônica já não basta ela ser sequestrada e humilhada.. Agora ter que ver seus amigos passando por isso... Alguem salva ela e lhe devolve a força? 😥😢.
Nos vemos no próximo!! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...