História A força do amor - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Tags Captain Swan, Drama, Romance, Tragedia
Exibições 54
Palavras 1.645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá espero que me desculpem pela demora,e gostem do capitulo beijos😍

Capítulo 15 - Ano novo.


No dia seguinte Emma acordou cedo e limpou a casa,ainda estava incomodada com a presença dele.

Ela achava que seria errado falar o nome de seu indesejável marido,se sentia melhor o tratando por "aquele homem"

Logo franziu a testa ao ver alguns livros em cima da mesa,eram livros de matemática,português,história,geografia e ciência.

Emma viu um bilhete dizendo que ele havia deixado para ela.

Pov Killian.

Hoje era natal e eu estava na rua procurando um presente para dar aos Nollan e é claro para Emma.

Eu vi um belo vestido roxo,um casaco escuro e botas pretas,entrei na loja e comprei.

Pov Robin.

Estava em minha casa e minha relação com minha esposa estava cada vez pior,Regina me detestava,e aquilo estava acabando comigo,eu a amava,amava demais.

Maldito o dia em que fui violentar aquela menina idiota,agora minha esposa me odeia e basicamente minha vida é um ínferno.

De repente alguém bate na porta e ao atender me deparo com August bem tranquilo.

-Oque foi quer?Não tenho tempo para conversas-digo secamente.

Meu primo me ignorou e adentrou a minha casa.

-Preciso conversar com você Robin,quero esclarecer algumas coisas-diz sério.

-E oque seria?

-Neal é um ótimo aliado,ele está do nosso lado,sendo muito bem pago-diz sem rodeios-Preciso que confie nele..

-Confiar naquele covarde?Ele tentou me matar!-gritei irritado-Eu quero que você o demita August!Primo ele é um perigo para nós!

August sorriu de canto.

-Exatamente por isso precisamos dele ao nosso lado,Killian sim é um inimigo maior,parece que ele se apaixonou mesmo por aquele garota estúpida-diz com desprezou precisamos este preparados caso ele queira nos atacar.

Revirei os olhos impaciente.

-Nos atacar?O Killian?Aquele pobre coitado sempre comeu na nossa mão,ele é pobre e burro-digo rindo-Ele pode ter se apaixonado por aquela retardada que só chora,mais francamente?Não tem capacidade de nos atacar!

De repente alguém aparece batendo balmas,Regina me olha decepcionada.

-Aquela retardada que só chora?Como você pode ser tão cruel Robin?-pergunta horrorizada-Meu Deus que tipo de monstro você é?

-Régis..

-Não me chame assim,eu ainda estou com você porque não quero decepcionar meus pais-diz triste-Mais daqui a alguns meses eu pedirei o divórcio!

-É tudo um mal entendido Regina!-diz August se intrometendo-Essa moça na verdade foi amante de Jones e inventou toda essa história para nos denegrir!

Regina riu amargurada.

-Não me faça rir,essa moça foi violentada por todos vocês, Vocês são todos covardes!-diz saindo enojada.

Pov Ruby.

Estava em minha casa tentando me recuperar,eu estava com meu amigo Arthur que ajudava com meus machucados.

-Você não deveria ter acolhido a Emma-diz passando um pano em meus olhos inchados-Aquela garota é inimiga dos gold.

-Emma é uma garota boa,eu realmente quis ajuda-la..e você sabe bem que aqueles homens eram meus clientes a quem devo um bom dinheiro-diz a morena suspirando-Eu tive tanto medo de morrer.

Arthur abraçou a mulher acariciando os cabelos escuros.

De repente alguém entra na porta revoltado,Graham Umbert segurava Ruby com força.

-Precisamos conversar sua vagabunda-diz furioso.

-Deixe ela em paz Graham,a garota Swan não está mais aqui-Arthur diz tranquilo.

-CALA A BOCA SEU INFELIZ!-Graham da um soco em Arthur que bate a parede desmaiando.

-Arthur! oque você fez com ele seu imbecil?-pergunta Ruby sem medo.

Graham pegou a mulher meus cabelos e ambos saíram do apartamento.

Pov Graham.

Eu levei a vagabunda da Ruby até a frota de caminhões onde eu acertava tapas naquela maldita.

-Está conspirando contra mim sua ordinária?Logo eu seu melhor cliente?-pergunto furioso.

Ruby chorava desesperada e sangue saía de seu nariz.

De repente alguém me empurra me fazendo caí no chão.

Era Neal Cassidy que me fitava com desprezo e se aproximou da prostituta que o olhava envergonhada.

-Está tudo bem OK?Venha vou ajuda-la-diz estendendo a mão para Ruby que aceitou.

Pov Ruby.

Eu voltei ao meu apartamento acompanha por Neal Cassidy que limpava meus ferimentos.

-Eu lembro de você o conheci quando você chegou a cidade-diz pensativa-Você era noivo da Emma?

-Prefiro não falar neste assunto-diz seco.

-Tudo bem..me desculpe-digo constrangida-Olha obrigada por ter me salvado,você foi tão corajoso.

Neal deu de ombros.

-Não se deve bater em uma mulher.

-Bom Graham não pensa assim-digo pensativa.

Novamente Neal fechou a cara ao ouvir aquele nome e eu me repreendido mentalmente.

-Desculpe eu..gostaria que fossemos amigos,ninguém jamais me defendeu assim antes-digo sincera-Sabe Neal vejo algo bom em seus olhos,amargura,mas muita bondade.

Neal sorriu tímido e voltou a limpchegou e sos ferimentos me fitando nos olhos vez ou outra.

Eu estava cada vez mais encantada com o jeito carinhoso e delicado que ele me fitava,ele não parecia o monstro que Emma descreveu,ou havia se arrependido e tornado um homem bom.

Povo Emma.

Estavamos em casa e chamamos alguns amigos para passar o natal,eu havia preparado torta de limão,era a sobremesa preferida de Henry que estava ansioso para experimentar.

Todos estavam atarefados inclusive Mary que preparava o peru de natal reclamando o tempo todo.

Logo aquele homem chegou e sorriu ao me ver,eu o ignorei completamente e saí da cozinha.

Pov Killian.

A atitude de Emma me magoou,mas eu sabia que não seria fácila pra ela.

Jussara logo veio me abraçar e desejar feliz natal,eu retribui e entreguei a ela o presente de Emma,eu disse que ela deveria entregar e dizer que ela havia comprado.

Logo nós fomos a sala e jantamos rindo de algumas piadas bobas de Will Scarlett o filho do dono da casa que nós vivemos.

Emma sorriu ao receber o presente,aquele sorriso era mais que o suficiente pra mim,oque importava era a felicidade dela.

Após o jantar de natal Emma lavava a louça e eu me aproximei a ajudando.

-Por favor não saia-pedi apressado-Hoje nós completamos um ano de casamento.

-Esse casamento é uma farsa,você sabe disso-ela disse séria.

-Eu seu mas..isso não muda o fato que eu te amo-digo olhando em seus olhos-Eeu quero que saiba que cortei todas os laços que eu tinha com os gold.

Emma assentiu indiferente.

-Feliz natal-eu disse desanimado com sua frieza.

-Feliz natal Jones-diz saindo em seguida.

Eu sorri espontaneamente ao ouvir meu sobrenome sair de seus lábios,será que Emma estava começando a me perdoar?

Será que ela está se convencendo que eu nunca a toquei naquela noite negra?

No dia seguinte Emma acordou bem cedo e foi até a psicóloga Indrig.

-Olá Emma,não me veja como médica,sou sua amiga-diz sorrindo-Quero que saiba que tudo oque quiser dizer,pode dizer,ficará apenas entre nós duas.

Emma assentiu.

--Eu não sei bem oque estou fazendo aqui,Jussara disse que a senhora poderia me ajudar-diz confusa-Porque eu..eu preciso de ajuda..

-Emma eu sei de seu caso,mas seria bom que você desabafasse-diz a mulher em tom profissional.

-Aquela noite..eu tentei tantas vezes esquecer,tentei apagar de minha memória mas..não consigo-diz chorando-Três homens fizeram coisas horríveis Indrig..

-Três?Pelo oque sei seu marido também é culpado-a psicóloga diz intrigada.

Emma suspira.

-Sim..mas ele disse que não fez nada,eu não me lembro Ingrid-Emma diz com os olhos cheios de lágrimas-Todos vieram para cima de mim..eles me forçaram..

A conversa continuou e Emma desabafou sobre seus traumas,medo,sobre sua convivência com a familia e sobre seus planos para o futuro.

Pov Ruby.

Eu estava em minha casa passando o pano no chão,estava distraída quando alguém bate na porta,ao atender me reparo com Neal Cassidy que me leva um buquê de rosas.

-Neal?Que surpresa em te ver-digo sorrindo-Entre por favor.

Neal adentra o apartamento e entrega um presente para mim,ao abrir o embrulho vejo um lindo vestido e o abraço.

-Obrigada Neal,esse vestido deve ter custado muito caro,não precisava se incomodar-digo constrangida-Eu não comprei nada pra você.

Neal sorri balançando a cabeça.

-Não faz mal Ruby,sua companhia é o suficiente-diz me beijando.

Eu correspondia ao beijo sentindo meu coração acelerar,eu estava me apaixonando por aquele homem tão carinhoso e dedicado.

Logo o celular dele tocou e nós nos afastamos.

-Me de licença?É minha mãe-diz saindo para conversar.

Pov Neal.

Fui para o corredor do apartamento conversar com minha mãe.

-Oque a senhora quer Dona Milan?-pergunto sorrindo.

A mulher chorava do outro lado.

-Estou com tantas saudades filho..quando vou te ver?-pergunta triste-Não se esqueça de sua família Neal,esqueça Emma,deixe aquela mulherzinha no passado.

-Mãe..eu estou trabalhando e estou apaixonado por uma garota-mente revirando so olhos-Ela é tão linda e educada,não se preucupe em breve vamos nos reencontrar,agora preciso desligar,Adeus.

Logo Ruby veio em minha direção sorrindo docemente.

-Oque sua mãe queria?-pergunta curiosa.

-Nada,apenas desejar feliz natal-digo sorridentes agora que tal continuarmos de onde paramos?

Logo eu a beijei com desejo e vontade.

Povo Emma.

Alguns dias se passaram e finalmente chegou o ano novo,nós saímos para passar a data tão especial na casa de Will scarlet e seus pais.

Eu trajava meu vestido roxo e minhas botas pretas,estava sorrindo mais e brincava com David que ria alegremente.

Mary estava me observando irritada e bebia vários copos de diversas bebidas,eu estava preocupada com ela.

-David irmão peça a Mary para parar de beber,ela está nos constrangendo-disse baixinho.

Aquele homem veio em nossa direção e sorriu carinhoso para mim,eu desviei o olhar incomodada.

-Ora veja quem está aí nossa querida e doce Emma-começou Mary embriagada-Sempre honrada..

Eu fingir que não estava escutando e dei as costas pegando um copo de suco de morango,porém Mary Margareth segurou em meu braço com força.

-Oque você pensa que é Emma?Um tipo de princesa? Acha que está acima de mim?-pergunta gritando-Você não é nada!NADA!

-Mary chega,não fale assim com minha irmã-pediu David nervoso.

-Ela merece David!Sua irmã é uma imprestável!-gritou Mary furiosa.

Eu a encarei com determinação mas por dentro estava novamente magoada,era sempre assim,quando estava ficando feliz,Mary conseguia me magoar.

Porém Jones segurou em minha mão e eu tentei recuar,mas ele a beijou delicadamente.

Eu encarei seus olhos azuis percebendo pela primeira vez o quanto eram bonitos,Jones sorriu carinhoso e me puxou para a pista de dança.

--Oque pensa que está fazendo?-perguntei baixinho.

-Apenas dance comigo..só essa noite-pediu calmo.

-Eu não quero dançar,me solte-pedi irritada.

-Só hoje Emma,não faça desfeita para os outros,temos fingir que somos casados lembra?-disse já me rodando.

Eu revirei os olhos e aceitei dançar.

Nós dançavamos e ele fitava meus olhos o tempo todo encantado,eu não conseguia e entender o porque de também fita-lo.

Eu estava me sentindo especial,ele dançava com tanta delicadeza e carinho que percebi o motivo daquela dança:ele queria que todos soubessem que eu era especial.

Após o fim da dança ele me puxou para perto fazendo nossos rostos ficar próximos,eu desviei o olhar e dei um passo para traz.

Todos nos olhavam admirados e comentavam sobre os olhares que trocamos,Jones para minha surpresa saiu para o jardim.

Eu fiquei curiosa afinal onde ele estava?E porque sumiu assim?

Resolvi segui-lo e saber de uma vez por todas se ele era realmente inocente o culpado.





Notas Finais


Esclarecimento:Graham era um dos clientes de Ruby,ele tentou mata-la porque esta com sérios problemas,no próximo capitulo vai mostrar oque esta havendo com ele.
Neal conheceu Ruby uma vez e a reencontrou,quem esta estranhando esse Neal carinhoso?e principalmente que abandonou a noiva que foi VIOLENTADA e que por ter tido a virgindade arrancada de forma brutal não "digna" pra ele,e agora esta se envolvendo com uma prostituta?Também explicarei isso.
Achei importante colocar parte da conversa entre Emma e a psicóloga, afinal essa história é sobre superação.
Mary sempre aprontando,nos próximos capítulos vocês vão saber o motivo do comportamento dela.
Oque falar dessa dança?Emma está começando a confiar no killian?
Vou postar o próximo na próxima semana bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...