História A função do coração - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Blackpink, Bts, Colegial, Jungkook, Romance
Exibições 54
Palavras 1.789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá!
Espero que gostem desse novo capítulo. Me desculpem qualquer erro.

~Boa leitura.

Capítulo 14 - Coração confuso


Fanfic / Fanfiction A função do coração - Capítulo 14 - Coração confuso

ANTERIORMENTE:


Eu não podia contar para Suga que estava sonhando com aquele dia que Jungkook me salvou daquele cara idiota. O que eu poderia fazer para Suga deixar a tristeza de lado?


CONTINUAÇÃO:


Resolvi então deixar aquilo de para lá e tentar dormir. Mas não consegui, me virei de um lado para o outro, sem sucesso.


SUGA ON*


Sinceramente, eu não acredito que Yang Mi falou o nome de Jungkook. Agora que eu estou sendo mais amigável com ele. Não me arrependo do que fiz com ele para ter Kim, e eu faria de novo sem nenhum problema.

Fingi estar dormindo, mas na verdade não conseguia nem sequer cochilar. Percebi que Yang Mi se revirava sem parar e resolvi falar:

-Deixa isso pra lá. Amanhã resolvemos.

-Ok.

Me virei para ela, e vice-versa. Até que coloco meu braço em cima de si, a puxando para mais perto. Assim adormecemos.


13/11/2016


Acordei às 9:30, com Kim se levantando.

-Desculpa te acordar.

-Não tem problema.

-Bom dia.

-Bom dia.

Me levanto também e vou para o banheiro, fazer minha rotina matinal.

Quando chego no quarto, Kim está cochilando novamente. Deixo isso acontecer e aproveito para mandar algumas mensagens para Jungkook:


Bom dia. É o Suga. E eu queria lhe convidar para ir ao shopping hoje, preciso conversar.


Depois de uns minutos ele responde:


Bom dia. Acho que consigo ir, mas que horas?


Humm.. Às 14:30 está bem? Em frente do cinema.


Ok.


Desligo o celular e Kim acorda novamente. Vai ao banheiro e logo volta. Dou um beijo nela e a chamo para ir tomar café.

Chegando na cozinha, minha mãe havia acabo de preparar o café e colocado na mesa. Assim nos sentamos e comemos. No meio do nosso café, meu celular toca, e era Taehyung.

-Alô?

-Oi Suga. Tudo bem?

-Sim.

-Avisa a Kim, que ela precisa estar em casa às 13:30 ok?

-Tá, mas porquê?

-Psicólogo.

-Ah, ela já sabe?

-Não. Se você quiser falar para ela, mas com jeitinho.

-Vou tentar.

-Ok. Tchau.

-Tchau.

Desligo o celular e Kim me encara, percebo que ela queria saber quem era, então já falo:

-Era o Tae. Ele falou para você estar em casa às 13:30.

-Porque?

-Você tem que ir ao médico.

-Eu não lembro de ter nenhuma consulta hoje.

-É que…. Depois da morte de seus pais, o médico recomendou…. Que você passasse no psicólogo.

-Eu não sou louca!

-Não é por ser louca. É que se pode desenvolver alguns problemas depois do acontecido.

 Um silêncio é criado, assim continuamos a comer. Quando terminamos, a chamo para ir em meu quarto para fazermos alguma coisa. Ela aceita, e assim que chegamos ela já começa:

-Ontem, eu falei o nome de Jungkook, porque estava tendo novamente aquele pesadelo, em que quase fui estuprada. Falei o nome dele, porque foi quem me salvou.

-Ah.

-Vamos deixar isso de lado? Que tal lermos mangá?

-Ok.

E isso que fizemos. Por mais que eu já tenha lido aqueles mangás milhares de vezes, eu não me cansava, ainda mais sendo com Kim. Depois de lermos três. Já não aguentava mais. Namoramos um pouco.

Mas logo minha mãe nos chama para o almoço, estragando aquele momento apenas meu e da minha namorada.

Chegando a cozinha, havia umas comidas que minha mãe fazia uma vez a cada cinco anos. E que eu amava. Comi com muita vontade, e Kim também, pelo jeito também amou.

-Humm.. está uma delícia! - exclamou Yang Mi.

-Obrigada - disse minha mãe.

-Já é 13:00, gostaria de ficar mais, mas tenho que ir. Obrigada por tudo.

-Ah que pena, pode vir sempre que quiser.

Kim deu um beijo e um abraço em minha mãe, e apenas um abraço em meu pai.

-Eu te acompanho até sua casa amor - falei enquanto ela pegava sua bolsa.

-Ok.

Assim que íamos sair ela se lembrou que ainda estava com o meu pijama. Então foi se trocar. Enquanto esperava, minha mãe sussurrou para mim:

-Ela tem problema psicológico?

-Não, mas ela pode ter.

-Porque?

-Por causa da morte de seus pais recentemente.

-Ah, tadinha. Ela é um amor de pessoa.

-Pois é.

Logo ela desceu e veio em minha direção. Saímos e eu fechei a porta. Peguei a mochila dela para carregar. Coloquei um braço sob seus ombros. E assim fomos até chegar a casa dela. Conversamos um pouco sobre as provas e animes.

Depois de alguns minutos, chegamos na casa dela, que abriu a porta.

-Oiii Tae - Kim falou pulando nele.

-Oiii batata gorda, tudo bem?

-Não.

-Porque?

-Meu próprio irmão me considera uma louca.

-Eu não falei isso.

Ela se soltou dele e foi se sentar no sofá. Taehyung veio em direção a porta onde eu estava, sussurrando:

-Você falou?

-Sim.

-De que maneira?

-Devagar.

-E a reação dela?

-Começou a gritar que não era louca.

-Puta merda.

Ficamos em silêncio, pelo jeito ele estava tentando pensar em uma solução. Quando vê o horário, chama Kim, que se levanta e diz:

-Suga, vai comigo por favor.

-Desculpa amor, mas eu tenho um compromisso.

-Então eu não vou - ela falou cruzando os braços e se sentando novamente no sofá.

-Perai, minha namorada tem 18 anos ou 10?

-Pedófelo.

-Que?

-Ué, eu não tenho 10 anos?

Não aguentei e comecei a dar risada junto a Taehyung. Até que ela se levanta e vai em direção ao quarto.

-Ei ei ei, onde você vai mocinha? - pergunta Tae.

-Para meu quarto.

-Pode voltar aqui.

-Não.

-É para o seu bem Kim.

-Se você quer o meu bem, não me faça ir aquele lugar.

-Por favor Kim Yang Mi. Colabora vai.

-Com uma condição.

-O que?

-Humm… Eu quero um celular.

-Tá bom.

-Jura?

-Sim.

-Então vamos.

Kim se despediu de mim com um beijo. Assim cada um seguiu para o seu lado.

Cheguei um pouco atrasado no shopping.

-Oi - falei chegando ofegante.

-Oi.

-Desculpa o atraso.

-Sem problemas.

-Então, vamos comer alguma coisa enquanto conversamos?

-Ok. McDonald's?

-Beleza.

Enquanto íamos em direção a lanchonete falei que era sobre a Kim e Jungkook ficou assustado.

-Eu não tô mais afim dela - logo se manisfestou

-Não é isso.

-Então oque é?

-Quero saber oque você está fazendo com ela.

-Nada - ele disse e engoliu o seco.

-Ela falou o seu nome enquanto domia.

-Como sabe disso?

-Ela dormir na minha casa hoje.

-Ah - percebi que ficou meio cabisbaixo quando eu falei aquilo.

-Cara, você falou que não ta mais afim dela.

-E não tô mesmo.

-E saiba, que eu repetiria tudo aquilo que eu fiz pra você para ficar com Kim.

-Eu estou de olho na Lisa agora.

-Bom mesmo.

-Continua a história.

-Então. Como eu disse, ela foi dormir na minha casa ontem e…. - percebi que era nossa vez de ser atendido na fila do McDonald's - Boa tarde, eu vou querer um quarteirão, com suco de laranja e batata frita pequena - olhei para Jungkook esperando ele falar o que queria.

-Humm… o mesmo.

-Dois combos então.

-17500 won (aproximadamente 50 reais) - falou a moça do caixa.

-Deixa que eu pago Jungkook - disse percebendo que ele pegava o dinheiro.

-Não precisa.

-Deixa.

-Obrigado.

Paguei e fomos para a fila de espera. Logo nosso pedido saiu, pegamos e fomos em uma mesa vaga.

-Continuando, onde eu parei mesmo?

-Na parte que Kim foi dormir em sua casa.

-Ah, então. No meio da noite, ela caiu em cima de mim. Foi tipo assim, ela dormiu na minha cama, e eu num colchão do lado. Aí quando fui me mexer, ela falou exatamente assim “Não. Deixa eu dormir mais um pouco Jungkook”.

-Sério? - perguntou ele surpreso enquanto dava uma mordida no lanche.

-Sim. Aí eu fiquei sem reação com aquilo e perguntei o que era aquilo, onde ela respondeu que não se lembrava. Mas de manhã me falou que estava sonhando com aquele dia que você salvou ela daquele cara abusado.

-Humm.. eu não fiz nada, juro.

-Eu acho que ela sente alguma coisa por você.

-Mas ela não estaria com você se isso fosse verdade, você sabe que ela é sincera.

-Eu sei. Eu conheço muito bem a minha namorada.

Continuei ali pensativo enquanto comia. Jungkook fez o mesmo. Depois de quase estarmos terminando, ele perguntou:

-Mais alguma coisa?

-Quero fazer algumas perguntas.

-Claro.

-Você realmente é meu amigo certo? Mesmo eu fazendo aquelas coisas com você por causa de Kim.

-Sim, eu aceitei isso de boa. Também faria o mesmo em seu lugar.

-Fala a verdade que você já sentiu algo por ela.

-Sim. Já senti, mas já passou.

-Pegaria ela?

-Humm..

-Seja sincero.

-Pegaria.

-Se fizer isso, considere-sa morto - ele engoliu o seco, não aguentei e dei risada.

-Você me da medo.

-Eu to brincando, mas vou arrumar algum jeito de me vingar, saiba disso. Continuando com as perguntas, ela já se declarou para você?

-Sim, no ônibus. Quando eu tinha parado de falar com ela por sua conta.

-Como foi exatamente?

-Não lembro direito, só sei que ela tinha me falado que eu já tinha feito ela sofrer por que estava apaixonada por mim.

-O que?!

-Calma. Isso foi porque eu tinha parado de falar com ela derrepente.

-Bom mesmo.

-Mais alguma pergunta?

-Sim. Você viu a nova música do Astro?

-Vi, é muito foda.

-É mesmo.

Demos risada e terminamos de comer. Nos levantamos e estávamos indo em direção a saída.

-Tenho que ir agora - falei.

-Tudo bem.

-Se quiser, te ajudo a pegar a Lisa.

-Hahaha beleza.

-E eu estou de olho em você e na Kim hein.

-Tá...Tá bem.

-Tchau, até amanhã.

-Tchau.

Fui para casa pensativo. Será que ela realmente gostava dele? Será que ele mentia para mim sobre seus sentimentos?

Chegando em casa, relaxei um pouco jogando videogame. Quando me cansei, fiquei no tédio, com aquelas perguntas me atormentando, vi que meu pijama que Kim havia usado estava dobrado em cima da cama com uma carta em cima. Peguei e abri, onde estava escrito:


Obrigada pelo dia de ontem e de hoje. Foi muito divertido.

Agora você que virá em minha casa.


Te amo.


Que fofinha. Cherei aquela roupa, estava com o aroma de seu perfume. Como eu amava aquela garota. Espero não perder ela nunca. Adormeci com esses pensamentos em mente. Sonhei com o nosso futuro, a gente correndo atrás de nossos lindos filhos pestinhas.


SUGA OFF*


Chegando no hospital, aguardamos um pouco. Enquanto isso, estava conversando com Tae sobre o celular que ele iria me dar. Até que o médico chamou meu nome.

Entrei na sala como uma criancinha, abraçada com meu irmão.

-Olá - falou o médico.

-Oi - falei baixo.

-Vamos começar os exames?

Assenti com a cabeça, ela me levou para uma outra sala onde havia umas máquinas e fez os exames. Pedi para segurar a mão de meu irmão, mesmo tendo 18 anos, estava com medo daquilo.

Depois de vários exames. Pude ir embora, e o resultado de tudo sairia semana que vem.

Fui para casa nos ombros de meu irmão, fazia tanto tempo que ele não me levava daquele jeito conhecido como “cavalinho”. Me lembrei de quando eramos crianças, eu com 3 aninhos e ele com 6, fui derrubada de seus ombros e me machuquei muito. Lembrei também das broncar que levávamos de nossos pais. Fiquei com uma dor no coração, mas consegui me segurar para não chorar.

Chegamos em casa e jogamos no Xbox. Depois de um tempo jantamos e cada um foi para o seu quarto dormir, já que amanhã tínhamos que levantar cedo para ir a faculdade e trabalhar.

Adormeci pensando em Suga. No dia de ontem e de hoje. Pensei também em Jungkook. Será que todo o meu sentimento por ele realmente havia acabado? Isso deveria ter acontecido, mesmo porque estou com Suga agora. Nem meu coração eu entendo mais.


Continua...






Notas Finais


Espero que tenham gostado ^.^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...