História A Galera - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Insinuaçãodesexo, Palavrão, Romance, Traição
Exibições 1
Palavras 734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Carie na mídia, Beijos♡

Capítulo 2 - Chegando


Fanfic / Fanfiction A Galera - Capítulo 2 - Chegando


                        Lisa

Esse vôo foi de matar! Duas turbulências, o suco acabou, e mesmo na primeira classe uma garota chata de uns 3 anos não parava de chorar! Um verdadeiro inferno! Mas finalmente acabou.

-Eu estou morta!-Amy diz esfregando os olhos.

-Esse foi o pior vôo da minha vida!-A ruiva Riley diz revoltada como sempre.

-Vamos logo pegar esse táxi, eu necessito dormir!-digo rastejando a mim e minhas malas.

Pegamos o táxi e Amy deu o endereço, infelizmente começou a chover pra caramba, mal viamos a estrada.

-Está muito trânsito, vou deixa-las aqui, o prédio é do outro lado da rua, e eu preciso voltar!-o taxista diz

-Oque?!? Tá maluco??-Riley e seu temperamento falaram.

-Tudo bem! A gente vai! Obrigada, ta aqui o dinheiro!-Digo dando algumas notas para o motorista.

-Você tá zoando comigo né?! Tá pagando o homem que não quer fazer seu próprio trabalho!!

-Sem drama Riley, vamos logo!-Carie diz e puxa Rilely pra fora do carro,mas antes ela murmura " por isso prefiro Uber"

A chuva só aumentava, e com um monte de malas foi dificil atravessar a rua, mas uns cinco caras que estavam na frente do prédio nos ajudaram, o que agilizou o nosso processo.

-Valeu hein! Tava dificil levar essas malas nessa chuva-Carie diz enquanto eu tento tirar um pouco da água do meu corpo, tiro minha blusa e torço, deixando só a regata branca no meu corpo, que pela cor deixava transparecer mais do que devia.

-É...-comecei, erguendo a cabeça e finalmente notando os deuses gregos na minha frente-Obrigada mesmo! Vamos meninas?

-Vamos logo!-Riley grita do elevador-parem de secar minhas amigas seus tarados!

Então percebo que eles estavam secando meu corpo e os das meninas, realmente são uns tarados!

Amy ri, pega sua mala e vai até o elevador, e seguimos ela fazendo o mesmo.

Chegando no apartamento, que é muito grande, eu fui direto pra cozinha, bebi uma água e fui explorar a casa.

Cozinha americana, com uma mesa redondo encostada na janela de vidro, do lado da mesma janela uma sacada, a sala bem grandona, banheiro, e 5 quartos, mas vamos usar apenas 4.

Escolhi meu quarto, tinha uma cama grande no centro, uma estante na parte esquerda e o closet na deireita, bem do lado do banheiro, uma pequena cômoda do lado da porta, coloquei minha bolsa, e fui tomar um banho pra deitar.

Bom, meu nome é Melissa Hiuly Margot, tenho 18 anos, e meu sonho sempre foi morar com minhas amigas, e aqui estou eu realizando o sonho, estou na faculdade de Engenharia, é o que eu gosto de fazer.

Minhas amigas são Carie, que é linda, loira, olhos claros, e corpão, mas não pode mostra-lo, pois o pai é muito rígido, e só deixou ela vir morar com a gente em Washington, porque ele tem uma filial aqui, ela também é obrigada a fazer administração, e trabalhar na empresa do pai, a verdade é que o pai queria um menino, pra see seu herdeiro e aprendiz, mas a mãe da Carie teve complicações na gravidez e depois dela nascer, não pode ter filhos mais, o pai desconta a frustação na filha.

Ao contrário de Riley, aquela ali é louca! Faz o que quer na hora que quer, veio fazer fotografia, ruiva de olhoz verdes, aquela ali arrasa corações, ela grossa e fria, mas tudo porque a separação dos pais deixou marcas, seu pai traiu a mãe com a própria tia, viviam brigando e gritando, ela sempre fugia lá pra casa, por sermos vizinhas, ela chorava a noite toda, mas a aprenndeu a superar, eles brigavam pela guarda dela todo santo dia, finalmente com quase 18, ela pôde se livrar  de tudo e ir embora de uma vez por todas.

E tem a Amy também, pensa numa criaturinha fofa, ela era tão lindinha quando era pequena, é a mais nova por 5 meses, ela tinha as bochechas mais fofas, e gordas, a gente cuidava dela, como se fosse porcelana, agora ela ta gatona, corpão de modelo, continua baixinha, mas quando passa os garotos ficam de 4, os paiz dela são gays, Marco e Gabe, eles se amam pra caramba, e cuidaram dela como ninguém, ou seja a Amy é adotada, mas ela tinha 3 meses, quanto a curiosidade de saber da onde veio, Amy já teve, e descobriu que a mãe morreu no parto e o pai tinha ficado com a guarda, mas desenvolveu um câncer e morreu, deixando a garota no orfanato, sem nenhum parentesco.

Somos felizes e muito amiga, unidas também, defendemos umas as out



Notas Finais


Bejinhos nas testass
By:BatataFrita♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...