História A Gangue Estranha - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Tsunade Senju
Tags Bad, Demência, Linguagem De Internet, Maluquices, Rikuudou Não Existe
Visualizações 93
Palavras 1.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi.

Capítulo 16 - Nunca houve capítulo mais bosta


- Continuando a explicação sobre funções da linguagem da última aula, hoje nós vamos fazer alguns exercícios para enaltecer o nosso conhecimento. — Kakashi disse. 

- A única coisa que quero enaltecer é a minha relação com a comida. — Sasuke disse, mas não viu a expressão triste que Naruto fez, já que estava sentado na frente dele.

Uzumakis também tem sentimentos, gente. 

- O Sasuke tem cada ideia doida. — Kiba disse.

- Cala a boca, cachorro.

- Nossa, Sasuke, me magoou.

- Não fica assim, Kiba, eu gosto de você. — Shino disse e começou a dar leves tapinhas nas costas do canino. 

- OPA, CANTADAS? Adoro. — Tenten gritou.

- Sai, adoraria que você sempre ficasse dentro. — Ino disse e começou a rir igual uma hiena cagada parindo. 

- Caralho, mano, que porra foi essa? — Temari perguntou.

- Temari, me chama de cigarro e me chupa. — Shikamaru disse e arrancou muita gargalhada da turma.

- Nossa, é "fuma", mas adorei. — Temari disse e deu um beijinho na boca do Shikamaru.

- Owwn, que gracinha. — Sasuke gritou, quer dizer, quase gritou, e sentou de lado na cadeira pra poder conversar melhor com Naruto. 

- É... eles se gostam, né? — Naruto perguntou, mas seu tom de voz saiu tão triste que Sasuke o olhou e ficou encarando aquele lindo rostinho desenhado a sangue frio pelo demônio. 

- Ei, vem cá, Dobe. — Sasuke fez um sinal indicando que era pra se aproximar. - Eu gosto de você. — Uchiha disse e deu um beijo na bochecha de Naruto. 

Como senão bastasse, Sasuke começou a dar vários beijinhos no rosto do loiro e os trilhou bem devagar até a boca, dando um selo demorado.

Naruto aceitou o beijo de bom grado, sentiu como se fossem namorados e um arrepio subiu por sua espinha, mas não de excitação, e sim de... o que ele estava sentindo? Não sabia decifrar, mas era uma sensação boa.

- Me chama de carro que eu te levo pro horizonte. — Gaara disse e Lee se engasgou de rir. 

- Eles são horríveis. — Naruto sussurrou, ganhando mas um beijo.

- Vamos ensinar a eles como se faz.

- PRESTEM ATENÇÃO NO QUE EU VOU FALAR. — Naruto berrou. - Teme, me chama de katchup e me coloca na sua pizza.

- EITA! OLHA AS IDEIAS, EU VI VOCÊS TROCANDO BEIJINHOS AÍ ATRÁS, HEIN? SÓ NÃO FALEI NADA. — Hinata dedurou. 

- Posso até te colocar na minha pizza, mas eu gosto mais de katchup picante... — Uchiha ironizou.

- Posso ser o quão quente você quiser, desde que a pizza seja sua cama, o catchup seja eu e você for quem vai me pôr deitado. 

- CARALHO, MEU NARIZ. QUERO VER FODINHA. — Ino gritou e colocou a mão no nariz. - VAMOS, TIREM AS ROUPAS.

- É O QUE? — Naruto. 

- Naruto, me chama de trevoso que eu te levo pro escurinho. — Sasuke. - Melhor, me chama de inferno que eu te mostro o quanto sou quente.

- Que isso, gente? Vocês já podem se casar. — Sakura. - Hinata, não podemos ficar pra trás. Me chama de toalha que eu me enrolo no seu corpo.

- Só vem. Me chama de foguete que eu te levo pra lua.

- Que bosta, Hinata. — Ino disse. - Sai, mostra pra ela como se faz.

- Hum... Me chama de garanhão que eu te como todinha.

- VIROU PUTEIRO ISSO AQUI? — Gaara perguntou. 

- Gaara, me chama de yaoi que eu te mostro meu túnel. — Lee disse.

- SENHOR, ME SOCORRE. — Sasuke. 

- ATÉ TU, LEE? EU ME APAIXONEI PELA PESSOA ERRADA. 

- Teme, me chama de papel e me rasga no meio. — Naruto. - Me chama de suor e deixa eu correr pelo seu corpo. Teme, fala: poço, lixo, pá. 

- Hã? Poço, lixo, pá? 

- Claro que pode.

- MEU DEUS, EU QUERIA MUITO NÃO TER ENTENDIDO ISSO. — Lee.

- ME CHAMA DE LETRAS GIGANTES E VEM SER MEU TZÃO. — Shikamaru.

- Me chama de Natsu e deixa eu te mostrar o quanto sou quente. — Sasuke.

- Porra, Teme, essa já existe.

- Ah, é mesmo. Me chama de orochimaru que eu te mostro minha cobra. 

- Que cobra? Essa porra é uma anaconda.

- NARUTO, PORRA! — Sasuke ralhou.

- POR TODAS AS VEZES QUE VOCÊ ME DEIXOU CONSTRANGIDO.

- AF!

- OPA, JÁ VIRAM O PAU UM DO OUTRO, É? JÁ TRANSARAM? — Tenten.

- MEU DEUS, ME MANDA O VÍDEO. — Ino.

- Gente, eu tenho uma cantada bonitinha agora. Sasuke, eu queria ser gás nobre, não, pera, essa já existe.

- Vocês não servem nem pra criar cantadas. — Kakashi lamentou.

- Kakashi-sensei, você vem sempre aqui? — Tenten perguntou.

- Na escola? Sim, por quê?

- Vou passar a vim mais.

- Oi? Não, calma... Vamos pôr as coisas em ordem: nem pelo Kakashi-sensei vale a pena vim mais na escola. — Ino disse. 

- Nossa.

- Kiba, eu vou te denunciar. — Shino começou.

- Lá vem. Por quê?

- Porque você roubou meu coração. 

- KIBASHI!

Enquanto os demônios com cheiro de curral inventavam cantadas mó bostas mesmo, Naruto e Sasuke prestavam atenção no que se passava e no corpo um do outro. Aquelas cantadas tinham deixado os dois empolgados. 

"Me coloca na sua pizza, te levo para o escurinho...", tudo isso ajudou na empolgação dos dois e pensamentos completamente impuros começaram a rondar a mente do loiro, e Naruto só sabia pensar em chamar Sasuke para sua casa de novo, mas estava com medo de estar sendo pegajoso de mais e levar um fora do crush.

Isso mesmo, crush. Não tenham crush, crianças, isso é coisa criada pelo capeta.

Que se foda, Naruto pensou, o que surpreende muito, porque Naruto que é Naruto não pensa.

- Ei, teme. 

- Fale, pode falar. FALA PORRA, CARAIO.

- Quer ir lá em casa hoje de novo?

Sasuke sorriu e se aproximou do menor.

- Claro! Eu sei bem o que se passa na sua cabeça. Aquele seu boquete foi tão delicioso... e sentir você gozar na minha boca também.

- Para de ser tarado.

- Eu sei que você gosta.

- NINGUÉM FALA MAIS MERDA QUE EU. — Sai disse. - NARUHINA.

- QUEM DISSE UMA PORRA DESSA? — Temari gritou. - EU VOU TE MATAR. 

- Eita, porra, fodeu. 


Notas Finais


Desculpem pelo capítulo, deve tá meio sem graça.
Falou aí.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...