História A Garota - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Coraline, Gravity Falls, Mitologia Grega, Novos Titãs (Teen Titans), ParaNorman, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Agatha "Aggie" Prenderghast, Alvin, Annabeth Chase, Coraline Jones, Courtney Babcock, Dipper Pines, Hades, Mabel Pines, Mitch Downe, Neil Downe, Norman Babcock, Percy Jackson, Personagens Originais, Ravena
Tags Coraline, Fantasia, Fantasmas, Ficção, Gravity Falls, Jovens Titãs, O Ladrão De Raios, Paranorman, Percy Jackson, Suspense, Terror, Zumbis
Exibições 47
Palavras 745
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Meia noite e eu postando um cap novo hehe
Feliz dia das crianças

Capítulo 22 - Capítulo Vinte e Um



LILLY POV
Acordei no meio da noite. Vomitar? Isso era normal.
- Acho que você não curte muito oque eu como - falei lavando minha boca na pia
- Também você só come porcaria - reconheci a voz vinda de minhas costas
- Hillary?
- E aí, irmã. Tô vendo que acelerou nosso processo
- Processo de quê? - perguntei
- Quando seu bebê chegar não precisarei mais te proteger, nem mamãe precisará te proteger também
- Por que não?
- Porque você estará fazendo isso sozinha. Você precisa cuidar do seu bebê, ele terá um dom muito grande - Hillary falou, percebi que ela estava linda em seu vestido branco e com sua trança estilo Elsa.
- O poder dele ou dela é maior que o meu e o de Norman?
- É a mistura de seus dons com um pouco mais - Hillary falou - Isso trás grande perigo, tanto pra você quanto pro bebê. Cuide-se Lilly, nos vemos por aí - antes que eu pudesse falar algo Hillary desapareceu me deixando com dúvidas, era sempre assim. Hillary vinha me dava dicas do que estava por vir mas sempre deixava esses malditos enigmas para eu resolver sozinha e as vezes eu nunca conseguia entender. Fui para meu quarto tentar dormir um pouco se desse ao menos para dormir. Minhas pálpebras logo ficaram pesadas e meu corpo implorou para dormir. Acordei muito tarde, se não fosse sábado eu estaria mais do que atrasada para ir pra escola. Levantei e fui para o banheiro lavar o rosto e escovar os dentes. Fui para o quarto de Norman e encontrei ele olhando para uma roupinha de bebê.
- Que fofo - falei - Onde você conseguiu?
- Minha mãe me deu - ele disse, a roupinha era completamente branca e tinha um ursinho amarelo - Foi a primeira roupa que usei quando era bebê, agora é do nosso filho ou filha
- Ele ou ela vai ser tão pequeno que irá caber aí? - perguntei e Norman assentiu dando um sorriso
- Eu não vejo a hora de ver o rostinho do nosso bebê, espero que se pareça com você
- Eu tenho sorte de ter um namorado como você - falei passando a mão por seus cabelos escuros e espetados - Você é tão diferente dos outros garotos, você é especial - falei e ele deu um sorriso
- Eu cumpro com meus deveres. Eu acho terrível o fato de ter um filho e não o assumi-lo
- É por isso que eu te amo muito - falei o abraçando. Encostei a cabeça em seu ombro sentindo o cheiro doce que vinha de seu pescoço. Meu Deus como amo esse garoto. Norman me beijou e deitou-se em sua cama, eu estava em cima. Nos beijavamos intensamente, Norman passou a mão pelos meus cabelos descendo até minha nuca e indo em direção a minhas costas, uma de suas mãos segurava a barra de minha blusa enquanto a outra passeava pelo meu corpo, Norman desceu seus lábios dando chupões em meu pescoço que provavelmente deixariam marcas roxas amanhã e eu soltei um gemido rouco, nossos lábios voltaram a se colarem e Norman estava quase retirando minha blusa. Paramos o beijo.
- Eu acho melhor parar por aqui - Norman falou colocando um fio de cabelo meu atrás de minha orelha - Isso pode fazer mal para o bebê - assenti e selei nossos lábios antes de voltar a posição que estava antes.
                           ***
- Perigoso? Sua irmã disse que pode ser perigoso? - Coraline perguntou. Eu, Coraline e Mabel estavámos em uma biblioteca, Mabel insistiu que queria pegar um livro sobre fantasmas mas ao invés de fazer isso começou a prestar atenção no que tinha acontecido comigo.
- Como um bebê poderia ser perigoso? - Mabel perguntou - Bebês são fofos, não perigosos
- Eu sei, mas Hillary disse que esse bebê tem um grande poder em sua pequena alma. Uma mistura de um dom de duas pessoas com um pouco mais, algo maior. Eu não consigo compreender
- Desculpe me intrometer, mas eu consigo entender oque a sua irmã quis dizer - uma garota loira e de olhos cinzas se aproximou falando com a gente, ela tinha ouvido nossa conversa. Seus cabelos loiros eram cacheados e estavam em um rabo de cavalo, ela aparentava ter uns dezoito ou dezenove anos.
- Ahn… quem é você? - Mabel perguntou, sempre curiosa
- Eu sou Annabeth… Annabeth Chase.


Notas Finais


Gostaram babies?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...