História A Garota - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Coraline, Gravity Falls, Mitologia Grega, Novos Titãs (Teen Titans), ParaNorman, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Agatha "Aggie" Prenderghast, Alvin, Annabeth Chase, Coraline Jones, Courtney Babcock, Dipper Pines, Hades, Mabel Pines, Mitch Downe, Neil Downe, Norman Babcock, Percy Jackson, Personagens Originais, Ravena
Tags Coraline, Fantasia, Fantasmas, Ficção, Gravity Falls, Jovens Titãs, O Ladrão De Raios, Paranorman, Percy Jackson, Suspense, Terror, Zumbis
Exibições 43
Palavras 602
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Vamos voltando meu povo. Onde paramos?

Capítulo 24 - Capítulo Vinte e Três



- Eu sou Hades - ele deu um sorriso frio - O deus da morte, o senhor dos mortos. O rei das trevas
- Já entendi, mas oquê você faz aqui?
- Bem, eu conheci várias crianças mortais que podiam ver através da Névoa mas um mortal que pode falar com mortos? Nunca. Você é uma reencarnação, nem sei porque dei uma segunda chance a senhorita Prenderghast para você existir. Norman, ele ver e fala com os mortos antes apenas meus filhos podiam fazer isso mas aí Agatha nasceu e digamos que não gostei dessa ideia. Por isso que fiz os moradores do vilarejo sentirem medo dela e a matarem, meus problemas tinham acabado. Mas depois de anos um garoto com o mesmo poder nasceu, seu namorado Norman. Tentei fazer de tudo para ele morrer também mas não deu certo ele ficou vivo, dezesseis anos atrás Agatha pediu-me uma segunda chance para viver não literalmente já que a sua alma não é a dela, apenas o físico. Eu deixei porque era somente uma criancinha, mas você nasceu com o mesmo dom. Então você e Norman se uniram e fizeram um bebê que ver, fala e invoca mortos. Apenas meus filhos podem invocar mortos e viajar pelas sombras
- Primeiramente meu bebê não nasceu e segundo eu não tenho culpa por ele ser como seus filhos
- Você não entende? Isso traria a destruição do mundo moderno, do seu mundo. Seu filho ou filha é um mortal que ver, fala e invoca mortos. Mortais não podem invocar fantasmas isso não é justo. Eles não podem ser assim, não tem meu sangue, não podem ser como meus filhos.
- Olha meu querido, eu não tenho culpa que alguns mortais nascem com os dons de seus filhos e também não tenho culpa pelo meu bebê, mas eu não posso fazer nada
- Você poderia, você deveria tira-lo. Entregue a alma de seu bebê a mim - semicerrei os olhos ele queria realmente que eu matasse meu filho? Nunca!
- Não, eu não vou fazer isso por causa de um capricho seu - falei irritada - Nunca faria isso nem mesmo se eu quisesse
- Você e seu bebê trazem enorme perigo para o Mundo Inferior e isso eu não vou permitir, nunca irei permitir. Se não vai mata-lo eu vou mata-lo
- Você não pode fazer isso - gritei indignada - É meu filho, meu bebê você não vai mata-lo
- Se é assim que você quer - ele jogou uma camada negra sob minha pele e eu desmaiei. A última coisa que me lembro foi de seu sorriso frio enquanto me encarava desmaiar.
                          ***
Abri meus olhos, minhas pálpebras estavam pesadas mas eu consegui abrir meus olhos. Eu estava em um quarto, um lugar desconhecido.
- Onde estou? - perguntei
- Calma, você está no Mundo Inferior - falou uma mulher ao meu lado, ela tinha cabelos negros e trançados e usava um vestido escuro - Ninguém vai machucar você nem seu bebê, eu prometo que não vou deixar Hades te machucar. Irei conversar com ele
- Quem é você?
- Eu sou Pérsefone, sou a mulher de Hades. Sou a deusa da terra e das flores, mas você pode me ver como uma mulher normal, eu vou fazer o máximo possível para salvar você de Hades começarei avisando ao seu namorado que você está aqui e para vir busca-lá
- Obrigada - falei mas minha voz saiu frágil, eu estava com medo do quê iria acontecer em minha vida a partir de agora
- Descançe, mais tarde eu volto e lhe trago comida.


Notas Finais


Então é isso minha gente só isso por hoje.
Ei quem sabe de termos um #AskNorman ?
Oquê você acha da ideia Norman?
Norman : É uma péssima ideia Mari
Ele adorou gente! Façam suas perguntas que ele vai responder
Norman : Sobrou pra mim…


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...