História A Garota Com O Cabelo De Sangue. - Capítulo 52


Escrita por: ~

Exibições 6
Palavras 2.330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Kodomo, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Super Power, Super Sentai, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 52 - Cap 47 - Siinal


-. Akira, tudo bem? Parece cansada – diz Yui sentada do meu lado no gramado, olho para ela.

-. Eu sonhei com elefantes hoje à noite não consegui olhar para nenhum rapaz – digo de olhos arregalados e meu cabelo mais bagunçado do que nunca.

-. Coitadinha, você e o Shu estão convivendo no mesmo quarto por isso está agindo desse jeito, mas depois se acostuma.

-. Yui, troque de quarto comigo – digo olhando para ela.

-. Desculpe, sabe faz tempo que o Shu-san não bebe o meu sangue desde que se conheceram, antes ele bebia pouco agora está me tratando de forma amigável – diz Yui aliviada contando.

-. Hm, eu ainda não me recuperei do meu ex... ok.

-. Teve alguém antes? – pergunta surpresa ao contar, dobro minhas pernas e abraço dizendo.

-. Foi no colegial, mas depois acabou... nem sei se gosto dele, do meu ex.

-. Sente falta dele?

-. Não, tenho uma pergunta é com quem você está ficando, é com o Ayato, Ruki ou Subaru?

-. Sobre isso, o Ruki-kun parece que me ignorou também desde que ele te viu, quando bebe o meu sangue fica distraído pensativo e as vezes até esquece de algo.

-. Quer que eu fale com ele?

-. Não precisa, Akira sempre se preocupa comigo e eu acho que te incomodo contando o que eu passo – diz Yui gentilmente com a voz tremula.

-. Não, você não me incomoda de jeito nenhum quem me incomoda é o Fuuto, a Touka, a maluca da Saki que conheci, o Reiji quatro-olhos, o Kanato mimado, o monge Kaname pervertido, a Beth que batizo o chá dela para dar um role, por ai... mas eu gosto quando eles perdem a paciência comigo e as vezes até me divirto um pouco.

Depois de rir e fazer algumas piadas, eu e Yui vamos para dentro recebo uma ligação, meus olhos por que está tudo embaçando.

Rosyuya.

Ao sentir tontura e deita-se no chão sem realmente sentir seu corpo obedecer, Yui a segura preocupada.

-. Akira, Akira! Acorde! Por favor! – sem respostar, Yui grita chamando para ajuda-la. Até Ruki se aproximar e ver o estado.

-. O que aconteceu?

-. Eu não sei, ela acabou desmaiando, ela não está acordando – diz Yui entre lagrimas.

-. Ela está respirando e seus batimentos estão normais, ela não necessita de sangue vampiro – Ruki a carregando em seus braços a leva para o sofá deitado seu corpo gentilmente ao ver o celular tocar.

-. É o pai da Akira – diz Yui passando para Ruki atender.

-. Alô?

-. Quero falar com a minha filha – diz a voz de Al friamente.

-. Ela não pode falar, parece que teve um desmaio e não está acordando.

-. Eu venho imediatamente ai – diz Al desligando o telefone. Em um longo sono, Akira é examinada por Reiji em que tenta acorda-la, nada adianta até Shu chegar e a ver de olhos fechados sem se mover, ao tocar em seu rosto.

-. Akira, acorde estou aqui – diz tocando em seu cabelo e depois com os dedos em sua orelha, sabendo que a irritaria, mas não a adiantava, Kino chega correndo e ao ver dormindo.

-. Shu, não adianta o inverno está chegando significa que Akira acabara dormindo mais do que esperava.

-. Eu sei, eu quero espera-la quando acordar – diz Shu abraçando-a fortemente.

-. Eu vou esperar, Akira acordar – Yui fala se aproximando da amiga e segurando em sua mão dormente.

-. Por que, ela não está acordando? – pergunta Ruki friamente e incrédulo sem acreditar.

-. Eu vou leva-la para o quarto – diz Shu, carregando o corpo de Akira em seus braços, até Ruki ficar de frente para ele.

-. Não vou deixar que faça algo com ela nesse estado – diz Ruki com um tom frio na voz.

-. Quer realmente me enfrentar? – pergunta Shu afrontado o olhar de Ruki.

-. Pessoal, não briguem por favor – diz Yui preocupada com os dois.

-. Shu... – Akira sussurra o nome de Shu, até dizer -. Se fizer alguma gracinha... vai usar maquiagem nos... olhos...

Com um alivio, Shu deixa um sorriso no rosto até que Al chega vendo sua filha nos braços do vampiro que a salvou.

-. Não imaginava que fosse de repente o inverno nem chegou – diz Al se aproximando de Akira, ao ver os olhos fechados e se ajeitando para dormir -. Ela ficou apenas sem dormir, foi só isso... fiquei preocupado se ela voltasse a dormir por 3 meses.

-. Então é falta de sono – diz Shu aliviado.

-. Sim, eu corri a toa e já vejo você de novo, fazendo algo com a minha filha – diz Alucard, em uma voz de irritação e com ciúmes.

-. Eu não faço nada com ela, quando está dormindo – diz Shu andando e segurando Akira.

-. Não faz nada com ela quando dormi, quer dizer que...

E não consigo mais detalhar a história, fica com você Akira, tenho que resolver uma coisa antes, uma certa pessoa me trancou no armário e sem comida!

Abro meus olhos e vejo o quarto se eu ver o Shu do meu lado, não sei o que vou fazer não irei me segurar, viro para o lado esquerdo minha raiva passa e vejo.

-. Yui? – por que está dormindo na cama, sem saber o que aconteceu me levanto da cama e vejo é o quarto que ela está dormindo em meu lado, lembrei de ter ficado sem dormir acabei causando preocupação para ela, cobrindo com um coberto me levanto da cama.

Quanto tempo devo ter dormindo? Ao sentir um calafrio em meu corpo deixo o quarto de hospede, olho para atrás da porta de dentro o Ayato de braços cruzados no canto direito.

-. Ayato-nii?

-. Acordou, olha deixou o Shu muito preocupado, o Reiji teve que levar para longe junto com o seu pai vampiro.

-. O que aconteceu?

-. Você desmaiou, Ruki te carregou até a sala e o Reiji te examinou, parecia naturalmente dormindo, mas não acordava demorou para acordar – diz Ayato com uma voz séria.

-. Entendi falta pouco pro inverno acontece isso sempre tinha esquecido completamente, me desculpe.

-. Yui ficou no seu quarto até acordar, ninguém a tirava de lá o Reiji teve que levar comida para ela – diz Ayato olhando pela porta, ao fechar a porta em silencio deixando Yui dormir.

-. Poderia ficar com a Yui, eu vou ver o Al e o Shu – digo para ele.

-. Estão na sala – diz ele até dar um tapinha na minha cabeça.

-. O que está fazendo? – pergunto quase irritada.

-. Não gosta?

-. Quer experimentar o meu – digo mostrando o punho ao parar de fazer isso e se encostar na parede.

-. Não, eu já vi o olho do Shu não quero experimentar – diz ele com um sorriso tremulo nos lábios. Vou para sala fico pensando o que Ayato vai fazer com a Yui que está dormindo no quarto de hospede se ele fizer algo, não volto mais para aquele quarto.

-. Akira, tudo bem? Parece cansada – diz Yui sentada do meu lado no gramado, olho para ela.

-. Eu sonhei com elefantes hoje à noite não consegui olhar para nenhum rapaz – digo de olhos arregalados e meu cabelo mais bagunçado do que nunca.

-. Coitadinha, você e o Shu estão convivendo no mesmo quarto por isso está agindo desse jeito, mas depois se acostuma.

-. Yui, troque de quarto comigo – digo olhando para ela.

-. Desculpe, sabe faz tempo que o Shu-san não bebe o meu sangue desde que se conheceram, antes ele bebia pouco agora está me tratando de forma amigável – diz Yui aliviada contando.

-. Hm, eu ainda não me recuperei do meu ex... ok.

-. Teve alguém antes? – pergunta surpresa ao contar, dobro minhas pernas e abraço dizendo.

-. Foi no colegial, mas depois acabou... nem sei se gosto dele, do meu ex.

-. Sente falta dele?

-. Não, tenho uma pergunta é com quem você está ficando, é com o Ayato, Ruki ou Subaru?

-. Sobre isso, o Ruki-kun parece que me ignorou também desde que ele te viu, quando bebe o meu sangue fica distraído pensativo e as vezes até esquece de algo.

-. Quer que eu fale com ele?

-. Não precisa, Akira sempre se preocupa comigo e eu acho que te incomodo contando o que eu passo – diz Yui gentilmente com a voz tremula.

-. Não, você não me incomoda de jeito nenhum quem me incomoda é o Fuuto, a Touka, a maluca da Saki que conheci, o Reiji quatro-olhos, o Kanato mimado, o monge Kaname pervertido, a Beth que batizo o chá dela para dar um role, por ai... mas eu gosto quando eles perdem a paciência comigo e as vezes até me divirto um pouco.

Depois de rir e fazer algumas piadas, eu e Yui vamos para dentro recebo uma ligação, meus olhos por que está tudo embaçando.

______________________________________________________________________________________________________________

Rosyuya.

Ao sentir tontura e deita-se no chão sem realmente sentir seu corpo obedecer, Yui a segura preocupada.

-. Akira, Akira! Acorde! Por favor! – sem respostar, Yui grita chamando para ajuda-la. Até Ruki se aproximar e ver o estado.

-. O que aconteceu?

-. Eu não sei, ela acabou desmaiando, ela não está acordando – diz Yui entre lagrimas.

-. Ela está respirando e seus batimentos estão normais, ela não necessita de sangue vampiro – Ruki a carregando em seus braços a leva para o sofá deitado seu corpo gentilmente ao ver o celular tocar.

-. É o pai da Akira – diz Yui passando para Ruki atender.

-. Alô?

-. Quero falar com a minha filha – diz a voz de Al friamente.

-. Ela não pode falar, parece que teve um desmaio e não está acordando.

-. Eu venho imediatamente ai – diz Al desligando o telefone. Em um longo sono, Akira é examinada por Reiji em que tenta acorda-la, nada adianta até Shu chegar e a ver de olhos fechados sem se mover, ao tocar em seu rosto.

-. Akira, acorde estou aqui – diz tocando em seu cabelo e depois com os dedos em sua orelha, sabendo que a irritaria, mas não a adiantava, Kino chega correndo e ao ver dormindo.

-. Shu, não adianta o inverno está chegando significa que Akira acabara dormindo mais do que esperava.

-. Eu sei, eu quero espera-la quando acordar – diz Shu abraçando-a fortemente.

-. Eu vou esperar, Akira acordar – Yui fala se aproximando da amiga e segurando em sua mão dormente.

-. Por que, ela não está acordando? – pergunta Ruki friamente e incrédulo sem acreditar.

-. Eu vou leva-la para o quarto – diz Shu, carregando o corpo de Akira em seus braços, até Ruki ficar de frente para ele.

-. Não vou deixar que faça algo com ela nesse estado – diz Ruki com um tom frio na voz.

-. Quer realmente me enfrentar? – pergunta Shu afrontado o olhar de Ruki.

-. Pessoal, não briguem por favor – diz Yui preocupada com os dois.

-. Shu... – Akira sussurra o nome de Shu, até dizer -. Se fizer alguma gracinha... vai usar maquiagem nos... olhos...

Com um alivio, Shu deixa um sorriso no rosto até que Al chega vendo sua filha nos braços do vampiro que a salvou.

-. Não imaginava que fosse de repente o inverno nem chegou – diz Al se aproximando de Akira, ao ver os olhos fechados e se ajeitando para dormir -. Ela ficou apenas sem dormir, foi só isso... fiquei preocupado se ela voltasse a dormir por 3 meses.

-. Então é falta de sono – diz Shu aliviado.

-. Sim, eu corri a toa e já vejo você de novo, fazendo algo com a minha filha – diz Alucard, em uma voz de irritação e com ciúmes.

-. Eu não faço nada com ela, quando está dormindo – diz Shu andando e segurando Akira.

-. Não faz nada com ela quando dormi, quer dizer que...

E não consigo mais detalhar a história, fica com você Akira, tenho que resolver uma coisa antes, uma certa pessoa me trancou no armário e sem comida!

______________________________________________________________________________________________________________

Abro meus olhos e vejo o quarto se eu ver o Shu do meu lado, não sei o que vou fazer não irei me segurar, viro para o lado esquerdo minha raiva passa e vejo.

-. Yui? – por que está dormindo na cama, sem saber o que aconteceu me levanto da cama e vejo é o quarto que ela está dormindo em meu lado, lembrei de ter ficado sem dormir acabei causando preocupação para ela, cobrindo com um coberto me levanto da cama.

Quanto tempo devo ter dormindo? Ao sentir um calafrio em meu corpo deixo o quarto de hospede, olho para atrás da porta de dentro o Ayato de braços cruzados no canto direito.

-. Ayato-nii?

-. Acordou, olha deixou o Shu muito preocupado, o Reiji teve que levar para longe junto com o seu pai vampiro.

-. O que aconteceu?

-. Você desmaiou, Ruki te carregou até a sala e o Reiji te examinou, parecia naturalmente dormindo, mas não acordava demorou para acordar – diz Ayato com uma voz séria.

-. Entendi falta pouco pro inverno acontece isso sempre tinha esquecido completamente, me desculpe.

-. Yui ficou no seu quarto até acordar, ninguém a tirava de lá o Reiji teve que levar comida para ela – diz Ayato olhando pela porta, ao fechar a porta em silencio deixando Yui dormir.

-. Poderia ficar com a Yui, eu vou ver o Al e o Shu – digo para ele.

-. Estão na sala – diz ele até dar um tapinha na minha cabeça.

-. O que está fazendo? – pergunto quase irritada.

-. Não gosta?

-. Quer experimentar o meu – digo mostrando o punho ao parar de fazer isso e se encostar na parede.

-. Não, eu já vi o olho do Shu não quero experimentar – diz ele com um sorriso tremulo nos lábios. Vou para sala fico pensando o que Ayato vai fazer com a Yui que está dormindo no quarto de hospede se ele fizer algo, não volto mais para aquele quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...