História A Garota Com O Cabelo De Sangue. - Capítulo 53


Escrita por: ~

Exibições 5
Palavras 1.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Kodomo, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Super Power, Super Sentai, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 53 - Cap 48 - Casa


-. Hein? Eu e o Shu vamos dormir no mesmo quarto? – pergunto para o pessoal, minha cara é de choque por completo, até o Al faz a mesma cara que estou.

-. Bem já que você necessita do sangue de Shu, a melhor maneira é ficar ao lado dele, ainda não está em recuperação – diz Reiji em pé com uma postura calma.

-. Quando Akira não precisar mais do sangue desse sujeito, eu vou mata-lo – diz Al ameaçando o Shu com sua arma apontada para ele.

-. Deve haver um jeito de Akira não necessitar do sangue de Shu – diz Ruki com uma voz calma.

-. Akira, não possui tipo sanguíneo desde que nasceu – diz uma voz feminina, viro pela janela e vejo a minha irmã Genji, está com uma calça jeans rasgada, uma camiseta regata vermelha com uma jaqueta de couro preta e um par de botas em combate.

-. Onee-chan.

-. Eu preferi usar a janela, uma mulher cabelo loiro veio me ver e falou da situação, eu fui atrás da coisa que queria se fundir a Akira e eu quase o matei, infelizmente fugiu... conversei com o Burai sobre isso e quem foi a mandante era Menae.

-. Por que, nossa avó machucou Akira? – pergunta Ayato, olhando para a minha irmã.

-. Ela queria me ferir, a minha fraqueza sempre será Akira e meus irmãos, ela quer que eu desisto de ser a rainha demônio.

-. Rainha demônio?

-. Por isso, eu vou voltar para a nossa casa, vim te buscar – diz minha irmã com um tom calmo mostrando uma mala de rodinhas, meu coração acelera minha irmã veio me buscar -. Pode trazer o seu namorado se quiser.

-. Er... – eu indago me levanto do sofá e digo -. Espere, o Shu não é meu namorado e... e...

-. Sua guardiã me disse que estava se pegando, relaxa... eu aprovo seu namoro com ele desde que não a transforme em vampira o idiota – diz Genji apontando o machado para ele.

-. Espere, eu vou ter que dividir o meu quarto com ele! – digo apontando para Shu.

-. Significa que posso namorar sua irmã? – pergunta Shu se levantando e ao se aproximar de Genji -. Posso te chamar de onee-chan ou prefere cunhada?

-. Onee-chan está bom, e mais se tirar a virgindade dela só aos 18 anos ouviu – diz minha irmã.

-. Fechado – desde quando minha irmã diz o que eu faço?

______________________________________________________________________________________________________________

Rosyuya.

Genji apenas aceitou Shu, por ele saber que Genji está namorando um humano chamado Rin Matsuoka e a subornou para aceita-lo, Akira não sabe disso.

______________________________________________________________________________________________________________

-. Vou pegar minhas coisas – digo com a cabeça baixa.

-. Então significa que vou tomar conta da mansão temporariamente – diz Reiji com um tom que não reconheço será que é de felicidade.

-. Subaru tomara conta – diz Shu olhando para o meio-irmão, vou arrumar minhas mala Kino me acompanha até dizer.

-. Sua irmã realmente me assusta, como ela pode ser a próxima rainha demônio?

-. Não sei também, só sei de uma coisa o Shu vai morar na minha casa até não necessitar mais do sangue dele – digo abrindo a porta do quarto vejo Ruki na frente quando abro a porta.

-. Desculpe, pelo que o Azusa te causou.

-. Tranquilo, está no caminho – digo olhando para ele, ao ficar parado por um tempo Kino diz.

-. O Ruki, vai sair ou quer que eu te tire do caminho?

-. Eu só queria olhar mais uma vez Akira, antes de ir embora – diz ele me dando um abraço forte, sem entender muito olhei pro Kino sem entender esse gesto do Ruki, mesmo assim esse abraço parecia forte e ele não me largava de jeito nenhum.

-. Hein, Ruki-san... poderia me soltar, não consigo respirar.

-. Seja minha amiga? – pergunta tocando em meus ombros, sem entender a razão de tudo isso.

-. Somos amigos, por que está dizendo isso?

-. Eu ainda não te considerei como minha amiga – diz tocando em cada ombro e se afastando até dizer -. Queria que tivesse me escolhido ao invés de Shu – dando as costas sem entender olho pro Kino que mostra uma expressão fria.

-. Akira, vamos sua irmã tem razão... você não pode ficar aqui – diz me levando para o corredor em direção a saída, puxando meu braço chegando a porta vejo Laito perto da porta pela saída.

-. Não vem se despedir do seu primo querido.

-. Tá mais para o primo desagradável – digo descendo as escadarias, ele continua com sorriso malicioso no rosto.

-. Que pena, vou perder todos os tipos de brincadeira que o Shu fará com você.

-. O que quer dizer com brincadeiras do Shu? – pergunto para Laito com a cara de choque.

-. Ora, quando alguém bebe o sangue de vampiro, tem fantasias sexuais com o parceiro – diz Laito com a voz de excitação, olho pro Kino que vira de costas dizendo.

-. Desculpe não posso fazer nada.

-. O que significa fantasias sexuais? Eu sou menor! – digo para Laito em pânico.

-. Hm, não entendeu... haverá fortes desejos em cada sonho até que se torne realidade, tanto você quanto o Shu... Shu será mais afetado do que você – diz Laito tocando em meu rosto e se aproximando.

-. Eu vou ter sonhos pervertidos com o Shu e com elefantes? Eu detesto elefantes – digo com a voz de irritação.

-. Eu sei – diz afagando minha cabeça e me abraçar dizendo -. Venha nos ver, ok... gosto muito de conversa e a sua companhia de bebida.

-. Eu não vou sentir falta nenhuma de você – digo com a cara cerrada de raiva.

-. Tchau, Akira-chan – diz Laito e junto com o Kino acenando, ainda bem que vou embora daqui e vou voltar para casa com a minha irmã só isso que me importa agora.

Lembrei de uma coisa muito ruim e é muito ruim mesmo, eu vou morar junto com o Shu, a Beth, o Al e a minha irmã mais velha.

-. Porcaria – exclamo ao pensar em como será essa convivência com dois vampiros, dois Lilith e uma Mushi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...