História A Garota Com O Cabelo De Sangue. - Capítulo 54


Escrita por: ~

Exibições 7
Palavras 2.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Kodomo, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Super Power, Super Sentai, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Devo continuar ou paro, eis a questão?

Capítulo 54 - Cap 49 - Regras


-. Regras da casa, já que vamos viver todos juntos vamos dividir os 7 quartos.

-. Beatrix, eu durmo no porão – diz Al sentado em pé com a mão um pouco levantada, verdade o Al tem um caixão em que ele dormi no porão.

-. Tudo bem, vamos começar então a divisão.

-. Eu vou pro meu antigo quarto e não vou mudar – diz Genji sentada na poltrona encostando no braço do sofá seu antigo quarto é do lado ao meu.

-. Eu fico no quarto da Akira – diz Shu deitando no sofá e eu sentada no chão -. Pode sentar aqui.

-. Não obrigada.

-. De maneira alguma, jamais vou permiti que durma no mesmo quarto que Akira, isso é...

-. Beatrix, Akira está ligada ao Shu com o sangue, não pode deixar... eles dormirem em quartos separados – diz Al com uma voz de triste e de costas.

-. Eu durmo na minha cama, ele dormiu no chão – digo para Beth, com uma cara cerrada.

-. Eu não me importo se sua cama é pequena, assim eu posso te abraçar quando estiver dormindo.

-. Eu corto seus braços se fizer alguma gracinha – diz minha irmã ameaçando Shu.

-. Eu não faço nada com ela, quando dormi... só quando acorda, gosto de...

-. Não queremos saber – diz Beth e Genji ao mesmo tempo.

-. Posso falar? – pergunto para elas, até me ignorarem em assunto do banheiro, um banheiro para 2 vampiros, 2 lilith e um Mushi. Vou pro quarto e deixá-los ai recebo uma ligação do Fuuto que atendo quando subo as escadas.

BakaFuu-kun:. Quanto tempo hein, ficou sem falar comigo?! Eu fiz algo?

-. Não é nada, se eu te contar não acreditaria em mim, nos vemos na escola te conto tudo ok.

BakaFuu-kun:. Akira, eu vou fazer turnê quando as férias chegar e... não vou estar com você.

-. Turnê, que legal deve ser bom conhecer as pessoas, mas no mês de Natal?

BakaFuu-kun:. Minha família vai junto, queria te chamar, mas eu sei que não pode por causa do...

-. Me traga uma lembrança bacana na sua turnê estou de boa, afinal eu não comemoro meu aniversário – digo lembrando da data 25 de Dezembro é o meu aniversário, desde os meus 15 anos não comemoro meu aniversário, vou fazer 16 anos.

BakaFuu-kun:. Hein, quando acordar faremos uma festa para você, o que acha?

-. Não obrigada, prefiro não pensar nisso em festa de aniversário nos vemos na escola – desligo o celular e encosto na parede do corredor em cada porta, como deveria ser um aniversario comemorado no meu dia já fui no aniversário do Fuuto, dos rapazes, da Ema e de todos, pareciam felizes naquele dia.

Me levanto do chão e vou para o meu quarto pegar minhas coisas para tomar um banho e ao abrir a porta não tem ninguém ainda bem fecho a porta e vou tomar um banho, saindo do banho e trocando dentro no banheiro.

Uma camiseta simples do snop com uma calça de moletom vinho com meias brancas, chegando ao meu quarto, vejo Shu deitado na minha cama fecho a porta com força e vejo Genji abrindo a porta do lado direito ao olhar para mim.

-. O que foi?

-. O que ele faz na minha cama?

-. Ah isso, discuti com a sua guardiã e ainda não improvisamos um colchão a mais.

-. Onde vou dormir? – pergunto para Genji, com um tom calmo.

-. Não dá pra você dormir no meu quarto se quiser pode ir no quarto da sua guardiã.

-. Não, obrigada vou dormir no meu quarto – digo com a cabeça baixa.

-. Desculpe, amanhã dá pra você dormir aqui – diz minha irmã me dando um beijo na minha cabeça -. Boa noite, Akira.

Ao fechar a porta do seu quarto e tranca-la, com um suspiro abro a porta do meu quarto e pego um coberto e durmo no chão com um travesseiro extra, eu não vou dormi na mesma cama que ele. Não sonhe, não sonhar, não sonhar sinto cheiro bom do que será? Meus olhos se abrem olhando que estou na cama com o Shu que apenas não está tocando em mim, mas sinto fraqueza em meu corpo de novo.

-. Está com sede?

-. Não me sinto bem...

-. Tudo bem – diz ele mordendo seu pulso esquerdo e aproximando a minha boca, sinto o gosto do seu sangue e fecho os olhos mordendo o buraco -. Calma...

Não consigo eu só quero o sangue dele, ao afastar o pulso esquerdo com seu rosto perto do meu em que me abraça.

-. Shu...

-. Eu quero tanto você mesmo nesse estado, eu seria a pior pessoa e você não olharia para mim por um bom tempo – eu mordo seu pescoço com força até sangrar, bebendo seu sangue -. Está pensando apenas em beber o meu sangue.

Ao sentir meu rosto se levantar ficar de frente para Shu que me beija, sinto um gosto doce isso é sangue, não consigo manter meus olhos abertos sinto o sono chegar até não aguentar mais. Chegando o dia sinto um braço em minha cintura e depois o outro em minhas costas, abro meus olhos e vejo uma camisa manchada de sangue e um pescoço roxo, vejo um coberto em minha cintura.

Tiro o braço direito em minhas costas e depois o esquerdo em minha cintura vendo marcas roxas no pulso esquerdo, eu fiz isso?

-. Shu, está acordado?

-. Hm – sem dizer nada, ele apenas abriu os olhos e se aproxima mais perto, beijando meu pescoço sem entender o que significa me abraça e deita em cima de mim com um olhar em meus olhos sem desviar.

-. Shu, isso é o...

-. Akira... quando mais perto que eu fico de você mais quero ser humano – diz ele se aproximar até escutar a porta bater com força, Genji com um machado, usando uma camiseta de caveira do Justiciero e um short curto jeans, com um olhar demoníaco.

-. Acha que realmente vou te aceitar como cunhado, seu vampiro de merda! – grita Genji pronta para dar um golpe em Shu, eu o abraço pelo pescoço e movo para o lado direito até ver o machado perfurando em minha cama até minha irmã vê o sangue no colchão.

-. Onee-chan espere, esse sangue não é meu...

-. Akira, saia daqui eu vou matar esse estuprador – diz minha irmã com um olhar de rancor.

-. Sua irmã me odeia com toda alma – diz Shu que segura em minha mão levando para fora do meu quarto fechando a porta vejo a lamina do machado.

-. Melhor ir pro porão, minha irmã não vai nem querer te ver.

-. Sabe por que, a sua irmã me odeia, é que eu soube no dia que fomos encontrá-la... eu encontrei namorado dela um humano chamado Rin Matsuoka e disse para mim que estão namorando em segredo.

-. Minha com um namorado, espere o que você fez?

-. Eu não ameacei o cara apenas disse para sua irmã que se eu não dormi no mesmo quarto que você, eu contaria para o Burai seu relacionamento com um humano – diz Shu com um sorriso nos lábios.

-. É você realmente bem pior que a minha irmã, quando ela souber disso vai te matar com certeza – digo para ele desanimada e olhando de forma cerrada.

-. Pelo menos dormimos no seu quarto e eu não fiz nada desagradável quando dormi, eu jamais faria algo cruel com você quando está dormindo – ao beijar minha orelha esquerda e me dá um abraço -. Queria poder te comer, sem ser ameaçado por sua irmã mais velha.

-. Melhor não falar isso quando está perto dela, e mais eu ainda sou menor então cai fora – digo com a minha mão em sua cara e de irritação.

-. Quer saber qual sonho eu tive com você?

-. Seu... – eu dou um murro em seu olho direito com força -. Tarado!

-. Akira, me tira daqui eu cuido dele pra você, vou mostrar o pior filme de terror do mundo! – grita minha irmã batendo na porta do meu quarto de dentro.

-. Onee-chan relaxa, eu já dei uma surra nele pode ficar tranquila, se ele fizer gracinha eu dou um jeito nele.

Depois de acalmar a minha irmã e fuzilar o Shu no café, com um suspiro ainda penso no que aconteceria se minha irmã não tivesse aparecido quando o Shu ia.

-. Akira, vai querer ir para escola? – pergunta Beth preocupada, olho para Beth.

-. Eu vou só um dia – digo para ela, me levanto da cadeira.

-. Akira, eu venho te buscar depois da escola – diz Genji olhando para mim nos olhos.

-. Eu estou bem – digo subindo as escadas e me trocando para colocar o uniforme que ao pegar a minha bolsa, sinto meus joelhos pesar no chão, eu olhei fixamente para o chão -. Vamos levante-se.

Levanto devagar apoiando na parede, fecho meus olhos e dou um tapa devagar no meu rosto direito, eu vou em direção a saída da porta de meu quarto, em que vejo Shu na minha frente.

-. Akira, não vá para escola – diz se aproximando, eu olho para baixo.

-. Eu quero me despedir do Fuuto e do pessoal – digo para ele, eu viro para esquerda até sinto minhas pernas ficarem dormentes de novo, me encosto na parede.

-. Está chegando, vai dormi por 3 meses, mas está lutando pare de lutar, assim poderá acabar com você – diz me segurando.

-. Você não entende, eu queria nunca ter dormindo, 3 meses é pouco pra você, mas pra mim... eu tenho a sensação de não acordar depois detesto dormir todas as noites pensando em não acordar, quando abro meus olhos... tenho a sensação de tudo ao meu redor muda por 3 meses – digo chutando as palavras.

-. Você quer se despedir do seu amigo, ele é tão importante assim?

-. Fuuto é o meu melhor amigo, apenas quero me despedir dele – digo olhando para Shu com um rosto triste, mesmo pedindo isso para ele que me levanta do chão me carregando -. O que está fazendo?

-. Vamos a casa do seu amigo e vou ficar com você até dormir.

-. O que? Não entendi.

-. Eu vou ficar do seu lado e não vou deixar sozinha – diz olhando para mim nos meus olhos.

-. Queria saber seus reais motivos o Shu – digo com uma cara cerrada, com um sorriso.

-. Eu não escondo muito de você.

-. Não, pretencioso, pervertido, preguiçoso, você tem péssimas qualidades, mas é um bom amigo – digo com um sorriso nos lábios.

-. Amigo, ou prefere amante? – pergunta com o rosto mais perto.

-. Não exagera cara, se quer saber de uma coisa... retiro que eu disse – falo com um tom de decepção ao me carregar pela escadaria com meu uniforme vejo minha irmã, Beth e o Al com uma aura ameaçadora.

-. O que é isso? – pergunta Al querendo uma explicação.

-. Eu vou levar a Akira, para casa do amigo dela e ficar com ela até dormir.

-. Como é que é? Akira que isso quer dizer com “Ficar”? – pergunta Genji gritando.

-. Eu também quero saber, mas ele disse que me levaria até o Fuuto e despedir.

-. Shu, o que diabos está pensando em fazer com a minha filha? – pergunta Beth com um tom irritado.

-. Isso não é da sua conta – ao atravessar até a porta e me carregando até a porta.

-. Um dia desses Beatrix, coloco o seu querido filho na minha lista de vampiros que vou matar.

-. Eu sinto que foi uma péssima ideia – digo para Shu entre os degraus de pedra.

-. Hm, sua voz está sonolenta.

-. Não é nada... não quero dormir ainda – digo para ele, me encostando no seu peito -. O que quer dizer com “Ficar” comigo?

-. Ah quer saber, o significado ou quer agora? – pergunta Shu com um tom malicioso na voz.

-. Não, eu não vou ficar com você nem que seja o último vampiro ou homem no mundo inteiro.

-. Isso será impossível, significa que gosta de mim – diz com um sorriso nos lábios -. Eu também te amo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...