História A garota da casa ao lado-Camren - Capítulo 32


Escrita por: ~

Exibições 1.129
Palavras 1.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente tudo bem com vocês? espero que sim *-* boa leitura

Capítulo 32 - Freedom


Fanfic / Fanfiction A garota da casa ao lado-Camren - Capítulo 32 - Freedom

[21 de Dezembro] 

Quando o dia amanheceu mais uma vez Lauren sentiu o peso da solidão se apossar de si, sabia que tinha a companhia de sua prima ali mas se sentia só em relação a Camila, precisava da garota para ter uma chama de felicidade dentro de si. Assim que abriu seus olhos ficou sentada na beliche de baixo, era tão ruim não poder ver o sol nascendo, não poder sentir o vento, estar dentro de uma sala trancafiada era a pior coisa do mundo, ficar sem saber noticias de sua garota era mais torturante ainda, ela perdia a noção das horas, nunca sabia que horas eram, ficar sempre ali dentro daquela cela fazia os dias se tornarem repetitivos e exaustivos. Um dos policiais se aproximou a cela e foi logo abrindo, mal sabia que seus dias de tormentos tinham acabado.

-você está livre

-o que? eu estou o que?

-livre, estou com o seu alvará de soltura

-como assim? O que aconteceu?

-as explicações são comigo, apenas me acompanhe

Keana ao ouvir o que o homem disse saltou da beliche

-você ouviu Ke? A gente está livre! Vamos sair daqui –abraçou a garota que estava sorrindo mas logo seu sorriso se desfez

-eu disse que você está livre, não falei no plural, ela fica

-mas o que? porque?

-ela matou um homem

-pra me salvar! Ela fez isso pra evitar uma desgraça

-mas matou, o caso dela ainda estará sendo averiguado pelo juiz, ainda não tomou uma decisão

-tudo bem Laur, vai, volta pra Cuba e seja feliz ao lado de suas filhas e de Camila

-eu não vou te deixar nessa situação Keana, você me salvou! Se arriscou por mim, eu teria morrido se não fosse por você, acha mesmo que eu vou te deixar? Nunca!

-eu não me importo, sério

-mas eu sim! vou sair mas te juro que irei voltar pra te tirar daqui

-obrigada! Eu amo você ok? e se o pior acontecer e eu tiver que cumprir a pena não se sinta mal por isso, eu não me arrependo do que fiz por ti

-eu também te amo, muito! –abraçou a garota que começou a chorar –obrigada por tudo, você é incrível! Sempre foi como uma irmã pra mim, sempre esteve do meu lado quando precisei, serei sempre grata

-diz pra tia Clara que eu mandei um abraço bem forte

-sim, eu digo

Se abraçaram mais uma vez e Lauren saiu acompanhada do policial mal encarado, quando chegou fora dos corredores avistou Chris e Clara, correu na mesma hora para abraça-los

-filha! Como é bom te ver meu amor, está tudo bem? Não te machucaram lá né?

-eu estou bem, como conseguiram?

-o juiz avaliou toda a situação, quem sofreu foi você Lauren, Michael é um monstro! A única coisa que não me faz se arrepender de ter se casado com ele foi por ter sido presenteada com você e com o Chris, meus dois filhos amados, enquanto ao resto eu me arrependo!

-tudo bem mãe, eu vou ficar bem agora, só precisamos fazer o mesmo pela Keana, ela me ajudou

-claro, ela te ama Lauren -chris falou

-eu sei, eu também amo ela, no meio disso tudo foi quem esteve do meu lado mesmo correndo riscos

-não, você não entendeu, ela ama você de uma outra maneira

-o que? mas é claro que não

-ela confessou pra mim faz um tempão, só que me pediu segredo, foi ate antes de tudo acontecer, mas acho que deveria ficar sabendo disso

-porque ela nunca me contou? Eu.. ai meu Deus!

-agora ela sabe que você já ama alguém, Keana nunca teve a intenção de ter nada com você, são primas e ela acha isso errado, acha errado esse sentimento que tem por ti, eu acho isso lindo da parte dela, ela só quer a sua felicidade Lauren

-eu tenho que ajudar ela, a gente precisa tira-la daqui

-vamos fazer isso

Lauren se sentiu confusa ao saber dos sentimentos de sua prima por ela, nunca imaginou, nunca achou que ali existisse algo além de carinho e amor de ‘’primas’’ ou ‘’amigas’’ um amor de ‘’irmã’’. Nada iria mudar, continuava sendo como uma irmã para si, e retribuiria o que ela fez para salvá-la das garras de Michael, tiraria sua prima daquela prisão.

-não quer ligar pra Camila?

-eu quero fazer uma surpresa, mas antes temos que resolver logo o problema da Ke, depois disso a gente viaja pra Cuba de imediato, mas eu vou ligar pra Sinuhe, me empresta seu celular? Ainda não peguei as minhas coisas

-claro –Chris entregou o celular pra ela

Discou o número e esperou chamar algumas vezes, ela logo atendeu

-Sinuhe?

-sim, eu mesma, quem está falando?

-pode ir pra um lugar reservado por favor?

Ela assim fez

-pronto, agora me diz, quem é? Não estou reconhecendo a voz

-é a Lauren Jauregui

-Lauren! Como você está?

-eu estou livre Sinu, livre pra voltar pra Camz e pra nossas filhas

-sério? ai meu Deus eu preciso contar pra ela, Camila tem estado muito triste desde que tudo aconteceu, ela está tentando ficar firme mas tem dias que não consegue

-não! Eu não quero que conte nada por enquanto, eu vou fazer uma surpresa, só preciso resolver umas coisas aqui e logo partirei pra Cuba, vou levar minha mãe, meu irmão e minha prima junto tudo bem?

-podem vim! Todos serão muito bem recebidos pode ter certeza

-obrigada! Estou morrendo de saudades da Camz, como está as minhas princesinhas?

-estão cada dia mais espertas, e lindas!

Lauren sorriu ao lembrar do rostinho de suas filhas

-eu mal posso esperar para pegá-las no colo novamente, vou desligar agora, ligarei de novo quando for retornar para Cuba ok? e guarde segredo

-pode deixar, tchau

-tchau Sinu.

[Fim de Chamada]

-pronto! E para onde a gente vai agora?

-pra nossa antiga casa? Precisamos de dinheiro, a herança da sua vó, nem mesmo Mike tinha conhecimento sobre ela, sempre guardei para um momento de precisão, será repartida para os dois

-mas eu não ligo pra isso de dinheiro mãe

-eu sei Lauren, mas precisa, como pretendo viajar ou começar uma vida sem nenhum tostão? Precisa de uma casa, precisa de mantimentos, tem duas filhas agora

-isso é verdade maninha

-tudo bem, mas eu não quero viver dependendo apenas desse dinheiro, quero encontrar logo um emprego

-encontrará assim que tudo se estabilizar

Foram então os três para a antiga casa dos Jauregui’s, não tinham boas recordações de lá mas serviria para se hospedarem e descansarem um pouco, Clara comprou alguns mantimentos e fez um jantar simples para ela e para os filhos que se sentaram em volta da pequena mesa

-estou feliz por estar aqui com vocês

-eu também, nós vamos ser felizes agora, merecemos depois de tudo

-tem toda razão Chris, estarmos unidos já é um bom começo

-também estou feliz em ter a companhia dos dois

Lauren sorriu e levou o garfo até a boca para saborear da comida que sua mãe preparou, depois de comer  por tantos dias comida da penitenciária que mal tinha gosto se sentia aliviada por sentir um sabor diferente em sua boca, agora tudo que faltava para deixar as coisas 100% era tirar Keana da cadeia, e ela faria isso.


Notas Finais


comentem ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...