História A garota da moto (Castiel) (Terminada) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Armin, Castiel, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Romance
Exibições 272
Palavras 759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - "Droga! Chega!"


- Licença, Lena. - Pedi ao puxar o tecido fino da sua blusa rosa que com certeza rasgaria se ela não tivesse cedido ao meu comando de se mover.

- Qual foi, Kylie? - Pediu ela, dando uma risada besta. Castiel esse desgraçado ria e sorria.

- Vem Castiel, quero saber mais sobre a banda. - Inventei, ao puxar o pulso de Castiel até o canto do terraço afastado de tudo e todos.

Eu respirei fundo afastando minha irritação daquela garota. Ela é uma espécie de Ambre só que com menos estilo, e olha que a Ambre nem sabe se vestir.

Desde que cheguei aqui essa garota tentou me provocar de todos os modos, inclusive usando de Junior que já foi seu namorado, o que ele tinha na cabeça? Ela também tentou usar Alice contra mim. Mas digamos que Alice é muito fiel aos seus amigos e não se deixou levar.

- Gostei do ciúmes. - Disse ele rindo.

- Não foram ciúmes. Eu só não suporto essa garota. - Falei, cruzando os braços.

- Olha ruiva, você é muito boa atriz. - Disse, puxando meu pulso para mais perto. - Eu quase acreditei.

....

Estava quase dormindo, mas me segurei. Não acredito que Junior me fez vir nessa reunião besta da empresa.

Pelo menos conhecerei o seu famoso irmão. O nome dele me lembra alguém com certeza.

Olhei em volta tentando me distrair. A sala era toda decorada em cinza e branco. Snetados à minha volta haviam muitos homens, uns seis na verdade, vestidos de terno e gravata. Junior explicava um plano de vendas, e estava minuciosamente vestido em uma camisa e calça social. Seu cabelo estava arrumado, e acho que nunca o vi tão lindo.

Não haviam mulheres ali, e me senti meio mal por estar vestida como a adolescente que sou. Me sinto a irmã mais nova que Junior teve de trazer aqui.

Meus olhos novamente estavam quase se fechando. Pedi licença, e sai de fininho à caminho do banheiro.

Eu andava passando as mãos nas paredes texturadas do corredor. Estava perdida pensando no quadro da sala pela qual acabei de passar.

Eu o descreveria como no mínimo, misterioso. Um garoto que estava sentado com algumas pedras, parecia estar brincando. E com um rio enorme, separava a casa do menino. Na janela a mãe o chamava, provavelmente para comer. Minha pergunta é como o menino chegou lá. Não havia um caminho, e o que tinha era cheio de pedras afiadas e ele estava descalço com seus pés impecáveis.

Ainda distraída senti-me acordar dos pensamentos com um esbarro.

- Ah, foi mal. - Pedi ao levantar a cabeça e não acreditar no que estava vendo. Na minha frente estava Matteo.

Então me lembrei de quem ele era como um raio. Matteo Carter, meu ex namorado.

Obrigada destino. Não bastava só a Lena.

- Continua a mesma, Kylie. Você nunca muda. - Ele sorriu e conversamos por um breve momento. - Foi muito bom te ver, sabe... Relembrar os velhos tempos. - Assenti. Ele me abraçou, e pude ir ao banheiro. Não foi a reação que eu esperava mas de longe foi a melhor.

Parei em frente ao espelho, arrumei meu cabelo e mordi os lábios. Meu velho hábito.

Arrumei minha jaqueta, e ri de novo por imaginar ser a irmã mais nova de Junior. Realmente, era isso que parecia ser.

Tem algo de errado comigo hoje. Não consigo me aquietar, qualquer coisa me faz ficar perdida em pensamentos, parece que tento esquecer de algo mas não sei bem o por que.

Lena não me enche a cabeça, Junior está bem, e por algum motivo, talvez Castiel, Matteo não mexeu comigo.

Pisquei, novamente havia me perdido.

Passei pelo mesmo corredor, e a secretária que passava com seus cabelos em um perfeito coque, sorriu com um belo sorriso simpático para mim.

Voltei a sala do quadro do menino. Parei para dar mais uma olhada e senti meu celular vibrar.

Eu estava tão entediada que atendi na hora.

- Alô?

- Med... - Eu estremeci ao ouvir a voz, que quase foi esquecida por mim devido a tanto tempo sem nos falarmos.

- Gustavo? - Falei com a voz embriagada. Como ele tinha meu número? Não lembro de ter deixado contato. Imediatamente minha mente começou a pensar, se de alguma forma, eu havia deixado algo além dos bilhetes para trás. Mas fui despertada por sua voz.

- Você precisa vir para Chicago.

- Olha Gustavo, eu não volto. Você sabe disso.

- Droga! Chega dessa história de fugir Kylie! Seu pai precisa de você aqui.

- Eles nunca precisaram de mim. - Bufei.

- Kylie, sua mãe faleceu. - Nesse momento, mesmo contra meu orgulho, eu preciso de Castiel comigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...