História A Garota Da Sala Ao Lado - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Hentai, Romance, Sasusaku
Visualizações 133
Palavras 1.501
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Festa


Acabei no final das contas me masturbando, e passei a me sentir mal por isso, pra minha mãe não descobri nada, limpei o banheiro bem direitinho, e sair dali, guardei aquela revista e destranquei a porta do meu quarto, e me joguei na cama, hoje não tinha atividade, e mesmo se tivesse eu não iria fazer, não tava com vontade de nada.

_ Eu vou pra essa festa maldita...

Peguei o celular e mandei uma mensagem explicando toda a situação pro dobe, e disse que iria pra aquela festa, e ele combinou de passar aqui as sete.

Fiquei o resto do dia jogando lol e quando deu a hora me arrumei pra ir pra aquela maldita festa, tomei um banho demorado, depois vesti uma blusa verde e por cima dela, vesti uma camisa xadrez azul, depois vesti uma bermuda jeans clara, e um tênis da mesma cor da bermuda, penteei meus cabelos, e coloquei o meu melhor perfume.

_ É hoje Sasuke. – Falei pra mim mesmo, e sair do quarto.

_ Vai a onde assim, todo bonitão? – Minha mãe me perguntou.

_ Pra uma festinha aí.

_ Pediu permissão pra ir?

_ Ah mãe, qual é, eu preciso muito ir nessa festa.

_Posso saber por quê?

_ A Sakura vai tá lá, não vai? – Itachi me perguntou, e o idiota aqui respondeu:

_ Vai.

_ Quem é Sakura?

_ A namorada dele, oras. – Itachi disse, e tanto o meu pai quanto minha mãe, me olhou assustado.

_ Tá levando camisinha, não tá? – Meu pai perguntou.

Eu corei quando ouvir o meu pai, e o respondi rapidamente:

_ Ela não é minha namorada, só uma amiga.

_Acho bom. Você tá novo demais, pra namorar. – Minha mãe disse, e meu pai e meu irmão deram risada.

_ Mãe... Eu já tenho 17 anos tá? – Lembrei, enquanto coçava minha nuca morto de vergonha.

Meu pai parou de rir e me chamou pra um canto, e disse:

_ Vem cá.

A gente foi pro quarto dele e da mamãe, quando chegamos lá, ele abriu a gaveta, e tirou de lá uma camisinha.

_ Se for transar, use isso, pelo amor de Deus, não quero ser avô agora.

_ Mas pai eu...

_ Mas nada Sasuke, tome.

Eu peguei aquele pacote vermelho de vergonha, e coloquei no bolso, depois sair do quarto junto com meu pai, e fomos pra sala, onde tava Naruto e Hinata, uma amiga da Sakura.

_ E aí, vambora? – Ele me perguntou.

_ Vamos.

Cumprimentei Hinata e fomos pra festa:

_ A Sakura tava me falando de você mais cedo.

_ Ah é, e o que ela falou? – Perguntei vermelho de vergonha.

_ Ela me disse que você é meio esquisito, mas que gostava de você.

_ Ah...

Me senti ofendido ao ouvi-la, mas não demostrei, só continuei indo pra festa, junto com ambos, quando chegamos lá, eu a vi parada na porta da casa, Sakura tava linda, usava uma blusa de uma banda de rock, short jeans rasgado, e um tênis all star, seu cabelo tava penteado num rabo de cavalo alto. Assim que me viu, ela me chamou com a cabeça, e eu disse:

_ Eu vou ali.

_ Pode ir, e boa sorte.

_ Valeu.

_ Tá levando camisinha não é? – Naruto perguntou indiscretamente, e Hinata riu.

_ Tô. – Respondi baixinho, mas eles ouviram.

_ SÉRIO? PÔ CARA, QUE BOM, É HOJE QUE VOCÊ PERDE...

_ Cala a boca Naruto. – Reclamei com ele, e sair de perto de ambos.

Passei a procurar a Sakura naquele mar de gente, mas eu não encontrava, e por isso falei sozinho:

_ Não é possível, como é que não consigo achar, uma pessoa que tem cabelo cor de rosa, nesse bando de gente.

_ Não ouse falar do meu cabelo, vambora.

Sakura passou a me puxar pelo braço fortemente, e quando estávamos afastados de todos, ela me jogou na parede, e me disse:

_ Não gosto que falem do meu cabelo.

_ Des- Desculpa.

_ Cala a boca.

_ Qual foi? Tá de TPM? – Perguntei.

_ Você ainda não me viu, de TPM.

Engoli seco, se a Sakura já era brava assim, imagina só de TPM?

_ Tá legal... Sakura...

_ Fale.

_ Porque tá assim?

_ Você sabe por quê.

Eu suspirei e abaixei a cabeça, ela segurou meu queixo e me disse:

_ Você me magoou sabia?

_ Desculpa.

_ Não precisa dizer nada, eu sei que você gosta de mim.

_ O Naruto, te falou algo?

_ Não. Por quê? É verdade?

_ Sakura, vamos mudar de assunto, por favor.

_Se gosta de mim, fala, okay?

Eu suspirei e fechei os olhos, e ela disse:

_ Você vai confessar, ou não?

Fiquei quieto, eu tava nervoso, eu sabia que uma hora ou outra, ela iria descobrir, mas optei por ficar na minha, como ela viu que eu não ia falar nada, me disse:

_ Então tá, não quer falar não fala, mas, por favor... Sasuke-kun seja meu amigo.

_ Tudo bem. – Falei olhando nos seus olhos.

_ E sobre o Sasori, ele é meu amigo de infância.

_ Você não me deve satisfação.

_ Eu sei, mas Sasuke-kun, eu quero que tudo fique de boa entre a gente, além do mais, não curto caras mais velhos sabe?

_ Hum...

_ Eu gosto de caras misteriosos, entende. – Ele mordeu o lábio inferior, e depois riu.

Coloquei as minhas mãos no bolso, e pude sentir o preservativo que estava em um deles, e engoli seco, um lado meu queria usar aquela merda o quanto antes, mas o outro...

_ Então, já que tá tudo legal, entre a gente... Vamos dançar? – Ela me perguntou.

_ Tudo bem, vamos. – Respondi.

Eu tava morto de vergonha, não queria dançar na verdade, eu tava fazendo aquilo por causa dela, eu queria a Haruno por perto de qualquer jeito.

Ela segurou minha mão e eu sentir uma corrente elétrica passar pelo meu corpo, ela me abraçou e puxou pra si, e me disse no meu ouvido:

_ Quero curtir essa noite toda, com você, Sasuke-kun.

Eu poderia estar ficando louco, mas eu vi malícia na sua voz, a música que começou a tocar era lenta, e por isso coloquei a minha mão esquerda na sua cintura, e ela colocou a sua cabeça encostada no meu peito:

_ Se acalme Sasuke-kun...

_ Não tô nervoso.

_ Seu coração tá batendo bem forte. – Ele me respondeu rindo, e eu ri junto com ela.

_ Talvez por que...

_ Por que...

Eu queria dizer que ele tava assim porque eu tava ali com ela, mas tava com vergonha, mas mesmo assim completei a frase, de outra maneira óbvio.

_ Talvez por que eu... Eu nunca vim pra uma festa sabe...

_ Sério? – Ela me perguntou rindo.

_ Sério.

Ficamos dançando lentamente como se fossemos um casal, olhei pro lado direito e vi o Naruto junto com a Hinata e ele me olhava maliciosamente, depois olhei pro lado oposto, e vi o idiota do Sasori olhando pra nós dois com cara de poucos amigos, enquanto conversava com o amigo idiota dele, Deidara.

A música lenta acabou, e ela me soltou enquanto dizia:

_ Quer beber algo?

_ Não sei, nunca bebi nada alcoólico.

_ Sério?

_ Sério.

Sakura riu e me disse:

_ Tudo tem a primeira vez, vem.

Ela segurou minha mão, e me puxou até o bar que tinha ali, e me disse:

_ Quer beber o quê?

_ Não sei. Serve refrigerante?

_ Refrigerante é pra criança, Sasuke-kun.

_ Não é não.

Eu tinha medo de beber algo com álcool e minha mãe descobrir, eu sabia que tava numa festa, e que ela sabia que eu estaria sujeito a isso. Olhei pra Sakura que me olhava sorrindo, e disse:

_ O que você quiser.

_ Pode ser algo forte.

_ Quer me matar não é?

Ela então gargalhou alto, e depois me disse:

_Temos que viver a vida, como se fosse o último dia, meu amor.

Meu coração se aqueceu quando eu a ouvir me chamar de meu amor, mas não demostrei, apenas continuei a encarando, ela então fez um bico e disse:

_ Vou escolher por você, tá legal?

_ Tá legal.

_ Como nunca bebeu, vamos começar com algo leve, pode ser?

_ Pode. – Concordei.

Ela então pediu pro garçom, um copo de ice e me deu:

_ Pode beber.

Eu bebi aquele troço, ele tinha um leve gosto de limão, mas mesmo assim era bom, enquanto eu bebia devagar, Sakura tinha pedido um copo de uísque, e perguntei pra ela:

_ Aliás, desde quantos anos, você bebe?

_ Desde os quinze.

Eu olhei assustado pra ela, com quinze anos, eu tava começando a jogar lol. A gente continuou bebendo um pouco, até que ela me chamou pra dançar novamente, mas ao invés de irmos pra pista como todo mundo, fomos pra um lugar mais reservado. E quando chegamos lá aconteceu algo, que eu não esperava, Sakura me puxou pra perto de si, e me beijou.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...