História A garota das areias - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Ekko
Tags Contos De Runeterra, Ekko, Keybits, League Of Legends, Taliyah, Zaun
Exibições 19
Palavras 730
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desejo a todos uma boa leitura ^^

Capítulo 2 - Minha casa


Fanfic / Fanfiction A garota das areias - Capítulo 2 - Minha casa

Eu a levei até o que eu posso chamar de ''lar''

- Bem vinda a ''casa'' mais bagunçada de Zaun, se vir uns ratos mortos não dê importância, é normal por aqui.

- É muita gentileza oferecer seu espaço para dividir comigo, obrigada.

- Imagina, essa é a....segunda vez que eu divido esse lugar.

- E quem foi o primeiro?

- Bom eu prefiro não falar sobre isso....

- Me desculpe, não sabia que....

Eu coloco uma das mãos em seu ombro.

- Não esquenta, entre.

Assim que Taliyah entra, começo a citar a ela os ''cômodos'' da casa

- Bem ali ficam os banheiros mas eu recomendo você usá-lo apenas se a situação for crítica, não vai querer saber o motivo.,,

Taliyah ri, mas eu fico confuso, estava apenas advertindo-a.

- Ali é o quarto que você pode ficar, ele tem uma cama e uma escrivaninha, e também bastante espaço para você mesma.

- Se precisar de mim vou passar a noite em minha ''sala de trabalho'' Fique a vontade.

- Obrigada, Ekko.

Eu sorrio como resposta e ela então se dirige para o quarto, e eu para o que deveria ser um escritório.

Eu coloco meu Revo-Z em cima da escrivaninha e começo a trabalhar em algumas alterações, concluí que 4 segundos era tempo demais e que eu deveria reduzir a velocidade para 3,5 segundos, pode parecer uma coisa inútil de se trabalhar a noite toda mas para mim, cada segundo, milésimo ou até centésimo importa.

Eu estava trabalhando na alteração a pelo menos meia hora quando Taliyah entra no meu ''escritório''

- Com o que você trabalha?

- Sou inventor.

- E..... isso é um trabalho?

- É, digamos que por aqui é um dos melhores trabalhos que você pode ter, ele só fica abaixo de assassinos, corruptos e ditadores.

- Por que essas ''profissões'' são tão mais aclamadas?

- Porque estamos em Zaun, aqui as piores ''profissões'' sempre serão as melhores.

- Mas...por quê?

- Olha você faz muitas perguntas.....

- Bem, fazer perguntas é o primeiro passo na jornada para o entendimento.

- Hmm, certo... Escuta de onde você vem?

- O lugar é conhecido como Shurima, um antigo império recém-construído através da magia ascendente.

- E lá...vocês costumam se vestir assim?

- Somos tão mais diferentes do que vocês em Zaun?

- Na verdade sim, eu notei na hora.... graças a essas mangas gigantescas, o nariz pontudo, e as sobrancelhas grossas.

- Em Shurima também não estamos acostumados com bem...penteados como o seu.

- Agora me deixou magoado....parabéns.

- Hahaha desculpe...

De repente, Squiller entra no meu ''escritório''

Taliyah leva um susto e estava prestes a esmagar minha ''baratabô'' até que eu a impeço.

Não calma aí !

- Essa coisa é sua?

- Esse é o Squiller, minha baratabô, foi mal não ter te apresentado a ele antes, ele gosta de visitantes.

- Ele....é racional?

- Sim.

- Então....Oi Squiller.

Você pode segurá-lo se quiser, não tenha medo, ele não faz mal a ninguém,

Taliyah ergue Squiller com uma das mãos e sorri para ele, porém rapidamente ele entra por debaixo de suas longas mangas e começa a ''caminhar'' sobre Taliyah...

- Hahahahahaha

Squiller transita rapidamente pelo corpo de Taliyah, ela se contorce de tanto rir e então ele finalmente sai pela sua perna.

- Wow.

- O quê?

- Não sabia que você sentia cócegas, eu teria te avisado....

- É, sou bem sensível a isso....

- Squiller gosta de fazer isso, fazer os outros rirem, e geralmente é assim que ele faz.

- Certo....

- Opa já está ficando tarde.... Não gostaria de ir para seus aposentos? Irei apagar as luzes daqui a pouco.

- Tudo bem, boa noite Ekko.

- Boa noite...Taliyah.

Após ela sair, faço meus ajustes finais na Revo-Z. Pronto, três segundos e meio de retorno, agora sim....está terminado.

Então eu me dirijo para a sala, onde se encontra o muro, com vários rostos, entre eles o de Ajuna, meu velho amigo...

Após ficar olhando para o muro por alguns minutos, finalmente me volto para o quarto de Taliyah e a vejo dormindo, todas as pessoas de quem eu gostava, morreram ou me deixaram....e agora ela, eu não podia permitir que nada lhe aconteça.... não de novo.

''Boa noite'' digo para ela em meus pensamentos. Em seguida eu apago as luzes.

 

Amanhã terei um dia cheio.


Notas Finais


E chegamos ao final do segundo capítulo, muito obrigado a todos que leram até aqui....e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...