História A Garota Das Cartas - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Livros, Originais, Romance, Ruivas, Shoujo
Visualizações 7
Palavras 910
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oioi, mais umzinho pra começar o dia...
Finalmente um tamanho decente? Siiim!!

Capítulo 3 - Tentando Entender


Fanfic / Fanfiction A Garota Das Cartas - Capítulo 3 - Tentando Entender

Estava concentrado enquanto colocava minha ideia em prática, primeiro perguntei a bibliotecária se alguma garota também estava lendo o livro, ela fez cara feia porém me respondeu que sim. Voltei a me sentar na mesma mesa que o dia anterior e peguei meu caderno, comecei a escrever uma outra carta, pegando alguns trechos do que a garota tinha escrito na carta e tentando entender e ajuda-la. Minha carta ficou simples, porém procurei ser o menos surpreso e estranho possível, a última coisa que eu queria era piorar as coisas pra ela, ou arranjar mais problemas pra mim, como alguém mais me zoando na escola. Quando terminei, revisei tudo, e reli a carta dela, parecia tão difícil de entender e ajudar, que quando fui colocá-la no mesmo envelope, pensei algumas vezes, e decide escrever um pouco mais. No final, a carta ficou assim:

 

"Oi, meu nome é Tom, eu peguei o livro onde tinha sua carta, e não tive a intenção de invadir sua privacidade, mas percebi que você esqueceu a carta nele, gostaria de falar com você sobre ela, eu entendo o quanto você se sente mal, e sei que não deve ser fácil, pra mim também não é, os garotos do 2° ano não me dão sossego e eu, assim como você, não vejo nenhuma saída.

Gostaria de sumir, desaparecer e nunca mais voltar, meu pai tem sido muito ausente e eu sempre me sinto sozinho, mas eu ainda assim imagino como seria pior com minha mãe, ela é professora numa escola do sul, e acho que se eu morasse com ela eu sofreria ainda mais bulling por isso. Não tenho amigos nessa escola nem acho que vou fazer nenhum, a maioria do tempo também fico lendo, e desde ontem não paro de pensar no quanto você se parece comigo.

Você não está sozinha, e se você está lendo, deixe outra carta, no mesmo livro, ou venha falar comigo no intervalo, gostaria muito de saber quem é você, parece interessante. E antes que pense que eu quero te usar ou coisa assim, pense nisso como um troca de favores, eu te ajudo se puder, e você também, acho que dessa forma não iria parecer tão ruim.

~Tom"

 

Terminei de escrever e coloquei a carta no livro da Alice, junto com a carta anterior, no mesmo envelope. Esperei por muito tempo qualquer garota que fosse até aquele corredor, pegar o livro, ou apenas procurar por algo que perdeu, mas ninguém apareceu, confesso que fiquei um pouco decepcionado, mas tentei não me preocupar muito com isso. Quando me dei conta já eram 13:10, resolvi desencanar disso, talvez a garota fosse de outro período. Fui para casa, e por milagre meu pai estava em casa, fez mil e uma perguntas sobre como estava na escola, resolvi não contar a ele o que estava acontecendo, ele tinha muitos problemas, então não iria enche-lo com meus problemas bobos. Depois do almoço resolvi dar uma volta no parque que tinha perto da minha casa.

estava andando despreocupado pelo parque, pensando na garota da carta, será que ela teria encontrado minha carta? Será que ela responderia? Será que não se ofenderia com minha clara manifestação de intromissão na vida dela? Nem percebi que tinha pegado um caminho diferente do que conhecia naquele parque enorme, estava perdido, comecei a ficar um pouco nervoso quando olhei as horas, já eram 18:10, logo iria começar a escurecer, e o parque fica sempre vazio depois das 18:30. Comecei a andar mais rápido, e só percebi quando estava correndo. Olhei para trás para ver se ninguém estava atrás de mim, quando esbarrei numa garota.

Ela tinha olhos azuis e uma pela clara, com sardinhas, estava de touca, apareciam apenas alguns fios de seu cabelo, que não pude identificar exatamente a cor pois já estava escuro e as luzes do parque eram fracas, tinha um corpo bonito, e apesar de seu vestido não ser colado, percebi suas curvas bem desenhadas. Ela tinha deixado cair alguns papeis e canetas que carregava, na verdade, ela caiu quando esbarrei nela, ela percebeu que eu a observava, e ficou um pouco vermelha, e confesso que ficou ainda mais fofa assim.

- Desculpa, foi sem querer, não te vi. - Disse estendendo minha mão para que ela levantasse. - Você ta bem?

- Não foi nada, - Falou se levantando com a minha ajuda. - Estou bem, obrigada. - Ela se baixou para pegar os livros que acabou derrubando com a queda, mas percebi que ela usava um vestido.

-Deixa que eu pego, você está de vestido. - Falei e ela ficou um pouco vermelha, mas assentiu e eu recolhi os livros e a bolsa dela. - Aqui, toma. Desculpe mais uma vez. - Felei lhe entregando as coisas, ela abriu a boca para falar, mas um cara chegou a puxando pelo braço.

-O que você pensa que está fazendo? Vem, vamos pra casa, precisamos conversar. - O cara falou num tom alto e autoritário, ele a puxou para longe, e pareceu bem insatisfeito. Resolvi não me meter, pois poderia acabar dando confusão, mas aproveitei que eles estavam saindo do parque e os segui.

Cheguei em casa eram 21:00, tomei um banho e desci para jantar, mais uma vez sozinho. As vezes me sinto vivendo com as paredes, só vejo as empregadas, quando vejo.

Voltei para meu quarto, e a menina da carta voltou para meus pensamentos, fiquei pensando nisso por um longo tempo, até que adormeci.


Notas Finais


Agr eu vou pra escola, Até mais, xoxo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...