História A garota de óculos •| Imagine Kim Taehyung |• - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Imagine Kim Taehyung
Visualizações 210
Palavras 1.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIE! TURU BOM?
galerinha do meu vlog, dclp n ter postado cap ontem, é q eu dormi na casa de uma amg, ent n deu. Mas hj eu voltei c mais um p vcs, espero q gostem ♡♡

Capítulo 28 - Acreditar.


Fanfic / Fanfiction A garota de óculos •| Imagine Kim Taehyung |• - Capítulo 28 - Acreditar.


POV. TAEHYUNG 


Eu fiquei muito tempo ali, apenas fazendo carinho em sua cabeça, tocando seus compridos e macios fios. Eu não  conseguia mais chorar, mas a tristeza ainda me dominava por dentro.. como eu pude ser tão  idiota a ponto de me deixar levar apenas por um achismo inútil... e olha onde viemos parar... olha tudo que ela passou por minha causa...tudo se repetiu com ela, e dessa vez, foi muito pior. 

Acho que não  existe um sentimento que me descreve no momento... eu.. não  sei, é  como estar sendo sufocado, estou sentindo um nó  na garganta... apenas ao vê-la desse jeito... toda machucada, e cheia de marcas... marcas que ela nunca vai esquecer.

Eu continuava alisando suas mãos levemente, até que sinto ela me apertar novamente. Eu sentei na cama ainda segurando sua mão e alisei levemente seu rosto. Ela tinha um semblante sério, sem demonstrar nenhuma expressão  ou sentimento. Eu passei calmamente a mão  por seus olhos, em seguida por suas bochechas.

- volta logo... por favor...

(...)



POV. (S/N)


"O que aconteceu... eu estou morta..?....

Espera... 

não....acho que, não.

 Então  é  isso, eles me tiraram mesmo de lá não  é?.... Não  sei como me sinto a respeito disso tudo... eu... deveria estar feliz? Feliz por finalmente estar longe das mãos daquele maníaco?... aliviada? Por estar livre... angustiada? Por me sentir como.. um nada qualquer depois de ter sido completamente explorada?... desprezada? Por terem chegado tarde demais pra verdadeiramente me salvar?... com raiva? Por terem me salvo apenas de mim mesma?... aflita? Pela possibilidade de que isso possa acontecer mais uma vez?...com medo? De que  tudo seja um sonho...e que eu nunca mais possa acordar...

Eu me sinto vazia... a mistura de todos esses sentimentos resultou nisso... eu só  queria não  estar mais aqui... eu só  queria estar livre... eu só  queria poder ser feliz....

Mas eu não tenho esse direito.


Eu estou com frio...

meu corpo dói... minhas mãos estão geladas...meu coração também. Eu só queria alguém  que pudesse aqueçê-los. 

Algo está... tocando meu rosto. Acho que... São  dedos... eles também estão  frios...tal como os meus.. 

Será  que... poderíamos nos aquecer juntos..? Afinal... há  sempre alguém a quem podemos nos juntar... eu só  preciso encontrar o meu alguém.

Ouço uma voz... ela parece triste. Seria por mim...? Quem é....? Eu não  consigo identificar... vamos.. tente! Eu quero descobrir...

Acho que... já  falei demais com você  não  é  mesmo?.... pois é. Faz tempo que não  conversamos assim... eu e você apenas... só  nós  dois. 

Será  que... devo mesmo continuar recorrendo a você? Pedindo ajuda, te contando todas as minhas decepções, as minhas falhas....Quer dizer... não  sei se deveriamos continuar conversando... afinal, você  só  me faz cometer falhas maiores.

Mas isso não  vem ao caso. Eu... só  quero descobrir a quem pertence essa doce voz. Bom... se me der licença, eu... vou indo.

Prometo que vou te informar de tudo a proxima vez que eu voltar... ok? 

Apenas espere por mim".... 


Me despedi e tentei abrir os olhos. Inicialmente falhei, Eles estavam pesados. Mas tentei de novo, dessa vez mais devagar... juntamente fui sentindo meu corpo novamente. Abri lentamente os olhos e pude vê-lo.

Ele me  olhava  triste...


- você  demorou... - ele deixou escorrer uma lagrima sob seu rosto - muito...

(...)



POV. TAEHYUNG 


Ela acordou...


Depois que passei as mãossob seu rosto, ela apertou levemente os olhos, em seguida, os abriu lentamente e me encarou com eles estreitamente abertos. Ainda com o semblante sério.


-  você demorou....... muito....

Ela falou e eu deixei uma lagrima escorrer de meus olhos. Realmente...eu demorei. 

- ei... - ela levanta devagar o braço e enxuga minha lagrima - por que está chorando...? Não  precisa chorar Tae... 

- ____... você.... você  passou por tanta coisa...

Ela abaixou o olhar  e tirou suas mãos  de meus olhos. Ficou seria.

- Taehyung... por que eles me resgataram...? - me choquei com a pergunta.

- como assim ____...? 

- por que...eu estou aqui..?

- por que precisáva-mos te resgatar ____.Você estava dentro de um incêndio...

- Não...

- não...?

- eu deveria estar morta tae.

Fui um último tiro no peito. Suas palavras percorreram meu corpo lentamente, eu ainda estava tentando assimilar o que ela havia dito...

- é  isso que eu mereço tae.... enquanto eu não  morrer, eu não  vou parar de sofrer nunca!! Eu provoquei Taehyung! EU PROVOQUEI O INCÊNDIO! EU NÃO  AGUENTO MAIS VIVER ASSIM!! 

Ela gritava enquanto eu estava completamente incrédulo com suas palavras.

- se acalma ____! Eu não  vou deixar você fazer uma coisa dessas! Você  está  louca ?! 

- você  não  entende... eu... não  quero! Eu não  preciso mais viver... eu não  consigo mais tae... eu não  consigo... - ela fala já  chorando 

Eu quero tanto abraçá-la... mas eu não  posso, ela está  muito machucada, qualquer coisa que eu faça pode piorar ainda mais... 

Eu levantei seu rosto e segurei suas mãos

- eu não  posso deixar ____. Não  posso deixar você  fazer isso. Por favor, não  fala assim... por favor... para com isso..

- mas a que custo tae!!! A que custo eu vou continuar vivendo desse jeito? Qual o sentido? Eu prefiro acabar logo com tudo isso... vai ser melhor ora todo mundo..

- como pode dizer aue a sua morte vai ser uma boa opção!! ____ olha pra mim ! - ela o faz - abandonar tudo... não  é  uma opção pra você! Me desculpe, mas eu de jeito nenhum vou deixar que você  faça isso. Nunca...

Ela me encarae dá  uma risada sarcastica.

- voce acha que é  facil? Ele logo vai notar que eu sumi... acha que não  vai acontecer nada?! Ele vai vir atras de mim Taehyung! Ele vai me maltratar outra vez... eu não  quero isso... eu já  estou farta de ser tratada como um nada para as pessoas... - ela começa a respirar profundamente enquanto chora - primeiro com o meu pai, dpois na minha escola, aqui na Coréia,  com o Jimin, e agora o Mark! Eu to cansada... ja não  tenho chances de melhorar... eu sempre soube disso. Nem os medicos acreditaram em mim...por que eu deveria? Depois de tantos anos tentando esquecer... por que...?

Ela tinha um olhar perdido. Era como se ela procurasse um motivo para continuar. E eu darei esse motivo.

Me aproximei dela. Ela estava deitada, então  eu delicadamente a "carreguei" a deixando deitada em meus braços. Eu a segurei firme para que ela não  caísse, mas quase sem encostar. E a abracei calmamente para que ela não se machucasse. Senti suas lagrimas quentes pelo meu pescoço.

- eu acredito em você. Vai dar tudo certo... eu vou te proteger ____, eu serei o seu suporte daqui pra frente, você  pode se apoiar em mim, sempre. Nunca duvide disso. Eu estou aqui...confia em mim, eu vou te ajudar... mas pra isso, você  também  tem que acreditar em mim...

Ela cessou o choro. Eu sentia apenas sua respiração  quente e algumas vezes interrompida.

- desculpa tae... eu não  tenho forças para retribuir o seu abraço... - ela falou ainda abraçada comigo.

Eu desfiz o abraço e a deitei novamente. Ela me olhava com os olhinhos apertados, onde os cantos estava cheios d'água. Eu sequei suas lagrimas e toquei seu rosto.

- não  se preocupe com isso... você  estar bem já  me basta.. - ela abaixa o olhar e seca os olhos.

- tae... - ela ainda olhava pra baixo - me ajuda a retribuir... - ela levantou o rosto e me pediu com uma voz baixa.

- mas você  vai sentir dor ____...

- eu... eu não  me importo... por favor, eu só  quero poder te abraçar...

- tudo bem...

Eu me curvo e puxo o lençol um pouco para baixo... vejo seus braços marcados e paro minha ação por alguns segundos, olhando aquelas marcas que tanto me deixavam angustiado

- não olha pra isso... por favor... - ela fala triste, virando o rosto no travesseiro.

- desculpe...

Pego com cuidado seus braços e coloco em volta do meu pescoço, me aproximo mais e ela faz um pequeno esforço pra tentar intensificar o abraço. Escuto ela dar uma risada fraca.


- obrigada... por tudo.











Notas Finais


Pse, eu sei que está ruim, mas eu estou um pouco sem criatividade, desculpa gente 😔
Mas em fim, foi isso, espero q tenham gostado, até o proximo♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...