História A garota do bordel - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Lambert
Visualizações 14
Palavras 413
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Capitulo 8


 Quando Rafaela voltou a boate ela contou para uma das moças que tinha mais proximidade que o rapaz loiro, Tommy, que já ficara com ela duas vezes, foi visitá - la e como ela estava muito mal, acabou fazendo companhia uma noite.
 - Hum... Sei não vocês dois... Já estão se encontrando fora do serviço?
 - Não é bem isso. Eu liguei para ele e como estava com febre ele fez questão de ir em casa me ajudar. Mas dormiu numa poltrona e no outro dia cedo teve que ir embora.
 Rafaela continuou trabalhando por mais alguns meses até que conseguiu uma vaga como caixa num supermercado e ficou super feliz. Ela mandou uma mensagem para Tommy:
 - Oi. Eu sei que agora você deve estar ocupado mas só quero avisar que consegui a tal vaga. Vou finalmente sair daquela boate e vou trabalhar honestamente de agora em diante.
 Mais tarde ele retorna a mensagem:
 - Meus parabéns! Temos que comemorar. Pena esse fim - de - semana não dar porque estou com a agenda cheia. Quando você começa? 
 Ela leu e respondeu:
 - Então teremos que comemorar outro dia... Eu começo já na primeira semana do mês que vem. Tenho uma semana e meia até lá. Podemos marcar qualquer dia desses. Tchau. Beijinho.
 Rafaela estava tão feliz que nem reparou que mandou beijos para Tommy na mensagem e ele depois também respondeu beijos com emoticon de beijinho.
   Ela voltou na boate para pegar suas coisas que ficou por lá e se despediu de todos.
 - Boa sorte no seu novo emprego e boa sorte com aquele rapaz. 
 - Com certeza. Eu só quero ser feliz agora. E como assim sorte com ele?
 - Pensa que não vimos como fica quando fala qualquer coisa sobre ele desde aquele dia que estava de cama em casa? Nós somos garotas da vida e percebemos as coisas. Você está mudada e não só porque vai nos deixar: você está apaixonada. Vai lá e aproveita. E depois as garotas se abraçaram.
 - Obrigada, garotas por tudo.
 - Será mesmo que eu estou apaixonada como disseram? Sei lá. Só sei que é bom me sentir assim leve. Ainda mais que agora vou começar uma vida nova e nunca mais precisarei ser usada e humilhada. E outra: nós já transamos duas vezes mas sem compromisso porque era o meu trabalho, eu tinha que transar com quem me pagasse, então que mal tem se eu quiser mais mas agora oficialmente? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...