História A Garota do Gangster - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Gangster, Trafico
Exibições 71
Palavras 1.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura amores!

Capítulo 21 - Yes.


Fanfic / Fanfiction A Garota do Gangster - Capítulo 21 - Yes.

JustinPov's

   Thalita já estava aos prantos quando seu pai a puxou e ela soltou a minha mão.

   - ELA NÃO TEM NADA HAVER COM A NOSSA RIVALIDADE TONY - puxei o braço do mesmo que me olhou irritado.

   - THALITA ENTRA AGORA, VOU BATER UM PAPO COM ESSE BANDIDINHO.

   - M-mais pai.. - Ela pegou na mão de seu pai e com o rosto cheio de lágrimas.

   - NÃO discuta-  A mesma entrou para a casa correndo e com lágrimas caindo sobre seu rosto.

  - Deixe ela viver - Encarei o mesmo que deu um sorriso irônico.

  - Deixa - la viver com um bandido como você,nunca - ele me encarou e eu fechei a mão mas não fiz nada por respeito a Thalita.
 
   - Sim eu sou bandido mas eu nunca varia mal para Thalita-  Cruzei os braços e o encarei que o mesmo deu outro sorriso irônico.

  - Ela e minha filha e eu vou protege-la.

  - Ela me ama.

  - Escute aqui criança,minha filha e tudo para mim,ela precisa de mim o quanto eu preciso dela. Isso significa que um dia terei de deixa -la partir e quando eu fizer isso,ela precisará estar com um homem,não um garoto,e é isso que você é - Ele tirou o cigarro que estava na boca.

  - Eu a amo - Olhei para Tony que o mesmo olhou para o lado.

  - Tenho certeza que sim. Sei o tipo de cara que você é, eu também já fiz o mesmo que você. Sabe oque que isso quer dizer ? Quer dizer que um dia você vai deixá- la - Olhei para o lado no qual o sol pegou em meu rosto e o voltei a encarar Tony..- Pra ficar com outra pessoa,partir seu coração,isso nao pode acontecer.

   - Você não nos conhece.

   -Eu nao quero.. Eu não quero te conhecer. Você pode entrar em seu carro,ir embora e nunca mais voltar. Por que se voltar não vai ser bom para você.

  - Oque voce vai fazer?

  - Eu pegaria a estrada - NÃO havia entendido oque ele tinha dito com essa frase mas o mesmo entrou na casa e fechou os portões.

   ThalitaPov's

   Corri para  dentro de casa e meu rosto cheio de lágrimas que insistiam em cair a cada segundo.

   - Minha filha oque houve? - Minha mãe veio até mim e pegou em meu rosto tentando limpar as lágrimas.

   - Foi o papai? - Marie perguntou e fiz sim com sinal da cabeça.

   - THALITA - Meu pai gritou meu nome furioso e passou pela porta.

   - OQUE É QUER ME PASSAR MAIS VERGONHA- Sai de perto de minha mãe e encarei meu pai que segurou meu braço.

  - VOCÊ DEVERIA ME AGRADECER POR TIRAR VOCÊ PERTO DE UM BANDIDO DAQUELE - meu pai gritava alto e minha mãe abraçada com Marie assustada.

   - Tony,meu querido tenha calma - Minha mãe falou com tom de doçura e paciência.

   -CALMA ? EU SABIA QUE ISSO IA OCORRER NOVAMENTE ,EU AVISEI CHRISTINA QUE NÃO ERA PRA NÓS VIRMOS PARA ESSA CIDADE NOVAMENTE - Meu pai me encarava e eu com minha face de brava e lágrimas caindo sobre meu rosto.

   - VOCÊ PODE ME LEVAR PRA AONDE QUISER EU VOU SEMPRE AMAR ELE - Meu pai quando escutou aquela frase estacou um tapa na minha cara.


  - NEM QUE EU TE LEVE PARA CHINA VOCÊ NÃO VAI MAIS VER ESSA BANDIDO- Ele falou enquanto eu passava a mao no local aonde ele havia batido.

   - T-Tony tenha calma ela só uma menina- Minha mãe falava e meu pai passando a mao na cabeça.

   - Menina nada eu sou uma mulher,tenho vinte anos- Gritei e subi para meu quarto correndo.


   JustinPov's

   Depois de ter conversado com Tony voltei para casa e nao parava de pensar em Thalita mas não era só esse meu problema,em cinco dias Leonard voltaria para a cidade e nao ia voltar nada bonzinho.

    Esses últimos dias estou só eu e meus seguranças, os garotos estavam fazendo um roubo em outra cidade e minha mãe no Canadá.

     Meu pai já fazia alguns meses que não tinha notícias dele e nem dos meus irmãos. Ele deixou eu e minha mãe mas eu o perdoei porque ele havia reparado no erro dele,mas eu precisava de um pai antes de entrar nesse vida mas agora nao tem mais jeito.

     Resolvi ir na RED para ver se tirava por um tempo a preocupação que eu estava sentindo.

    Cheguei na frente da RED que ainda não havia ninguém porque ainda era de manhã. Entrei no local que avistei as stripers ensaiando,pedi para Jessie levar whisky até a minha sala.   Jessie era a stripper que era garçonete e stripper ao mesmo tempo.

    Fui para a minha sala resolver algumas pendências da boate que não eram poucas, ter uma boate de sucesso custa muito caro.

    Jessie abriu a porta com meu whisky na bandeja e com gelo e deixou encima da mesa enquanto eu mexia no notebook.

   - O senhor deseja algo mais? - Eu entedia esse "algo mais " da Jessie e não era por serviços e sim sexo.

   - Não,Não pode descer - Peguei o whisky e bebi enquanto olhava para o notebook, a mesma saiu e eu continuei a tomar meu whisky.

      Fiquei até 22 horas na RED resolvendo de tudo, quando tenho que fazer algo faço até terminar para não ficar atolado de contas pendentes.

      Mas uma pessoa não saia da minha cabeça,Thalita. Peguei meu iPhone e fiquei jogando um joguinho até que chegou uma mensagem de Thalita.

   *MensagemOn

   - Venha atrás da minha casa, vou embora desse lugar.

  *MensagemOff

    Quando vi aquela mensagem,peguei correndo as chaves do meu carro e fui em direção a casa da Thalita. Enquanto dirigia Minha mao não parava de suar eu não estava acreditado que Thalita ia vir comigo.

    Cheguei até a sua casa, no local aonde ela havia pedido e ela estava ali na varanda.

    - Thalita- chamei ela em um tom baixo que a mesma escutou e jogou a mochila pra mim pegar, ela desceu devagar e veio até e mim e me deu um selinho. Abri a porta do carro pra ela entrar que logo em seguida entrei também,coloquei sua mochila no banco de trás...- Tem certeza que quer fazer isso? -Olhei para a mesma que me olhou de volta.

     - Sim.


Notas Finais


Amores desculpa por não ter postado no sábado passado, rolou alguns imprevistos mas estamos aqui. Espero que gostem desse capítulo,daqui pra frente e muita treta! Até o próximo sábado,beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...