História A garota dos meus sonhos - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Personagens Originais
Visualizações 202
Palavras 720
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O grande dia!

Capítulo 6 - Capítulo 6


Tudo o que vocês sabem sobre sexo casual por ser completamente esquecido! Annabeth era incrível! Eu podia sentir o gosto e o cheiro do vinho quando seus lábios esbarravam nos meus cobrindo-os com vários beijos molhados pela sua deliciosa língua que procurava cada canto da minha boca. Quente. Era uma excelente definição para Annabeth. Vocês não fazem ideia de como essa mulher chupa!!!! Deus, ela era fantástica demais, com meu cérebro em transe eu não encontrava mais adjetivos para ela.

Esbarramos contra as paredes até alcançar meu quarto e eu não sei se foi beijo litro de vinho que bebemos ou se pelos amassos ao longo do caminho. Annabeth apertava e acariciava meu membro em todas as oportunidades que tinha ao se descolar do meu corpo. Eu tava bem ansioso, há muito tempo não trazia alguém aqui, na verdade acho que nunca trouxe alguém aqui. Ela entrou ficando bem no meio do cômodo e eu não sabia se admirava aquela visão ou se avançada. Não é difícil imaginar o que eu fiz, certo? Não é como seu eu pudesse evitar desejá-la ou possuí-la.

Me lembro de descer as alças daquilo vestido florido e ficar de joelho no chão entra as pernas de Annabeth e descer a calcinha devagar lambendo suavemente toda aquela deliciosa xota. Finalmente sem nenhuma roupa pude observar sem nenhum pudor seu traseiro redondo e macio de apalpar. Não se deixe enganar Annabeth era uma tarada na cama, ela arrancou minha camiseta mordeu e beijou toda a extensão do meu abdômen, depois me fez o favor de tirar minha calça e cueca de uma vez só.

Anna estava de joelhos na minha cama com as mãos acariciando os seios como se eu não estivesse aqui. Observei aquela cena e deixei ela continuar sem pressa. Eu estava duro e minha excitação estava totalmente exposta. Annabeth era incontrolável quando via meu membro, ela sugava e gemia me causando um torpor de prazer, deixei ela realizar todas as suas fantasias com ele. Desci minha mão e deixei meus dedos tocarem suavemente seu clitóris enquanto ela segurava a base do meu pau com uma mão e com a outra brincava com seu seio. Deslizei dois dedos dentro dela e a vi perder o controle enquanto rebolava e gritava gemendo. Me pus de joelhos e a deitei de costas pra cama e logo fiquei por cima dela, era a minha vez de sentir seu gosto, lambi os biquinhos de Anna e ela não conseguia ficar quieta, mordisquei e chupei deixando marcas em todo o contorno branco e macio dos seios fartos dela, suas unhas estavam cravadas nas minhas costas e ela levantava suas pélvis me dando acesso. Desci rapidamente até encontrar sua boceta rosada e molhada, ataquei com carinho enquanto abria suas pernas com minhas mãos fazendo-a ficar completamente aberta e exposta. Ela era linda e deliciosa. Lambi todo seu liquido mergulhando minha língua dentro dela e fiz manobras lentas e intensas no seu ponto de prazer. Ela gozou quando eu movimentava meus dedos dentro dela e lambia seu clitóris ao mesmo tempo. Annabeth implorava por mim.

- Vamos Percy.... Por favor.... Ohhhhh.... Per....cy....

- O que você quer Anna? - Perguntei satisfeito pelo prazer audível na sua voz e sabendo exatamente a resposta da minha pergunta.

- Me fode com força, agora, Percy Jackson! - Ela gritou meio gemendo também.

Garotos aprendam uma coisa, quando uma mulher pede dessa forma você não pode negar. Depois disso naquela tarde a única coisa que ouvi foram os gemidos altos e as palavras obscenas que saiam da boca de Annabeth enquanto eu mergulhava profundo dentro dela estragando o papel de parede atrás da cama.

Depois de algumas horas de sexo intenso, foram no total três gozadas (eu não to nada mal para um quase trintão), Anna dormia pesadamente em meus braços. Eu não consegui dormir. Não dava pra dormir depois do que fizemos, era surreal tê-la ali. Eu observava seu peito subir e descer suavemente, seu rosto ainda rosado esmagado contra meu peito, seu cabelo loiro espalhado pelo meu travesseiro, suas curvas expostas pra mim... Deus, aquilo parecia um sonho e eu confesso que não dormir por medo de acordar e não vê-la ali comigo. Agosto finalmente chegara e me trouxera um baita presente antecipado. Agora eu sabia, eu tava fodidamente apaixonado por essa mulher.


Notas Finais


Espero que tenham curtido!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...