História A Garota dos Olhos Azuis I - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Emily Rudd, Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Bellatrix Lestrange, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Neville Longbottom, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black
Tags Alyson, Alyson Black, Black, Harry Potter, Jessie, Jessie Malfoy, Remus Lupin, Sirius Black
Exibições 161
Palavras 843
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom gente, obrigado por todos vocês terem comentado, e pelos comentários ,vocês querem que eu não pule o Sexto ano, e que ela, namore o Malfoy.

Bom, Boa leitura

Capítulo 16 - Começo de um Novo ano, O 6 Ano.


Fanfic / Fanfiction A Garota dos Olhos Azuis I - Capítulo 16 - Começo de um Novo ano, O 6 Ano.


Narrando: Autora

A neve caia em flocos do lado de fora da janela. As árvores estavam cheias de neve, as folhas balançavam com o vento esvoaçando

Os telhados das casas decorados por causa das férias, muito alegres, mas tem um exceção. A alegria, é só para os trouxas.

Alyson Black dormia sentada no parapeito da janela. Estivera sentada  em uma poltrona de seu novo quarto na casa de seu pai, Sirius Black, lendo vários livros e vendo alguns jornais do Profeta diário.

O quarto, estava um pouco bagunçado. Suas roupas estavam em ordem no armário, mas, havia miolos de maçã e peras jogados á um canto do chão, papéis de bala de uva e morango, vários livros de feitiços  estavam jogados abertos em sua cama e no chão, E havia alguns jornais em cima de suas pernas e na poltrona ao lado da janela.

A manchete de um deles dizia:

HARRY POTTER: SERÁ ELE O ELEITO? 

Continua a boataria sobre os acontecimentos  recentes e misteriosos no ministério da magia, durante os quais Aquele-que-não-deve-ser-Nomeado foi mais uma vez avistado.

"Não podemos comentar nada, não me pergunte nada" Disse um agitado obliviador que se recusou a informar seu nome quando saía ontem a noite para o Ministério.

Ainda assim, fontes ministeriais confirmam que o foco do distúrbio foi a famosa Sala da Profecia.

Havia também,  outro jogado no colo da garota adormecida:

Por ordem do Ministério da Magia PARA PROTEGER SUA CASA E SUA FAMÍLIA DAS FORÇAS DAS TREVAS

Atualmente a comunidade Bruxa está sendo ameaçada por uma organização que se autodenomina Comensais da Morte. Observando simples diretrizes de segurança, você poderá proteger a si mesmo, a sua família e a sua casa a qualquer ataque.

1- Recomendamos que você não saia de casa sozinho.

2- Tomé especial cuidado durante a noite. Sempre que possível, programe suas viagens para começarem e terminarem antes do Anoitecer.

3- Repasse as medidas de segurança que cercam a sua casa, cuidado para que todos os membros da família conheçam os procedimentos de emergência, tais como os feitiços Escudo e da Desilusão e, em caso de familiares de menor idade, a aparatação acompanhada.

4- Combine senhas com seus familiares e amigos íntimos para detectar Comensais da Morte que se façam passar por outras pessoas após a ingestão da Poção Polissuco.

5- Se você sentir que um familiar, amigo, colega ou vizinho está agindo estranho, entre imediatamente em contato com o Esquadrão de Execução das Leis da Magia. Ele ou ela talvez esteja denominado/a pela Maldição Imperius.

 Mas o resto das notícias estava sendo tampadas  com vários livros e seus pertences, mas suas roupas e acessórios já haviam sido guardados com cuidado no guarda-roupa. Sua vassoura, que não usará muito, pois infelizmente,  havia saído do time de Quadribol, se encontrava em baixo da cama.

Alyson era uma ótima artilheira, Mais resolveu desistir, ela não tinha tempo para treinar. Havia muitas coisas em sua cabeça

A garota agora, morava com o Pai, trouxera tudo o que podia para a casa número 12 do Largo Grimauld. 

Estivera Feliz,  mas não por muito tempo, eles faziam coisas juntos, mas a garota, no dia seguinte, iria sozinha ao beco diagonal, pelo simples fato que seu pai,  Não poderia ir junto com ela. Ele até tentou dizer que poderia ir transfigurado em Animago, mas a garota negou a proposta.

Mesmo querendo muito aceita-lá, ela não poderia, não aguentaria perder seu pai novamente, já havia perdido sua mãe e quase o pai, mas ela não deixaria isso acontecer.

Alyson foi acordada de seus devaneios e de seu sono, quando um pouco de neve batendo na janela, causando um leve e quase inaudível som. Mas não para Aly.

Ela coçou os olhos para enchergar melhor. Sorriu ao ver a neve caindo. Levantou-Se da janela,  arrumou a calça jeans e começou a limpar o quarto.

Tirando miolos de comida, papéis plásticos do chão do quarto, fechando livros de estudos e colocando arrumados na prateleira. 

Pegou o jornal que havia caido no chão ao se levantar, arrumou a cama e se jogou na mesma. Estava com preguiça....

Acabou pegando no sono.

(...)

A garota acordou algumas horas depois, quando eram 8 horas da manhã.

Levantou-Se de um pulo,  havia se lembrado que teria que ir ao beco diagonal, comprar seus matériais, vestes nova para o 6 Ano.

Arrumou-Se com uma calça jeans ( tradicional ),colocou uma camisa "canoa" com uma banda trouxa, calçou uma bota preta de um pequeno salto, enfiou a varinha dentro da mesma e passou uma maquiagem básica.

Deixou os cabelos soltos e colocou uma Boina vermelha de lã. Pegou um pequeno saquinho roxo e colocou vários galeões ali dentro.

Desceu as escadas rapidamente, pegou uma maçã e escreveu um rápido bilhete para o pai, enquanto mordia a fruta vermelha em sua mão:

Pai,

Volto logo, fui ao beco diagonal comprar as coisas de Hogwarts. Não se preocupe, levei a varinha.

Beijos,

A.M.B

Após deixar-lo em cima da mesa da cozinha, pegou a varinha e aparatou no Beco Diagonal.

Mas o mesmo estava diferente. As lojas estavam fechadas, muitas com cartazes do Ministério. Estava muito silencioso.

Poucas pessoas estavam ali, mas não paravam e conversavam animadamente, pelo contrário, andavam rapidamente e olhavam para os lados, como se pudessem ser seguidas a qualquer momento.











Notas Finais


Mas um capítulo para vocês!
Amanhã é meu último dia de aula então, eu espero, terei mais tempo para fazer os capítulos.

Bye bye
LCP1


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...