História A garota encantada - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Filha do Feiticeiro
Visualizações 0
Palavras 547
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo


Acordo com o celular despertando, olho é 6:30 da manhã. Hoje é domingo e meu tão esperado aniversário de 16 anos, pelo menos acreditava nisso 2 meses atrás antes de perder minha mãe. 


Moro na fazenda com meu pai, que só fica em seu escritório e não sorri mais, quando vejo ele até me assusto ele está cada vez mais magro. 


Desço pra tomar café e chegando na cozinha vejo que os empregados estão conversando entre eles e escuto Doróta falando "Hoje é dia, coitada ela vem sofrendo tanto, quando ela souber..."


-Bom dia! Digo e eles que se assustam-.-Saber do que?


-Bom dia, Malu.Responde Doróta depois de se recuperar do susto-.-Não é nada querida. Eu sei que tem alguma coisa só de olhar para ela, mais não vou insistir para me contar. 


Doróta está aqui conosco faz 10 anos e é nela que confio todos os meus segredos e sempre que preciso ela está lá pra mim.


Estou comendo meu bolo de cenoura e bebendo leite com chocolate olhando para o nada e pensando em qualquer coisa. 


-Bom dia senhorita Malu-.Levo um susto, olho é Gustavo o Advogado/amigo do meu pai,conhece nossa  família há anos.


-Só Malu, só Malu, Gustavo-. Sorrio e subo as escadas correndo. 


Chego ao escritório de meu pai e bato na porta.


-Sou eu pai a Malu-.Aviso ele.


-Pode entrar filha-.Ela está com a voz fraca.


-O senhor me chamou?-.Eu meu pai não somos muito próximos como eu era com minha mãe. 


-Sim, chamei você porque preciso te contar uma coisa-.Sua voz sai com dificuldade.


-Está tudo bem papai? 


-Assim que eu terminar de contar o que eu tenho que te falar eu concerteza estarei bem melhor-. Bebe um pouco de água.-Filha, quando conheci sua mãe, sua avó não aceitou nosso relacionamento, mas eu e sua mãe nos casamos mesmo assim, ela ficou furiosa e quando você nasceu ela te enfeitiçou dizendo que quando completasse 16 anos, você não seria desobediente igual a sua mãe, e que você obedeceria a qualquer coisa que te pedir, até se...matar.


Eu fico olhando para o rosto dele que está bem pálido e eu não devo estar diferente.


-Como assim papai? Minha avó é Bruxa?-.Digo sem acreditar. 


-Na verdade ela é uma fada, e ela não suportava a idéia de sua mãe não ser fada e ainda casar com um homem pobre. 


-Não entendo, o que eu vou fazer se alguém pedir para eu fazer alguma coisa muito má? 


-Então Malu,por esse motivo peço para que não diga a ninguém sobre isso e para te ajudar eu contratei um guarda-costa, não sei como ele é, ele deve chegar em 15 dias.


-Um guarda-costa? Para que? Se eu nem saio de casa.


-Isso é outro assunto que você precisa saber, você estudava com sua mãe-. Ao ouvir falar dela seus olhos começou a lacrimejar.-Você vai começar a fazer faculdade de Arquitetura em 20 dias. O seu guarda-costa também irá fazer.


-Arquitetura papai? 


-É o seu sonho e quero que você realize ele.


-Muito obrigada, prometo que ainda serei uma grande arquiteta, não vou decepcionar o senhor. 


Me levanto e saio do escritório, vou ajudar Doróta e tentar descobrir o que ela estava falando com os outros empregados 


Estou com um misto de sentimentos,estou feliz mas também estou com medo.Não sei o que vai ser da minha vida, ela vai mudar muito. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...