História A Garota Encantada [H.S] - Capítulo 72


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais
Tags Agarotaencantada, Harry Styles, Liam Peyne, Louis Tomlinson, Niall Horan, One Direction
Visualizações 23
Palavras 1.030
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 72 - Capítulo 71♛


Assim que cheguei em casa, Anne estava conversando ao telefone, eu não quis atrapalhar, eu passei por ela e fui para o jardim, havia algumas plantas que eu não havia visto da última vez que vim aqui, andei até o banco que havia ali, me sentei nele e fiquei observando os movimentos das árvores, dos passaros, das folhas que se balançavam com os movimento dos ventos, eu imaginava como seria o mundo sem essas belezas que são criações de Deus, eu imaginava como seria o mundo sem essas ações provocadas pelo ser humano, concerteza seria um mundo bem melhor. 

 Eu não conseguia pensar nas coisas que eu poderia fazer assim que o meu filho nascer, seria muitas coisas que eu poderia ensinar á ele, como tratar uma pessoas, coisas certas e coisas erradas, eu sei que ele vai ser um bom homem, por quê eu vou cuidar para que isso aconteça, não quero que ele se torne um homem sem coração, como muitos que habitam a terra, eu quero que ele seja um homem de bem ou uma mulher de bem, não importa se seja homem ou mulher, eu so quero que seja uma pessoa de bem.

 Anne surjiu do meu lado, ela se sentou do eu lado, ela ficou algnis minutos em silêncio, a única coisa que eu ouvia dela era sua respiração, ela estava tão pensativa e tão consentrada que eu preferi não atrapalhar ela, talvez ela estava pensando em algo muito importante que deixou ela tão consentrada.

 -Como foi com a sua família?-perguntou Anne quebrando o silêncio entre nós.

 -Bom, eu só encontrei a minha mãe em casa, meu pai foi trabalhar, meu irmãos havia saido, eu só posso falar como foi com a minha mão, não foi nada facíl para ela, eu até entendo ela, se fosse comigo eu também ficaria triste, mais a única coisa que me confortaria e que eu sei onde os meus filhos vão contruira a sua nova vida, eu acho que minha mão também se conforta sabendo aonde eu estou.-falei.  

Anne abriu um sorriso, eu queria tanto que minha mãe viesse nós visitar, não só a minha mãe, mais a minha família inteira, eu queria ver todos juntosde novo, sair juntos, tanto a minha família quanto a família do Harry, no divertir, fazer coisas entre família, almoço de domingo, entre outras coisas. Sempre queremos ver as nossas famílias reunidas, mais as vezes não dá certo, por quê um mora longe, outro não se importa com a família, quem sofre mais sempre são os pais por quê querem seus filhos juntos, todos em lugar só mais isso nem sempre e possivél. 

 Depois de ficarmos conversando por algumas horas, Anne saiu, ela disse que tinha algumas coisas para resolver e que não poderia deixar para depois, eu apenas concordei e continuei sentada, fique olhando por alguns minutos Anne se afastar, eu gostava muito dela, eu há via como uma segunda mãe, eu gosto da companhia dela, assim como a companhia da minha mãe, me fazia sentir melhor, protegida, amada, tudo os sentimentos bons que existia nesse mundo eu senti com a minha mãe e com a Anne, elas são muito especias, eu quero sempre estar com elas, nunca vou querer ne afastar delas, por quê elas são tudo para mim, anos elas mais do que tudo. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 Já era tarde, Harry não havia voltado, isso me deixou preoculpada, fiquei com medo de  ter acontecido algo, mais não deve ter acontecido nada, talvez deve ser o trânsito, as pessoas costumam dizer que noticia ruim chega rapído, se tivesse acontecido algo com o Harry já estariamos sabendo. 

 Fiquei olhando pela janela, até avistar o carro do Harry, eu fiquei mais aliviada, finalmente ele havia chegado, un sorriso invadiu o meu rosto, eu queria que Harry entrasse por aquela porta, passei o dia todo querendo saber se ele estava bem, se aconteceu algo, eu queria ligar mais eu não queria parecer uma esposa chata que não confia no marido, preferi esperar, me coroer de preoculpação.

 Assim que Harry passou pela prota, fui até ele é o abraçei, senti tanta falta dele, eu sei que daqui alguns tempos, Harry vai voltar a sua vida normal, talvez eu iria ver ele algumas vezes ao ano, mais isso é o trabalho dele, ele ama o seu trabalho, eu como sua esposa, o meu dever e apoiar ele, seja na vida pessoal como profissional. 

~~~~~~~~~~~~ 

 Depois de termos comido, ficamos algumas horas conversando na sala, eu contei para o Harry como foi o meu com a minha mãe, as mesmas coisas que eu havia dito para Anne, eu falei para o Harry, ele disse que ia adorar que a minha família viesse nos visitar, ele disse que ia  amar se eles passassem um dia ou uma noite com a gente, ele disse gostar de ver a minha família é família dele juntas, eu também iria gostar.

 Anne disse que ia dormir, ela foi para o quarto, Gemma e Robin fez o mesmo, deixando Harry é eu sozinhos naquela sala imensa, eu sentia o seu olhar em mim, eu gosto  da companhia dele, ele ne fazia um bem.

 -Como você está?-peguntou Harry. 

 -Bem.-respondi com um sorriso  forçado no rosto. 

 Ele abriu um sorriso, suas covinhas apareceu, eu fiquei adimirando aquele rosto, Harry tinha um rosto de menino, nem parecia que ele era um homem, ele não era mais mais menino, mais o seu rosto não dizia isso. 

 -Tem certeza que você está bem?- perguntou ele. 

 Parece que Harry sentia o que estava sentindo, ele ficava me olhando com um olhar de curiosidade, ele queria saber o quê havia de errado comigo, ele estava certo, tinhq algo de errado comigo, eu queria que ele dessisti-se de querer saber o quê têm de errado comigo. 

Dêi um beijo de boa noite no Harry, sai antes que ele me pergunta-se algo. Subi as escadas, senti o olhar de Harry em mim, me esforçei para não olhar para trás, eu não sabia o que falar pars ele, eu preferia ficar calada, eu sabia que ele sabe que eu estou evitando responder a sua pergunta, mais não queria responder, muito menos que ele se senti-se culpado.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...