História A garota fantasma - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fantasma, Mistério, Romance, Sobrenatural
Visualizações 7
Palavras 996
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - O cara dos meus sonhos


Fanfic / Fanfiction A garota fantasma - Capítulo 2 - O cara dos meus sonhos

Estou correndo na floresta algo me perseguia e não conseguia ver o que era, ouvia muitos sussurros estava com medo e na minha frente estava ele, a pessoa que esta sempre em meus sonhos, ele me abraça e não sinto mais medo.

Olho em seus olhos e ele me da um sorriso, mais tudo se transforma de novo e a sombra negra o pega pelas costas o tirando de mim, acordo assustada.

- finalmente você acordou - diz Sonia assim que abro os olhos.

- o que aconteceu ? - digo confusa.- onde estou ?

- você desmaiou Melina, e te trouxemos para o hospital - diz Benjamim atrás de Sonia. - o medico disse que foi uma queda de pressão e uma boa alimentação vai resolver.

Ouço a porta abrir meu coração começa a disparar novamente assim que meus olhos encontra os dele, os mesmos olhos azuis dos meus sonhos, estava vendo coisas só pode.

- Melina você esta bem ? - diz Benjamim assim que me olha, faço que sim com a cabeça - você esta pálida.

- Melina esqueci de apresentar esse é Adam o meu noivo - diz Sonia, então ele é real.

- Sonia temos que ir - diz ele me olhando e em seguida saindo do quarto.

- Melina nos vemos amanha no trabalho melhoras - diz ela saindo me deixando com o Benjamim.

- o medico disse que você vai passar a noite aqui pra descansar e amanha cedo terá alta - diz ele.

- me desculpe pelo encomodo.

- Melina não foi nenhum encomodo nem pra mim nem pra Sonia, você quando decidiu se tornar minha funcionaria acabou entrando pra familia da lanchonete e cuidamos uns dos outros. - diz ele me dando um sorriso - mais agora descansa amanha cedo venho te buscar.

Ele sai me deixando sozinha no quarto, mais só conseguia pensar no Adam e que ele realmente existe, a pessoa que sonho desde criança realmente existe.

Fecho meus olhos e tento tira-lo de meus pensamentos e tento descansar um pouco, não demoro muito para pegar no sono.

Acordo assustada com um choro que parecia que vinha do lado de fora do meu quarto, saio da cama e sigo até a porta o choro continuava.

Assim que abro a porta o choro para e não tinha nada e nem ninguem no corredor, quando estava voltando para a cama o choro começa de novo mais agora o som vinha de dentro do quarto.

O quarto estava escuro mais noto que no canto havia uma criança chorando estava de cabeça abaixada e não a vi direito.

- ola - digo andando devagar pra perto dela.

Ela para de chorar chego quase perto dela ate que as luzes acendeu olho para o canto onde ela estava mais não tinha nada.

- senhorita precisa de alguma coisa ? -me pergunta uma enfermeira.

Faço que não com a cabeça e volto para cama, não consigo dormir e logo amanheceu e recebi alta do hospital Benjamim ja me esperava para me dar uma carona.

- não precisava ter vindo me buscar, podia ir para casa sozinha - digo saindo do hospital para ele.

- e deixar minha nova funcionaria passar mal de novo, não obrigado - diz ele sorrindo.

Dou uma risada e entro em seu carro, não falamos mais nada até chegar na pousada.

- pronto esta entregue, te vejo mais tarde, descansa mais um pouco Melina - diz Benjamim decendo do carro e vindo abrir a porta para mim.

- obrigado por tudo Benjamim, você é muito gentil - digo lhe dando um sorriso.

- não precisa agradecer, deixa eu ir até mais - diz ele entrando no carro e indo embora.

Entrei direto para meu quarto decidi ir tomar um banho para descansar mais um pouco, me troquei e deitei ma cama.

Acordei com uma batida na porta era dona Matilde expliquei para ela o que ocorreu e depois de meia hora ela voltou com um prato de sopa e me disse que na proxima vez que a avise de imediato.

É a primeira vez que vejo pessoas que nunca havia conhecido se preocupar tanto comigo assim, familia é uma coisa que nunca tive e nem sei o que é isso, mais estava sentindo algo diferente nessas pessoas e nessa cidade um carinho que nunca tive.

Depois que comi me troquei para ir para o trabalho o caminho era longo e quis sair cedo me despedi da dona Matilde e segui meu caminho.

Estava andando destraida que nem notei o carro vindo enquanto estava atravessando a rua e por pouco não fui atropelada.

- presta atenção garota - fala a pessoa brava ao sair do carro noto quem era o Adam.

- desculpa não foi minha intensão - digo tentando olhar para ele o minimo possivel.

Ele usada o uniforme da policia e ate que combinava com ele, quando estou perto dele não consigo controlar meu coração como se ele desgovernace tudo em mim.

- Melina certo ? - ouço a voz dele que me faz sair dos meus pensamentos - você é nova na cidade ? Porque tenho impressão que ja te vi em algum lugar.

- sou nova sim, cheguei aqui ontem - é só isso que consigo dizer.

- toma cuidado ok, tchau Melina - diz ele entrando no carro novamente e seguindo seu caminho.

Continuo meu caminho até chegar na lanchonete, Sonia e Benjamim ja estavam os comprimentei e começamos o trabalho do dia.

Fiquei ate tarde no trabalho e Benjamim me deixou em casa e seguiu para a casa dele, quando estava quase chegando na porta da entrada ouço o choro novamente.

Sigo o barulho do choro que vinha do fundo da pensão, noto que ao fundo do jardim a uma mata e era onde vinha o choro, sigo até uma arvore grande e vejo novamente a criança.

- ola - digo chegando perto de novo.

O choro para e a criança me olha e enchuga as lagrimas, reconheço a menina na hora.

- Emily !! - digo me aproximando mais.

- ele vai te encontrar....não adianta você nunca vai conseguir fugir dele ......ele quer você .....não adianta fugir - diz ela triste e some assim como apareceu.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...