História A Garota-Mulher e o Homem sem-título. - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias G-Dragon
Personagens Personagens Originais
Tags Artigo De Opinião
Visualizações 24
Palavras 1.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Coração


Fanfic / Fanfiction A Garota-Mulher e o Homem sem-título. - Capítulo 17 - Coração

A semana toda daquela jeito, sem muitos detalhes até por que não precisamos disso. Aquela mesmice de falar pelo telefone (nunca usei o celular como usei nessa semana pra conversar com Kwon, só o Kwon e às vezes a mamãe) até minha família comentou, e estranhou que não estava saindo de casa. 

Comigo é 0 ou 100, fico em casa ou saio a semana toda (advinho que isso é um exagero, mas se ficar pensando demais, disso sei que não vai sair nada). 

Hoje é o dia que Kwon volta da viagem, e como ele havia pedido vamos nos ver hoje a noite: 

Online

Kwon: Olá amor, voltei! Vamos nos ver hoje a noite. Boa madrugada e vou descansar mais um pouco. 

Eu: Tudo bem. Bom sonhos. 

Kwon: Bay Bay!

A cada 5 horas da manhã que ficava acordada, o dia inteiro dormia além das minhas dores de cabeça. 

(Se você tiver toda essa coragem, é por que realmente tem um coração bom! Pois não nunca será fácil acordar cedo sem se estressar com aquele seu Crush que adora uma chamada a vídeo e auditiva) 

- Sou boa até demais! 

Os amigos acharam estranho meu comportamento por não saírem pro rolê ou até mesmo dar bastante conselhos, o Leonardo deu um tempo nas drogas e começou a pensar nas coisas, durante a semana está trabalhando com o seu pai na oficina. Sarah começou a namorar e Samantha está sem beijar, e transar com os caras. Todos nós estamos tranquilos, o que é muito bom! Porém a algo em mim que diz; isso não vai durar por muito tempo, com certeza vai ter algo que sairá do lugar, até estou desconfiando por que essa semana não discutir nem se quer uma vez com a minha avó. Que milagre. 

Hum, quando as coisas estão boas demais, desconfie. Onde há felicidade, estará a desgraça alheia. 

- Acho melhor não me acostumar. 

Me arrumei às 19:0h, quando estava ao ponto. Hoje resolvi inovar. Daí você me pergunta: como? Passei um perfume novo e me maquiei (apesar de não gostar por que dá espinha) usar uma roupa mais light como camiseta larga e grande (que mais parece um vestido) short jeans meio rasgado e um chinelo (por que ninguém merece andar de tênis nessa noite calorenta da porra) raspei os pelos do suvaco e aquele lugar que você espertinho, sabe! ( ͡° ͜ʖ ͡°)

(Não tem como ficar com pelos no cu, é desconfortável. Sério, não levem isso a mal, mas é verdade! Depilar é importante) 

- Os pelo não enrosca na calcinha, e se acaso no homem não enrosca na cueca. 

Aquele cheiro de Jequiti com Avon que fiquei. Muito bonita (desse jeito que gosto) e cheirosa, joguei meus cabelos pro lado e ainda tirei uma foto pra firma a noite e peguei a estrada.

Online: 

Kwon: Estou indo, me espera na esquina. 

(Até parece que vou rodar bolsinha) 

Eu: beleza.

Durante o caminho, ficava pensando no Brasil e meus amigos que soltava pipa e jogava bolinha de gude comigo, ou até mesmo aquele futebol no barro (que eu adoro! Adoro me sujar não sei por que, mas é divertido pra caralho, e quando você começa não quer terminar).

- Sé Loko, muito bom. Bater uma bolinha e comer picolé no calor da porra. 

(Coréia não tem essa essência, se me verem suja vão achar que sou mendiga)

Na esquina encontrei com ele, como estávamos "aprendados" o esquema era apenas entrar no carro e partir:

- Amor, que saudade! 

- Fala Mozão, me dê aquele abraço que só você tem. Senti saudades. : fechei a porta do carro. 

Ele me abraçou, e começou a chorar do nada. Mas do nada mesmo! 

- Mozão? Por se tá chorando. 

- Não, nada! : Ele chorava em meio a sorrisos. 

- Não mano, sempre tem um motivo pra estarmos tristes. Fizeram alguma coisa com você durante a viagem?

(Que porra é essa? Por que ele tá assim?)

- Não, a viagem é ótima. Mas é isso, é nós. Vamos fazer assim, vamos chegar em casa. 

- Não, fala aqui. Começou aqui, termina aqui. Tem que ser agora, eu sei que você estará melhor mais tarde, e pode acabar esquecendo. Daí vou ficar puto. 

Ele sorriu. 

- Fiquei emocionado, com isso tudo. Desculpa mesmo não era intenção. : Ele olhou pro volante. 

- Mano, olha pra mim. Eu não sou o volante, eu sou esse ser humano ambulante que está se preocupando muito com você nesse momento de saudade. : Puxei seu rosto pra minha direção. 

- As mínimas coisas mexem comigo, sabe? Meu emocional é uma coisa da qual não controlo. Simplesmente fiquei impressionado, por que você me esperou, atendeu minhas ligações e por mais que estivéssemos longe, você sempre estava lá acordando inúmeras vezes cedo demais, me vendo e me tratando bem, rindo comigo. Pela primeira vez, sei lá. Não tenho a palavra certa. 

- Por favor, continue. 

- Me senti desejado, duma forma diferente. Sabe? Alguém diferente, que mesmo sendo em pouco tempo já me escuta e me entende sem ao menos me conhecer. Gostei disso, e valorizo muito isso. 

- É por que sou pobre. Estou brincando. :Comecei a sorrir.

- Kwon, não sei ao certo quem é você, até por que está sendo difícil conhecer você por completo, mas vou tentar meu máximo, se não ligar pra minha condição de vida e pela minha forma física. Quero dizer, eu não estou no padrão, por que sou fora da lei entende? Meu corpo é pequeno e um pouco cheio, não sou gorda mas também não sou magra, sou o relativo, por que me sinto bem assim. E outra, quando precisar chorar, então chora! Bota tudo pra fora, por que por mais que você pense que isso é coisa pra fracassado lembre-se que hoje em dia, os fortes que choram. 

-...: Ele continuou a observar, se emocionando. 

- Sou simples, mas posso te dizer que não ligo pro jeito que você se veste ou toda a sua vida ganha, por que isso é uma conquista sua. Estou aqui garotão! E quando precisar vou estar, por que quero ajudar! Quero ver você bem, apenas seja só jeito que você é desde quando nasceu. 

- O que quer dizer? 

- Quer dizer...: Eu sorri. - Que eu quero o Kwon e não o G-Dragon. 

Kwon é quem quero conhecer, e seu personagem público...

Ah, se ele soubesse meu amor por simplicidade... <3



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...