História A Garota Na Caixa - Imagine [BTS] Park Jimin. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Visualizações 357
Palavras 945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!
Não desistam dessa fic por favor ❤

Capítulo 3 - Eu só quero te ajudar!


Fanfic / Fanfiction A Garota Na Caixa - Imagine [BTS] Park Jimin. - Capítulo 3 - Eu só quero te ajudar!

            ~Continuação~                                               JIMIN P.O.V 


Eu: Então por que você não responde minhas perguntas falando? Você é muda por acaso?  -  Perguntei e ela não respondeu nada. 

Eu já estava ficando irritado com aquela garota, porque ela simplesmente não falava nada? 

Eu segurei minha raiva pois ela devia ter sofrido bastante e ela estava muito assustada. Fiquei a olhando enquanto ela comia o lámen ainda tremendo, derrepente minha atenção vai até seus braços roxos  novamente.  Ela parecia ter sido pisodiada por várias pessoas.

Ela termina o lámen e novamente Abraça seus joelhos e afunda sua cabeça nos mesmos. 

Eu: Levanta -  ordenei  - vou colocar gelo nas marcas roxas!  -  Ela continuou lá encolhida.

Peguei ela no colo e ela começou a se mexer tentando se soltar de mim que nem uma criança que faz birra.

XXX: Aaaahhhh  -  Ela começou a gritar, mas não era aquele grito normal, era aquele grito agudo de filme de terror.

Dava pra perceber o desespero dela, ela estava com tanto medo de mim que não suportava que eu encostase nela. Mas eu tive que fazer isso, era pro bem dela.

Levei ela até a cama com muita dificuldade, pois ela puxou meu cabelo, me mordeu e ainda me arranhou. Ela só queria que eu a soltasse. Coloquei ela na cama e depois passei a mão no meu braço Onde ela tinha mordido, ela realmente tinha conseguido me machucar. 

Eu: Por que você fez isso comigo?  -  olhei para ela com uma expressão de dor.  -  Você não tá vendo que eu não quero te machucar?  -  Ela novamente estava chorando.  -  Eu só quero te ajudar!

Ela estava apertando o travesseiro e me olhando como se eu fosse um monstro que iria ataca-lá. Ela estava mais assustada ainda. Olhei para trás e vi o ursinho dela no canto do quarto aonde ela estava encolhida, fui até  ele e o peguei, voltei até ela que estava deitada na cama e estiquei meu braço entregando a ela o ursinho, ela o pegou e apertou o mesmo.

Ela tinha ficado mais calma, aquele ursinho deixou ela menos assustada. Olhei para ela que apertava seu urso e olhava pra mim, dessa vez mais calma e lembrei do que eu tinha que fazer. 

Fui até a cozinha e lá peguei algumas bolsas de gelo e um kit de primeiro socorros, voltei ao quarto e ela ainda estava lá deitada na cama. Fui em direção a cama, sentei ao lado dela de pernas cruzadas e coloquei as coisas que tinha trazido sobre a cama.

Eu: Eu preciso que você não se mexa ok?   -  Olhei pra ela e ela de novo estava se tremendo.  

Peguei as bolsas de gelo e coloquei em seus braços, ela ficou parada que nem uma estátua, novamente eu conseguia ver o medo no olhar da garota. Depois de uns minutos eu tirei as bolsas de gelo e abri o kit de primeiros socorros procurando aquela pomada que minha mãe passava em mim sempre que eu me machucava, se bem que hoje em dia se eu tivesse caído de um prédio ela não cuidaria de mim como cuidava antes. Depois que achei a pomada coloquei um pouco em um contonete e assim que encostei em uma das marcas roxas na pele da garota, ela segurou meu pulso com suas mãos frias sem fazer força e me olhou.

Eu: Não vai doer!  -  Falei e ela soltou meu pulso e eu continuei passando a pomada.

Depois que passei a pomada olhei em seu rosto e vi ela com os olhos fechados, ela parecia tão calma, tão diferente de quando estava acordada, parecia a bela adormecida de tão calma que estava. Cobri ela com o cobertor e depois guardei o kit de primeiros socorros, peguei outro cobertor pra mim e sai do quarto apagando a luz.  Cheguei na sala da minha casa e olhei pro meu sofá.

Eu: Hoje eu serei todo seu  -  falei olhando pro sofá.  

Logo eu adormeci.

  

                        ****

        No outro dia....


Acordei um pouco dolorido e não sabia o porque, até que me dei conta de que eu não estava no meu sofá confortável, eu estava era no chão. Me levantei e fui até meu quarto, quando a abri a porta do meu quarto tomei um susto quando vi a menina na minha cama, eu tinha esquecido dela. 

Fui até a cozinha e comecei a preparar o café da manhã. Eu estava fazendo um bolo de cenoura com chocolate, quando eu tirei o bolo de forno e me virei em direção a mesa, quase deixei o bolo cair com o susto que tomei quando vi a menina sentada na mesa abraçando seu ursinho e me olhando.

Fui até a mesa com o bolo já recheado e o coloquei na mesa. A garota encarou o bolo e seus olhos derrepente brilharam, eu dei um sorrisinho depois de ver a cara dela, com a boca aberta quase babando.

Eu: Dormiu bem?  -  Ela tirou sua atenção do bolo e me olhou, somente me olhou e não respondeu nada.  -  Por que você não fala nada?  -  ela apontou pro bolo  e depois apontou pra sua boca como quem dizia "Eu quero comer!"  -  Você é muda né?  -  Ela fez sinal de não com a cabeça.

Então por que ela não falava?

Deixei pra lá e peguei um prato e servi a menina, fui até a geladeira e peguei um suco de laranja que tinha lá e dei a ela. Me sentei na mesa e comi com ela, percebi que ela me olhava muito, ela tinha um olhar de quem ainda não confiava totalmente em alguma coisa.

Eu: Como você foi parar naquela caixa?  -  Perguntei e vi a menina soltar o garfo fazendo um barulho enorme no prato.


Continua....








Notas Finais


Até logo 👋❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...