História A Garota Nova (camren GP!) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Camila Cabello, Candice Accola, Cara Delevingne, Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber, Nina Dobrev, One Direction, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Lautner
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Camila Cabello, Candice Accola, Cara Delevingne, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Nina Dobrev, Normani Hamilton, Selena Gomez, Shawn Mendes, Taylor Lautner, Zayn Malik
Tags Camren, Colegial, Norminah, Semi
Visualizações 570
Palavras 1.609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A casa da Camz

Capítulo 7 - Olhar diferente


Fanfic / Fanfiction A Garota Nova (camren GP!) - Capítulo 7 - Olhar diferente

P.o.v Camila Cabello

Coloquei o cinto ouvindo o som do motor do carro, Ela estava bastante concentrada, até que vejo a mesma ascender um cigarro e dar um tragada forte  soltando a fumaça nos seus lábios lindos. Ela colocou o cabelo para trás, pois o mesmo estava no seu rosto, ela olhou para mim e piscou.

-Ja participou de rachas princesa?

Ela perguntou dirigindo até a pista, avisto Shawn que me olha não acreditando, simplesmente corto nossos olhares, vejo as pessoas observando e atentos a mim e a Lauren no carro.

-Não, só assisti.

Eu disse por fim olhando para frente. Ela negou rindo e parou bem na pista, olhei os outros carros e algumas pessoas fazendo aposta. Shawn olhava tudo atento e um pouco decepcionado, mas simplesmente não consigo me sentir culpada, simplesmente não dá.

-Tem certeza que o teu namorado não vai ficar bolado de eu correr contigo?

Ela perguntou com uma sobrancelha arqueada, ajeitou a jaqueta e colocou as mãos no volante soltando uma ar e esperando o sinal.

-Claro que tenho certeza, e ele vai sair vitorioso quando ganhar essa corrida.

Eu falei e ela soltou uma risada rouca muito fofa, mas como alguém tão arrogante, tão insensível, e tão sarcástica, pode ter a risada tão fofa, acabei sorrindo com esse pensamento.

-Se você diz, só tenho uma coisa a dizer -Olhei para mesma que piscou para mim, e colocou um pirulito na boca,de onde ela tirou isso? -Quando eu começar a dirigir, você vai saber quem vai ganhar...

Ela falou e uma garota entrou na frente dos garotas, a garota estava quase nua; mas parecia que Lauren só estava concentrada na corrida, ela mal notava a garota.
Foi quando levei um susto com o barulho de uma arma que tomou conta do lugar.
Ela deu a partida e começou, os carros passaram por Ela, mas Lauren simplesmente tirou o pirulito da boca e acelerou.

O vento batia no meu rosto e a velocidade me trazia adrenalina; força e a potência me fizeram sorrir na hora. Lauren ultrapassou os primeiros que estavam a nossa frente.
O carro vibrava e eu tentei me segurar em algum lugar, a força do carro e a adrenalina, A força da terra em baixo de nós.

Shawn estava logo a nossa frente, e mais a frente uma curva de terra que Lauren fez questão de acelerar.

-Você só pode estar louca, vai acelerar numa curva!

Eu gritei e ela acelerou mais ainda, Lauren tinha fogo nos olhos, um fogo que eu nunca tinha visto em ninguém. Seus olhos diziam que ela sabia exatamente o que estava fazendo, como se naquilo ela fosse mestre em dirigir em rachas. Ela engatou a maçã e acelerou outra vez, mas agora ela colocou uma música.

-Se segura princesa!

Ela disse e automáticamente eu fiz, tentei me segurar quando Lauren passou a frente de Shawn fazendo uma curva derrapando bem na mesma virando par a dar a volta medo tomava cinta de mim,  o medo da gente morrer nesse carro.

-Lauren para essa porra!

Eu pedi quando o carro deu uma virada para o lado, eu me segurei na hora, logo a volta foi dada e estávamos na frente, olhei pelo retrovisor e os carros tentando alcançar Lauren, estavam ficando para trás.

O vendo vinha com tudo, em meu rosto, Lauren começou rir e gritar feito uma louca acelerando o carro. A forma como ela ficava animada, parecia uma criança que havia acabo de ganhar um brinquedo.

Ela chegou na linha de chegada e começou rir, acabei me tocando do que tinha feito e comecei a rir também, mas só de ouvir a risada dela me fez rir, até que um par de olhos verdes me olhando me chamou atenção.
Seus olhos verdes me olhando intensamente, não é mais a Lauren Jauregui pegadora. Simplesmente era uma garota divertida. Ela estava me olhando uma forma que ninguém nunca me olhou.

Escutei um barulho da sirene de Polícia, é entrei em desespero.

-Agora a diversão começa!

Ela disse rindo e acelerando o carro indo por outro caminho, tentei argumentar, mas ela estava tão concentrada que resolvi ficar quieta, Lauren entrou em alta velocidade.

-Aonde estamos indo?

Eu perguntei quando vi a mesma entrar em uma rua deserta e o barulho das sirenes ficarem menos auditiveis.
Ela não respondeu. Assim que entramos em uma estrada mais movimentada, Ela me olhou sorrindo.

-Coloca o endereço da sua casa no gps.

Ela falou voltando a olhar para frente rindo, ela colocou a mão no porta luvas do carro e pegou um cigarro acendendo.

Me aproximei colocando o endereço da minha casa, e ela acelerou o carro. Ela começou a dirigir a caminho da minha casa.

-Não ache que as coisas vão mudar entre nós, ainda somos estranhas.

Eu falei e ela riu e me olhou com aquelas esmeraldas maravilhosas que hipnotizam qualquer garota, menos eu. é claro! Só um pouquinho.

-Já vi que você é esperta Camila, então vou ir com calma contigo.

Ela falou rindo.

-Você acha mesmo que eu irei cair no teu papinho né?

Eu perguntei e ela riu mais uma vez. Ela me olhou agora com o semblante convencido.

-Não acho, eu sei, baby as coisas acontecem naturalmente, quando você menos esperar vai estar caidinha por mim.

Ela falou soltando uma risada nasal nojenta que me fez revirar os olhos, como ela consegue ser desprezível e fofa ao mesmo tempo, ela se acha demais. Vou provocar.

-Será que não vai ser ao contrário Jauregui?

Eu disse e ela parou o carro na hora me olhando séria como se eu tivesse dito algo errado.

- Eu não me apaixono princesa, nem com você, nem com ninguém.

Ela falou certa e voltou a dirigir.

-veremos.

Eu falei e ela simplesmente sorriu, já estávamos na minha rua, já dava para ver as mansões gigantes, Lauren dirigia tranquilamente.
Assim que chegamos ela parou em frente a minha casa, abri a porta e ela segurou no meu braço, seu aperto me causou arrepios, ou era o frio.

-No dia em que eu me apaixonar por você, eu faço uma tatuagem escrita "trouxa" no abdômen.

Ela falou soltando a minha mão e rindo, cheguei na minha porta e vi seu carro cruzar a rua. Cheguei na minha casa que estava vazia e simplesmente me troquei me jogando na piscina.

P.o.v Lauren Jauregui

Estacionei o carro em frente a minha mansão e o segurança do meu pai me olhou de cara feia. Entrei pelo portões seguindo o caminho até a garagem aonde vi os carros do meu pai.
Sai do carro entrando em casa encontrando minha mãe e minha irmã, minha irmã Megan me olhou curiosa, minha me olhou de cima a baixo.

-Aonde estava?

Ela perguntou nervosa, simplesmente eu deva estar fedendo a maconha e bebida. Foda-se!

-Não é da tua conta!

Eu falei e ela revirou os olhos e saiu. Megan caiu na gargalhada,uma sarcástica claro

-Ela já estava com o cão.

Ela disse rindo, me joguei no sofá tirando meus tenis e respirando ar puro.

- Por que?

Eu perguntei curiosa, olhando para a mesma com interesse.

-Taylor está aqui, no quarto dela.

Não pensei duas vezes e me levantei correndo até o quarto da minha irmã.  Entrei no mesmo vendo ela com um copo em mãos. Assim que me viu abriu os braços e me joguei nos mesmos.

-Quando chegou cachorra?

Eu perguntei assim que me afastei e me joguei na sua cama que estava arrumada.

-Hoje, tem pouco tempo, o papa não sabe que eu cheguei.

Ela falou rindo, e indo até o frigo bar pegando uma lata de cerveja e jogando para mim.

-Ele não vai ficar feliz.

Eu falei tomando um gole, ela riu e sentou do meu lado bebendo a cerveja de uma vez.

-Quem disse que Mike Jauregui tem que ficar feliz?

Ela falou rindo e batemos um high five. Ela se levantou indo até o seu closet e arrumando suas roupas.

-Cara deixa para a empregada fazer isso.

Eu falei me levantando e indo até o frigo bar guardando a cerveja e pegando uma garrafa de vodca.

-Não, onde eu estava, eu fazia tudo -Ela falou rindo me fazendo revirar os olhos -Soube do que você aprontou, Megan me contou que você colocou fogo na sala dos professores da Stanford...

Eu acabei rindo só de me lembrar o que eu aprontei nesse dia.

-Não foi nada demais, o único problema é que um professor merdinha ficou ferido.

Ela riu negando e amarrando o cabelo bebendo sua cerveja.

-Você não tem jeito em Lauren, só que tipo, tu sabe que isso poderia ter dado uma merda bem maior.

-To ligada que foi uma bosta e poderia ser pior, acredita que o Mike queria me colocar num reformatório, era isso ou a escola do Cris.

Ela riu mais uma vez.

-Ainda bem que foi a escola do Cris, imagina Lauren Jauregui num reformatório par a jovens delinquentes.

- Não quero nem imaginar.

Falei rindo.

-Agora sai daqui! Vou tomar banho.

Eu assenti saindo do quarto e caminhando até o meu que não ficava tão longe. Entro no mesmo me deitando na cama e um par de olhos castanhos entra na minha mente, sua pele bronzeada, a boca macia e as mãos delicadas e pequenas, seu corpo escultural capaz de enlouquecer qualquer um. Os lábios carnudos que chamam para um beijo de verdade e...

Paro de pensar nessas coisas, aliás na Camila, por que ela veio na minha cabeça Agora?

Aliás como ela pode ser tão única, eu achei que ela fosse só mais uma patricinha idiota que não sabe se cuidar,ou que fosse se jogar aos  meus pés, mas foi completamente ao contrário. A forma como me olha, nenhuma garota jamais me olhou assim.

Teve uma hora naquele carro que eu podia ficar olhando ela pela eternidade, seus traços, sua boca doce e o semblante perdido em pensamentos. A forma como ela tenta me descobrir olhando nos meu olhos, ela toda hora prestava atenção em mim, não de um jeito sexual, mas de um jeito único, como se quisesse descobrir mais de mim...


Notas Finais


Eita Jauregui!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...