História "A garota que não sorri" - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Exibições 32
Palavras 450
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá! Eu não disse que voltava hoje mesmo?

Capítulo 10 - Mourning Part 2


Fanfic / Fanfiction "A garota que não sorri" - Capítulo 10 - Mourning Part 2


Rose's POV

Pedi para o meu chefe deixar eu sair cedo e graças aos céus ele me entendeu!

~Quebra de tempo~

Chego em casa e tomo meu remédio para me acalmar. Quando descobri a doença de Angeline, sua mãe estava viva. E eu prometi para ela que ia fazer de tudo para que sua filha ficasse viva pelo menos até os 20 anos, e eu não consegui..

Amanhã será o enterro e como a própria Angel pediu, vai ficar ao lado de sua mãe. 
Eu fiquei com o celular de Angeline e no celular havia o número de Matthew.
Liguei para o rapaz

-Alô? -Disse Matthew 

-Oi, sou eu, Rose

-Ah, o que foi?

-É sobre o enterro da Angeline -Meus olhos já estavam marejados -Vai ser amanhã, as 8:00AM. Vai?

-Vou

-Ótimo, até amanhã -Ele disse o mesmo e eu desliguei 

~~Um dia depois~~

É hoje o enterro da garota que eu tanto cuidei.
Pego o bilhete que Angeline fez antes de seu amigo morrer e enfio no bolso da calça.

Saio de casa e no caminho para cemitério paro para comprar flores. Ela sempre adorou flores, mas principalmente as rosas brancas.
Entro na floricultura e compro as rosas que ela tanto gostava.

Chegando no cemitério, vejo que Matthew não está lá, atrasado?

Assim que dá 8:00AM começa. Eu não queria ver aquilo, dói muito ver ela sendo enterrada. Quando acabam de enterrá-la é a minha vez de discursar. Palavras improvisadas saíram da minha boca:

-Angeline foi uma ótima garota. Tudo o que acontecia me falava. Sofria muito bullying na escola por causa do seu jeito de ser. Não tinha amigos nem namorado. Mas com 18 anos na cara, encontrou seu primeiro amigo de verdade -Olhava para todos os lados mas Matthew não apareceu. Até sua tia que já tinha anos que não a via estava lá -E ela tinha um medo muito grande desse amigo a trocar. Por baixo daquela Angeline que todos conhecem, existe uma Angeline muito fofa -Ri, já estava emocionada -E eu amo muito ela-Encerrei meu discurso, passando a palavra para Paul

-A Angeline morreu antes de eu poder pedir desculpas para ela -Paul começou a falar -Errei muito com essa garota e por isso ela sempre me odiou. Eu.. E-eu fiz uma coisa muito grave e isso aumentou sua raiva. No começo também pensava que a odiava mas, não era verdade...

~Quebra de tempo~

Depois que tudo acabou Matthew chegou 

-Isso é hora? -Ficou sem jeito

-Não iria conseguir. Nunca fui em velórios e não queria que o primeiro fosse o dela 

-Tome -Tirei do bolso o bilhete e lhe entreguei -Ela falou que era para te dar depois que já estivesse morta

[...]


Notas Finais


Até o próximo 👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...