História A Garota Roubada - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 17
Palavras 548
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


yoo
Mais um capitulo

Capítulo 3 - Capitulo 3



❁*.゚
Isabella abrira os olhos, tinha acabado de acordar. A garota não fazia ideia de à quanto tempo ela estava naquele lugar. Dias haviam se passado... A garota só sentia um homem a abrir-lhe a boca e a meter-lhe comida à boca. Ela sabia que era um homem, não muito velho, pois ele ordenava-a a abrir a boca e pela sua voz notava-se. No inicio, Isabella, hesitou mas com o tempo a fome apertava. Depois, vinha uma mulher, ela tirava Isabella do quarto e a levava para um sítio que Isabella julga ser o banheiro pois a mulher dava-lhe banho. Assim como era do homem, Isabella sabia que era mulher, e se não fosse pela voz, era pelas unhas.
Mais uma vez, a garota não via nada. Ela sentia os seus pulsos a arder por causa das coisas que a prendiam.
Isabella já não chorava mais, provavelmente, porque se continuasse a chorar daquele jeito, ficaria desidratada.
Isabella, pensava na sua família e nos seus amigos. O que será que eles estavam a fazer? Estariam eles preocupados? O que Beatriz ia dizer quando perguntassem por Isabella? Será que Bia ficaria com as culpas? Não, não... Sua melhor amiga não poderia ficar com as culpas.
Isabella sabe perfeitamente, que a sua mãe iria culpar Beatriz. A sua bf mais que perfeita, iria ter que enfrentar o furacão que é a mãe da Isa.
De repente, a Isabella, calou-se e ouviu um ronco proveniente da sua barriga. É... A fome dela chegara.
Isabella ansiava por comida, ela é magrinha mas come muito! (((Bateu inveja)))
Pouco depois, a porta foi aberta.
Cheiro a pão quente invadiu as narinas de Isabella, fazendo-a ficar alerta.
Estranhou pois ela ouviu mais passos que o habitual.
-Como te chamas? - perguntou um homem que pela voz parecia ter 20  anos.
Como assim eles não sabem o meu nome? - pensou Isa.
- Não ouvis-te a falar contigo moça? - falou outro homem mas para aí com 40anos
-I..Isabella. -Falou a garota tremendo pela voz
-Isabella quê? -perguntou o homem mais velho.
-Smith.
-É ... Ela serve.  - concluiu o homem mais velho.
-Eu sirvo para quê?  ...
-Aqui quem faz as perguntas somos nós! -protestou o homem mais velho.
-Vá! Dá-lhe comida.
Dito isto, ouviu a porta a fechar-se.
-Abre a boca Isabella. - ordenou o rapaz que aparentava ter 20anos.
Tinha sido ele a ficar com a garota.
Isabella, negou. Ela perdera todo o apetite.
-O que vocês querem de mim? - perguntou Isa
-Abre a boca.
Lágrimas surgiram nos olhos da garota. Quando seus olhos estavam inundados, acabaram por correr lágrimas pelas suas bochechas. Algumas foram absorvidas pela venda e as outras........... O garoto limpou-as cuidadosamente.
-Não tenhas medo Isabella. Eu sou o culpado de tudo isto. Espero que um dia me possas perdooar.
-Me solta - pediu a garota
-Vá. Come. - pediu o garoto que apesar de Isabella não ver, ele sorria.
E assim a garota comeu.
-Obrigada. -falou a garota.
-Isabella. - sussurrou o garoto no ouvido dela, fazendo-a sentir a sua respiração no seu ombro.
-Sim . - falou a garota com a sua pele arrepiada.
-Eu nunca farei mal a você.
-Como sei disso? - ela perguntou
-Porque eu amo você desde a primeira vez que te vi.

✍(´ω`●)


Notas Finais


Querem mais capitulos?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...