História A Garota Roubada - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 16
Palavras 473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Yoo

Capítulo 4 - Capitulo 4


Isabella não pensou muito à cerca do que aquele garoto misterioso lhe disse.
#########
-É hoje sua vadia. -falou o homem mais velho agarrando-a pelo pulso.
-Está me machucando.
-Cala a boca. A gente vai dar uma voltinha.
A garota sentiu a ser-lhe cortadas as coisas que a prendiam nas pernas mas foi-lhe colocado um saco na cabeça e mais cordas a prendê-la pelos cotovelos.
-Não me machuca. -pediu Isabella
Isabella deu um grito em ato de desespero e depois sentiu a ser -lhe retirado o saco e sentiu um tapa na cara bem forte.
-Cala a boca! Se eu não te vender hoje, vou ter que te matar.
Isabella engoliu em seco.
-Como assim?
-Simples fofa. Eu vou mostrar você para algumas pessoas, e depois vou fazer um leilão e advinha...... Isso mesmo...Eu quero vender você.

Isabella começou a chorar.

-Você vai vender ela? -Falou o tal garoto que disse que a amava.
-O que tu achas? -resmungou o outro. -Enfim.. Fica aqui que eu daqui a 2h to cá.
Isabella ouviu a porta a fechar.
-Isabella, você provavelmente vai parar a um bordel...
-Não me deixa ir!! -gritou.
-Eu não posso fazer nada, o meu pai é que decide.
Isabella estava agoniada.
-És virgem? Tens que ser sincera Isabella.
-Não.
-Se fosses, com certeza que ias para um bordel, sendo assim, eu não sei.
Isabella levantou-se e começou a andar na direção da voz do garoto.
-Não queres ser tu a ficar comigo? - perguntou num jeito bastante sexy . Ela estava tão próxima que podia ouvir a respiração dele a ficar pesada.
Tal como Isabella presumia, ela era mais baixa mas mesmo assim ela conseguiu encostar o seu nariz ao pescoço do tal rapaz. Provavelmente ele era feio neh mas Isabella não tinha opções.
De uma vez, Isabella beijou o pescoço dele, e depois fez um chupão.
-Eu posso tentar ser útil. -susurrou.
Com um pé descalço ela separou os pés dele e de seguida levantou a perna, deixando o seu joelho nos órgãos genitais dele. Ela ouviu um gemido abafado.
Como Isabella não obteve resposta percebeu que não era tão fácil assim, seduzi-lo. Virou costas.
De repente sentiu a sua venda a ser tirada. Isabella piscou mais algumas vezes devido à claridade. 
Ela virou-se para encarar o rapaz. Ele aparentava ter uns 20anos? Era bonito. Moreno, olhos escuros, face definida e lábios finos. Ele encarava Isabella como se a garota fosse o prato do dia.
-Como podes ser útil? -ele perguntou com um sorriso  travesso.
Isabella não podia voltar atrás.
A garota apenas levantou os braços para que ele lhe tirasse as cordas. Assim ele fez.
Após lhe serem retiradas as cordas, o rapaz a encostou bruscamente contra a parede fria.
Isabella tinha recebido a sua sentença, e não era possível ela fugir de cumprir a sua pena.

####


Notas Finais


Deixem as vossas opiniões plz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...