História A garota sem cores - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Colegial, Psycho, Romance
Exibições 7
Palavras 2.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Eai seres, então, não postei antes porque eu dormi do nada, sim, apaguei do nada, eu ando estudando demais e ainda tem a academia, não durmo deito e talz , enfim tá aí, um capítulo tranzante 🌚

Capítulo 4 - Aposta



Já fazia 1 mês desde que o pai foi viajar, e meus sonhos com o "Homem-sombra" haviam acabado , pelo menos eu acho...
Era tarde e eu estava no meu quarto deitada na minha cama ouvindo Sail - Awolnation quando meu irmão resolve invadir meu quarto , - Eai Virgensinha, o que está fazendo? - Perguntou ele se jogando na minha cama, que folgado. 
- Estava relaxando, até que um escandaloso invadiu minha propriedade.- Falei fechando os olhos para apreciar minha música.
- O que quer? - Falei olhando para ele.
- Uns amigos meus vão chegar aí, me empresta o seu Ps3? - Perguntou ele sorrindo, que crianção, ele era muito daqueles irmãos kawaiis e dramáticos.
- De boa, vou sair.- Falei me levantando e indo em direção ao armário pegar os jogos, peguei o meu amorsinho o Call Of Duty e deixei os outros pra ele.
- Pra onde? - Perguntou ele confuso e desmontando o Ps3 para colocar na TV da sala.
-  Pra algum lugar longe dos seus amigos pervertidos- Falei indo ajudar ele a retirar os cabos da minha TV na parede.
Eu odiava ficar em casa quando os amigos de Adrian estavam aí, John e Eric são dois tarados, sempre ficam dando encima de mim pra deixar meu irmão com raiva, e o resultado é um 10/0 do meu irmão. Escutei a campainha tocar e fui atender, desci as escadas e abri a porta, era os dois hentais noobs, - Ui , que atendimento ótimo.- Disse o loiro de olhos castanhos, esse era John, - Pela primeira vez concordo contigo.- Falou o de cabelos castanhos claros e olhos verdes, esse era Eric. 
- Entrem logo e calem a boca, Adrian está descendo.- Falei abrindo a porta para os dois passarem e reparei que eles estavam com mochilas, supostamente vão dormir aqui, droga.
- Já chegaram? - Perguntou meu irmãos descendo as escadas.
- Não, ainda estou saindo de casa.- Debochou John.
- Você não tinha que ir pegar o pai no aeroporto? - Perguntei confusa, já que ele provavelmente voltaria amanhã.
- Ah é, esqueci de te falar, a mãe e o pai vão na reunião da antiga escola deles e vão aproveitar para  comemorarem o aniversário de casamento, vão ficar uma semana fora. - Falou ele já montando o vídeo game na TV da sala.
Fala sério, ainda tem essas reuniões para encontrarem os antigos amigos da escola? Eles estudaram nos anos 80 , pra que isso? Até entendo aniversário de casamento, mas mano, sem necessidade dessas reuniões.
- Esses idiotas vão ficar quanto tempo aqui? - Perguntei com tédio e apontando para os dois pedófilos no sofá, - Também amamos você.- Falou Eric fazendo um coração com as mãos.
- Relaxa, eles vão ficar só 1 dia.- Disse Adrian colocando o FIFA, esses garotos só jogam FIFA, fala sério, por isso que sempre perdem pra mim, e depois ficam lamentando.
- Vou dormir fora também.- Falei subindo para o meu quarto. - É o que? - Falou John e Eric em uníssom.
Subi para o meu quarto e coloquei 1 peça de roupa na mochila e o meu Call Of Duty Black OPS 2 que na minha opinião é melhor que o Ghosts, peguei meu celular e tentei mandar mensagem para Jessica ou Sarah, mas as Jessica estava na casa de sua vó e Sarah na casa de seu namorado novo, ela começou a namorar a umas 2 semanas e não para de falar o quando ele é legal, não acho graça namorar. 
Coloquei uma bota coturno, eu já estava com uma camiseta de manga e calsa preta rasgada no joelho , de quando eu tinha caído da árvore, eu fui ajudar um garotinho a tirar o seu gato da árvore e acabei caindo, bom, seu salvei o gato, mas ele arranhou minha cara toda. Desci as escadas e peguei uma maçã na cozinha, - Já estou indo.- Falei indo para a porta e saindo. 
Caminhei um pouco até chegar em uma casa de dois andares azul, a janela de um quarto estava aberta, subi em uma árvore que ficava do lado da janela e pulei na mini-varandinha, e adentrei o quarto, era um quarto azul e branco que provavelmente pertencia a um menino, entrei no quarto certo, joguei minha mochila na cama e peguei um moletom preto do batmam que estava encima da cabeceira da cama e o vesti, ficou meio grande, muito grande na verdade, tirei meu coturno e me deitei na cama, peguei meu celular e fiquei lendo e respondendo as mensagens de Sarah de como está sendo seu dia na casa do namorado , até que ouço a porta do banheiro sendo aberta e Jeff saindo da mesma só de toalha, eu o olhei e ele arregalou os olhos quando me viu, pegou uma calsa que estavam encima da mesa do computador e correu de volta para o banheiro.
- O QUE EU TE FALEI SOBRE ENTRAR PELA JANELA? - Gritou ele do banheiro, ele parecia com raiva.
- Disse que eu não deveria, mas eu nunca escuto.- Falei calma e observei ele sair do banheiro já  vestido uma calsa de moletom e sem camisa, eu observei aquele corpo, Jeff era mesmo bonito.
- Vou dormir aqui.- Falei olhando pra ele.
- Quem te deu permissão? - Falou cruzando os braços.
- Tem dois tarados que vão dormir na minha casa, Sarah não está em casa e Jessica está transando com o novo namorado ela, então sua janela estava aberta. - Falei e ele riu pegando um moletom branco do armário e o vestiu.
- De que adianta fugir de dois tarados, se você tenta se abrigar na casa de um pervertido? - Disse ele se aproximando com um sorriso malicioso.
- Você sabe que se você encostar em mim eu quebrou o seu pescoço.- Falei com um olhar maligno, que o fez recuar. - Trouxe o seu Bebê.- Falei tirando o jogo da mochila e mostrando para ele, que o agarrou da minha mão o abraçando com os olhos brilhandos. 
- Fique calmo meu filho, você já está salvo, você resistiu bem nas mãos dessa malvada.- Disse ele acariciando o jogo. Ele é muito cuidadoso com os jogos dele, e não os empresta para ninguém, exceto eu. 
- Vai ficar de viadagem? - Falei séria, esperando ele colocar o jogo para jogarmos. 
- Eu tô só com um controle, emprestei o outro pro meu cunhado. - Falou ele se levantando e ligando a tv e o vídeo game.
- Ue , você tá namorando?- Perguntei confusa, já que ele ainda não tinha me contado, que estranho, eu sempre sou a primeira a saber, eles devem ter começado a namorar agora.
- Emprestei pro seu irmão.- Falou ele me olhando com malícia.
- Idiota.- Falei revirando os olhos, Jeff tem essas brincadeiras as vezes, ele é um pervertido.
Me sentei na cama e esperei ele terminar de colocar o jogo, - Vamos fazer uma aposta? - Disse Jeff se sentando ao meu lado.
- Que tipo de aposta?- Falei tomando o controle da mão dele.
- Quem ganhar faz o perdedor de escravo por 1 dia.- Propôs ele rindo maliciosamente.
Assenti com a cabeça e comecei a jogar, logo de primeira matei um sniper na faca, com isso já era 1/0 , com o decorrer do jogo eu já estava com 18/6 , até que eu tento fazer uma jogada que me daria 2 kills mas acabo sendo morta por um sniper escondido e o tempo acaba.
- Mas que porra. - Falei com raiva e jogando o controle para Jeff.
Ele começou a jogar, ele era bom, mas não quanto eu, depois de um tempo Jeff já estava com 19/2 , ele estava jogando sério, como se aquele jogo dependesse da sua vida, o tempo acaba e Jeff comemora sua vitória. - Parece que alguém perdeu.- Falou ele com voz de criança.
- Cala a boca.- Falei cruzando os braços ainda com raiva, eu odeio perder, ainda mais pro Jeff que fica me zoando sempre que perco.
- Agora vejamos, o que eu vou ordenar para minha escrava?- Falou ele com um semblante pervertido, eu o olhei curiosa, odeio ficar devendo a alguém, e pelo que eu sei sobre Jeff, ele vai me pedir uma coisa humilhante para quebrar meu orgulho, idiota.
- Quero que você jogue 3 partidas...- Falou ele esticando a mão com o controle, - Ah, isso é fácil.- Falei pegando o controle da mão dele,- Sentada no meu colo.- Completou ele por fim.
- É o que?- Praticamente gritei corada e indignada. 
Esse idiota pervertido, como eu não suspeitei de uma coisa dessas? Aff , ele vai me zoar depois por ter arregado, mas eu não vou arregar! Com certeza vou me vingar, já até imagino o que vou fazer futuramente, talvez quebrar o seu amado Call Of Duty, não, eu também sairia perdendo, vou pensar em uma forma de me vingar, mas primeiro tenho que cumprir essa droga de aposta. O observei colocar um novo jogo, parecia ser um de corrida, não sou muito boa nesses jogos, mas são só 3 partidas, parece ser rápido, me levantei da cama e ele se sentou colocando as costas na parede ficando de frente para a TV, em seguida me sentei em seu colo, que humilhante. 
Jeff me puxou mais para perto dele, e colocou seus braços em volta da minha cintura, como se me impedisse de fugir, - Tenta não se mecher muito, não quero ter que fazer nada que você não queira.- Falou ele me abraçando e colocando sua cabeça no meu ombro.
- Cala a boca, seu idiota pervertido.- Falei começando a primeira partida.
Eu era muito ruim naquele jogo, Jeff ria de mim e me dizia o que eu deveria fazer para não bater em nenhuma velhinha ou poste, e o pior , eu não conseguia parar de me mecher, eu usava os controles como se fossem volantes, isso fazia Jeff grunhir e me apertar as vezes.


Jeffrey 


Aquilo estava me excitado demais, ela não parava de se mexer nas curvas, típico de principiante em jogos de corrida. 
Ela já estava no final da segunda partida, quando se espreguiçou arqueando as costas, me fazendo inclinar a cabeça para trás e conter um gemido. - O que foi?- Perguntou ela me olhando. - Nada, continue a jogar.- Falei me recompondo, comecei a torcer por vir mais curvas, confesso que era ótimo.
Amylee já estava no final a última partida, ela até estava boa, em comparação a como ela começou.


Amylee 


Eu já estava quase chegando na linha de chegada quando Jeff resolve me atrapalhar, esse idiota, fica me atrasando. Depois de um tempo tentando evitar esse idiota me atrapalhando eu consegui chegar na linha, em 7° lugar, mas consegui.
- QUE CARALHO, SE VOCÊ NÃO TIVESSE ME ATRAPALHADO EU TERIA CHEGADO EM PRIMEIRO.- Disse indignada.
Esse idiota não tivesse me atrapalhado com certeza eu chegaria em primeiro, e daí que eu atropelei algumas pessoas? Nem foram tantas assim, mas eu chegaria em primeiro, vou pensar em algum modo de me vingar sem quebrar a promessa... Já sei.
Me levantei um pouco e dispenquei meu peso encima de Jeff, que o fez inclinar a cabeça para trás e gemer.

Gemer...


Pera , porque ele gemeu? - Ah , você não deveria ter feito isso.- Disse Jeff com uma voz sedutora.
Como assim mano? Ah espera, entendi, como eu sou idiota. 
Nesse momento Jeff me jogou na cama e prendeu meus pulsos um de cada lado da minha cabeça.
- O que você tá fazendo idiota?- Perguntei com raiva.
Jeff se encaixou encima de mim e me beijou, era um beijo calmo, era meu primeiro beijo, na verdade aquilo era mais um selinho, até que Jeff pede espaço para a língua, demorei um pouco mas cedi, o que eu estava fazendo? Beijando meu melhor amigo? Isso não é certo. 
Nos separamos por falta de ar, eu estava corada, com raiva e ofegante. - S-Seu idiota.- Sossurei colocando a mão enfrente a boca e desviando o olhar. Ele me olhou, seus olhos estavam distantes e repleto de desejo, ele posicionou minhas pernas envolta da sua cintura e voltou a me beijar, dessa vez era um beijo mais feroz e inundado de desejo, suas mãos passaram pela minha cintura e tiraram meu moletom, o jogando em um canto do quarto, ele fez o mesmo com o seu e voltou a me beijar.
Minhas mãos passaram pelo seu peitoral agora desnudo, eu o senti sorrir de canto enquanto me beijava, ele agora beijava me pescoço, revesando entre Beijos e chupões me fazendo suspirar. Sua mão invadiu minha camiseta e apertou o meu seio direito, me fazendo soltar um gemido indesejado. 
- Hum 
Jeff se separa de mim assustado, como se estivesse sido despertado de um transe, eu o olhei confusa e coloca as mãos atrás da cabeça e se levanta de cima de mim.
- Viu, eu falei pra não se mecher.- Disse ele caminhando em círculos em seu quarto, - Se você não tivesse me provocado eu não teria perdido o controle, se bem que eu que comecei.- Falou ele ainda raciocinando o ocorrido, eu me sentei na cama disposta a gritar como ele por ter me beijado, mas fiquei calada, não queria contar que meu primeiro beijo teria sido com ele, ele se sentiria culpado e pararia de falar comigo. 


Jeffrey 


Amy estava sentada em minha cama olhando para o nada, seus olhos estavam distantes, será que eu fiz alguma coisa errada? Não seu idiota, você só beijou sua melhor amiga e apertou o peito dela. Se bem que não foi tão ruim assim. O que eu tô falando? Foi bom pra caralho, mas acho que foi o primeiro dela, por isso ela tá assim.
Amy se levantou e foi até meu armário tirando de lá uma camiseta branca e uma bermuda minha antiga, entrou no banheiro e só saiu de lá vestida.
- Não vai arrumar um colchão pra você dormir?- Perguntou ela se deitando na minha cama e se cobrindo com o cobertor.
- Sai fora, vou dormir na minha cama.- Falei desligando a TV, apagando as luzes e por fim me deitando ao lado dela, que por sua vez corou e se virou para a parede.
- Seu idiota.- Disse ela.
- Eu sei que sou.- Falei sorrindo.
- Boa noite , Amy.
- Boa noite, Jeff.
 


Notas Finais


Huehuehue, primeiro beijo aí quentinho , o que acharam? 🌚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...