História A Golpista Inocente - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Ciri0200

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


mais uma comédia inevitavel pra vocês....
boa sorte na leitura...vá rir um pouco..
Natasha na foto de capa....

Capítulo 1 - "E o quê que eu tenho haver com isso?"


Fanfic / Fanfiction A Golpista Inocente - Capítulo 1 - "E o quê que eu tenho haver com isso?"

NATASHA

Acordei mais uma manhã! Não Natasha, você não acordou, você esta sonhando! Com licença, deixa eu ser feliz consciência, porra!

Há dez anos atrás aconteceu uma guerra marciana, porque não acharam a desgraça do cara mais bonito do planeta terra para dar de sacrifício a rainha (que por acaso é minha tia), é um ritual anual usado para deixar as rainhas mais jovens e bonitas, naquele ano não existiu um homem bonito o suficiente para merecer ser morto. Eu tinha dez anos, meus pais me colocaram em uma nave e me mandaram pra terra, fui “criada” por um casal por um casal de humanos, gente boa, quando completei 16 anos descobri que meu primo também estava na terra e no mesmo país que eu, Russia, em Moscou, procurei por ele quase dois anos até que o achei, viramos melhores amigos e depois algo mais. Juntos construímos um grande nome da máfia e fomos para Italia. Os Grifes, dominamos quase todos os mafiosos de lá, roubamos tudo que eles tinham e nos tornamos os maiorais.

- Naty? Tem uma louca querendo marcar uma reunião de emergência – Dimitri falou atrás da porta – o que eu faço?

- Mande ir embora, tenho mais o que fazer! – curta e grossa respondi – Não quero ver ninguém hoje!

- Nem o Edik? – Dimitri fez tom de deboche – Dá uma chance pra garota, ela tá doida pra falar com você, pode ser importan...

Uma doida varrida arrombou a porta, ela tinha cabelo ruivo escuro, longos preso em tranças, cara de retardada e de que chorou, com os olhos focados em minha pessoa! É DOIDA MESMO!

- Por favor me ajude, eu sei que você pode me ajudar, meu “marido” foi sequestrado – ela gritou e se ajoelhou pedindo ajuda.

- Que pena! Mais o quê que eu tenho haver com isso?


Notas Finais


esse é só uma demonstração de como vai ser a porra toda...heuheuheu...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...