História A Grande Piada. - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusasu Sasunarusasu, Sasunaru
Visualizações 344
Palavras 1.811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não posso pedir desculpas por meses de atraso. Só o que posso dizer é que não vou deixar de continuar com essa história, por mais que pareça que eu desisti.

Capítulo 17 - Apenas a Realidade.


   Ino estava aliviada que não tivesse de ser legal com Sai o tempo todo, o trato que Ino e seus amigos tinham com o diretor foi mais cansativo do que bom, e por isso não conseguia entender por que sentia falta de Sai, aquele ser que provavelmente saiu de um buraco escuro nos confins da terra. Mas a sensação não era nada alarmante, era a mesma empatia que tinha pelos porquinhos da índia perdidos quando criança, os bichinhos que ela tinha esquecido de alimentar. Ino não ia perder uma noite de sono com alguém facilmente esquecível ao contrário de Sasuke, que estava sentado no pufe rosa do quarto dela tinha horas, com uma feição de quem havia perdido todos os seus parentes de uma única vez.
   Ino olhava para ele constantemente através do espelho enquanto escovava o cabelo. Ino usava uma camisola branca larga e com babados de renda, era uma peça até casta para os padrões dela, ela ficou parecendo um anjo.
    __Achei que você fosse pular a parte que fica triste depois de terminar com Naruto.__ela disse. Viu Sasuke se encolher no pufe e desejou não ter dito aquilo. Ino respirou fundo, era amiga de infância de Sasuke, sabia de todos os segredos dele e ele sabia os dela, podia contar Sasuke para tudo até mesmo se precisasse de verdades que não queria ouvir. Sasuke não precisava de verdades no momento, nem de palavras de consolo, precisava agir.__Se gosta dele é melhor ir atrás, não adianta nada ficar empoleirado num cantinho remoendo as máguas.
   __Não vou perder meu tempo.__disse ele com uma firmeza avasaladora que fez Ino duvidar que ele realmente estava mau.__Naruto não vai querer me ver nem se eu for Da Vince em pessoa.
   __Você tem mais azar com homens do que eu.__ela sorriu tristemente ao se lembrar de Sasori, o único segredo que mantinha só para si.__Primeiro com...
   __Por favor não fale o nome dele perto de mim.__Sasuke suplicou.
    Ino deixou de lado o escova e buscou um pufe azul de baixo da cama e depois se sentou ao lado de Sasuke.
   __Seus país nem chegaram a conhecer Naruto, acho que seu pai ia gostar dele.
    Os pais de Sasuke sabiam sobre a sexualidade dele, não gostavam mas respeitavam, por isso Sasuke jamais levava qualquer pessoa para apresentar aos pais. Se fosse uma menina eles iam ficar felizes e iam achar que a "fase" tinha passado como eles disseram, se fosse menino eles iam encarar o pretendente como se fosse algo desagradável e pensariam "ainda não acabou". Mas se chegassem a concher Naruto, Ino estava certa, eles iam gostar. Naruto era inteligente, bonito, sensível, responsável e alguém que conseguia fazer Sasuke parecer uma pessoa melhor.
   __Talvez. Depois daquele cretino meu pai pensou que eu nunca fosse gostar de outro menino novamente, porque não foi só meu braço que ele quebrou__Sasuke tocou no peito__, ele quebrou isso também.
    Ino ficou assustada, não era comum Sasuke falar sobre sentimentos ainda mais sobre os próprios. E para seu horror, Sasuke contínuou.
    __Estou com medo de procurar-lo Ino, de ouvir da boca dele que não me quer mais, talvez eu mereça ouvir isso mesmo que eu não seja culpado.__ele disse.
   __Então conte para ele, tudo.__Ino tocou no braço dele, um gesto afetuoso e preocupado.
    __Como se ele fosse acreditar.__Sasuke revirou os olhos. Naruto quase tinha arrancado a cabeça dele por conta das idiotices, das infatilidades, e vergonha que fez ele passar, porém aquilo foi uma coisa, dormir com outra era fatalmente diferente.__O que quer que eu diga? O que você acha de; Naruto eu te trai com outro cara, mas não se preocupe, eu estava dopado e nem lembrei de você na hora!
   __Calma, eu só estava tentando ajudar.__ela reclamou.__Mas é melhor ele saber o que pode acontecer daqui para frente, porque o ataque do seu ex ainda não acabou. Se foi capaz de dopar você e acabar com seu namoro, então o que mais ele vai fazer?
   __Vir atrás de mim.__Sasuke disse a conclusão óbvia, sentindo-se incomodado e nervoso.__Shikamaru disse que me quer de volta.
    Ino também tremeu.

   Naruto estava ligado a base de café misturado com energético. Tinha um presentimento anormal, de que algo ruim ia acontecer, se é que já não estava ocorrendo se considerasse o que Sasuke fez com ele.
    Tinha levantado às 2:40 depois de um pesadelo. Tomado banho e se arrumado para a escola não se importando que não fosse a hora ainda. Tentou estudar, mas só metade o dever que tinha fora feito antes que sua atenção fosse desviada para o quadro de Sasuke no canto sombrio do quarto, a pintura estava coberta por um pano branco.
    As paredes estavam nuas agora, considerando todos os desenhos de Sasuke que foram arrancados, rasgados e jogados fora. Só restou o quadro inacabado, que lhe dava a sensação de incompetência. Naruto poderia odiar Sasuke como pessoa mas naquela obra, ele era prefeito.
   Foi quase um alívio quando pegou os potes de tinha e os pincéis. Naruto se lembrava tão bem dele deitado na sua cama, do calor do corpo e cheiro. Queria colocar o momento mais feliz da sua vida naquela obra, para se lembrar a forma como tinha amado aquele homem e também que o amor era um veneno doce cruel.
    Quem sabe no futuro pudesse dizer "Eu superei isso", mas não parecia possível agora.
    Quando sua tia veio chama-lo a tela estava quase pronta, os dedos dele estavam sujos de tinha assim como parte da manga do uniforme, Naruto pouco ligava para isso.
   __É lindo.__Tsunade disse. Ela estava séria e cautelosa, Naruto reparou. Talvez fosse por ter passado o final de semana inteiro no quarto como um zumbi e ela conhecia muito bem a sensibilidade que ele tinta com sentimentos. O problema dele era ter medo de gostar muito de alguém e depois acabar se machucando, se auto proteger com solidão também não era bom no entanto.__Quer ir para escola hoje? Se não quiser, tudo bem para mim.
   __ Eu quero ir.
   __Já tomou café?__ela notou a xícara no chão sem desconfiar que ele havia passado a madrugada tomando aquilo.
   __Já.

    Quando entrou na escola viu um grupo de garotos lhe olhando feio, com desprezo palpável. Alguém lhe jogou uma bolinha atrás da sua cabeça mas quando se virou qualquer um poderia ter feito aquilo porque todos tinham aquela coisa no olhar, nojo.
    Naruto tremeu e engoliu em seco. Mais na frente alguém gritou "boiola" e teve certeza que foi para ele. No armário tinha a palavra "viado" e um desenho tosco dele chupando um pênis. Naruto ficou tonto de repente com a sensação que o mundo tinha sumido debaixo dos pés.
    A única vez que se sentiu assim foi na semana anterior quando viu Sasuke beijando outro cara. Ele encostou a cabeça na porta de metal, desenjando que tudo fosse só mais uma pesadelo e então acordar para descobrir que tinha sido só um sonho ruim. Mas não era.
   __Porque não vai procurar um pau de verdade para chupar?__Kiba disse atrás dele. Naruto cerrou os punhos e se virou. Kiba estava satisfeito, muito satisfeito, com a desgraça dele. Naruto se lembrou que ele viu quando beijou Sasuke na festa, nem lembrava que tinha feito aquilo, com tudo o que aconteceu depois, nem poderia.__Agora sei oque você fez para entrar no time.
   __Foi você que fez isso?__ele apontou para a porta do armário. Alguns alunos se aproximaram para ouvir a discursão, alguns tinham ouvido falar que Naruto já tinha quase quebrado a mão de Kiba uma vez durante o treino da equipe de atletismo. Naruto só queria que todos parassem de lhe ver.
   Kiba riu com desdém.
   __E se for? O que vai fazer, me bater?
   __Provavelmente só vou sujar minhas mãos com merda.__disse ele.
   __Nisso você tem bastante prática, não é mesmo?
    Ele olhou ao redor, havia mais pessoas lhe fuzilado. Naruto nem conseguiu saber o que estava acontecendo ou esbouçar uma reação.
    Foi então que Sakura se aproximou dentre eles. O rosto dela estava tenso. Sakura olhou com pena depois de desviar os olhos do armário.
   __Naruto, o diretor quer te ver.__falou ela.

    A líder do concelho estudantil tinha levado ele até a biblioteca para conversar.O lugar estava vazio e nem mesmo a surpevisora estava presente.
    __O que está acontecendo Sakura?
    Olhando para ele, Sakura não via um menino que tinha roubado Sasuke de si, via apenas um ser humano sofrendo.
   __Acho que você sabe.
   __Minha sexualidade foi exposta para todo mundo depois que eu e Sasuke...__ele parou para tomar fôlego__nos beijamos.
    Sakura balançou a cabeça em negação.
   __Lembra quando eu torci o pé e você me carregou para enfermaria?__ela perguntou.__Até aquele momento eu não gostava de você. Não conheço você, nem que tipo de pessoa é, mas sinto que não é alguém ruim.
   __Obrigado.__ele abaixou a cabeça.
  __Naruto, só quero que me diga, com sinceridade, você pediu para que o diretor escolhesse você para ser o par de Sasuke?
    Naruto ficou pasmo.
   __Hã?
   __Você disse que só estava nessa escola porque o direitor conchece sua avó.__ela gesticulou impaciente com as mãos embora Sakura estivesse em um dos momentos mais amigáveis do que nunca.
   __Não.__ele negou quase ofendido.__Orochimaru gosta da minha avó mas não da a mínima para mim.
   __Acredito em você.__ela suspirou.__ Naruto estão dizendo que você fez isso, então você está automaticamente na lista negra das meninas. E também que usou a popularidade de Sasuke para entrar na equipe de atletismo. Imagino que já tenha visto o vídeo da festa.
   __Nem quero ver.__ele esfregou o rosto, seu dedos tinham resquícios de tinha seca.
   Sakura aregalou os olhos. Não queria ser ela a ter que fazer isso, mas tinha, era melhor ser ela do que alguém que fosse apenas humilhar Naruto esfregando aquilo na cara dele. Sakura entregou o celular para Naruto, se sentindo horrível.
    __Estão dizendo que é você.
    O vídeo tinha cinco minutos mais ou menos. A visibilidade não era boa por conta las luzes brilhantes e fumaça de gelo seco. Mas dava para ver perfeitamente Sasuke sem camisa dançando e beijando outro garoto sem pudor algum.
    Naruro devolveu o aparelho com as mãos tremendo. Parecia que ia vomitar. Ele fechou os olhos com força enquanto chorava silenciosamente.
    Sakura deu tapinhas no ombro dele, sem graça por não saber como consolar ninguém. Então era melhor parar por ali, jamais ia conseguir dizer que estavam acusando Naruto de levar bebidas para dentro da festa e que tinha arruinado todo o baile.
    __Eu vou com você falar com o diretor. Gaara, Ino os outros já estão lá.
   __Não.__ele soluçou e pediu para ela com os brilhando em desespero __Eu não quero ver Sasuke de jeito nenhum.
   __Ele voltou para casa. Sasuke foi suspenso.__ela deu um soquinho no ombro dele, fazendo aquela coisa de garotos para ver se acalmava os ânimos dele, foi inútil.__Temos que ir, nos vamos limpar sua barra Naruto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...