História A Gravação - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~mike_viado

Postado
Categorias EXO, F(x)
Personagens Baekhyun, Kris Wu, Krystal Jung, Lay, Sehun, Suho, Tao
Tags Baekhun, Deathfic, Drama, Krisho, Laystal, Sebaek, Setao, Suícidio, Taohun
Exibições 30
Palavras 1.999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Chantagem


No dia seguinte, mesmo horário, Baekhyun estava no portão da escola novamente esperando por Sehun. Ele esperou o garoto entrar no carro e começou a falar.

— Eu sei sobre você. Não adianta tentar esconder, Oh Sehun. Devia ter sido um pouco mais discreto

— Sabe o que sobre mim?

O rapaz riu com ar de deboche e deu partida no carro.

— Uma coisa que eu acho que seu pai não gostaria de saber — olhou sério para Sehun — Zitao. — e riu novamente — Vocês são namorados, não é mesmo? Eu vi vocês dois se beijando ontem

— Você o quê? — Sehun gaguejou e sentiu seu corpo estremecer — Você sabe do Zitao? Sim... nós namoramos. Baekhyun, o que você vai fazer?

Baekhyun deu um sorriso sarcástico, pegou um gravador e apertou o botão play.

“Você sabe do Zitao? Sim, nós namoramos.”

Ele sorriu novamente e guardou o gravador longe do alcance de Sehun.

— Seu pai lhe mataria, não é mesmo?

— M-mataria — o garoto começou a chorar — Mas o que você vai fazer?

— Não adianta chorar, porque eu não tenho pena. Você vai fazer o que eu quiser,  ou eu mostro a gravação para ele e acabo com a sua vida

— O que você quer que eu faça? — ele continuou chorando

— Primeiro, você vai parar de chorar — ele deu um tapa no rosto de Sehun, mas continuo prestando atenção na estrada — Se der alguma pista para o seu pai, será pior. Lembre-se que eu tenho a prova bem aqui comigo. Nem tente acabar com o meu plano, pois sou capaz de muita coisa. Quando chegarmos à sua casa, você vai agir normalmente, entendeu?

Sehun tentou estancar as lágrimas e disse que não contaria nada.

— Garoto esperto... não quer perder o seu namoradinho, não é mesmo? Como eu fui idiota em acreditar que você não namorava ninguém? Seu pai é burro — ele estacionou o carro em frente à casa de Sehun. — Pare de chorar agora e saia, eu vou daqui a pouco. E lembre-se: se contar algo, diga adeus à sua vida maravilhosa.

O garoto secou suas lágrimas na manga da blusa e tentou agir como se nada tivesse acontecido.

— Eu já vou indo — disse o garoto saindo do carro — Eu não vou dar pistas.

Baekhyun sorriu e escondeu o gravador em um lugar do carro.

— Eu vou foder com sua vida Oh Sehun — e olhou maliciosamente para Sehun se afastando — E com você também.

Baekhyun segue Sehun até a entrada de sua casa e sussurra em seu ouvido

— Aja naturalmente, mocinha.

Baekhyun pensou algumas vezes que o que estava fazendo estava errado, mas mesmo assim, ele não mudou de ideia. Ele bateu na porta e o pai de Sehun foi atendê-los.

— Vocês chegaram — Ele sorri — Seja bem-vindo Sr. Byun, é um prazer recebê-lo aqui depois de tanto tempo.

— Olá Sr. Byun — Soojung, a mãe de Sehun sorriu — Fique à vontade.

— Obrigado — ele se curvou para os dois — Vocês são muito gentis.

— Ora, que isso Baekhyun. Entre e fique à vontade. Você gostaria de uma água?

— Mãe, pai, eu vou subir para tomar banho — Sehun disse correndo até as escadas — Em trinta minutos eu desço.

— Não, eu detesto incomodar — Ele viu Sehun subindo as escadas e teve uma ideia — Eu posso olhar as coisas lá em cima?

— Claro, eu posso lhe mostrar a casa enquanto o jantar não fica pronto — disse Yixing, o pai de Sehun

— Não precisa se preocupar Sr. Yixing — ele sorriu — Eu posso ir sozinho.

Baekhyun subiu as escadas devagar para que Sehun não o visse.

— Aigoo, o que eu vou fazer? — Perguntou Sehun a si mesmo — Eu estou fodido!

Ao ver que Sehun ia entrar em seu quarto Baekhyun automaticamente entrou junto.

— O que você está fazendo aqui? — ele falou ao ver o seu maior medo entrando em seu quarto

— eu só vou tomar banho, não vou contar a ninguém.

— Cale a boca! — gritou Baekhyun — Vá para o banheiro em silêncio agora. Eu estarei logo atrás de você.

— E-eu estou indo — respondeu o garoto gaguejando de medo — Você vai entrar comigo?

— Você fica ridículo quando gagueja — empurrou-o para dentro do banheiro — Até parece que está com medo.

O garoto permaneceu em silêncio.

— Isso mesmo, pequeno Sehun — ele sorri — ligue o chuveiro e volte aqui.

— Está bem — o garoto ligou o chuveiro, voltou e ficou na frente de Baekhyun — O que quer?

— Faça um boquete em mim, agora.

Sehun engoliu um seco. Ele estava falando sério?

— O que está esperando? — empurrou o garoto para baixo com força — E se você não fizer direito — ele tirou o pênis de dentro da calça — Será punido.

O garoto inexperiente segurou o membro de Baekhyun e o abocanhou. Ele não queria isso, mas foi praticamente obrigado.

— Isso, muito bem — gemeu e puxou os cabelos de Sehun — Faça bem assim. Engula ele todo.

Ao perceber que Sehun não estava fazendo “direito”, Baekhyun deu um tapa em seu rosto, desta vez mais sorte que aquele do carro.

Sehun sentia nojo, desejou nunca ter se relacionado com Zitao e queria que aquilo acabasse logo. Baekhyun gozou e pediu para que ele engolisse, o garoto não conseguiu fazer isso com êxito e foi atingido mais uma vez no rosto.

Puxou Sehun para cima o segurando-o pelos cabelos.

— Agora vá tomar banho, foi o que disse que faria aos seus pais. Vá logo!

Sehun entrou no box do banheiro e começou a chorar. Pelo menos o chuveiro escondia o barulho de seu choro.

Baekhyun saiu do banheiro discretamente e fingiu estar olhando alguns quadros na parede quando viu Yixing se aproximando.

— Sehun ainda não terminou o banho? — disse o pai — Essas crianças de hoje em dia...

Ao ver Sehun saindo do banheiro rapidamente e indo em direção às escadas, Yixing se preocupou.

— Sehun, o que foi? Você parece agitado

— Nada, eu só estou com fome — o garoto sorriu. Com certeza aquele foi o sorriso mais falso de sua vida

— Aish, Sehun, eu já lhe disse para se alimentar bem na escola — Baekhyun falou

Sehun revirou os olhos e desceu as escadas.

— Você cuida tão bem do meu filho. Acho que vou dar um aumento, você tem sido uma ótima pessoa. Sempre pontual, sabe o que é ser responsável... — falou o pai enquanto começava a descer as escadas, Baekhyun o seguiu

— Não é preciso, Sr. Yixing. É o meu dever cuidar bem dele

— Vocês, venham logo — disse Soojung — O jantar já está pronto

Os três se aproximaram, Sehun permanecia em silêncio.

O pai de Sehun disse para Baekhyun se sentir à vontade, ele concordou e agradeceu.

Quando terminou de comer, o garoto saiu e foi para o seu quarto, preocupando os pais.

— Jagyia, eu acho que tem algo errado com o nosso filho — Yixing disse para Soojung — Ele nunca saiu antes que todos terminassem. Ele contou para você, Baekhyun? Talvez ele se sinta mais à vontade com alguém que tem a idade próxima da dele. É que ele tem dificuldades em fazer amizades novas e também não tem nenhum irmão, entende?

— Ele não me contou nada, mas acredito que não tem nada errado com ele, está sempre sorrindo.

— Deve ser só uma fase — disse a mãe — Baekhyun, o que acha de ir conversar com ele lá em cima?

— Se vocês não se importarem, vou atrás dele. Obrigado, Sra. Soojung, eu comi bem.

Baekhyun se levantou e subiu as escadas para o quarto de Sehun. Ao vê-lo dentro de seu quarto, o garoto se assustou.

— O que está fazendo aqui?

— Seu pai pediu para que eu conversasse com você aqui — ele falou fechando a porta

— Por que ele faria isso?

— Porque ele confia em mim.

— O que você quer que eu faça, hein, Baekhyun? — o garoto o encarou — O que quer de mim?

— Que bom que perguntou — ele sorriu e se aproximou — Venha até mim, Sehun. Eu vou fazer uma coisa que você nunca vai esquecer.

O garoto andou até Baekhyun e o mesmo arrancou suas roupas, obviamente sem a permissão do mais novo.

— Isso vai doer bastante, pequeno Sehun — ele ri— Mas não se preocupe

— Você não vai fazer isso Baekhyun! — o garoto fala um pouco alto — Você não vai! Eu não quero!

— Então quer dizer que você quer que todos saibam do seu namoradinho? — riu sarcástico— Vai me deixar fazer? Ah, Sehun, você não tem escolhas. Eu farei de qualquer jeito.

Sehun começou a chorar e Baekhyun riu de seu desespero e o beijou à força.

— Me larga, Baekhyun! — Ele chorou — Me largue por favor!

— Me obedeça, Sehun. — ele beijou o garoto de novo — Vire-se, antes que eu me estresse com você

O garoto se virou e continuou a chorar.

— Calma, Babyboy, vai doer só um pouco — ele acariciou os cabelos do menor— Eu vou foder você, garoto.

Baekhyun abriu as pernas do garoto e chupou dois de seus dedos, e os deslizou sobre a entrada do garoto. Quando ele menos esperava, enfiou os dois dedos na maior brutalidade e Sehun gemeu alto, de dor.

— Você é bem apertado babyboy — ele continuou fazendo movimentos de vai e vem — Eu vou acabar com você hoje.

Sehun implorava para que Baekhyun parasse com aquilo, mas ele discordou.

 — Eu já disse que vou fazer e pronto! — tirou o pênis já ereto de dentro da calça e o enfiou sem o menor aviso dentro de Sehun — Tão apertado...

— P-pare por favor! Eu imploro, está doendo muito — Sehun sentiu lágrimas em seus olhos

— Fique quieto! Ou eu vou punir você. Pensando bem, vou punir você agora mesmo — ele puxou os cabelos de Sehun e penetrou com ainda mais força, e só parou quando percebeu que Sehun estava sangrando. Tirou o pênis de dentro do garoto e olhou-o enfurecido.

— Você — apontou Sehun — você tem sorte que eu sou bonzinho demais, senão acabaria com você — e se aproximou novamente — Está machucado?

— O que você acha? — disse Sehun ainda chorando. Com a ajuda de Baekhyun, ele vestiu de novo as suas roupas. Foi o que puderam fazer antes que os pais de Sehun entrassem no quarto

— Vocês conversaram? Sehun, o que houve com você? — perguntou Yixing entrando no quarto

— Nada, appa — ele disse sentindo ainda um pouco de dor — Eu estou bem, só estava pensativo. Baekhyun me ajudou a sanar os meus problemas

— Ah, que bom. Baekhyun, está ficando tarde, não é melhor você ir?

— Eu vou indo, então — Baekhyun se levantou — Até amanhã, Sehun — ele bagunçou os cabelos do outro e caminhou até a porta

— Por que Baekhyun não dorme aqui esta noite? — sugeriu Soojung — Temos um quarto de hóspedes. Gostaria de ficar?

— Tudo bem, eu fico — ele sorriu — Assim fica mais fácil levar Sehun para a escola amanhã

— Dormir aqui? — Sehun gaguejou e lembrou-se do que tinha acontecido há alguns minutos — Que ótimo

— Eu detesto incomodar, posso dormir aqui mesmo com Sehun

— Ótima ideia, assim vocês conversam mais um pouco. Tudo bem para você, Sehun?

— Tudo bem — o garoto queria apenas contar aos pais o que estava acontecendo, mas se o fizesse, eles também saberiam de seu namoro com outro garoto

— Sehun, trate-o bem. Se eu tiver alguma reclamação, você será castigado — disse Yixing saindo do quarto junto com sua esposa.

Baekhyun sentou-se ao lado de Sehun na cama. O garoto tentou se afastar, mas Baekhyun o puxou para perto.

— Termine com Zitao se não quiser que isso piore

— Terminar com a única pessoa que eu confio? Você é um filho da puta! Saiba que eu vou me vingar de você!

— Garoto vingativo? Esqueceu quem é que tem a gravação que pode acabar com a sua vida?

Sehun voltou a chorar. Por que aquilo estava acontecendo com ele? Por que justamente com ele?

— Não. Você pode me estuprar, me torturar, pode fazer o que quiser, mas não termino com ele.

— Tudo bem — Baekhyun riu — Então você vai trair o seu querido namorado — e se aproximou dos lábios de Sehun. O garoto estava com nojo e com medo, mas não teve como resistir.

Sehun só queria que aquilo acabasse logo. Quando Baekhyun pararia de tratá-lo daquele jeito?

Quando pararam o beijo, Baekhyun olhou para ele e sorriu.

— Bom menino.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...