História A Guerra Milenar - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Elfos, Ladrões, Medieval
Exibições 4
Palavras 430
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, este é o primeiro capítulo desta história original. Ela conta com uma ambientação medieval em um cenário de fantasia.

Capítulo 1 - A Decisão


Fanfic / Fanfiction A Guerra Milenar - Capítulo 1 - A Decisão

 
   Eu me esgueirava fugindo do açougueiro, sabia que com mais alguns segundos ele já não teria mais chance de me alcançar. Quando percebi que ele não me enxergava mais no meio das barracas, virei a esquerda em uma viela. Sabia que o único lugar em que eu podia ficar tranquilo era na Lebre Descarada, ponto de encontro dos ladrões criado pelo meu tio.
   Estava sem preocupação alguma, o dono do açougue não tinha como me achar. Então entrei no esconderijo, somente um dos ladrões do grupo saberia abrir aquela porta.  Ao dar o primeiro passo dentro do cômodo velho era possível farejar sem grandes habilidades o cheiro adocicado do rum.
   Me dirigi até o fogão e, simultaneamente, apanhei um pouco de lenha. A carne que eu acabara de furtar era cozida em um pouco de água com alguns legumes que provavelmente também advinham do furto. Até que Tomás, com um bafo característico me indaga:
   - Quer morrer não é?
   - Por quê? – questionei.
   - Henry, fazendo esses pequenos furtos você fica famoso; ficar famoso em Hrodebert significa  morrer.
   - Tomás, Tomás, acho que tem alguém te chamando lá no fundo...
   Ele caminhou acreditando e desacreditando no que disse. Apanhei uma tigela para me servir do caldo que eu havia preparado. 
   Ao me sentar todos perceberam algo um tanto quanto diferente. Um modo de abrir a porta diferenciado que não se escutava há muito tempo. O local que se escutavam apenas cochichos era tomado por silêncio.
  Os membros mais velhos da Lebre Descarada se entreolhavam e desconfiavam que uma visita preocupante iria acontecer. A última vez que essa porta fez este som o ladrão mais promissor foi embora. 
   Um corpo de homem com rosto de gato era o que melhor definia Unciam. Ele se posicionou de modo que todos pudessem vê-lo e disse:
   - Meu nome é Unciam, sou representante da Rainha Paene. Como muitos devem saber, um contrato foi selado há muito tempo atrás, em troca da segurança da Lebre Descarada seria fornecido quando necessário o melhor ladrão do grupo.
   Neste instante Asinus, considerado por muitos um grande ladrão franziu a testa.
   - Não quero entrar em formalidades da explicação, então vamos quem vem? – adiantou Unciam.

 Entretanto havia um conselho que julgava todas as decisões tomadas pelo grupo, inclusive o tio de Henry, Nihil. Após sussurros trocados Nihil diz:
  
 - Sabemos que este assunto envolve todos nós, mas cabe ao conselho decidir...
   Depois de todas as formalidades ditas, o grupo, naturalmente, esperava pelo nome de Asinus ou até o nome do própio Nihil.
   - ... Contudo, o nome escolhido foi:
 


Notas Finais


Obrigado por ler, renovações todos os domingos! Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...