História A Guerra pelo trono! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Abaddon, Bobby Singer, Castiel, Chuck Shurley, Crowley, Dean Winchester, Lilith, Lúcifer, Meg Masters, Rowena MacLeod, Sam Winchester
Tags Romance, Supernatural, Suspense, Terror
Visualizações 7
Palavras 1.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii galera,essa é minha primeira história aqui, eu não tenho muito o que falar estou meio nervosa com isso mais lá vai, estou criando essa fanfict em homenagem a crowley o nosso amado rei do inferno!
Eu gosto muito desse personagem e percebi
Que não tem muita coisa sobre ele aqui então resolvi fazer essa fict...mais sem enrolação espero que gostem de verdade não me matem por favor sou iniciante aqui kkkk deixem os comentários aí para me dá uma incentivada :3 ❤

Capítulo 1 - Fergus!


Fanfic / Fanfiction A Guerra pelo trono! - Capítulo 1 - Fergus!

                    *SONHO ON*

(Uma mulher corria dentro de uma floresta sendo perceguida por vários homens com toxas e armados até os dentes, ela corria o mais rápido que podia até avistar uma caverna, a entrou na caverna sem exitar ,sem medo do que podia encontrar, ela só queria está a salvo com o seu filho,filho esse que desde seu nascimento foi condenado a maldição,a maldição de ser odiado simplesmente por existir, simplesmente por respirar! A mulher entrou na caverna colocando o bebê no chão junto com a fronha a qual estava coberto é assim trancou a caverna com uma Rocha logo após fechar a última brecha os homens se aproximaram um desses homens resolveu falar algo.; -senhor eles já saíram de nossas terras talvez não seja mais um perigo para nossa cidade. O homem a qual ele se dirigia era azazel um homem de olhar ameaçador mais amarelo que o sol e tinha cabelos castanhos esse mesmo homem era comandante de um reino, chamado de "lavrok";-algo, está errado posso jurar que ouvi passos!,que seja, EU PRECISO QUE ENCONTREM ROWENA!!!!)

                 *SONHO OFF*         

lá estava eu acordando de um pesadelo novamente, a cama totalmente ensopada de suor assim como todo meu corpo, não sei mais o que fazer não paro de sonhar com isso!,acho que devo estar ficando louco ou algo do tipo o pior que não sei o que seguinifica esse sonhos a mais de um mês isso vem me atormentando decido levantar da minha cama para beber um pouco de água, chegando a cozinha avisto uma sombra vermelha,algum tipo de fumaça eu não sabia destinguir o que era aquilo, deve ser alguma coisa com vazamento,ou alguma brincadeira das crianças,algo do tipo ;-Gavin,venha ate aqui e desligue esse seu brinquedo estúpido!!! Gritei para meu filho. Garvin tinha 6 anos eu tive que criar ele sozinho depois que Elizabeth minha esposa faliceu,Garvin era muito feliz apesar das surras que leva,quando chego em casa bêbado,ele não tem culpa de nada mais a dor e tanta que tenho que culpar alguém pela morte de Elizabeth,afinal ela morreu no parto eu insisti tanto para o doutor não deixar que ele nascese só para ter ela mais tempo para mim,até hoje não consigo superar a perda dela, já tentei de tudo jogos,bebidas,mulheres mais nada me faz esquecer essa perda.acabou que hoje estou desempregado,cheio de dividas,e vivendo em situação precária,as vezes eu só queria não sentir mais nada!,acabar com todo sentimento de dor e angústia que a dentro de mim já pedi pra Deus me ajudar mais parece que ele se diverte vendo meu sofrimento mais resolvi aceitar que sou um fracasso como pai,fui um fracasso como marido e também como ser humano. Eu fiquei parado olhando para aquele brinquedo ou o que quer que seja aquela coisa,ela parecia me hipinotizar de alguma forma,parecia ter vida própria resolvi chegar mais perto ,mais quanto mais me aproximava ela se distanciava era estranho era como se quisesse me levar a algum outro lugar. Derpente Gavin entra na sala esbarra do na mesa de canto onde eu colocava minhas garafas de wisky, derrubando tudo no chão ,meu Deus me de força pra não matar esse garoto hoje fechei os olhos pedindo por paciência e abri novamente ;-você tá cego garoto?! Não tá vendo a mesa aí não?!falei sério olhando para ele;-Desculpa pai,eu vou limpar tudo eu prometo só não me bata por favor!fala quase chorando. apenas revirei os olhos ;-antes de limpar isso dá pra desliga aquele treco! Ele me olhou confuso ;-que treco pai? Não tem nada aí! Eu apenas virei de costas ;-ele estava aqui! Falei tocando na parede onde a fumaça vinha;-ele estava aqui era vermelho e parecia....deixa pra lá que estranho...

                        ~12:00~.                                            -Gavin você vai se atrasar para a escola já são 12:00! Gritei enquanto esperava dentro do carro. ;-ja vou pai!! Saiu de casa rapidamente entrando no carro.;-coloque o sinto de segurança, não quero nenhum policial me parando por causa de você .assim ele fez é seguimos o caminho a escola de Gavin não era muito longe em apenas 15 minutos estávamos lá deixei Gavin na porta da escola e retornei para casa chegando em casa resolvi ligar a tv e assistir alguma programação,enquanto fumava meu cigarro bem eu não era muito de fumar, mais é o que a vida faz com você depois de perder tudo,estava vivendo a base de anti depressivos e essas coisas que uma pessoa com o pisicologico fudido como o meu precisam para se manter vivo. estava perdido nos meus pensamentos até algo chamar minha atenção a mesma fumaça estava surgindo novamente só que agora tinha um detalhe a mais, a fumaça tinha uma sombra de um homem dentro dela ;-eu devo está louco! .sussurei balançando a cabeça e fechando os olhos quando fechei os olhos ouvi uma voz perto do meu ouvido com um sussurro é o pior e que aquela voz era dela! Abri os olhos rapidamente ;-Elizabeth?!,onde está você? Me levantei da poltrona seguindo a voz que estava cada vez mais perto segui até o porão  chegando lá às vozes cessaram ;-Elizabeth? Chega! isso pode ser algum efeito do remédio. Me virei para voltar para sala mais a porta do porão fechou eu tentei abrir mais parecia emperrada ;-merda!!!. Soquei a porta com toda força.no mesmo instante ouvi o barulho de algumas caixas caindo atrás de mim me virei para observar, talvez tenha sido algum rato -.;otimo agora quem vai buscar o pirralho na escola?! Novamente ouvi a voz de Elizabeth me chamar mais agora ela falava coisas estranhas como se fosse em outra língua,de repente a merda  daquela sombra apareceu de novo ;-qual é? revirei os olhos; a sombra veio em uma velocidade imensa em minha direção entrando dentro da minha boca,eu não consegui me mover o que tá acontecendo?!eu sinto como se algo estivesse tomando conta do meu corpo!!! Eu só quero sair daqui! Quando tudo aquilo acabou eu cai no chão tossindo sangue era como se uma faca tivesse atravessado minha garganta aquilo doía de mais. Resolvi sair do porão vi que estava quase na hora de pegar Garvin na escola, então peguei as chaves e fui até a escola.

                            ~  00:00~hrs

estou virando a horas nessa cama e a merda do sono não chegou, comecei a me despertar sentia algo dentro de mim ,mais não sabia do que se tratava levantei e abri a janela do quarto para pegar um vento. observava a cidade como era movimentada,como já fui feliz um dia aqui, todos os amigos que não verei nunca mais. Me virei para voltar pra cama e esbarrei na mesinha do quarto , peguei o mais rápido que pude o nosso retrato de casamento, Elizabeth como você estava linda ! O sorriso mais lindo que vi em toda minha vida, o cabelo mais escuro que a noite,os olhos verdes como esmeralda,a pele branca como a neve, começei a lembrar de momentos que tivermos juntos.

            *FLASHBACK ON*

(Era seu aniversário de 23 anos e eu não podia chegar a tempo da comemoração pois estava trabalhando em outra firma fora da cidade. Mesmo assim eu me arrisquei e fugi do chefe só para ver esse seu sorriso que me fazia perder o juízo, cheguei estavam todos reunidos sua família é os seus amigos,eu cheguei todo suado, pois como meu carro havia quebrado. tive que vir a pé é um cachorro ainda havia me  perseguido até aqui, fiquei com vergonha quando seus pais me viram a cara que eles fizeram,foi a melhor acho que pensaram que eu era um ladrão ou algo assim, você sorriu e veio correndo até mim me abraçando mesmo quando disse que estava suado;-você veio! ela disse enquanto sorria e me abraçava.     -eu disse que iria tentar vim!;sorri sem graça;                   ;-seu patrão foi muito generoso deixando você vim me ver hoje amor precisso agradecer ele.falava enquanto pegava o telefone para ligar para o meu chefe. Se ele descobrir que eu fugi do serviço ele me bota na rua!      -; amor melhor deixar pra outro dia. falei tentando pegar o telefone da mão dela mais falhei.-nada disso fergus eu vou agradecer ele por você é... Foi enterrompida pela voz do meu chefe

   ~telefone on~

Chefe- Alô quem fala?                                                         Elizabeth-ola eu sou a esposa de um de seus funcionários é queria lhe agradecer por ter deixado  ele                   vim até minha festa hoje .                                                 Chefe-que funcionário senhora?!                                        Elizabeth-Fergus Mcleod....                                                   Chefe-Não acho que houve um engano,Fergus está aqui na empresa!

Elizabeth-impossivel ele está aqui nesse exato momento. Falou enquanto olhava para mim com o olhar de desconfiança eu desviei o olhar rapidamente.

chefe-a senhora poderia colocar ele na linha por um segundo.

Elizabeth-tudo bem. Estendeu o telefone em minha direção para que eu pegasse.

-ola chefinho hehehehehe

-esta Demitido senhor Mcleod!

-tudo bem ,eu amo o senhor também! Desliguei o telefone é virei para Elizabeth que me olhava desconfiada

-tudo bem amor? Ela me perguntou

-claro que sim agora vem cá!.

Puxei ela para um beijo e passamos o resto da 

Noite juntinhos....

                      *FLASHBACK OFF*

Começei a sentir uma forte dor de cabeça muito forte mesmo,parecia que eu iria explodir a qualquer momento tentei tomar alguns remédios mais nada adiantou, então tive que aguentar aquela dor até desmaiar e foi isso que aconteceu acabei desmaiando  e não foi um desmaio qualquer era como se fosse um sonho só que eu estava coberto de sangue ajoelhado perto de algumas pessoas que eu amava fiquei desesperado com aquilo não acreditava que matei aquelas pessoas! Eu gritava como um louco     _SOCORRO!!, ALGUÉM ME AJUDA EU PRECISO SAIR DAQUI ALGUÉM?! POR FAVOR! Começei a chorar E tudo que eu conseguia ouvir era uma risada E algumas pessoas gritando como se tivessem sendo torturadas! O que tá acontecendo comigo porque ?! Porque ?! Logo eu!!!.

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse primeiro capítulo...voltem sempre ,deixem seus comentários e digam no que eu preciso melhorar dêem palpites, e vou tentar postar o próximo o mais rápido possível bjs 😚❤🔯


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...