História A Happy Start For Us - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma, Once Upon A Time, Ouat, Regina, Swanqueen
Visualizações 349
Palavras 1.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Galera, saiu tarde mas saiu rsrs
Desculpem a demora do horário mas cheguei tarde em casa hoje. Bom, obrigada pelos comentários e favoritos dessa semana! Vocês são demais!
Tenham uma ótima leitura e até sábado que vem! ;)

Capítulo 13 - Fazer o mundo acreditar


Fanfic / Fanfiction A Happy Start For Us - Capítulo 13 - Fazer o mundo acreditar

Ao ouvir aquilo, a xerife não aguenta e a abraça descansando sua cabeça sobre o ombro de Regina que se assusta sendo pega se surpresa, mas retribui o abraço.

“Ok, eu não tenho mais dúvidas. Eu estou apaixonada por Regina Mills.”

  Depois de alguns minutos naquele abraço, Emma já havia parado de chorar e as duas apenas gozavam daquele momento maravilhoso para ambas.

 Quando estavam sozinhas, era como se o universo inteiro parasse apenas para deixá-las ali à vontade. Naquele momento, não havia preocupações, não havia constrangimentos, mágoas e nem um autor louco saindo solto pelas ruas de Nova York.

 A xerife se desfaz do abraço sem que Regina soltasse sua cintura. As duas se olharam revezando seus olhares entre seus olhos e suas bocas.

 Emma estava paralisada. Queria beijá-la mais uma vez, sentir seu gosto e ter aquele imenso prazer de tê-la em suas mãos novamente enquanto Regina se embriagava pelo perfume com cheiro de canela típico da Salvadora.

 Tudo ainda era confuso em sua mente. Tudo era novo e estranho, pois não conseguia entender por que da noite pro dia, havia sentido tantas coisas pela loira ao ponto de se dar prazer pensando nela.

Ela é tão perfeita...” Era só o que a Salvadora conseguia pensar.

 Após alguns segundos assim, Emma não conseguia mais segurar. Precisava daquilo, precisava tê-la novamente e sentir seu gosto. De tanto que ansiava por aquilo, deixa escapar um de seus pensamentos.

- Eu queria tanto te beijar agora...

“Meu Deus sua idiota, o que você fez?! Ela vai te matar!”

 Emma paralisa com o que havia dito. Aquilo poderia fazê-la receber uma bronca ou simplesmente colocar um muro entre as duas acabando com aquele momento gostoso para ambas.

Mas quando ia abrir a boca para pedir desculpas, sente a boca da morena colando a sua, concretizando seu pedido.

 Não sabia o que fazer. Regina nunca havia iniciado os beijos, era sempre ela mesma quem os conduzia. Aquilo mexia com ela de uma maneira incrível e inevitável, pois depois de admitir a si mesma que estava apaixonada pela ex-Rainha Má, ser beijada por ela era algo totalmente... Satisfatório. Vitorioso.

 A xerife coloca seus braços em torno do pescoço da rainha enquanto a mesma colocava suas mãos de volta ao pescoço de Emma se levantando e a deitando lentamente na cama. Agora estava por cima dela e seus corpos pulsavam assim como seus corações e seus sexos.

 Em sua mente, não tinham segundas intenções do que poderia acontecer ali. Afinal, estavam em Nova York no ex- apartamento de Neal e além de tudo o que estava acontecendo naquele momento - incluindo o motivo pelo qual haviam ido até ali – Issac poderia chegar a qualquer momento e isso não seria muito... Agradável.

 A boca de Regina começa a se mover e Emma a segue em movimentos calmos e carinhosos. Acariciava seu pescoço com a mão direita enquanto a esquerda apertava os cabelos negros da rainha. A mesma pede passagem pra sua língua e a xerife concede fazendo as duas dançarem em uma ótima e lenta harmonia.

 Depois de algum tempo, a prefeita logo se solta do beijo pela necessidade de respirar, pois já lhe faltava ar. As duas se olham e Regina logo sai de cima da Salvadora que também se levanta arrumando seu rabo de cavalo junto à morena que arrumava seu cabelo.

 Regina estava totalmente vermelha. O que faz Emma querer rir. “Como ela fica fofa quando está com vergonha...” Era só o que conseguia pensar.

- M-Me Desculpe Emma. Eu não queria... Eu... Fui por impulso. – Foi só o que a rainha conseguiu dizer.

- Tudo bem. – Emma também não tinha o que dizer. Iria falar mais o que?!

“Me jogou na cama por impulso também, né? Das outras vezes também foi impulso, ?!”

- Acho melhor continuarmos a procurar. – A prefeita fala se retirando do quarto e indo até a sala.

 Após alguns minutos procurando, Emma acha e logo grita fazendo Regina correr até ela. Era incrível como elas se falavam normalmente, como se nada tivesse acontecido entre elas a poucos minutos atrás. Foi assim também quando se encontraram na casa 108 alguns minutos antes de ligarem pra Fada Azul e poucos segundo antes de serem surpreendidas pela ligação do filho falando que haviam achado o autor e que todo esse tempo, ele estava simplesmente preso em um livro que era somente girar uma chave para libertá-lo. - ACHEI!

- Onde estava?!

- Na gaveta do lado da cam... – Emma é interrompida por algumas batidas a porta. Logo a mesma se abre como se alguém a pressionasse usando força bruta. As duas se olham.

 – O que vamos fazer?!  - A rainha pergunta e logo a Salvadora olha pela janela. Regina entende revirando os olhos pela ideia, mas logo a segue.

A janela dava a uma escada –para a sorte das duas- que levada até o chão já que estavam no segundo andar do prédio. Saem apressadas e logo correm até o carro.

 Ao arrombar a porta, Issac olha em volta e ao perceber que haviam saído pela janela, vai até a mesma vendo-as no carro. Desce correndo pelo mesmo lugar e entra em um taxi que havia roubado em Storybrooke, o mesmo que havia ido até Nova York.

- Senhorita Swan, se não fosse pedir demais eu gostaria que você acelerasse! – Fala nervosa olhando pelo retrovisor do carro e vendo-o se aproximar.

- Eu faria isso se aqui não fosse Nova York, Regina!  - Olha o retrovisor – Ok. Esse babaca tá começando a me irritar... – Vira o carro em uma velocidade um pouco mais acelerada do que deveria fazendo os outros motoristas buzinarem. A loira apenas os ignora e ignora Regina assustada pela manobra e segue fazendo Issac as perderem de vista. – Precisamos o trancar no livro de volta.

- Como deseja que eu faça isso?! Estamos sem a chave, Swan!

- Você mesma me disse que esse não é um mundo sem magia. Independente da quantidade de pessoas que acreditarem, sempre haverá mágica aqui. Se várias pessoas acreditarem, poderemos trazê-la aqui, certo?!

- Bem... Sim mas... – É interrompida por Emma- Ótimo. Tenho um jeito de resolver isso. – Dentro de segundos, a Salvadora vira o carro mudando o caminho e chegando até a praça.

– O que pensa que está fazendo?!  - Emma apenas ignora o comentário de Regina e sobe até um dos leões que ficava a frente de um enorme prédio no centro da praça à frente da fonte. – Povo de Nova York! Preciso da atenção de vocês!

 Todos paravam lentamente para ouvi-la enquanto Regina se camuflava entre a multidão acreditando que iria passar vergonha. – Meus amigos e família estão em perigo e podemos salvá-los. Com a magia!

 O povo todo ri e cochicha entre si fazendo Emma revirar os olhos, já sabia que aquilo iria acabar acontecendo. Regina por sua vez, apenas a olhava.

- Eu sei que parece loucura. Mas magia existe. Ela está a nossa volta! Vocês só precisam estar dispostos a ver e acreditar. É eu sei como é difícil! Eu mesma já deixei de acreditar. Mas eu estava errada.

Olha para a rainha que sorri lhe dando um sim com a cabeça encorajando-a a continuar. – Nós precisamos de magia. Ela pode fazer do mundo um lugar melhor! Sei que parece impossível, mas pense bem, em algum momento TODOS vocês já acreditaram. Vocês deixaram essa parte de vocês pra trás! Mas todos vocês podem voltar a acreditar. É só enxergar! Então o que dizem?! Vocês farão o pedido por nós?! Vão ajudar a trazer a magia de volta pra esse mundo?!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...