História A Happy Start For Us - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma, Once Upon A Time, Ouat, Regina, Swanqueen
Visualizações 216
Palavras 1.660
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei com mais um capítulo :D
Espero que gostem S2
Boa leitura ^^

Capítulo 26 - Juntas por uma segunda noite


Fanfic / Fanfiction A Happy Start For Us - Capítulo 26 - Juntas por uma segunda noite

– A Regina pode ter vencido a luta. Mas isto... É a guerra. E apenas começou. – Um sorriso surge no rosto da mulher quando ela retira o coração de Whale segurando-o em suas mãos.

- A rainha, voltou.

Casa dos Encantados

- Então a Rainha Má se foi pra sempre? – Henry perguntava feliz com a notícia que trouxeram.

 Todos se encontravam sentados no sofá da sala. Comentando e festejando pelo acontecido.

- Sim Henry. A Rainha Má... Finalmente teve o seu fim. – A prefeita sorria depois de pegar mais um copo de suco e se sentar ao lado do filho no sofá.

- Pelo menos conseguimos resolver isso antes do dia de ação de graças. – David soltava o ar que segurava. Afinal, ano passado com Zelena aparecendo na cidade, não tiveram como comemorar entre tantas lutas e tantos problemas.

- Aliás, você pode convidar a Zelena se quiser Regina. – Branca a olhava com um sorriso acolhedor no rosto.

 A morena a olha como quem estivesse confusa. Nunca havia tido um dia de ação de graças em família. Normalmente não comemorava essas coisas com Henry e depois que Emma quebrou sua maldição, as festas sempre foram entre os Encantados.

 Enquanto a cidade toda comemorava e a neve começava a cair lá fora, o máximo que a prefeita ganhava era um “Feliz ação de graças, mãe!”.

- Eu? Vocês estão me convidando pra jantar com vocês? – Ela perguntava sem graça.

- Mas é claro que estamos! Você é parte da família, Regina. – Mary a respondia enquanto Emma e Regina seguravam os risos.

 Com aquele relacionamento andando do jeito que estava, Regina realmente era parte da família mais do que Branca imaginava.

- É, Gina. Você faria falta. – Emma concordava com a mãe recebendo um olhar curioso do filho que claramente já tinha pego que algo estava diferente entre suas mães.

 Da parte da morena, um sorriso se formava ao encontrar os olhos de Swan. Aqueles olhos que ela poderia ficar olhando por horas e horas se não estivesse na frente de todos.

- Já que é assim, eu aceito. Mas já vou indo. Amanhã cedo tenho que resolver algumas coisas na prefeitura antes de comemorar o feriado. – Falava se levantando e colocando o copo com o resto de suco na mesa enquanto todos concordavam com a cabeça e diziam tchau.

- Eu te acompanho até lá fora. – Emma diz recebendo a atenção de todos e chute de Regina, que não foi percebido por ninguém. – É que eu... Tranquei a porta quando entrei. – Dava a desculpa indo pegar a chave. As duas saem pela porta e a xerife a fecha.

- Engole essa risada. – A loira tentava não rir junto com a rainha, mas se tornou algo impossível quando Regina acabou por soltar o riso que tanto segurava.

- Que droga de desculpa foi aquela?! Meu Deus, Emma...

- Foi o que veio na minha cabeça, tá? Não posso fazer nada.

- Você é estranha. – A prefeita falava cessando o riso.

- Desculpa. – Swan responde meio sem jeito. Realmente era completamente diferente de Regina se pensasse bem. Se não fosse por Henry, suas personalidades nunca as deixariam serem amigas e muito menos começarem a construir um relacionamento.

- E isso é o que eu mais gosto em você. – Regina confessava sorrindo sem dentes, chamando a atenção de Emma. Era raro uma das duas darem elogios uma para a outra –mesmo que Swan fizesse mais isso do que Regina- e quando acontecia, as duas sempre acabavam ficando vermelhas. Olhando uma para a outra com sorrisos bobos em seus rostos.

- Só espero que tome mais cuidado, Emma. Você escorregou muito lá dentro. – A morena mudava de assunto com um tom mais sério. Mais preocupado.

- Eu sei. – Emma concordava com o mesmo tom. – Mas não importa o que eles digam, Regina. – Disse se aproximando da prefeita e colocando sua mão direta na bochecha da mesma que se arrepia com o toque, fechando seus olhos por alguns segundos. Enquanto sua mão esquerda puxava-a contra seu corpo.

Era incrível como um simples contato com Swan a desarranjava por inteira. A fazia querer se desmanchar naqueles lábios, naquele perfume de canela que A Salvadora tanto gostava.

 - Mas não importa o que eles acharem. Tudo o que eu quero é estar com quem amo agora. – Falava tímida atraindo o olhar envergonhado da morena.

 Para as duas aquilo era algo novo. Algo que depois de tudo que passaram, nunca nem sonharam em experimentar.

 Por um lado, Emma nunca mais tinha demonstrado seus sentimentos dessa forma depois dos acontecimentos com Neal. Tinha medo de abaixar seus muros, quebrar aquelas barreiras que a cercavam todos os dias e acabar se machucando com isso de novo.

 Por outro lado, Regina nunca havia recebido tanto amor depois de Daniel. Robin poderia ter sido seu amor, mas não era a mesma coisa que era com a xerife. Sua cabeça mesmo depois de tantos olhares, tantos beijos e sentimentos envolvidos naquilo, ainda não estava totalmente “arrumada”. A bagunça ainda estava presente ali. Aquela dúvida.

 Mas naqueles dias, estava bem claro. Não havia mais como esconder de si mesma sua bissexualidade. Todos aqueles momentos com Emma, além de Henry, era o que lhe dava forças para acordar todos os dias pela manhã.

- Então quer dizer que A Salvadora também sabe ser romântica? Essa é nova pra mim! – Fala rindo, causando risos também em Emma.

- É claro que sei. Eu sou ótima em tudo que faço minha cara!

- Aah, sim... Claro... – Regina debochava.

- Aceita uma carona até sua casa?

- Não, tudo bem. Eu vou andando mesmo.  Não é tão longe daqui.

- Ok, vamos indo. – Fala ignorando a resposta da prefeita e pegando a chave do carro em seu bolso.

- Emma! Eu disse não.

- Eu sei que você negou Regina. – Diz parando no meio da escada. -Posso ser lerda, mas nem tanto. Eu só...

 - Você só?... – A questionava.

- Quero passar mais alguns minutos com você. – A respondia com seu rosto já corado. Querendo enfiar a cabeça no primeiro buraco que encontrasse pela frente.

 É claro que aquela resposta e a reação vinda de Emma causaram um sorriso de orelha a orelha em Regina.

- Tudo bem, Salvadora. Então eu aceito seu convite.

A loira ri com o tom que Regina havia usado. Um tom de realeza. – Pode ir à frente, majestade. – Respondia ao mesmo tom, fazendo-a passar na frente e cair na risada junto à Emma.

 As duas desciam até o carro de Emma.

 – Não vai reclamar do meu carro? – Swan perguntava entrando no carro e abrindo a porta pra Regina.

- Não. Já me acostumei com esse fusca. Embora ainda não entenda o porquê ser amarelo. – Responde entrando no carro, já pronta pra uma resposta longa e defensiva vinda da mulher ao seu lado.

- Você queria o que? Que eu exigisse um carro na hora de roubar?! E qual o problema com essa cor? Eu gosto de amarelo. – Já com unhas e dentes, a xerife defendia seu fusca o que fazia com que a rainha não aguentasse e desse mais uma crise de risos. - Meu Deus, Emma...

 As duas vão conversando até chegarem à mansão 108. – Tá entregue. – A loira diz enquanto saía do carro abrindo a porta pra Regina.

- Uau... Tenho até motorista particular agora?!

- Deixa de ser boba! – Ria junto com a morena que saía do carro parando em frente a ela. – Espero realmente te ver amanhã lá em casa.

- Pode deixar que eu vou sim. Não vou perder a chance de passar um dia de ação de graças com a minha família. -Um silêncio pairou sobre as duas o que faz com que a prefeita fique confusa, perguntando- O que foi?...

A Salvadora apenas sorri passando a mão novamente pelo rosto de Regina. Aquela sensação era a melhor que ela poderia ter. – Você é tão fofa quando quer...

Emma apoia sua mão esquerda no carro ao lado da rainha, impedindo-a de sair dali. Não que ela quisesse fazer isso.

 Seus olhares se encontravam e se olhavam profundamente. As duas eram como dois imãs. Quanto mais o mundo gritava para que se separassem, mais força elas usavam para voltar para os braços uma da outra. Era algo diferente, forte. Era amor verdadeiro.

 Sem poder fazer nada para impedir, Regina sente os lábios de Emma colar aos seus. A loira colava seus corpos, puxando a rainha para si cada vez mais.

 Havia desejo ali. Suas línguas travavam uma batalha harmoniosa, porém rápida e irrequieta. Seus sexos já pediam para que fossem tocados novamente uma pela outra. Swan já não podia aguentar mais. Regina era tão “certinha” que não a puxaria para intensificar aquele momento. Pelo menos era o que ela achava.

Estavam ali. Paradas. Se beijando no meio da rua. Onde qualquer um poderia passar e ver a tão famosa Salvadora aos beijos com a ex-Rainha Má.

 E na verdade, Regina não se importava nem um pouco com isso. Sem dar nenhum aviso prévio, a morena desgruda seus lábios colando suas testas. As duas respiravam aceleradamente tentando buscar o ar que as faltava.

- Eu... Preciso de você... – Foi só o que a rainha conseguiu pronunciar. Emma concorda com a cabeça sendo puxada pela mão até o portão.

 E daí que Swan tinha que voltar para casa naquela noite? E daí se alguém poderia ter as visto ali na rua tão expostas? E daí se alguém visse o carro de Emma à frente da casa e percebessem que ela passou a noite lá?

 Naquele momento, nada disso importava mais. O que realmente importava, é que mais uma vez Emma iria passar a noite lá. Dessa vez, sem nada que a impedisse.

 Ali não havia mais Salvadora e Ex-Rainha Má como na primeira vez. Nem o papo de “Eu não sou lésbica e nem bi.”. Ali só havia o amor. Que as duas iriam compartilhar em mais uma noite que passariam juntas.


Notas Finais


Então, eu decidi parar por uns dois caps essa história de Rainha Má, batalha final e etc pra trazer algo que eu sei que vcs amam muito: Um hot. Sim meus amores, cap que vem tem mais um hot esperando por vocês <3
Então foi isso por hoje, gente. Comentem o que acharam, please S2 e até semana que vem :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...