História A Herança - Capítulo 9


Escrita por: ~

Visualizações 72
Palavras 1.866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 9 - Solução da rainha.


Fanfic / Fanfiction A Herança - Capítulo 9 - Solução da rainha.

               Reino da Babilônia

Algumas luas haviam se passado, e Joaquim respeitou a decisão de Kassaia sem insistir em procurá-la, mas os dois não eram hipócritas, e não conseguiam agir naturalmente quando se encontravam, ela ficava nervosa em sua presença, e ele igualmente, então Kassaia pedia aos Deuses, que não tivesse que encontrá-lo, apesar de ser inevitável, vivendo no mesmo palácio por mais enorme que fosse se encontravam, mas a princesa esperava vê-lo o mínino possível. E também esperava conseguir esquecê-lo, embora fosse difícil. Ela o amava. Mas acreditava que tinha resolvido essa questão, em parar com tudo, e tentar esquecer naquela noite, mas não sabia que as consequências que aquela única noite traria.

Mas com o passar das semanas, entrou em desespero.

Enquanto caminhava pelos seus aposentos, se sentiu tonta, mais uma vez.

— Senhora Kassaia. — Gadise falou, e a segurou para impedir que ela caísse.

— Foi só uma tontura, já passou. — falou.

— Mais uma vez, talvez seja melhor consultar o sacerdote Beroso, senhora.

Kassaia refletiu as palavras de Gadise, havia me sentido assim duas vezes, aquela era a terceira vez.

— Eu vou ficar bem. Pode ir, Gadise. — pediu. — Eu só preciso descansar mesmo.

— Sim, eu vou me retirar, com licença, me chame se precisar, a senhora já sabe.

Kassaia começou a pensar sobre o que a dama lhe disse, as tonturas frequentes. Haviam passados semanas que havia se entregado à Joaquim, e suas regras não chegavam, e agora essas tonturas, estava me sentindo enjoada como nunca, estava se sentindo enchada, pelos Deuses, não podia ser!

Não acreditava que podia ser verdade, não podia estar grávida do príncipe Joaquim.

Na noite em que tudo aconteceu nem pensou no risco de engravidar... Pois deveria. O que seria dela, se fosse mesmo verdade, desse filho, e de Joaquim? Estava tão nervosa que decidiu andar um pouco pelo palácio, ficar parada, parecia pior, e deixava mais nervosa e enjoada. Andou um pouco, e mais uma tontura. Se segurou na parede, para não cair.

— Novamente fraca, Kassaia? — escutou Evil perguntar. — Pelos Deuses, vou chamar Beroso para te examinar.

Kassaia ficou desesperada, se estivesse grávida, Beroso não podia saber, ninguém podia.

— Não precisa, Evil. — falou receosa.— Vou para os meus aposentos.

Evil, preocupado foi comunicar a rainha sobre o estado da irmã.

— Kassaia está passando mal e se recusa ser examinada. — Evil contou. — Disse que não precisava, porque já estava se sentindo melhor,  mas não me convenceu.

—  Irei vê-la pessoalmente. — Amitis avisou.

Amitis foi logo para os aposentos de Kassaia, perguntou o que ela estava sentindo. Ao ouvir as respostas, os sintomas, não teve dúvidas.

— Não minta para mim, nem tente. O que fez minha filha!? Tive três filhos, você e seus irmãos, e sei muito bem que esses sintomas... Desmaios, enjôos. Você está grávida?

Kassaia estava no seu limite, não aguentava mais guardar esse segredo de todos, suas lágrimas, foram uma confirmação para a rainha.

— Eu estou grávida sim, mãe.

Amitis olhou para Kassaia, decepcionada, chocada. Depois ela finalmente disse algo:

— Maldita hora que aquele vassalo judeu resolveu se rebelar. Já havíamos começado os preparativos para seu casamento com Nebuzaradã, mas ele teve que partir para o maldito cerco.

Kassaia chorava com as palavras da mãe.

— Você quer envergonhar a família real, é isso? Imagina o escândalo diante da corte! Você está prometida a Nebuzaradã, ainda não se casou. Todos saberão que esse filho não é dele. Quem é o pai desse filho, Kassaia? Com quem você se deitou?

O nervosismo de Amitis, que era sempre plena e calma, era evidente, ela caminhava de um lado para o outro, nos aposentos da filha.

Kassaia não respondeu, tinha medo da reação da mãe.

— Fala logo quem é.  — ordenou a rainha, já sem paciência. — Não, não precisa dizer... É do judeu Joaquim, não é?

— Sim, o pai do meu filho é Joaquim.

Dessa vez ela falou sem medo,  precisava enfrentar a situação com firmeza. Não adiantava mentir.

— Eu te pedi tanto para se afastar daquele príncipe, mas meus conselhos não foram o suficiente. Você sabe o que pode acontecer com Joaquim se seu pai descobre que ele te desonrou? Que está grávida de um filho dele?

Kassaia tentava nem pensar em seu pai, ultimamente. Seria pior, mas as perguntas da mãe, a desesperaram.

— Eu não quero nem pensar nisso... Ele o mataria, mãe.

— Deveria ter pensando antes, sua irresponsável. Estou tão decepcionada com você, Kassaia... Mas mesmo você insistindo nesse erro em se envolver com esse... Judeu, eu vou continuar te protegendo.

— Como mãe? Porque eu não vejo saída nenhuma.

— Sempre há uma saída. Mas precisamos resolver isso, enquanto é tempo.

— Resolver? — Kassaia perguntou, com medo.

Em nenhum momento, passou pela cabeça da princesa tirar esse filho, sempre desejou ser mãe, seria um sofrimento grande demais. Kassaia não sabia se suportaria.

Amitis se aproximou de Kassaia, e pousou a mão em seu ventre.

— Jamais, essa semente de vida que está dentro de você é meu neto, tem meu sangue, não quero que nenhum mal aconteça com ele, ou ela.

— O que vamos fazer, então? — perguntou. — Estou com medo mãe, tanto medo.

— Não fique, no seu estado, é ideal que esteja sempre calma. No entanto, em breve sua barriga irá crescer, precisamos fazer algo...

— É exatamente por isso que eu temo...

— Preciso de algum tempo para pensar, mas encontrarei uma solução. Eu lhe garanto, filha. E quanto ao pai desse filho, você precisa esquecê-lo. Para viver em paz com seu futuro marido, ou então essa noite pode se repetir. Olha a consequência que uma só noite, trouxe!

— Estou fazendo tudo o que posso para sufocar o que sinto por ele...

— Não está, se tivesse isso não teria acontecido...

Nitócris entrou no quarto, sem ser avisada.

— E o que aconteceu? Vocês duas estão tão próximas ultimamente. O que está acontecendo? — Foi logo perguntando.

— Nada demais. — respondeu a rainha, calmamente. — Sua irmã está saudosa e preocupada com o noivo.

Nitócris permaneceu desconfiada, mas Kassaia não contaria à ela a verdade. Não que não confiasse na irmã,  mas era um segredo tão grave, tantas vidas dependiam dele, era melhor que ela, e as outras pessoas que eu amava, não soubessem.

— Agora vocês duas, vão por favor, eu tenho muito a fazer, minhas obrigações de rainha, me chamam.

Ao saírem dos aposentos da rainha, Nitócris convidou Kassaia para um banho de banheira no harém, e ela aceitou. Hesitou no início, mas seu corpo ainda não dava sinais de uma gravidez.

— Bem, Kassaia você sempre foi muito sensível, mas ultimamente está chorosa em demasia, o que você aprontou, em? — perguntou Nitócris.

Havia desconfiança em sua voz.

— Eu não fiz nada.

— Sei... Vocês duas devem estar de segredinhos, isso sim.

— Está com ciumes de mim, com nossa mãe?

— Claro que não, eu apenas acho que você se sentindo culpada.

— Impressão sua, Nitócris. Me fale sobre você, sua vida? — perguntou Kassaia. — Como está a vida de casada? E meu sobrinho Belsazar?

Nitócris começou a contar o quanto era amada por Nabonido, e como era ser mãe. Nitócris havia se casado, e já tinha um filho.

Kassaia ficava feliz porque pelo menos a irmã era feliz com o homem que amava, e poderia criar seu filho. Pois ela, não teria nenhuma dessas coisas.

Mais algumas luas se passaram, e já era possível ver a barriga de Kassaia, mas nada que um vestido um pouco mais largo não escondesse, mas a rainha, achava prudente que a filha fosse logo para a Pérsia.

Essa era a solução que Amitis encontrou.

— Você vai para a Pérsia, filha. Depois que der a luz, volta ao palácio.

— Mas e se não der certo, se alguém descobri, e se o meu pai descobri? — estremeceu com o pensamento.

— Nabucodonosor não saberá, nem ele, nem ninguém irá descobrir. — ela garantiu.

— Mas, e se Nebuzaradã, voltar?

— Ele ainda vai demorar, é uma estratégia do rei numa guerra, que o cerco demore, vai dar tempo, chega de mas, fica calma Kassaia, confie em sua mãe.

Concordou com ela, mas sem consegui parar de chorar, foi repreendida por isso:

— Evite chorar, se ficar chorando,  podem desconfiar. Mandane, princesa da Média, irá te receber em seu palácio, na Pérsia.

— Mandane não vive na Média?

— Não, em Ansam, no Sul da Pérsia. Ela se casou com Cambises, o príncipe Persa, esqueceu?

— Tem razão, o Evil comentou comigo... Mas com tudo que está acontecendo, eu até me esqueci.

— Seu pai não gostou nada disso, onde já viu, meu irmão se negou casar sua filha como Evil, mas a casou com um Persa? Enfim...

Kassaia chorou de alegria, de alívio, dessa vez.

— Você será recebida por minha sobrinha, Mandane, filha de meu irmão, Astiages. só ela, Mandane saberá disso. Mas ela guardará segredo. E seu filho estará a salvo.

— Obrigada mãe, sem a senhora eu nem sei como seria de mim.

—Porém... Tem um detalhe. Infelizmente você não poderá criar esse filho, ninguém saberá que teve esse filho, essa é a única saída, Kassaia.

A princesa concordou com o plano de sua mãe. Sabia que não seria fácil deixar seu filho, mas não tinha outra escolha

Mãe e filha se abraçaram.

— Eu te amo, minha filha. Posso nunca ter demonstrado muito... E essa é uma prova de amor que estou te dando.

Nos aposentos de Joaquim, ele e Evil conversavam:

— Estou muito preocupado com minha irmã.

— O que aconteceu com ela? Parece abatida...

—Ela tem passado muito mal... E agora, resolveu viajar para a Pérsia.

— Pérsia? Tão longe assim, mas por quê?

— Pois é, ela nunca se afastou do palácio sozinha. Mas disse que dessa vez, precisa se afastar disso tudo. Mas sinto que ela está escondendo algo. E isso me preocupa, nunca tivemos segredos um com o outro.

Joaquim sabia que Kassaia, realmente tinha o que esconder. O que o príncipe não imaginava era que havia se transformado em algo maior.

— Você ainda a ama, não é?

— Não é simples esquecer quem amamos, acho que é impossível. Espero que ela fique bem.

—Ela está se arrumado para ir. Vamos nos despedir dela? — Evil chamou o amigo.

Ao chegarem, os príncipes viram,Kassaia agradecendo os servos por ajudarem com as bagagens.

— Obrigada. Vamos Gadise?

— Senhora, os príncipes estão ali. — avisou a dama.

A princesa virou, e viu Evil junto de Joaquim. Seu coração disparou ao vê-lo, como sempre acontecia. Esses sintomas parecem que nunca desapareceriam. Se sentia uma adolescente perto dele.

— Evil, eu não o encontrei em lugar nenhum. Achei que tivesse saído, já estou indo!

— Eu estava nos aposentos de Joaquim... Achou mesmo que eu ia deixar que fosse, sem me despedir de você!? Não mesmo!

— Tem certeza mesmo de que vai para a Pérsia? — perguntou ele, mais uma vez.

— Absoluta, eu irei.

— Você anda tão cabisbaixa, espero que essa viagem te faça bem. Sentirei sua falta.

— Eu também, sentirei, Evil.

Os irmãos se abraçaram. Eram muito próximos.

— Joaquim também veio se despedir. — Evil disse, olhando para o amigo.

— Boa viagem, princesa.

Meio sem jeito, ela o abraçou.

— Eu amo você. — sussurrou para que apenas ela ouvisse.

Ela gostaria de ter sussurrado de volta que o amava, mas não o fez.  Se afastou, e entrou na carruagem, que partiu rumo à Pérsia.

Quando voltasse a Babilônia seria mãe, só não estaria com o filho ou filha nos braços.


Notas Finais


Não considero Amitis vilã, mesmo ela sendo contra Jossaia, ela é apenas cautelosa, o rei Astiages, seu irmão, esse sim é cruel. Vocês ainda vão ver do que ele é capaz :( Amitis nesse capítulo, até ficou do lado da Kass... Por falar na princesa, como vocês já sabiam, ela está mesmo grávida, à espera de Joaquina, indo para Pérsia encontrar a prima Mandane. Qual o futuro de nosso OTP? Da baby? Muitas surpresas virão... #BabyJossaia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...