História A Herdeira - Nova História - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Tags A Seleção
Exibições 3
Palavras 1.886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E esta aqui o novo personagem.
Lindo,perfeito.
Príncipe dos Estados Unidos.
O rival do Christian.Bem,um dos rivais.
Mas o que tem mais chances de ganhar o coração da Gaby.

Capítulo 4 - Adrian Ivashkov


Fanfic / Fanfiction A Herdeira - Nova História - Capítulo 4 - Adrian Ivashkov


Acordei com o som alto do alarme.ATAQUES REBELDES,só podia.Levantei com um pulo e peguei meu arco e as fechas que mantenho no meu closet-Sim,mantenho isso perto.Peguei botas femininas de montaria e calsei.Pena que eu não sei o bendito botão que abre a passagem secreta no meu quarto,fui andando ate a porta,me xingando mentalmente por não saber isso.Abri a porta do meu quarto e me deparei com meio mundo de guardas me aguardando.PELO AMOR DE DEUS.
-Cadê os meninos?-Eu perguntei.
-A maioria está no abrigo,alteza.-Disse um dos guardas.
-Quem falta?-Eu perguntei.O guarda deu ombros.
-Adrian Ivashkov,príncipe dos Estados Unidos.-Falou outro.Eu fiquei feliz de saber o nome.-Só ele.Não conseguimos chegar ao quarto.
-Tentaram?-Perguntei.Não houve resposta.Bufei.-Eu vou atrás dele.
-Mas,alteza...-Disse outro dos guardas.
-Não tentem me impedir.-Eu disse.Encarando todos,um por um.-Sabem como sou boa com arco e flecha.
Todos ficaram parados.Imoveis.
-Quero que vão ajudar com a segurança do Rei,da Rainha e dos príncipes.Vou atrás do Adrian.-Eu disse.Mas vi que eles ainda não se moviam.-É uma ordem.
Todos me encararam,depois olharam um pro outro.Sairam devagar pelo corredor.E eu segui rumo ao 2° andar,onde os convidados ficavam.Subi a escada,agradecendo a Deus por estar de pijama e não com um vestido enorme e estar de bota e não com saltos altos,apesar da bota ter um pequeno salto.
Assim que eu cheguei ao fim da escada,percebi dois homens,com faixas vermelhas ao redor da cabeça.Rebeldes.Peguei a flecha e posicionei no arco,então soltei.Acertei o primeiro,repeti o movimento e acertei o segundo,ambos no coração.
Fui abrindo as portas,abrindo e abrindo...nada.Que raiva.Sai andando,procurando a pessoa.Fui andando pelo palacio inteiro e não achava.Quando passei pela frente da biblioteca escutei um barulho,muitos passos,muitas pessoas.Dei um pulo pra dentro da biblioteca e fiquei lá.
-Quem é você?-Perguntou alguém,em algum lugar da biblioteca.
-Quem é você?-Eu perguntei.
-Não posso confiar em você.-Disse a pessoa.
-Gabriela,princesa de Ílea.-Eu disse,respondendo a pessoa.O garoto apareceu na minha frente,cabelos escuros e olhos esmeradas,um verde escuro,muito lindo mesmo.
-Adrian Ivashkov-Disse o garoto.-,príncipe dos Estados Unidos.
-Agora precisamos ir para o abrigo.-Eu disse.Pensando em um jeito de driblar os rebeldes,para chegar em qualquer passagem secreta.
-Você também usa arco e flecha?-Perguntou o Adrian.Eu ri.
-Eu sempre usei arco e flecha.-Eu falei.-Quem tá me imitando é você.
-Quantos anos você tem?-Perguntou o Adrian.
-18.-Eu respondi.
-Eu tenho 19.Ganhei.-Disse o Adrian.-Tem mais algum?Em algum lugar aqui?
-Eu tenho arcos e flechas espalhados por todo o castelo.-Eu disse.E era verdade.Mas só eu sei aonde estão.
-Poderia pegar um pra mim?-Perguntou o Adrian.-Teriamos mais chances de sairmos vivos.
-Tem um atrás daquele livro.-Eu disse.Apontando pro livro "Romeu e Julieta",que estava atras dele.
-Mentira.-Disse o Adrian.
-Tente.-Eu falei.Ele puxou o livro e a parede abriu.Um arco e várias flechas.
-Uau.-Disse o Adrian.Pegou o arco e as flechas.Ajeitou tudo.-Onde é a passagem mais próxima?
-Tem uma no meu quarto,mas...-Eu falei.
-E você preferiu sair do que se esconder?-Perguntou o Adrian,surpreso e...encantado.
-Eu nunca me escondo,quando alguém esta em perigo.-Eu falei.
-E...-Disse o Adrian,no intuito de eu continuar.
-E eu não sei aonde é o botão.-Eu falei.-Eu normalmente estou acordada quando isso acontece.
-Ah.-Disse o Adrian.-Agora precisamos ir logo.Qual a segunda mais próxima?
-Me segue.-Eu disse.A pessoa foi andando,atras de mim,silenciosamente.
Passamos pelo corredor,devagar e sempre.Assim que chegamos nas escadas o Adrian parou.
-Vamos mesmo descer isso?-Perguntou ele.
-Não.-Eu respondi.Apertei em um botão,escondido atrás no vazo.A parede,do lado da escada abriu.
-Isso é demais.-Disse o Adrian,entrando atras de mim.-Cada palácio são em novos lugares.
-Cada vez mais escondidas.-Eu disse,andando em rumo ao abrigo real.-Tem várias passagens novas.
-E ficaremos quanto tempo aqui?-Perguntou o Adrian,parando do nada.
-As portas abrem em 48 horas,ou com a chave.-Eu disse.Continuando a andar.Vi luzes,velas.Quase chegando.Comecei a ouvir vozes.Fui andando mais devagar,pra ouvir.
-Como assim ela não quis vir?-Perguntou meu pai a um dos guardas.
-Ela insistiu em ir procurar o príncipe Adrian.-Disse um guarda.
-E ordenou que vinhessemos ajudar a proteger vossa majestade e os príncipes.-Disse outro guarda.Eu fui andando mais rápido.Consegui ver eles.
-Missão concluída.-Eu falei.E todos com uma cara de:?Eu puxei a pessoa pela gola da camisa.-Todos estão aqui?
-Sim.-Respondeu o primeiro soldado.-O único que faltava era ele.
-Nunca mais faça isso.-Disse o meu pai.-Você não pode simplesmente ir atras de alguém,ainda mais sem ajuda.
-Mas eu achei o alguém e o trouxe em segurança.-Eu disse.Depois olhei pro Adrian,reparei no arco e flecha.-E com armas.
-Onde você esconde isso,Gabriela?-Perguntou a minha mãe.
-Tenho espalhados por todo o castelo.-Eu falei.-Caso precise de armas.
-Você é uma dama.-Disse a minha mãe.-Não pode usar armas.
-Mas eu sei usar.-Eu falei.-Sei usar arco e flecha,atirar em pistolas,metralhadoras e outros,ainda sei lançar facas.
-Ela precisa saber se defender.-Disse o meu pai,quando minha mãe lançou um olhar mortal para ele.
-Mas ela nunca matou ninguém.-Disse a minha mãe.-E se depender de mim,nunca vai matar.
-Eu matei 4 rebeldes com 9 anos.-Eu falei,entrando na conversa.-E matei mais 2 hoje.Fora os com 10,12,13,15,16 e 17.
-Mas ela salvou vidas.-Disse o Damon.-E em uma das vezes,foi a minha.
-E a minha.-Disse a Caroline.-Eu fiquei presa no quarto,a Gaby chegou e veio comigo,depois ficou calado,como se já tivessemos chegado a tempos.
-Lembra que era segredo?-Eu perguntei a Caroline.
-Parem.-Disse o meu pai.-Apenas entrem.
Todos paramos de discutir e entramos no abrigo real.Melhoraram muito com o passar dos anos.Tinha 5 tronos,fora as poltronas,que eram umas 30.Também aumentaram o tamanho do abrigo.O meu trono é do lado do meu pai,o do Damon,do lado da minha mãe e o da Caroline do lado do Damon.
Papai sentou em seu trono,mamãe no dela e a Caroline no dela.Eu e o Damon fomos ver como os meninos estavam.Percebi que o Adrian já tinha entrado e sentado,na ultima poltrona.Não entendi de imediato por quê o Damon também foi.Mas depois percebi que ele tinha feito amizade com a maioria dos garotos.
Eu falei com vários,que eu nem lembro mais o nome.Ia falar por ultimo com o Adrian,até porque a poltrona que ele estava era a última,depois da do Christian.
-Hello,Chris.-Eu falei.O Christian levantou os olhos,pra me encarar.-Você tá bem?
-Estou.-Disse o Christian.Eu mal acreditei.
-Ha algo que eu possa fazer para ajudar?-Eu perguntei,ficando cara a cara com o Christian.
-Tem chocolate aqui?-Perguntou o Christian.-Nessas horas,chocolate é ótimo.
-PAI.-Eu gritei.Meu pai quase pulou do trono,olhou pra mim imediatamente.-Tem chocolate aqui?
-Ah,é isso?-Perguntou meu pai.Fiz sim com a cabeça.-Acho que ali.
Eu fui aonde ele apontou.Vários chocolates,vários paises,vários sabores.
-E ai meninos.-Eu falei.-Querem chocolate?
Não precisaram me responder,pularam da poltrona e pegaram chocolate.Eu também peguei alguns.4 pra ser exata.Fui andando até a ultima poltrona.Adrian estava passando a mão no meu arco.
-Cuidado com o meu filho.-Eu falei.O Adrian me encarou com um sorriso.
-Como você fez isso?-Me perguntou o Adrian.
-O que?-Perguntei.Indo pro lado dele.
-Isso.-Ele disse.Mostrando o arco.Tinha o simbolo de Ílea.
-Ah,não fui eu.-Eu admiti.-Mandei mandarem alguém fazer.
-Por quê?-Quiz saber o Adrian.
-Porque eu sou muito perfeccionista.-Eu admiti.-Todos os meus arcos tem isso.
-Me dê o que você esta.-Ele pediu.Eu procurei e não achei meu arco.DEUS.CADÊ O MEU FILHO?O Adrian estava morrendo de rir.-Tá do lado do seu trono.
Eu me virei como um raio.E vi o meu querido filho lá,do lado do meu trono.Corri mais rápido que o Flash até ele.Peguei e voltei.
-Por que você estava com esse?-Perguntou o Adrian.
-Porque esse foi o primeiro que eu ganhei.-Eu disse.O Adrian passou a mão pelo arco,depois me encarou.
-Ganhou?-Perguntou o Adrian.-De quem?
Eu não podia dizer em voz alta.A minha mãe já estava encarando.Fui pra mais perto do Adrian,no pé do ouvido.
-Quem me deu o arco foi o meu pai.-Eu admiti.Depois voltei.O Adrian riu e falou baixo:
-Quer dizer que vossa majestade deu uma arma para sua filha?-Perguntou o Adrian.
-Arma,cavalos...-Eu disse.-Meu pai é um pai legal.
-Que mima a filhinha.-Disse o Adrian,apertando as minhas bochechas.
-Não faz isso.-Eu disse.Dando um tapa nas mãos dele.O que fez ele rir mais.-Eu estou com um arco na mão,cuidado com o que você diz e faz.
-Eu também estou com um arco na mão.-Disse o Adrian.Mostrando o arco.Eu tomei da mão dele.
-Não mais.-Falei,rindo.
-Isso não se faz.-Disse o Adrian.
-Ah,foi culpa sua.-Eu disse,ainda rindo.
-Olha,bolo de chocolate.-Disse o Adrian,olhando para a porta.
Eu me virei na hora pra porta,pra ver o bolo.Não tinha bolo nenhum.Senti mãos passando pelas minhas,depois não senti os arcos.Me virei e vi o Adrian,com um sorriso no rosto.
-Nunca acredite em um inimigo.-Disse o Adrian,balançando os arcos na minha frente.
-Golpe baixo.-Eu disse.
-Vale tudo no ódio e no amor.-Disse o Adrian.
-Tá lendo muitos livros de romance.-Eu falei.O Adrian riu e foi pra perto de mim.
-Não sou eu que tem uma passagem secreta ligada puxando o livro de Romeu e Julieta.-Disse o Adrian,baixo.
-Falando nisso...-Eu disse,no mesmo tom.-Ninguém sabe onde escondo meus arcos,e pretendo que continue assim.
-Entendido.-Disse o Adrian.Percebi que passei mais ou menos o triplo do tempo que falei com os outros falando com ele.
-Agora eu tenho que ir.-Eu disse.-Porque eu já passei muito tempo com você.
-Não quer o seu arco de volta?-Provocou o Adrian.
-No.-Respondi.Vi a cara de surpresa do Adrian,e fui andando rindo até o meu trono.Sentei e continuei rindo,até ter um mini ataque cardiaco quando meu pai falou:
-Adrian Ivashkov,príncipe dos Estados Unidos.
-Eu gostei dele.-Disse a Caroline,se metendo em tudo.
-Eu acho que da um ótimo cunhado.-Disse o Damon.
-E eu acho que a vida é minha.-Eu falei ao Damon.O que o fez rir.E na minha cara estava escrito:MEU IRMÃO É DOIDO.
-Quando você tenta se esquivar ou disfarçar é porque eu estou certo.-Disse o Damon.O pior é que ele tem razão.
Eu calei a boca e olhei pros meus pés.Depois lembrei:Eu estou de pijama.Olhei pelo abrigo.Todo mundo estava de pijama.Meu pai,o Damon e os meninos com calsas folgadas e blusas de algodão.Eu,minha mãe e a Caroline com um vestido leve.
-Gaby...-Me chamou alguém,eu me virei.
Damon,só podia.
-O que você quer?-Eu perguntei ao meu irmão irritante.
-Que tal um jogo?-Perguntou o Damon.
-Que jogo?-Perguntei,animada.
-Perguntas e respostas.-Disse o Damon.-As respostas podem ser sim,não ou talvez.
-Ok.-Respondi.Depois vi a Caroline.
-Posso brincar?-Perguntou a Caroline.
-Não.
-Sim.-Eu falei,no mesmo tempo que o Damon disse "Não".-Você vai brincar.
-É.-Comemorou a Caroline.Depois olhou pro Damon e deu língua.E eu aqui lembrando que ela tem 16 anos.E se comporta como uma criança.O Damon deu língua pra ela também.
-Damon,você tem 17 anos.-Eu reclamei.
O Damon me deu língua,eu dei pra ele também.
-E você tem 18.-Disse o Damon.-E acabou de fazer isso.
-Eu sou uma menina,você não!-Eu disse.
-Vamos começar o jogo.-Disse o Damon.
-VAMOS.-Dissemos eu e a Caroline/Care.
-Acho melhor sentarmos no chão.-Disse a Caroline.
-Ok.-Dissemos eu e o Damon.Sentamos no chão.
Eu fiquei com uma vontade de começar o jogo...mas o Damon,sendo o Damon,tinha que estragar.
-Gaby...-Disse o Damon.-Você gosta de algum garoto dessa sala?
Eu nem respondi.Quando eu olhei pro Damon,me concentrei atras dele.O Adrian estava olhando pra mim,esperando uma resposta,desviei o olhar do Adrian e vi o Christian.Desviei o olhar novamente e vi os olhos do Damon.
-Talvez.-Eu respondi.
-Nome?-Quiz saber a Care.
-Só sim,não ou talvez.-Eu disse,triunfante.
-Damon...-Eu disse.Hora da vingança.-Você gostou de alguma garota?Fora eu,a mamãe e a Care.
-Sim.-Respondeu o Damon,sinceramente.
-Você vai dizer o nome?-Perguntou a Care.
-Sim.-Respondeu o Damon,tirando saro dela.
-Serio?-Perguntou a Care,cheia de esperança.
-Não.-Disse o Damon,a Care fez uma cara emburrada e eu e o Damon caimos pra trás de tanto rir.Passamos o resto da noite assim,brincando.Até que eu dormi.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.No próximo capitulo tentarei colocar uma cena romântica com cada um dos dois.
E terá outro.
Gaby que me aguarde.
Vou deixar ela e vocês muito confusos.
Se gostou,adicione aos favoritos!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...