História A Herdeira de Poseidon - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Charles "Charlie" Beckendorf, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Dionísio, Grover Underwood, Hades, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Júniper, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Personagens Originais, Poseidon, Quíron, Sally Jackson, Silena Beauregard, Thalia Grace, Travis Stoll, Tyson, Will Solace, Zeus
Tags Amor, Aventura, Drama, Fantasia, Filha De Poseidon, Hades, Irmã De Percy, Mitologia, Mitologia Grega, Olimpo, Percy Jackson, Poseidon, Profecias, Revelaçoes, Romance
Visualizações 70
Palavras 646
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem amres! 💙

Capítulo 10 - Middleton


- Agora... Acho que vamos andar um pouco... - Olho para os lados e vejo uma placa que dizia "Venha a Middleton!".

- É... Pode ser. - Diz Nico.

Atravessamos a rua e vi outra placa "Middleton!"

- Galera... Onde fica Middleton mesmo?

- Wisconsin, por quê? - Pergunta Connor.

- Nada não...

"Middleton! Um lugar para se divertir!"

"Visite Middleton!"

"Middleton, um lugar cheio de surpresas."

Middleton, Middleton, Middleton... Só se fala nessa cidade né? O que tem de tão especial lá?!

- Onde fica o aeroporto mais próximo?

- De táxi, eu acho que dá uns 30 minutos. Por quê? - Pergunta Nico me olhando.

- Nós vamos a Middleton... Sinto que é para lá que devemos ir.

- Tão tá né... - Ficamos batendo a mão até que parou um táxi. Nós entramos e depois de uns 35 minutos ele nos deixou no aeroporto.

- Quanto deu? - Digo perguntando ao taxista.

- 25 reais.

- Oloko, isso tudo?!

- Vai pagar ou não vai?

- Não tenho escolha... - Tiro o dinheiro da mochila e dou para o taxista. Que logo depois já ter o seu dinheiro, vai embora.

- E agora... Onde vamos ter dinheiro para a passagem? - Pergunta Nico.

- Sabem roubar?

- Opa, tá falando com o semideus certo. - Fala Connor animado.

- Okay... Então garotos, vamos ao banco!

                        ***

Depois de caminhar algum tempo até um banco que ficava meio perto do aeroporto, paramos em frente a porta.

- Então, como vamos entrar Connor?

- Coloquem os capuzes.

- O que?!

- Coloquem, os, capuzes. Entendeu agora Nico?!

Coloco meu capuz da blusa e Nico faz o mesmo. Connor coloca o capuz e coloca um óculos.

- Jogo rápido. No 3 nós entramos. 

- Ok.

Ele pega uma pedra e joga no vidro do banco.

- 3!

Fomos para dentro do banco e vejo ele tirar uma espécie de imã e coloca em um caixa eletrônico.

- Se afastem!

Me abaixo e o caixa explode. 

- Agora peguem!

E começou a cair dinheiro por todo lado.

Peguei o máximo e enfiei na mochila. Devia ter uns muitos mil ali. Chutando, eu daria que havia quase 1 milhão de reais.

Depois de pegar o que pudemos, saímos correndo com o alarme do banco como música de fundo (haha). 

Nos escondemos em um beco e tirei o capuz ofegante.

- Cara... Isso... foi... IRADO! 

- Haha, aprendam com o mestre. - Ele fala sorrindo orgulhoso.

Assim que ele fala, um cara aparece a minha frente. Ele estava com tênis de corrida e roupas de ginástica.

- Olá garota. - Ele sorri.

- A gente não fez nada... - Logo de estalo, eu falo.

- Esse foi um roubo e tanto, mas eu faria melhor... - Ele sorri.

- O que quer dizer com isso?

- Bom te ver filho... - Ele fala se dirigindo a Connor.

- Hermes... - Murmuro.

- Oi pai... - Ele diz o olhando.

- Nico di Angelo... o famoso filho de Hades...

- Parece que as pessoas falam bastante sobre mim né. - Ele dá um riso irônico.

- Realmente...

- O que está fazendo aqui pai?

- Estou só de olho em vocês. Para não fazerem nada de errado.

- Não acha que matar uma adolescente já não é errado? - Falo me direcionando a ele.

- Infelizmente, a regra é: A maioria vence.

- E você foi a maioria?! - Pergunto arqueando a sobrancelha.

- Não, não fui. - Ele me olha sério. - A onde pretendem ir?

- Middleton. - Falo.

- Middleton?!

- Sim, algum problema?

- Vários. Mas tenho que ir. - Ele sai do beco e vira.

- Espera!

Quando corro e saio do beco, ele havia sumido.

- Droga!

- Agora podemos ir? - Diz Nico ao meu lado.

- Vamos.

Andamos de volta até o aeroporto, compramos a passagem e embarcamos. 

Eu estava no meio, Nico à minha direita e Connor à esquerda.

- Pensando bem... Foi uma boa ideia vir de avião? - Pergunto meio preocupada.

- Sei lá, por que não seria?

- Talvez porque o líder dos deuses que querem me matar, comanda o céu também.

No momento em que falo, começam os trovões.

- Vamos tentar não morrer. - Digo eu.



Notas Finais


Obrigado por lerem! Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...