História A herdeira de um mal. - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Exibições 54
Palavras 602
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Passeio em família


Fanfic / Fanfiction A herdeira de um mal. - Capítulo 16 - Passeio em família

 

Ao segurar a mão de Voldemort, um calafrio me subiu a espinha e em segundos estávamos em um outro cemitério, Voldemort começou a andar e acabou parando em uma fazendo sinal para que eu fosse também, ao ver o nome, minha respiração ficou abafada e comecei a sentir algumas lágrimas escorrerem pelo meu rosto, "Luana Bueno, corrompida pelas trevas, não merece o céu que lhe foi dado", olhei sem entender para Voldemort:

-Pensei que ia me levar onde a história começou. -Disse limpando as lágrimas.

-Pensei que gostaria de dar um "oi" a sua mãe. -Ele disse e minha tristeza se transformou em ódio.

-Não quero dizer nada a mulher que preferiu morrer a me ver. -Disse indo em direção a ele. -Não quero dizer nada, a pessoa que pensou que Tom Riddle a amava, a pessoa que fez tudo para ser valorizada, a pessoa que... -Eu estava praticamente apontando o dedo em seu rosto mas fui interrompida.

-A pessoa que foi ão tola, a ponto de se matar e não querer ver uma criança, a ponto de se rebaixar tanto, apenas para provar que o sentimento era mútuo. -Ele disse rápido e com raiva em sua fala. -Aceite Isabelle, sua mãe era uma tola.

-Não ouse falar dela assim... -Em um momento de raiva, peguei minha varinha querendo lançar qualquer feitiço que me viesse a mente,mas Voldemort foi mais rápido e me lançou um feitiço e em segundos estava caída no chão.

-Quando mais rápido aceitar isso, mais rápido aceitará quem você é de verdade. -Ele disse passando por mim. -Se recomponha e ande logo, não temos todo tempo do mundo.

Me levantei com dificuldade, andei em passos rápidos para alcançar Voldemort, ele estava parado em um precipício olhando para baixo:

-Foi aqui que ela se matou, tirou sua própria vida por conta de um amor estupido. -Ele disse e eu o olhei incrédula.

-Como pode dizer isso? -Ele me olhou indiferente.

-Eu não amo Isabelle, deve saber disso. -Ele disse olhando para o nada.

-E isso me faz questionar o porque deu estar aqui agora. -Ele deu um longo suspiro.

-Querendo ou não, você é minha herdeira, é meu sangue e por isso, ficará com o império que construí...

-Eu não o quero. -Ele me olhou como se eu tivesse dito a maior abominação de todas. -Eu...não quero estar fadada a sempre está associada a você.

-Mas você sempre estará, o sobrenome Riddle estará sempre com você.

-Posso dar outro significado a ele, sem está associado a destruição e morte.

-Esse é o problema. -Ele disse olhando para o horizonte. -Não quero que dê outro significado a ele.

Em um rápido puxão, Voldemort me empurrou para o precipício e antes de me soltar perguntou:

-É sua resposta final, minha cara ?  -Ele disse com um sorriso,como se quisesse minha resposta.

-Sim, viva com isso, papai, não quero ser como você. -Ele soltou uma risada.

-Não Isabelle, viva você, com isso. 

Depois disso, Voldemort me deu o impulso final, em segundos eu não sentia mais seu braço me segurando, ele havia me soltado, antes de me chocar contra a água fria que estava abaixo de nos, vi Voldemort acenando e rindo, raios e trovoes tomam conta do céu e eu me perguntei por final "o que ele fará em seguida, quem ele vai matar?" foi a única pergunta que consegui fazer antes de me chocar contra a aguá fria, eu apenas via a escuridão, as águas não me deixavam subir, eu estava imóvel, e com o passar dos segundos, senti meus olhos se fecharem, e ser abraçada pela escuridão da morte....


Notas Finais


Desculpem pelo capítulo pequeno, não se enganem, a história não acaba aqui !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...