História A Herdeira do País das Maravilhas - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland), Ever After High, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Absolem, a Lagarta, Chapeleiro Maluco, Gato de Cheshire (Gato Risonho), Kitty Cheshire, Madeline Hatter, Personagens Originais, Rainha Branca, Rainha Vermelha, Valete de Copas
Tags Acampamento Meio Sangue, Alice, Chb, Ever After High, Guerra, Magia, País Das Maravilhas, Percy Jackson, Subterrâneo
Exibições 22
Palavras 578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Estou ficando bem feliz com essa história e as ideias que estou tendo :3

Capítulo 5 - Se Sua Cartola Foi Perdida, Uma Encrenca É Pressentida


Fanfic / Fanfiction A Herdeira do País das Maravilhas - Capítulo 5 - Se Sua Cartola Foi Perdida, Uma Encrenca É Pressentida

-Eu fui à clareira do Chá, como a senhora mandou, para procura-los e e... Encontrei isso jogado por lá. 
Sobre a mesa foi colocada a cartola do chapeleiro. Madeline gelou na hora. 
-Não é possível, meu pai nunca sai sem sua cartola. -Ela disse hesitante, sabia o que podia ter acontecido. 
-Exatamente... -Respondeu o peão -Acho que ele pode ter sido pego junto com Cheshire. 
-Mas.. Nesse caso -Começou Alice -Nós precisamos salva-los! -Ela se levantou 
-E como faremos isso? -Perguntou Madeline, visivelmente abalada -É impossível entrar e sair das masmorras sem sermos pegas. 
-Nós não vamos entrar, vamos ser colocadas para dentro! -Alice subiu na mesa, se sentando no centro e começou a contar seu planos mirabolante.

Kitty, sempre quieta, foi a que menos gostou da ideia, mas fazendo parte das três campeãs e com seu pai preso ela precisava ir. Queria ajudar com alguma coisa e o Plano de Alice contava com ela. Naquela madrugada as três entraram no castelo vermelho pelo quarto do Valete. Alice e Madeline passaram a diante, mas era de Kitty o dever de acorda-lo e irrita-lo com sua magia. 

No escuro do quarto apenas o sorriso flutuava 
-Valete! -Ela gritou e riu loucamente -Não quer me pegar? 
O homem que mal acordara com o susto do grito não entendeu o que estava acontecendo. 
-Eu estou aqui -Disse ao aparecer ao seu lado na cama -E aqui -Evaporou e foi para o outro lado do cômodo -Em todo lugar! -Mais uma vez, sumiu. 
-Chishire filha! -Ele rosnou se levantando para acender as luzes. 
Kitty colocava a cauda em seu caminho. A imponente figura do valete foi parar no chão. 
-Parece que o senhor não sabe brincar! -Mais uma vez ela ria, o sorriso psicopático flutuava pelo quarto. Ela estava se divertindo! 

Enquanto isso, nos corredores do castelo Alice e Madeline corriam quebrando tudo o que tinham direito. As louças estavam sobre a mesa. Madeline se sentou na ponta. 
-Senhorita Alice, eu adoraria uma xícara de chá. 
-Sem problema, Made! 
Alice pegou o bule e subiu na outra ponta da mesa. Caminhava chutando tudo o tinha ao redor. Algumas peças caiam no chão e se partiam em milhares de pedaços. -Aqui está! -Serviu a amiga. 
As duas começaram a rir desesperadamente quando viram as cartas guardas se aproximando pelos corredores. 
-Acho que já é tarde! Muito tarde! -Disse Alice que saia correndo seguida por Madeline. 

As luzes se acenderam, Kitty apareceu de joelhos em cima da cama. 
-Não quer brincar comigo? -Perguntou ela 
O valete mordeu os lábios e não soube como reagir por um segundo. Kitty riu, e continuou o olhando. 
-Eu não mordo... -Disse em um tom amigável. 
O homem de porte elegante e ombros largos se aproximou aos poucos. Estendeu a mão para tocar seu rosto, foi surpreendido. 
-Mas eu arranho! -As unhas de gato abriram buracos em sua mão e ela evaporou novamente, aparecendo na porta do quarto. -Minha lembrancinha pra você! 
Em forma de gata, saiu correndo pelos corredores. 

***

-Bela corrida, Campeãs! -Dizia o Valete com ironia. 
As três meninas estavam presas com os pulsos juntos e para cima. 
-Vocês deram trabalho mas valeu a pena. Agora tenho os pais e as filhas! -Ele dizia glorioso. 
Mais uma vez se aproximava de Kitty, dessa vez tocando-lhe o rosto. 
-E a senhorita não gaste energia tentando fugir, -Ele se aproximava cada vez mais. A menina não sentia nada além de nojo -Essa algemas não te deixam usar magia. 


Notas Finais


Nervosa? Claro!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...