História A Híbrida - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Tags 9muses, Got7, Keumjo, Mark
Visualizações 13
Palavras 1.923
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


PIW PIW

CHEGUEI ATIRANDO

O motivo de eu estar atualizando às 23:33 da noite em um dia aleatório é simples: nenhum

Deu vontade então eu segui o coração e tô aqui

Aproveitem <3

Capítulo 10 - 09


JB batia desesperadamente na porta de entrada da casa onde seus seis amigos, e suas namoradas, moravam juntos. Estava encharcado pela forte chuva que caía, mas ele não ligava para isso. Na verdade, não ligava para mais nada. Tudo o que ele queria era tirar KeumJo de casa o mais depressa possível.

Suas batidas não cessaram, até a porta ser aberta e JB ser encarado dos pés à cabeça pelo olhar confuso de BamBam.

- JB?! - ele exclamou surpreso - O que aconteceu?

- Amor? - disse Claire no interior da casa ao ouvir o nome do namorado ser pronunciado por BamBam - Meu Deus, você está encharcado! - disse ela se aproximando da porta - Venha, entre, está chovendo muito aí fora!

- Não há tempo! - disse JB rapidamente, jogando os cabelos molhados para trás - Eu preciso de ajuda.

- JB, você está me assustando, o que aconteceu? - disse BamBam ainda com a mão na maçaneta

- É a KeumJo.

- O que houve, ela teve outra crise? - perguntou Claire

- Não. - JB disse e parou para respirar fundo - Foram meus pais... Precisamos tirar ela de casa.
 

- Está com sede, maninho? - perguntou KeumJo

- Como você sempre adivinha essas coisas? - disse JB se aproximando da irmã

- É o único jeito de conseguir te alimentar, se eu fosse esperar você vir me pedir, eu teria um irmão morto de sede. - disse a garota se sentando no sofá

- Eu sou um vampiro KeumJo, lembra? - disse JB rindo e se sentando ao lado de KeumJo - Eu sou imortal. Além disso, você sabe porque eu não gosto de falar que estou com sede.

- Mas qual o problema? Você precisa de sangue e eu tenho bastante, então por que não? - disse KeumJo tirando o cabelo de um lado do pescoço e inclinando a cabeça, deixando seu pescoço a mostra

- Eu não gosto quando o sangue é seu. Faz eu me sentir péssimo saber que estou tirando sangue da minha própria irmã. - disse JB

- Bobagem, você está bebendo do meu sangue porque eu quero que você beba. Você nunca me forçou a nada.

- Mesmo assim, eu... - ele ia dizendo, mas foi interrompido

- Vamos JB, meu pescoço está doendo de tanto inclinar minha cabeça. - disse KeumJo

- Tudo bem, tudo bem. Eu vou ser rápido. - disse JB se aproximando do pescoço de KeumJo

O processo foi o mesmo, KeumJo já estava acostumada. Da primeira vez, os dentes de seu irmão perfurando seu pescoço lhe lembrava como se estivesse tomando uma injeção, apesar de ser um pouco mais profunda. A área em que JB perfurava as vezes ficava dormente, pelo sangue que era sugado dali.

KeumJo olhava ao redor enquanto JB se concentrava em matar sua sede. Ele era muito grato à irmã por tudo que fazia. Talvez, se fosse outra pessoa, teria o denunciado ou expulsado de casa. Agradecia todos os dias pelo enorme coração que KeumJo possuía.

Enquanto a garota vagava seu olhar pela sala, se perdia em pensamentos aleatórios. JB já estava quase completamente saciado, logo poderia largar o pescoço de KeumJo, que era o que mais desejava fazer no momento.

- O que é isso!? - gritou a mãe dos dois garotos ao vê-los na posição que estavam

JB se afastou instantaneamente do pesoço da irmã e se virou para encarar a senhora parada à frente deles. Ao ver as orbes vermelhas de seu filho, sua expressão ficou ainda mais horrorizada. Seu marido permanecia ao seu lado, imóvel, com os olhos levemente arregalados.

- Eu não acredito... - disse o homem com os dentes cerrados - A quanto tempo... A quanto tempo vocês mantinham essa palhaçada sob o teto da minha casa!?

  Os irmãos se levantaram rapidamente, quase ao mesmo tempo, do sofá.

- Im JaeBum! - gritou sua mãe - A quanto tempo você e sua irmã se mantinham desse jeito?! Desde quando você se tornou esse monstro?! - ela se aproximou do garoto, que se mantinha imóvel

- Não fale assim de JB! - exclamou KeumJo

- Você fique quieta, sua insolente! - exclamou o homem indo até KeumJo e a segurando pelos braços - Planejava manter seu irmão assim a vida toda?! Aqui?! - ele começou a sacudí-la conforme falava

- Ele não é um monstro, vocês que estão agindo como tal o tratando dessa forma! - exclamou KeumJo, recebendo um tapa estalado em sua bochecha esquerda logo em seguida

JB, perdendo o controle por um instante, correu até a irmã em velocidade sobre-humana e com a força que havia adquirido quando se transformou em vampiro, tirou KeumJo dos braços de seu pai e se pôs em sua frente.

Dong-Yul. - chamou a mãe dos meninos - O que pensa em fazer?

- Simples, Chung Hee. - disse ele - Eu vou tirar essa aberração de dentro dessa casa.

- Se tirar JB daqui vai ter que me levar junto! - exclamou KeumJo

- Saia de perto dele, KeumJo! - gritou Chung Hee indo até a filha e a puxando do contato de JB

O pai de JB o empurrava para fora de casa, enquanto KeumJo acompanhava tudo com um olhar desesperado.

- JB! - gritou KeumJo indo até o irmão e o abraçando, escondendo a cabeça em seu peitoral

  JB pôs a mão nos cabelos de KeumJo, a abraçando de volta, enquanto sua mãe tentava puxá-la do irmão.

  Assim que os pais dos dois irmãos conseguiram separá-los, JB foi enxotado para fora. Ao ouvir os gritos de KeumJo com seus pais, ele não pensou duas vezes antes de sair correndo para a casa de seus amigos.

 

  - Tem certeza de que ela não consegue sair? - perguntou Mark, seguindo o ritmo apressado de caminhada de seus dois amigos

  - Absoluta. - respondeu JB - Conheço os pais que tenho. São exagerados como ninguém.

  - Pelo que você contou a gente tem que ir logo, se não, alguma coisa pode acontecer com sua irmã. - disse BamBam

  - Estamos quase lá. - disse JB

  Os meninos chegaram na frente da casa, onde a discussão ainda rolava. A chuva não havia diminuído, o que tornou a caminhada um pouco desconfortável.

  Os gritos ainda eram ouvidos, até o momento em que a porta se abriu em um estrondo e KeumJo, agora com os dois lados do rosto vermelhos, saía desesperada. Até o momento em que ela viu o irmão e seus amigos parados na porta.

  - JaeBum... - ela murmurou e foi correndo ao seu encontro, o abraçando

  KeumJo estava feliz naquele momento, apesar da situação, pois seu irmão não havia a abandonado. Ela abriu a porta com o objetivo de rondar a cidade toda atrás dele, mas JB estava ali para buscá-la.

  - O que você ainda está fazendo aqui, JaeBum?! - exclamou Dong-Yul - Tire as mãos de sua irmã. - ele disse, andando em direção aos dois irmãos

  - Mark. - chamou JB

  Mark parou ao lado de JB, que olhou para a irmã e em seguida para ele. O garoto entendeu o recado e cuidadosamente tirou KeumJo dos braços do amigo. A garota de cabelos cor de rosa lançou um olhar apreensivo ao loiro, que a respondeu com um aceno de cabeça, a pondo atrás de si.

  - Soltem minha filha agora mesmo! - gritou Dong-Yul ao ver a cena - São seus comparsas, JaeBum? Vieram aqui pra roubar KeumJo de mim? Para transformá-la em um monstro como vocês?!

  - Não somos monstros. - disse BamBam seriamente

  - Te perguntei algo? - respondeu Dong-Yul - Vocês são loucos, me devolvam minha filha. - ele ordenou

  Em um movimento rápido, Dong-Yul conseguiu pegar KeumJo pelo pulso e arrastá-la em direção à casa.

  - Eu não quero entrar com você! - exclamou KeunJo

  - Você não tem querer! - ele respondeu

  - Está me machucando, pare de me puxar!

  - Eu já disse que você vai entrar, querendo ou não.

  - KeumJo! - chamou Chung Hee - Deixe de gracinha e entre nesta casa, agora! - ela exclamou se aproximando

  Mark olhou para JB e para BamBam respectivamente. Queria tirar KeumJo dos braços dos pais o mais rápido possível, mas não sabia se faria o certo.

  As orbes de JB começaram a ficar avermelhadas, tamanha era sua raiva perante àquela cela. Ele olhou para os dois amigos e concordou com a cabeça.

  BamBam e Mark correram em direção à KeumJo e se transformaram rapidamente. Os pais de JB e KeumJo se assustaram e largaram a filha. Na mesma hora, JB foi até a irmã e se pôs a seu lado, enlaçando seus braços.

  BamBam se aproximou mais dos dois adultos, os fazendo recuar.

  - Vamos. - sussurrou JB para KeumJo

  Rapidamente os dois irmãos se afastaram. Os dois lobos ficaram na mesma posição até KeumJo e JB saírem da vista dos pais. Assim que isso aconteceu, eles também se retiraram.

  Os quatro correram até virar a esquina, olhando para trás para ver se não havia ninguém os seguindo. Então, finalmente, KeumJo respirou aliviada.

  - Eles fizeram alguma coisa com você enquanto eu estava fora? - pergunto JB que, ao contrário da irmã, tinha fôlego de sobra

  - Nada demais. - respondeu KeumJo - Só uns tapas, mas daqui a pouco passa. - ela concluiu dando um riso fraco logo em seguida

  - Por isso seu rosto está assim? - perguntou JB

  - É, mas daqui a pouco melhora. - disse KemJo levantando os ombros em sinal de tranquilidade

  - Maldita sede em hora errada... - ele praguejou

  - Não foi culpa sua, JB. Uma hora ou outra nossos pais iriam acabar descobrindo. Só não imaginava que a reação deles ia ser tão ruim.

  - Bom, de qualquer forma, temos que ir antes que eles resolvam mudar de ideia. - disse JB se virando para começar a andar

- Espera. - disse KeumJo - Para onde nós vamos?

  - Pra casa deles. - JB disse e apontou com a cabeça para os dois lobos

  - Tem certeza? O JB é amigo de todos, mas eu... Não vou incomodar?

  Os dois negaram com a cabeça rapidamente.

  - Temos que ir, até a casa deles é chão. - disse JB

  KeumJo começou a andar do lado do irmão, mas os dois lobos foram até a sua frente. Um deles apontou com a cabeça para as costas do outro. A garota inclinou a cabeça, confusa.

  - É o BamBam. - explicou JB - Está dizendo para você pegar uma carona nas costas do Mark.

  - Mas eu...

  - Nós somos criaturas sobrenaturais, podemos andar bem tranquilamente, mas não vamos esquecer que você quase passou mal de tanto andar pra casa deles da última vez. - disse JB

  - Nada a ver, eu só estou um pouco sedentária, nada demais, além disso... Ah! - KeumJo se assustou ao sentir Mark empurrar seus joelhos com o focinho, a fazendo cair sentada sobre ele - Hey! - ela disse olhando para baixo, onde Mark estava

  - Acho melhor você fazer o que eles querem, não vão te deixar em paz enquanto ficar de pirraça. - disse JB rindo da expressão chateada de sua irmã

  - Eu não faço pirraça! - ela exclamou

  - Vamos logo. - disse JB começando a andar na frente

  KeumJo apenas concluiu que era melhor ficar calada do que discutir, pois, querendo ou não, iria ser levada pelos garotos. Então, desistindo de debater, apenas se deixou ser guiada por Mark.


Notas Finais


Mostrei o primeiro capítulo da fic pra dois amigos meus e os dois acharam que o JB pegava a KeumJo

Gente credo, depois a tarada sou eu.

Se bem que é bem minha cara fazer essas coisasOI QUE NÃO FALEI NADA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...