História A Hick in The City. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Bickslow, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Chelia Blendy, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gemini, Grandine, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Lyra, Macao Conbolt, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Meredy, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Silver Fullbuster, Sting Eucliffe, Taurus, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Exibições 143
Palavras 1.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Estou de volta! Desculpa a demora, mas eu realmente espero que gostem do capítulo de hoje. Boa Leitura 😘 ❤

Capítulo 13 - Capítulo 12- Evento no Parque Central


Fanfic / Fanfiction A Hick in The City. - Capítulo 13 - Capítulo 12- Evento no Parque Central

Lucy P.O.V ON:
Uma semana se passou desde o ocorrido com o meu tornozelo, que por sinal está ótimo, durante essa semana que passou eu fiquei mais próxima dos amigos do Sting e até mesmo daquela Ameba cor de Rosa, que é extremamente irritante, chato, pervertido e milhares de outras coisas.
-Lucy-nee, está aí?
Voltei minha atenção pra loira na minha frente, que estava emburrada, dei um pequeno sorriso.
-Desculpa, Mavis. Eu estava pensando.
-Aposto que era em um certo rosado. -O Sting falou sorrindo.
-Cala boca, Sting! Eu não tenho motivos pra pensar nele!
-Sei mesmo.
-Enfim.-A Mavis falou.-Você vai ou não, no parque central, hoje a noite?
-Fazer o que lá?
-Vai ter um evento lá. -A Cana falou descendo as escadas.-Se não me engano o evento é sobre o início da primavera e amanhã vai ter o Festival na Catedral Kardia.
-Eu vou sim. Quem mais vai?
-Ora, Lucy-nee, quem você acha?-A Mavis perguntou como se fosse óbvio.
-Os amigos do Sting. Eu vou chamar a Levy-chan.
-Eles também são seus amigos, Blondie.-O Sting falou.-Principalmente o Natsu.
-Você está pedindo pra apanhar, Abelha.
-Calma aí. Eu só estou brincando.
-É bom mesmo. Vou ligar pra Levy-chan.
Peguei meu celular e subi pro meu quarto, enquanto discava o número da Levy, que não demorou a atender.
ON:
-Olá Lu-chan.
-Levy-chan, não quer ir no parque central hoje?
-Quero sim.
-Ótimo. Nos encontramos lá em duas horas.
-Combinado. Até logo, Lu-chan.
-Até, Levy-chan.
OFF
Coloquei meu celular em cima da cama e fui em direção do meu guarda roupa e comecei a ver as minhas roupas, peguei uma blusa de manga longa branca de renda nas mangas e uma saia preta de couro. Entrei no banheiro, assim que eu sai vestida e penteando o cabelo, assim que terminei de pentear o meu cabelo, fiz uma maquiagem leve e calçei uma sapatilha dourada, peguei minha bolsa e desci na sala, onde a Mira, Ultear, Sting e Cana estavam.
-Que linda.-A Mira falou sorrindo.-Vai encantar muitos assim.
-Que isso, Mira. Você está mais bonita do que eu.
A Mira deu um sorriso doce, ficamos conversando, até a Mavis aparecer arrumada.
-Como eu estou?-A Mavis perguntou sorridente.
-Está linda.-A Ultear falou.
-Então podemos ir? -O Sting perguntou.
-Sim.
Saímos de casa e fomos andando até o Parque Central, assim que chegamos eu já pude ver a Levy, no meio da multidão.
-Levy-chan!-Eu a chamei.
A Levy olhou na minha direção e sorriu e veio até mim, começamos a andar até o pessoal, assim que chegamos eles vieram nos cumprimentar e não demorou muito pra Ameba Rosa vir me provocar.
-Você está muito linda hoje, Caipira.-Ele falou com aquele sorrisinho idiota.
-Eu sei. Sou muito bonita.
-Como você é convencida.
-Só concordei, com o que você disse. Nada de mais.
-A onde vamos primeiro?-A Chelia perguntou.
-Que tal se formos ver o desfile das flores?-A Levy falou sorrindo.-É tão lindo.
-Pode ser.-A Hisui falou.-Mas ainda vai demorar um pouco.
-Vamos dar uma volta, até lá. -A Lisanna falou.
Todos concordaram e começamos a andar pelo parque. As flores estão lindas, todas florecidas, as árvores eram enfeitadas por belas flores de cerejeiras.
-Essas cerejeiras, tem a cor do seu cabelo, Natsu.-Eu falei observando as flores.
-Então quer dizer, que você repara nos meus cabelos, Loirinha.-O Natsu falou sorrindo.
-Eu só comentei, nada de mais.
-Eu também te adoro, Luce.
Ele se aproximou do meu rosto e me deu um beijo na bochecha, olhei pra ele irritada e bati no ombro dele.
-Não doeu nem um pouco.
-Mas devia. Eu não te dei permissão pra me beijar, Ameba Rosa.
-Foi na bochecha, Luce.
Ele colocou o braço em volta dos meus ombros, antes eu me incomodava com isso, mas agora eu estou até acostumada com isso. Andamos por todo o Parque, na primavera ele fica muito mais bonito.
-Vamos o desfile, já começou. -O Gray falou.
Fomos andando até onde ocorreria o desfile, quando chegamos havia várias pessoas jogando as flores, e carros decorados.
-É tão lindo.-Eu falei sorrindo.
-Tem razão.-O Natsu falou.- É muito lindo.
-Ouvir Natsu Dragneel, falar que algo é bonito e que não seja ele, próprio é um milagre.
-Você é uma loira muito irritante.
-Você também é irritante e eu não falo nada.
-É claro que fala. Você vive falando isso.
-E estou sempre certa.
Me virei pra ele com um sorriso vitorioso no rosto, ele deu risada.
-Qual é a graça?
-Nenhuma. É que eu realmente não sei, como a gente se atura.
-Talvez seja pelo fato, de que o meu irmão é seu amigo.
-Ou talvez seja, por que você me adora e não consegue viver sem mim.
-Isso é fora de cogitação.
O Natsu aproximou o seu rosto do meu e como sempre aquele maldito sorriso não saia do rosto.
-Por acaso, o seu rosto não rasga não?
-E por que rasgaria?
-Você não para de sorrir. Isso é irritante.
-Engraçado. O meu sorriso você acha que é irritante. Enquanto eu acho o seu sorriso bonito.
-Acha que conquista alguma garota assim?
-Muitas ficam caidinha, só pelo fato de eu sorrir. Com você não seria diferente.
-O que você quer dizer com isso?
-Que você é uma garota, igual qualquer outra.
Olhei irritada pra ele e o empurrei e tentei sair de perto dele, mas o Idiota puxou meu braço e me beijou. Eu tentei me afastar, mas ele é muito forte, ele pedia passagem com a língua, mas eu não cedia e isso parece que atiça ele mais. Quando nos separamos ele tinha um sorriso no rosto e eu dei um tapa no rosto dele.
-Por que você fez isso?-Ele perguntou.
-Quem você pensa que é?! Eu não te dei direito algum pra me beijar! Sua Ameba Rosa, Irritante!
-Calma, Luce. Foi só um beijo.
-Eu não sou qualquer uma, pra você beijar!
Me virei e sai correndo, quem aquele idiota pensa que é? Me sentei em um banco e fiquei olhando pro céu. Ele falou que eu era qualquer uma, não disse com essas palavras, mas eu tenho certeza que era isso que ele queria dizer. O pior é que eu gostei, eu gostei do beijo. Acho que exagerei, eu sou muito orgulhosa não precisava fazer tanto drama, é melhor eu voltar.
Me levantei do banco e voltei até onde o pessoal estava, quando cheguei percebi que o Natsu, Chelia e a Hisui não estavam mais ali, fui até o Sting.
-Onde o Natsu, a Hisui e a Chelia, estão?
-O Natsu foi atrás delas.
-E por que?
-Elas gostam dele, Lucy. E bem elas não se sentiram bem em ver ele beijando você.
-Elas gostam dele?
Lucy P.O.V OFF
   "O beijo é a menor distância entre dois apaixonados."
           Amy Banglin


Notas Finais


Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...